Patinhos feios

Seria chamado de louco quem dissesse, antes do início do ano na F-1, que, com quase um terço do campeonato cumprido, teríamos o inconstante Webber na frente do prodígio Vettel, o apagado Rosberg na frente do matador Schumacher e o burocrático Button na frente do espetacular Hamilton. Mas a tabela de pontuação não mente.

Rosberg cresceu pra cima de Schumi

Não deve ser uma tendência que se repetirá até novembro, mas mostra o quão boa é a turma de 2010. Tanto, que os supostos coadjuvantes andam forte o bastante para desestabilizar os grandes. Vide as reclamações via rádio de Hamilton na Austrália, quando viu que seu companheiro tinha uma estratégia diferente – “quem escolheu parar duas vezes?”, esbravejava, enquanto Button vencia. Ou o olhar raivoso de Vettel que passou reto numa chicane, tomou quatro décimos de Webber e perdeu a pole em Mônaco. E as caras e bocas de Schumacher ao constatar mais uma sessão atrás de Rosberg?

Nada como ter pressão dentro da equipe para tirar qualquer gênio do sério e provocar, ora erros grotescos, ora pilotagens sensacionais. E são esses shows de pilotagem que virarão o jogo. Sorte nossa.

Publicado em 17.05

2 comentários sobre “Patinhos feios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s