Uma nova chance

A procissão do Bahrein foi um alerta, mas a F1 ainda tem muito o que aprender sobre o regulamento novo para vermos mais ousadia de estratégias e pilotos.

A pista faz diferença na F1

Todos sabiam que a diferença entre as quatro equipes grandes era pequena e que qualquer erro de avaliação facilmente trocaria o pódio pelo 8º lugar. Prova disso foi o fato dos oito primeiros terem reações semelhantes, usando os mesmos pneus e parando nas mesmas voltas. Ninguém quis arriscar. Nem os pilotos, com medo de acabar com os pneus nas primeiras voltas, mas os compostos aguentaram melhor que o esperado. Logo, pode-se imaginar um início de prova mais animado na Austrália.

Melbourne tem outras peculiaridades para ajudar: as áreas de escape menores punem os erros e safety cars são comuns. Por ser um circuito mais curto, haverá mais tráfego, o que dificultará as estratégias, pois ninguém quer perder tempo com pneu novo atrás de carro lento. Tudo isso pode proporcionar soluções distintas, o que significa criar o único cenário em que as ultrapassagens são possíveis na F1 hoje: pneus com compostos ou níveis de desgaste diferentes.

Publicado em 27.03

2 comentários sobre “Uma nova chance

  1. vendo a parte pelo todo, realmente, pelo equilibrio artificial criado por regras impostas, o final do seu texto se confirma. bom seria diferenças de projeto motor/carro, para dar mais brilho. suzuka com koba foi exemplo. Ju, quais os números da mega da virada? hehe!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s