Quando motores foram usados após a Alemanha

Piloto Motores usados
01 Jenson Button 4
02 Lewis Hamilton 4
03 Michael Schumacher 4
04 Nico Rosberg 4
05 Sebastian Vettel 6
06 Mark Webber 4
07 Felipe Massa 6
08 Fernando Alonso 6
09 Rubens Barrichello 5
10 Nico Hülkenberg 5
11 Robert Kubica 4
12 Vitaly Pertrov 4
14 Adrian Sutil 5
15 Vitantonio Liuzzi 5
16 Sébastien Buemi 5
17 Jaime Alguersuari 5
18 Jarno Trulli 5
19 Heikki Kovalainen 5
20 Karun Chandhok 4
21 Bruno Senna 5
22 Pedro De La Rosa 7
23 Kamui Kobayashi 4
24 Timo Glock 4
25 Lucas Di Grassi 4

– No final da corrida, o engenheiro de Alonso o alertou “cuide do motor porque vamos precisar bastante desse amigo”. E como. As Ferrari chegam ao 6º motor dos 8 que o regulamento permite – e faltam 8 corridas, sendo pelos menos duas “assassinas” na propulsores – Spa e Monza.

– É o mesmo problema de Vettel, que também usou o 6º propulsor na Alemanha.

– Calcula-se que um motor dure por volta de 3 corridas. Para os treinos, pode-se usar os velhos, mas provavelmente estes pilotos vão andar menos que os outros para não arriscar ter uma quebra.  Dá para chegar ao final do ano sem qualquer punição, mas os 3 estão no limite – lembrando que são 2 carros que usam o sistema de liberação contínua de gases do motor na classificação, algo pouco recomendado para sua saúde

Um comentário sobre “Quando motores foram usados após a Alemanha

  1. como imaginar que a essa altura, os motores ferrari seriam os que mais andariam, e não deixariam a equipe na mão pela briga no campeonato! carreras são carreras!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s