Hungria: curiosidades e estatísticas

Foi um dia de aniversários bem comemorados. Além dos 25 anos da corrida na Hungria, os 100 GPs da Red Bull foram celebrados, se não com a esperada dobradinha, com uma vitória que muito teve a ver com o rendimento do carro. Tirando o drive through de Vettel – que afirmou não ter percebido que o Safety Car entraria nos pits naquela volta, pois estava sem rádio –, dominaram todos os treinos, fecharam a 1ª fila pela 6ª vez no ano e tomaram de volta a liderança em ambos os campeonatos.

Vettel vai abrir uma conta no Santander depois dessa

A Sauber, completando 300 GPs – somando-se os 85 como BMW – teve o melhor resultado no ano, com os dois carros nos pontos.

Ligado em números, Vettel colecionou mais uma pole position – tem 4 consecutivas e 12 na carreira – e roubou a volta mais rápida de Webber no último giro. Soma 6 no total.

Após ter se tornado o piloto que mais demorou para vencer sua 1ª prova, Webber soma 6 primeiros lugares na carreira. Isso em 150GPs.

Depois de um começo de ano de tropeços, os estreantes começam a colocar as manguinhas de fora. Kobayashi foi o que mais posições ganhou, saindo em 23º para chegar em 9º. Petrov (5º) e Hulkenberg (6º) bateram seus companheiros de equipe na classificação e na corrida, além de terem conseguido as melhores colocações na carreira.

A ultrapassagem de Barrichello em Schumacher no final fez do GP da Hungria a 1ª corrida em que a Mercedes não pontuou neste ano. Apenas os ponteiros da tabela de construtores, Red Bull e McLaren, mantêm o feito.

Em 2009, a Renault foi suspensa por 1 GP - depois voltaram atrás - pela mesma cena

Posições ganhas em média por corrida

Piloto Posições
Karun Chandhok +6.50
Bruno Senna +5.20
Heikki Kovalainen +5.00
Lucas di Grassi +4.83
Sakon Yamamoto +4.50
Kamui Kobayashi +4.17
Jaime Alguersuari +4.00
Jenson Button +3.55
Jarno Trulli +2.71
Timo Glock +2.67
Vitantonio Liuzzi +2.50
Sebastien Buemi +2.38
Pedro de la Rosa +2.20
Lewis Hamilton +1.73
Adrian Sutil +1.20
Robert Kubica +1.10
Rubens Barrichello +0.73
Vitaly Petrov +0.67
Nico Rosberg +0.45
Michael Schumacher +0.27
Fernando Alonso 0.00
Felipe Massa -0.25
Nico Hülkenberg -0.56
Sebastian Vettel -1.70
Mark Webber -1.91

– fica fácil de concluir que, quanto mais atrás largar no pelotão, mais posições se ganha na corrida, principalmente por quebras. Os que destoam são os pilotos da McLaren, um carro que sofre aos sábados. Hamilton, fazendo uso de sua agressividade para ultrapassar somada ao duto aerodinâmico, e Button, com o estilo de pilotagem dos sonhos para qualquer estrategista, fizeram um ótimo papel em limitar os danos de más classificações.

A McLaren não vai tão bem como parece com Hamilton, nem tão mal como esteve nas mãos de Button na Hungria

Pit Stops mais rápidos na Hungria

Piloto Equipe Tempo Volta
1 Jenson Button McLaren 3.582 14
2 Mark Webber Red Bull 3.588 43
3 Sebastian Vettel Red Bull 3.6 15
4 Lewis Hamilton McLaren 3.638 15
5 Rubens Barrichello Williams 3.737 55
6 Kamui Kobayashi Sauber 3.861 16
7 Sebastien Buemi Toro Rosso 4.335 15
8 Fernando Alonso Ferrari 4.63 15
9 Nico Hülkenberg Williams 4.718 15
10 Felipe Massa Ferrari 4.983 15
11 Pedro de la Rosa Sauber 5.37 15
12 Vitaly Petrov Renault 5.396 15
13 Jarno Trulli Lotus 5.536 20
14 Lucas di Grassi Virgin 5.598 15
15 Bruno Senna HRT 6.169 15
16 Sakon Yamamoto HRT 6.585 14
17 Vitantonio Liuzzi Force India 9.463 14
18 Timo Glock Virgin 9.576 15
19 Michael Schumacher Mercedes 10.663 15
20 Heikki Kovalainen Lotus 11.084 15
21 Nico Rosberg Mercedes 12.67 15
22 Lucas di Grassi Virgin 17.212 16

– Massa não perdeu a posição para Hamilton no box porque teve que esperar a troca de Alonso, mas sim pela lentidão da equipe, que se repetiu com o espanhol.

– Alguns pilotos foram atrapalhados pelo tráfego quando todos pararam juntos devido ao Safety Car. Nesse caso, pior para as equipes que têm os primeiros pits e pilotos no meio do pelotão. Leia-se, Mercedes.

– Aliás, isso explica por que Webber não parou junto de Vettel. Eles teriam tempo de fazer as 2 paradas, já que Vettel estava 11.7s na frente, mas, como têm a 2ª garagem e a Ferrari, a 4ª, a probabilidade do australiano pegar mais tráfego na hora de sair do que Alonso era grande.

– Quem não respeitou o tráfego pagou ainda mais caro. Que o digam Kubica e Sutil.

– Vida de equipe nova é difícil até para trocar pneu!

2 comentários sobre “Hungria: curiosidades e estatísticas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s