Curiosidades e estatísticas de Cingapura

Na 1ª vez em que teve um carro para vencer em Cingapura, Fernando Alonso fez o que seu currículo no circuito sugeria: fez o 1º Grand Chelem, ou o resultado perfeito, da carreira. Isso significa ter a pole, volta mais rápida e vitória de ponta a ponta, tendo liderado todas as voltas.

O último Grand Chelem havia sido de Michael Schumacher, no GP da Hungria de 2004. Apenas outros 20 pilotos na história da F1 atingiram o feito.

Foi a 20ª pole do espanhol, que se igualou a Damon Hill no quesito. O 1’47.976 é o novo recorde do circuito de Marina Bay (o anterior também era de Alonso) e a 17ª volta mais rápida da carreira – 4ª da temporada, mais que qualquer outro neste ano –, além de ter conseguido o 60º pódio. Porém, mais importante é ter chegado à 25ª vitória, igualando-se a Niki Lauda e Jim Clark.

Vale lembrar que o 5º aniversário do 1º título do espanhol, então com 24 anos, foi dia 25 de setembro, data em que fez a pole em Cingapura.

Quem já fez o Grand Chelem

Piloto Resultados Perfeitos
1 Jim Clark 8
2 Alberto Ascari 5
3 Michael Schumacher 5
4 Jackie Stewart 4
5 Ayrton Senna 4
6 Nigel Mansell 4
7 Nelson Piquet 3
8 Juan Manuel Fangio 2
9 Jack Brabham 2
10 Mika Hakkinen 2
11 Mike Hawthorn 1
12 Stirling Moss 1
13 Jo Siffert 1
14 Jacky Ickx 1
15 Clay Regazzoni 1
16 Niki Lauda 1
17 Jacques Laffite 1
18 Gilles Villeneuve 1
19 Gerhard Berger 1
20 Damon Hill 1
21 Fernando Alonso 1

Com o problema de Felipe Massa na classificação, a Ferrari ocupou as duas pontas do grid: o 1º e o 24º lugar. A última vez que isso havia acontecido foi no GP do Japão do ano passado, quando a Red Bull teve Vettel na ponta e Webber, que sofreu um acidente ainda na 3ª sessão de livres e nem treinou, lá atrás. Apesar da corrida frustrante, Massa se mantém como o único piloto que completou todas as voltas no ano.

Christian Klien teve um ótimo retorno à F1 depois de 4 temporadas inteiras fora. Sua última corrida havia sido o GP de Monza, em 2006, pela Red Bull. Ironicamente, voltou guiando o pior carro do grid, e não fez feio. Bateu o companheiro Bruno Senna por mais de 1s na classificação e andava na frente do brasileiro, virando voltas alguns décimos mais rápido, quando abandonou com problemas hidráulicos.

Klien chegou a andar na frente da Virgin na corrida

Outro “reestreante”, Nick Heidfeld, fora desde o GP de Abu Dhabi, ano passado, encontrou mais dificuldades na classificação – e um certo Schumacher pelo caminho na corrida. Quick Nick se juntou ao contingente alemão que agora é composto por 7 dos 24 pilotos do grid: que, além dele e do Kaiser, conta com Nico Rosberg, Adrian Sutil, Timo Glock, Nico Hülkenberg e Sebastian Vettel.

Com os números, não é difícil entender por que o campeonato está como está. Mark Webber não só divide com Fernando Alonso o maior número de vitórias no ano – 4 – como também é o que mais pódios fez em 2010.

Pódios

Piloto Pódios
Mark Webber 8
Lewis Hamilton 7
Sebastian Vettel 7
Fernando Alonso 7
Jenson Button 6
Felipe Massa 4
Nico Rosberg 3
Robert Kubica 3

Por outro lado, é a 2ª corrida consecutiva que Hamilton não completa, algo inédito em sua carreira. Desde a Hungria, o inglês só terminou em Spa, onde venceu. Dado que é o piloto com melhor posição de chegada, mas é apenas o 3º no campeonato, são os abandonos que lhe estão custando o título.

Posição Média de Chegada

Pos Piloto

Posição Média de Chegada

1 Lewis Hamilton 3.92
2 Jenson Button 4.00
3 Mark Webber 4.00
4 Sebastian Vettel 4.23
5 Fernando Alonso 4.86

9 comentários sobre “Curiosidades e estatísticas de Cingapura

  1. Pela primeira vez ( eu por aqui também ) , Alonso conseguiu o que em automobilismo se chama ” Grand Chelem ” ( barba , bigode e cabelo ) que quer dizer pole , vitória , volta mais rápida e liderar toda a corrida , e tudo isso chegou no melhor momento , para o espanhol .

    Alonso costuma se definir como ; ” rival incômodo ” para seus concorrentes .

    A Ferrari tem ganhado em competitividade , porém Alonso tira um pouco mais que o carro pode oferecer , não é mesmo ? Alonso já fazia isso no kart , portanto não é nada mais do que um vídeo dos seus triunfos no Mundial de Genk , na World Series , na F3000 e na F1 na época que competia na Minardi e Renault . Essa é uma de suas virtudes : tirar melhores resultados do que o carro permite .

    Para encerrar ; pois falar de Alonso é por demais extenso , concluo . Em Cingapura a F-10 não estava à altura dos Red Bulls , porém na classificação ele fez duas voltas perfeitas . Com isso ( preste atenção ) tornou fácil o difícil , e surpreendeu não só o Vettel mas como a todos .

    Foi um prazer estar por aqui .

    Curtir

    1. Que volte sempre!

      Alonso costuma dizer que não é que melhor ultrapassa, o que melhor se classifica, nem o mais veloz na corrida. Diz que é nota 9 em tudo. Em outras palavras, completo.
      Ainda não acredito que a luta esteja apenas entre Webber e Alonso, mas é um cenário interessante: um carro equilibrado guiado por um piloto excepcional x um carro excepcional guiado por um piloto equilibrado.

      Curtir

    1. Mesmo sem terminar 4 corridas, a média dele é alta. Quando termina, é numa posição boa. O problema do Button é que ele sempre termina atrás do Hamilton – desde a China, sempre esteve atrás. Já não tem o melhor carro e perde do companheiro, ou seja, será o 1º cortado na luta.

      Curtir

  2. Ju!!! Amei a foto que ilustra o post. Obrigada 🙂 !

    Eu também acho que Button será o primeiro a ser cortado da lista dos postulantes ao título. Ele teve um ótimo início de temporada e parou por aí. Webber é extremamente consistente. Os números mostram isso. Hamilton é Hamilton pelo talento grandioso e pelos erros de sempre. Não duvido de uma reação no Japão. Já Vettel eu não tenho muita fé. Concordo com você que o título está aberto, mas creio que a disputa ficará entre Webber, Alonso e Hamilton. Mas, um bom resultado de Vettel ou Button pode mudar tudo. Essa reta final de campeonato está fantástica.

    Adorei os informes estatísticos. Descobri um site inglês que tem umas estatísticas super legais da temporada. Lembrei de você. Se você quiser eu te passo o link.

    Beijos.

    Curtir

  3. Hamilton continua forte na briga. depois do acidente em cingapura, ele esteve bem frustrado e disse que estava a uma distância muito grande do líder do campeonato e que agora ele iria correr só para se divertir. acredito que foi algo que ele falou sem pensar com calma. ele tem que correr pensando no campeonato sim, ainda. mas se isso significa pressão demais para ele, talvez fingir que não está disputando nada ajude a cabeça dele durante as corridas.

    Também acho que button é o primeiro a ficar de fora da briga. ele, que é fã de prost, achou que poderia brigar com hamilton da mesma forma que o francês brigava com senna – a estratégia e a inteligência contra o instinto puro. mas prost, quando não estava na frente de senna, estava colado nele. jenson precisava estar mais junto de lewis, se quisesse ser campeão nesse ano.

    Curtir

    1. Concordo plenamente em relação a Hamilton.
      O estilo do Prost funciona com um carro superior. No caso da McLaren, os dois estão separados só por 4 pontos, então é cedo pra dizer se deu certo ou não pro Jenson. Mas, para ganhar o campeonato com um carro pior, é preciso um pouco mais.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s