Por que a calma de Vettel?

Muitos estranharam a calma de Sebastian Vettel seguindo Fernando Alonso por todo o GP de Cingapura. Ao final da prova, Seb disse para quem quisesse ouvir: “não se preocupem, nós vamos pegá-los”. Essa é a expectativa de todos, até da Ferrari, que via na corrida noturna sua melhor possibilidade de bater a Red Bull até o final do ano, enquanto a McLaren coloca todas suas esperanças num grande pacote que estreiará em Suzuka.

A prova japonesa será a última para a qual as equipes levarão upgrades signficativos – depois, só peças que podem ser enviadas na bagagem dos mecânicos. Como a Red Bull continua com o melhor carro, mesmo que a diferença já não seja monstruosa como na Hungria, Vettel tem a certeza de que sua luta é com Webber, claro favorito ao campeonato.

O alemão chegou à frente do companheiro nas últimas 2 provas e conta com o apoio da equipe. Fez 30 pontos contra 23 do australiano desde Spa, ou seja, descontou, em média, 3,5 por etapa. Manter o ritmo não será o suficiente para tirar o título de Webber – faria 14 pontos a mais nas 4 provas que restam e precisa de 21 –, mas uma dobradinha, com Sebastian à frente, em Suzuka, ou melhor, se outro piloto se colocar entre os dois, algo perfeitamente plausível num ano em que a equipe dominante apenas 2 dobradinhas, ele acirra a briga e talvez força a equipe a favorecê-lo.

Vettel perdeu muitos pontos - venceu só uma das 7 provas em que largou na pole - mas vem se aproximando de Webber e pode ser fator decisivo no final

Nem é preciso falar que foi pensando assim que a McLaren perdeu o campeonato de 2007 para Raikkonen. E, pior. Neste ano, há ainda mais concorrência. Hamilton ficou zerado nas últimas 2 provas, perdeu 50 pontos em relação a Alonso, mas ainda está a 20 pontos de Webber, vivíssimo no campeonato. Tivesse terminado ambas as provas onde estava quando bateu, seria líder (com 2 quartos lugares, somaria 24 pontos). Button, com os 18 pontos que Vettel lhe roubou em Spa, também estaria mais perto. Ou seja, a pontuação mascara a real posição dos ingleses.

Suposições à parte, quem está abrindo caminho é Alonso, que descontou 3,8 pontos em média nas últimas 5 provas. Continuando nesse ritmo, faz 15 (15,2) pontos a mais que Webber nas 4 finais e ganha o campeonato – a diferença é de 11. O asturiano pode ainda contar com a ajuda de Massa, que pontuou mais que Vettel, Button e Hamilton desde a Alemanha e pode roubar pontos importantes dos rivais.

Em 1ª análise, o pensamento de Vettel faz sentido, tendo em vista que ele tem o melhor carro em suas mãos. Porém, se pensarmos que a Red Bull não aproveitou as chances que teve para pular na frente, por que confiar tanto que o farão agora que parecem mais ameaçados?

Quem serão os rivais da Red Bull?

É fato que os testes mais rigorosos da FIA em partes móveis dos carros após Spa e Monza cortaram a grande vantagem da Red Bull que, por sua vez, não aproveitou as chances de abrir uma grande distância quando só ela tinha as asas flexíveis e o difusor-escapamento.

O gráfico mostra as melhores voltas de cada equipe em corrida. Se transformarmos essa tabela em números do campeonato, teríamos a seguinte classificação:

Red Bull 562
Ferrari 374
McLaren 319

A realidade, contudo, mostra:

Red Bull 383
McLaren 359
Ferrari 319

Isso deixa claro que a Red Bull não transformou em pontos todo seu potencial, enquanto a McLaren aproveitou melhor as oportunidades, apesar do carro inferior. Portanto, mesmo com toda a confiança de Vettel e que a análise das pistas coloque, novamente, o time austríaco à frente, o campeonato continua aberto.

Amanhã tem mais sobre essas 4 finais desse que é o mais disputado campeonato de todos os tempos.

22 comentários sobre “Por que a calma de Vettel?

  1. continuo com meu palpite de que em suzuka a vida do touros não vai ser fácil. aposto que a ferrari e a mclaren estão gastando toda a grana disponível e trabalhando 24h por dia para chegarem em condições de brigar pela vitória no japão.

    no momento, vettel não está nada bem no cenário, porque webber tem o mesmo carro que ele e não é tão mais lento que o alemão. basta, para o australiano, marcar seu colega de box. vejo alonso e hamilton como os adversários mais fortes de mark.

    mas a red bull pode resolver prejudicar o aussie para colocar vettel na briga pelo título.

    enfim, tudo muito indefinido ainda.

    ps: acho que, na linha 3 do seu texto vc queria escrever “vamos pegá-los”.

    Curtir

  2. Espero que esteja certo. Não acredito em um passeio, mas qualquer um dos outros que chegue ao pódio vai ter o sentimento de “damage limitation”.
    Mas acho que quem está gastando mais é a própria Red Bull. É uma oportunidade de ouro para eles, que prometeram trazer partes novas ao carro até a última etapa, enquanto a Ferrari já fez seu último upgrade e a McLaren completa seu pacote no Japão. Daí em diante, só 2011.
    O Vettel tem que vencer e tirar 5 pontos por prova do Webber. Longe de ser fácil, mas a auto-confiança do menino é inabalável e, se pensarmos que a diferença entre o 1º e o 3º é de 10 pontos, não é impossível – e concordo que a equipe está doida para dar uma mãozinha (já deu nas últimas duas, mais claramente em Monza).
    Corrigido. Obrigado.

    Curtir

  3. OMG! Só quero ver esse “pacote milagroso” da McLaren…

    Vamos ver se o jovem VETTEL não irá estragar o campeonato da RBR. Não vejo com bons olhos a briga “Sebastian x WEBBER”.
    Mas devo dizer que adorei a “calma” dele pra cima do Espanhol em Cingapura. É assim que tem que ser.
    OBS: O BUTTON é que iria adorar ver o Alemão assim atrás dele.

    O ALONSO estava correndo por fora, mas agora, já entrou de vez. Nas duas últimas corridas, fez barba, cabelo e bigode. É o asturiano mostrando toda a sua competência!

    Mas o que o “desafeto” do Schumacher disse sobre o eventual título do Fernando, é a mais pura verdade. Só quero ver o final disso tudo.

    Curtir

    1. É verdade. O Button deve estar pensando: pq ele descobriu que tem cabeça só agora? Fiquei com dó dele, está fazendo um grande campeonato.

      Quem é o “desafeto”? O Rubinho? O que ele disse?

      Acho que depois que eu aprovo o 1º comentário, todos os outros que têm o mesmo nome têm aprovação automática.

      Curtir

      1. Bom, o Rubens não deixa de ser um desafeto, e declarado, do Schumacher… Mas é outro, o DAMON HILL, ele disse que a categoria irá enfrentar “muita controvérsia”, caso o ALONSO conquiste o título este ano, devido aos pontos “dados” ao Espanhol no GP da Alemanha.

        * Desafeto, entre aspas, claro… O HILL é gente boa.

        Eu não sou tão dramático assim, se o Alonso ganhar o título, tudo bem, mas desde que não seja por menos de 7 pontos, pois aí já não seria legal.

        Att.

        Curtir

  4. Por mais que tenha torcido muito pra ele em 94 e 95, tenho que dizer que ele é dramático em tudo que ele fala. Da última vez que apareceu, foi pra dizer que Button e Hamilton teriam problemas de relacionamento. O Button?? Até parece!
    O engraçado é que há quem pense justamente o contrário: se ele ganhar por menos de 7 pontos, isso justifica a decisão da Ferrari.

    Curtir

    1. “O engraçado é que há quem pense justamente o contrário: se ele ganhar por menos de 7 pontos, isso justifica a decisão da Ferrari.”

      “Quem pense” = Torcedores da Ferrari e Alonso.

      O “engraçado”… É justificar uma decisão que vai contra o regulamento?! Eu, hein! 🙂

      Att.

      Curtir

      1. Leia sem o ponto de interrogação. Errei! rs

        O “engraçado”… É justificar uma decisão que vai contra o regulamento! Eu, hein!

        Abs.

        Curtir

      2. É o resultado de um regulamento estúpido, que ninguém nunca cumpriu. Quiseram “jogar pra torcida” com uma regra impraticável e acabaram correndo atrás do próprio rabo. Estou curiosa para saber o que os “gênios” vão escrever dessa vez.

        Curtir

  5. Quero ver quais vão ser as desculpas do Vettel caso ele não ganhe o campeonato. Se perder pra Webber, tudo bem. Mas se perder pra Alonso, Hamilton ou Button a Red Bull vai ficar faceira da vida com ele. Ao longo do ano, quem mais jogou pontos fora foi Vettel. Até aqui, à exeção das primeiras provas em que Mark não andou bem, a única prova em que Webber pode ser culpado, mesmo que parcialmente, de perda de pontos foi o GP da Europa, quando decolou sobre Heikki. Fora isso, Vettel já desperdiçou muitas chances. E fica dando desculpa pra não atacar quando tem condições. Se não sabe passar, porque ficar dizendo pro engenheiro que o carro está rápido, mais do que o de Alonso, como fez em Cingapura?

    Curtir

  6. Acho que até perder para o Webber seria feio, já que ele foi contratado pra andar atrás do Vettel e fazer pontos para a equipe.
    O Vettel não é muito bom no roda a roda (até em Silverstone, andando lá atrás, teve dificuldades mesmo com um carro muito melhor), então melhor que adote uma postura mais conservadora, assim não tira ninguém da corrida.
    Lembrando que o Webber nunca foi nenhuma maravilha ultrapassando. Parece que aprendeu depois de “velho”. Ou seja, ainda há esperança pro Seb.

    Curtir

    1. Com certeza. Lembro que no começo do ano, quando Webber bateu em Lewis na Austrália, dizia-se que esse é o Mark de sempre.
      Mas quando eu disse que se perder pro Webber, tudo bem, quis dizer que pelo menos perde pra alguém que tem o mesmo equipamento…

      Curtir

  7. faster F1

    Estúpido ou não, é um regulamento que a Ferrari feriu, e se for campeã desta forma, será “ridículo”.
    Mais ridículo ainda, do que ter um piloto lento e um rápido na pista, o rápido chorar pra equipe, o lento abrir, e “pessoas” aplaudirem a “facada” no regulamento.

    Eu não concordo com “jogo de equipe”, mas já que não há como proibir de uma forma segura, então que libere de uma vez, assim não fica essa patifaria… De fazer uma regra, uma equipe descumprir e não sofrer uma punição de verdade. O que é 100 mil dólares pra Ferrari?!

    Quem seria o “gênios”? Conheço muitos também. Muitos “gênios rápidos”.

    Já percebi que você é da equipe de Maranello. Não precisa se estressar. 🙂

    Att.

    Curtir

  8. Longe de ser de Maranello. Não disse que EU acho que o fato do Alonso ganhar o campeonato por menos de 7 pontos dá razão à Ferrari, mas que já ouvi gente como Coulthard, Brundle, Eddie Jordan, James Allen, Andrew Benson indo nessa linha. E eles devem saber mais que eu.
    Minha questão é: a regra como estava não funcionou, deitaram e rolaram nela. O que fazer daqui em diante? Ficou claro que o público não quer mais encenações como aquela e não gosta que as ordens sejam aparentes, mas as aceitam em certas circunstâncias. Como colocar isso no papel? Será que liberar não seria ruim perante os fãs? Não sei, nem imagino o que eles podem fazer! “Gênio” foi quem escreveu que “ordens de equipe estão proibidas” sem especificar o que são ordens de equipe. Juricialmente – não liga não, sou meio jornalista-advogada – deixaram a porta aberta pra palhaçada.

    Curtir

    1. Eu sim, sou de Maranello, aliás, minha família é Italiana. Mas confesso que ultimamente, estou odiando o “cavalinho rampante”.

      Bom, em um esporte onde sempre foi dito e entendido, que jogo de equipe é o que a Ferrari fez na Alemanha, essa brecha não deveria existir. Não entendo, então, como é que mantiveram a multa de 100 mil dólares… Um lado multa, o outro vê brecha. Essa FIA é uma palhaçada. O pior é que eu sempre disse isso.

      E o narigudo do Muttley, na maior cara de pingüim que ele tem, disse que a FIA não tinha provas o suficiente para punir.
      Ah, ta, sei… A verdade, é que essa tal “brecha” é a “incapacidade” da organização.

      “Será que liberar não seria ruim perante os fãs?”
      Olha, se for pra continuar assim, ferir e não ser punido, é melhor liberar. Eu, por exemplo, entre continuar na patifaria e liberar, prefiro ver a liberação.

      Você não ficou estressada, mas eu, sim… Não agüento ver um esporte que tanto gosto, sofrer abalo, devido a uma vergonha que a equipe Ferrari, a maior e mais importante da F1, juntamente com a FIA, fizeram.

      * Eu, não, mas quem gosta de futebol, em 2005, ficou puto da vida, quando aquelas 11 partidas foram anuladas. *

      # Será que devemos lembrar a FIA, que sem o público, a F1 é apenas uma erva daninha?! #

      Viva! É o torcedor sendo feito de bobo.

      Curtir

  9. A impressão que eu tenho é que não aconteceria nada com a Ferrari, nem seria levado a julgamento, não fosse a reação do público, o que é um indício positivo dessa história.
    A punição é porque consideraram a equipe culpada, mas, por falta de jurisdição, ou seja, já que ninguém nunca foi punido por isso, acharam injusto punir a Ferrari só porque eles fizeram mal feito. Na verdade, foi isso que pegou: se o Massa tivesse fingido um erro, logo na 1ª vez que falaram no rádio que o Alonso era mais “rápido”, como o Kovalainen fez no mesmo circuito em 2008, teria passado batido. Até porque tenho certeza que a 1ª mensagem não foi tão clara.
    Ou seja, quanto mais discutimos o assunto, mais vemos que há uma discrepância entre o que eles fazem por lá e o que eles vendem que fazem. Tendo em vista que o esporte passou por vários desgastes nos últimos anos e eles continuam faturando, as pessoas continuam assistindo, vc acha que eles ligam?

    Curtir

  10. “se o Massa tivesse fingido um erro, logo na 1ª vez que falaram no rádio que o Alonso era mais ‘rápido”
    – É isso, a equipe tem que combinar antes do GP.

    # E a 1ª mensagem… Não foi aquela em que o engenheiro se desculpa com o Massa, foi?! Porque ela denunciou até… #
    É, mais se ele errasse, não ficaria tão feio.
    (Está vendo?! Até você pensa melhor que o “titônio filho”. Não precisa ser piloto pra isso)

    “as pessoas continuam assistindo, vc acha que eles ligam?”
    É aquele tal negócio, e eu me incluo nisso >>> Falam mal, mas assistem, na esperança de verem uma melhora.

    Não importa, que é fã, só deixará de assitir, caso a F1 entre em extinção.

    Att.

    Curtir

      1. PUTZ! Vim aqui agora pra consertar. (Foi a mensagem, Massa abriu e depois foi a desculpa) “Sorry”.

        “É lógico que estava combinado”
        Segundo o seu raciocínio, então a Ferrari é mais idiota do que eu pensava.

        “deliberadamente ou não, nunca saberemos.”
        Precisava mais de quê?!

        Att.

        Curtir

  11. Acho que “deliberadamente” foi a palavra errada. Muita gente relatou que a Ferrari havia decidido lutar com um piloto só desde o fiasco de Silverstone, já que não podia mais se dar ao luxo de perder pontos. E o Domenicali chamou os pilotos para conversar antes do GP da Alemanha. No grid, ele inclusive chamou o Felipe de lado, o que não é comum. Por isso digo que estava combinado.
    O que me parece (e por isso digo que nunca saberemos) é que o Felipe e o Rob fizeram tudo muito às claras de propósito para mostrar a todos a situação, tipo “jogar a merda no ventilador”, como uma forma de defesa.
    Isso explicaria pq a coisa pegou pro Felipe mesmo depois do julgamento. A equipe parece que não faz nenhum esforço pra negar qualquer rumor de troca de pilotos, mesmo que seja só pra fazer pressão.
    Tô viajando?

    Curtir

    1. É, pode ser, viu… Tipo o Barrichello, em 2002, que só deixou o “Dick” ultrapassá-lo a poucos metros do final, para deixar beeemm claro a situação.

      Você, não, minha filha, viajando está a FIA! Aquela ****.

      * Agora me deixe assistir o ‘3º Treino Livre molhado’… Flw! *

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s