Curiosidades e estatísticas de Suzuka

Sebastian Vettel é daqueles que gostam de estatísticas. Nas voltas finais de cada GP, pergunta à equipe quem tem a volta mais rápida apenas para apertar o ritmo e ter as glórias para si. Talvez o alemão tenha a ambição de alcançar seu ídolo Schumacher. De qualquer maneira, ganhou pela 2ª vez num dos circuitos em que o alemão mais famoso fez história – conquistou 8 poles e 6 vitórias, um domínio somente comparável ao de Senna em Mônaco.

Vettel quer que Suzuka seja o seu circuito

Mas seu companheiro Mark Webber, provavelmente sabendo da fixação do alemão por números, estragou sua festa, marcando o melhor tempo na última volta e igualando-se aos bem mais jovens Vettel e Hamilton com 6 voltas mais rápidas na carreira.

A história foi diferente na classificação – apenas a 2ª na história realizada num domingo (sendo a outra também em Suzuka, em 2004) –, quando Vettel conquistou a 8ª pole no ano – saiu em 1º em metade das etapas em 2010. O piloto da Red Bull largou na frente tantas vezes quanto Graham Hill, Jack Brabham, Jacky Ickx, Jaques Villeneuve e Juan Pablo Montoya na carreira: 13. Mas, já que gosta tanto de números, Seb deveria prestar atenção nesse: só converteu 2 das 8 poles do ano em vitória.

Falando em recordes de poles, a Red Bull já tem 13 na temporada e está a 2 de chegar nos melhores desempenhos de equipes na história: as McLaren de 88 e 89 e as Williams de 92 e 93. O time liderou 543 das 948 voltas no ano, mais que o dobro da McLaren – 230. Mesmo com tanto dimínio, foi apenas a 7ª dobradinha da história da Red Bull, igualando-se a Brabham, Lotus e Tyrrell. A melhor no quesito é a Williams, com 33!

Com o abandono de Massa, agora todos os pilotos deixaram de ver a bandeira quadriculada pelo menos uma vez no ano

Para terminar, já que estamos falando em números, não podemos esquecer dele. Schumacher terminou uma corrida nos pontos pela 200ª vez na carreira, enquanto pilotos como Jenson Button, por exemplo, sequer chegaram ao 200º GP! Ele pontuou em 75,75% das 264 provas que disputou.

5 comentários sobre “Curiosidades e estatísticas de Suzuka

  1. Julie

    essa informação pode-lhe dar jeito

    Bacci

    Curtir

  2. Eu sempre gostei de estatísticas, mas também observo outros feitos conquistado pelos pilotos, e esse alemão tem muitos! O que impressiona no Schumacher não é só os “números”, mas também o indice de aproveitamento(raramente jogou resultado fora, isso mostra que além de ser sábio e veloz era também um piloto cerebral, longe de ser afobado), por 187 vezes chegou entre os 6 primeiros colocados(sitema antigo do 1º ao 6º)com certeza isso só, já é uma marca de respeito! Nem tem como dizer que Schumacher conseguiu essa marca(200) muito graças a nova pontuação(a partir 2003 o 7º e 8º começaram a marcar pontos), com essa nova pontuação entre 03 e 06 Schumacher pontuou apenas 7 vezes:

    Oitavo 2 vezes em 2003
    sétimo 1 vez em 2004
    Sétimo 3 vezes em 2005
    Oitavo 1 vez em 2006

    Com o sistema atual até o 10º marcando pontos, Schumacher pontuou 10 vezes(6 vezes entre 7º e o 10º) então, apenas 13 vezes Schumacher dependeu dos novos sistemas entre 2003 e 2010!

    Para a nova geração de pilotos é que esta mais fácil, agora os 10 primeiros marcam pontos, só que os “números” ficam mais expressivos observando o aproveitamento do piloto(sitema antigo do 1º ao 6º)! O mesmo acontece com o total de pontos, o mais justo seria pegar todos os pilotos desde 1950 e refazer a pontuação sempre com o último sistema, no caso 25,18,15 etc… aí daria para saber realmente, quem esta a frente de quem! Fangio por exemplo que marcou apenas 245 pontos, passaria a ter 787 pontos, o problema é passar Schumacher, que passaria a ter, até o GP do Japão 3.759 pontos. Esse é o desafio real, os pilotos sabem disso!

    Schumacher 1991 a 2010, até o GP do Japão:

    1º) 91
    2º) 43
    3º) 20
    4º) 13
    5º) 10
    6º) 9
    7º) 7
    8º) 4
    9º) 10
    10º) 4
    11º) 1
    12º) 1
    13º) 0
    14º) 0
    15º) 0

    Peguei os dados na net, se tiver erros com certeza é uma % mínima, não muda muito o resultado final…

    Curtir

    1. Ele teve o melhor carro por quantos? 7 anos? Não podemos esquecer disso, mas é claro que isso foi muito em consequência do trabalho dele no desenvolvimento. Essas grandes médias refletem um piloto muito eficiente e objetivo.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s