Vettel fica em casa e Hamilton se prepara para novos saltos

A imprensa italiana até que tentou armar um estardalhaço tirando de contexto as declarações de Sebastian Vettel para alimentar boatos de que o alemão poderia ir para a Ferrari num futuro próximo, mas a Red Bull se mexeu e anunciou hoje a renovação do contrato do atual campeão mundial até o final de 2014.

Isso pouco surpreende. Afinal, a Red Bull tem o melhor carro desde meados de 2009 e não dá sinais de que seu domínio corre risco de terminar logo. O próximo grande pacote de mudanças acontecerá em 2013 e, até lá, a base que começou com o RB5 deve prevalecer.

Ainda por cima, ao não transformar Vettel em segundo piloto nas últimas corridas de 2010, mesmo tendo Mark Webber em condições bem mais favoráveis de conquistar o título, a equipe mostrou seu total apoio ao alemão, que tem motivos de sobra para se sentir em casa ao lado da empresa que o apoiou desde os tempos de kart, em 1998.

vettel 2000 karting
A Red Bull forjou a carreira de Vettel desde 1998

O anúncio, ainda antes do início da temporada 2011, serve para acalmar os rumores que começavam a brotar sobre uma possível ida à Ferrari, uma vez que o contrato de Vettel terminaria ao final desde ano – com uma opção para 2012. A boataria ganhou força depois que declarações do atual campeão do mundo foram mal interpretadas. Perguntado por qual equipe gostaria de guiar caso não pudesse estar na Red Bull, o alemão de 23 anos respondeu, com seu tom brincalhão, que “pagaria férias a Alonso ou Massa para guiar seus carros”. Nada de outro planeta, tendo em vista que os italianos disputaram o título até o final em 10 dos últimos 12 anos. Mas a imprensa italiana resolveu interpretar isso como se Vettel estivesse se oferecendo para correr pela Scuderia, ainda mais agora que o futuro do antes preferido para o cockpit vermelho, Robert Kubica, é incerto.

Além disso, a Mercedes era outra equipe à qual o nome de Vettel era ligado, em virtude da nacionalidade.

Por outro lado, o alvo das especulações na Red Bull volta a ser Mark Webber. O australiano teve seu contrato renovado por mais uma temporada em meados de 2010 e, aos 36 anos (completa 37 em agosto), tem que conviver com os boatos de aposentadoria. Webber já se indispôs com a equipe ao final do ano passado, ao dizer se sentir “emocionalmente prejudicado” em relação ao companheiro. Continuar na mesma linha pode deixá-lo de mãos abanando em 2012.

Numa outra notícia muito interessante sobre o futuro de outra grande – e jovem – estrela da F1, Lewis Hamilton deu um passo gigante no caminho de se tornar um popstar ao se associar ao empresário Simon Fuller. Explico melhor a história no PodiumGP.

Um comentário sobre “Vettel fica em casa e Hamilton se prepara para novos saltos

  1. Por sabermos como a Ferrari trabalha, acredito que enquanto Alonso estiver em Maranello, não entra ninguém sem o aval do espanhol, e ele como qualquer piloto de ponta que quer manter seu domínio, não aceitaria dividir a equipe. Nesse caso, Vettel, Hamilton, Kubica ou Button, hehe, jamás!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s