Pneus surpreendem e equipes podem arriscar 2 pitstops

A grande surpresa desta sexta-feira de treinos livres foi a durabilidade dos pneus, bem maior que o esperado inclusive pela Pirelli. Os italianos chegaram a falar em quatro pitstops, mas os pilotos conseguiram bons stints.

O maior deles foi de Nick Heidfeld, que completou 15 voltas com perda de 1s2 entre o primeiro e o último giros com o pneu macio. Outro bom exemplo foi Sergio Perez, com 13 voltas e perda de 1s1. Hamilton também saiu falando que fez o melhor stint longo do ano: 11 voltas, com variação de 0s4.

Clique na imagem para ampliar

O natural seria que a pista evoluísse, ainda que as equipes tenham se surpreendido negativamente neste quesito nas primeiras provas. O Pirelli esfarela mais e emborracha menos que o Bridgestone. Portanto, não dá para cravar que os pneus que aguentaram 15 voltas hoje chegarão a 20 no domingo.

Levando-se em consideração que a corrida terá 58 voltas, é possível pensar que veremos estratégias de dois pitstops. Para isso, os jogos de pneus terão que durar por volta de 20 voltas, principalmente para quem largar entre os 10 primeiros, uma vez que, por classificarem com o mesmo pneu com que iniciam a prova, geralmente param mais cedo. É lógico que as equipes têm dados bem mais abrangentes, mas, pelo menos olhando os tempos, parece ser uma decisão marginal.

Reb Bull – apenas com Webber, devido à batida de Vettel na primeira sessão –, Mercedes e Ferrari se concentraram em stints menores, de 8 a 10 voltas, com vantagem para o time líder do campeonato ao menos nas últimas voltas, enquanto Massa foi claramente mais rápido que Rosberg. No entanto, o fato do brasileiro ter chamado a atenção para o desempenho dos alemães pode indicar que a Ferrari acredita estar com menos gasolina.

Clique na imagem para ampliar

O time italiano ainda não se decidiu a respeito das atualizações que trouxe para a Turquia. Alonso revelou que as novidades foram divididas entre os carros e a análise dos dados nesta noite determinará se os pilotos usarão os updates.

Rubens Barrichello está um pouco mais esperançoso hoje após testar as novidades da Williams. É difícil, porém, comparar os tempos do brasileiro, que não chegou a andar com os pneus macios devido a um problema no Kers.

Melhor volta combinada*

*junção dos três melhores setores de cada piloto

Piloto Volta combinada Déficit p/ melhor
1 Jenson Button 1’26.456 0.000
2 Nico Rosberg 1’26.521 0.000
3 Lewis Hamilton 1’27.033 0.000
4 Michael Schumacher 1’27.063 0.000
5 Mark Webber 1’27.121 0.028
6 Vitaly Petrov 1’27.309 0.208
7 Felipe Massa 1’27.340 0.000
8 Fernando Alonso 1’27.446 0.623
9 Paul di Resta 1’27.725 0.000
10 Sergio Perez 1’27.844 0.000
11 Adrian Sutil 1’27.986 0.066
12 Sebastien Buemi 1’28.153 0.000
13 Pastor Maldonado 1’28.273 0.555
14 Nick Heidfeld 1’28.422 0.053
15 Jaime Alguersuari 1’28.661 0.104
16 Rubens Barrichello 1’28.677 0.269
17 Jarno Trulli 1’29.307 0.102
18 Kamui Kobayashi 1’29.488 0.149
19 Heikki Kovalainen 1’29.900 0.381
20 Jerome d’Ambrosio 1’30.818 0.217
21 Narain Karthikeyan 1’31.194 0.126
22 Timo Glock 1’31.221 0.000
23 Vitantonio Liuzzi 1’31.534 0.455

Melhores tempos – Treinos livres GP da Turquia

Pos. Piloto Tempo Dif. Voltas
1 Jenson Button 1’26.456 26
2 Nico Rosberg 1’26.521 0.065 29
3 Lewis Hamilton 1’27.033 0.577 31
4 Michael Schumacher 1’27.063 0.607 21
5 Mark Webber 1’27.149 0.693 31
6 Felipe Massa 1’27.340 0.884 37
7 Vitaly Petrov 1’27.517 1.061 37
8 Paul di Resta 1’27.725 1.269 37
9 Sergio Perez 1’27.844 1.388 32
10 Adrian Sutil 1’28.052 1.596 37
11 Fernando Alonso 1’28.069 1.613 27
12 Sebastien Buemi 1’28.153 1.697 36
13 Nick Heidfeld 1’28.475 2.019 35
14 Jaime Alguersuari 1’28.765 2.309 32
15 Pastor Maldonado 1’28.828 2.372 19
16 Rubens Barrichello 1’28.946 2.490 20
17 Jarno Trulli 1’29.409 2.953 39
18 Kamui Kobayashi 1’29.637 3.181 27
19 Heikki Kovalainen 1’30.281 3.825 37
20 Jerome d’Ambrosio 1’31.035 4.579 28
21 Timo Glock 1’31.221 4.765 22
22 Narain Karthikeyan 1’31.320 4.864 29
23 Vitantonio Liuzzi 1’31.989 5.533 30
24 Sebastian Vettel Sem tempo

4 comentários sobre “Pneus surpreendem e equipes podem arriscar 2 pitstops

  1. Julianne,

    Os pilotos chegaram a testar os pneus “super duros” que a Pirelli levou para testes?

    Pois a primeira sessão foi com chuva e na segunda os pilotos estavam mais preocupados em recuperar o tempo perdido.

    Curtir

  2. Julianne,

    Saindo um pouco do assunto do post…

    Não sei se é impressão minha, mas parece que mudou o som dos motores de alguns carros quando fazem as curvas em baixa rotação. Parece que ficou com um som de ” taquara rachada ” ( rsrsrs ).

    Será que tem a ver com o uso do escapamento como componente aerodinâmico?

    Curtir

    1. Sim, esse barulho seria da alimentação dos escapamentos quando o piloto não está com o pé no acelerador, para que a região continue tendo essa função de melhorar o downforce.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s