Como Button pulou de último a 1º em 30 voltas?

Foram vários os fatores que atuaram no dia de glória de Button

Das 70 voltas do GP do Canadá, apenas 38 tiveram bandeira verde. E o vencedor da prova era o último na volta 40. Como explicar isso? A combinação entre o grande ritmo com os pneus intermediários – muito provavelmente devido ao acerto com maior carga aerodinâmica escolhido pela McLaren – o recorde de seis Safety Cars – que fizeram Vettel perder cerca de 20s na ponta – e a aposta no momento correto em colocar os pneus slick garantiram uma das mais impressionantes recuperações da história.

Ainda que Button tenha visitado os boxes por seis vezes, cinco delas foram antes do quinto e penúltimo Safety Car – causado por ele mesmo, na colisão com Alonso. Naquele momento, o inglês começava uma prova de 30 voltas, a 12s do líder Vettel, com 20 carros entre os dois. Tinha pneus intermediários novos e um carro que voava nestas condições.

Em 10 voltas, ultrapassou sete carros na pista e foi beneficiado por algumas paradas nos boxes, ou seja, era nono quando, provavelmente a McLaren observou os setores roxos (de mais rápido da pista) que Webber conseguia com pneus para seco e fez sua última parada. A reação inteligente da equipe fez com que Button ganhasse mais quatro posições, pulando para quinto, a pouco menos de 20s de Vettel – a culpa da diferença não ter crescido mais nestas voltas em que o inglês lutava por posições pode ser colocada na Red Bull, que demorou para mandar o alemão para os boxes (três voltas depois do companheiro) e, com isso, perdeu 8s em relação à McLaren.

Vettel, tateando com os pneus slick, fez uma segunda volta após a parada lentíssima, o que diminuiu a diferença para a casa dos 15s. Com 15 voltas para o final, Button era de longe o homem mais rápido da pista, passara Kobayashi e chegava na briga de Webber e Schumacher.

Mas será que o inglês conseguiria tirar os 13s que agora o separavam de Vettel, tendo que ultrapassar dois carros no meio do caminho, e tendo apenas 14 voltas? Tudo leva a crer que isso só foi possível graças ao Safety Car provocado por Heidfeld na volta 57. Isso colocou o inglês grudado no australiano e no alemão e cortaria os 10s de vantagem que Vettel administrava àquela altura.

Button passaria ambos na volta 64 e começaria a tirar a diferença, que agora era de cerca de 4s para o líder Vettel, com seis voltas para o final. Na última delas, o alemão pisa no molhado e escorrega na freada, o que nos privou/salvou de ver uma corrida decidida na última reta, com a ajuda da asa traseira móvel.

Button parece ter encontrado aderência onde ninguém mais viu – e não pela primeira vez – quando a pista estava secando. Isso é fato. Mas, olhando de perto, teve tudo de seu lado: a aposta do time por um acerto que prejudicou a classificação, mas salvou seu ritmo de corrida; uma pista em que era possível ultrapassar; uma decisão estratégica perfeita e dois Safety Car sob medida.

8 comentários sobre “Como Button pulou de último a 1º em 30 voltas?

  1. E pensar que essa belíssima vitória do Button poderia não ter sido contada graças ao próprio companheiro de equipe que fez uma tentativa afobada de ultrapassá-lo logo no início da corrida.

    Curtir

  2. Essa corrida foi decidida novamente na estratégia, mas não em cima dos pneus Pirelli como nas últimas corridas, mas na decisão de abrir mão da classificação para adotar um acerto do carro para a chuva.

    Por isso, Button foi tão agressivo, fugindo do seu estilo normal de pilotagem e mesmo causando alguns toques polêmicos. Por causa dessa regulagem, dá para entender também a afobação de Hamilton em ultrapassar Webber e Button, pois ambos possuíam carros com melhor ajuste do que a concorrência.

    A regulagem do carro para a chuva deu a Button a confiança para andar sempre forte, tanto que foi punido por exceder a velocidade durante o safety car. Mesmo nas voltas finais com o trilho formado e usando pneus slick, ele era mais rápido do que Vettel que possuía pneus com 2 voltas a menos, mas que sempre foi mais cuidadoso, pois não tinha um ajuste tão bom para a chuva.

    Se tudo tivesse corrido normal para Button, sem batidas, sem punições, sem pneu furado, sem safety car, talvez ele teria imposto uma vitória humilhante sobre a Red Bull, tal era a superioridade do seu carro para as condições da pista.

    Curtir

  3. Análise irretocável, Julianne. Combinação da pilotagem excepcional do Jenson, com a ótima estratégia do time de Woking (sacrificar o ajuste de pista seca no qualifying para ter um carro mais equilibrado na corrida) e as entradas do safety car nos momentos oportunos. Apesar de estar distante do Vettel na classificação geral, penso que o Button é o piloto que melhor tira proveito dos pneus italianos, graças ao seu estilo de pilotagem. Contando com alguns infortúnios do alemão, talvez possa brigar pelo campeonato.

    Curtir

  4. Bela análise Julianne! Foi uma interessante corrida e análises como a sua deixam o GP ainda mais legal do que foi.
    De fato Button buscou aderência dos pneus coisa que ainda não haviam feito com tanta perfeição, se é que posso fazer o uso dessa palavra… =)
    Vc acredita que Button pode vir a ser um dos que mais pode se aproximar de uma briga com Vettel, mais adiante?

    Abraços!

    Curtir

    1. Ainda que Button pudesse ter ganhado em Mônaco, temos que lembrar que suas únicas vitórias foram, ou com o carro claramente superior, ou com provas afetadas pela chuva (Hungria-06, Austrália e China-10 e neste final de semana). É pouco para tirar os 60 pontos para Vettel. Quem teria mais bala na agulha para fazer um carro um pouco inferior ou igual em ritmo de corrida superar constantemente a Red Bull seria o Hamilton e, se a Ferrari melhorar até Silverstone, Alonso é outro candidato. Acho que o GP da Inglaterra, quando voltaremos a um circuito de alta carga aerodinâmica e Lewis já terá tempo para voltar a si, dará uma resposta mais clara.

      Curtir

      1. Qual será essa resposta mais clara?

        Enquanto isso o Lord vai comendo pelas beiradas e após um pouco mais de 1/3 de campeonato é ele o “title contender” de Woking.

        Curtir

  5. O BUTTON GANHOU, MAS TIROU O HAMILTON…COMO NÃO ENXERGOU, CAMARADA?? TAVA CANSADO DE TOMAR CALDO DO HAMILTON E FEZ ISSO. MAS É BOM MOÇO, NÉ?? ELE FOI CAMPEÃO QUANDO OÚNICO RIVAL ERA…….PE DE CHINELO…SÓ POR ISSO É CAMPEÃO..

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s