Silverstone é a hora da verdade no campeonato

Agora vamos ver se parte do segredo do RB7 está no escapamento

Com Sebastian Vettel abrindo 77 pontos para Mark Webber e Jenson Button, todos os olhos estarão voltados para o GP da Grã-Bretanha, no próximo final de semana. Isso, por dois motivos: saber realmente o quanto os rivais melhoraram em relação à Red Bull e em que medida as alterações nas regras, que entram em vigor agora, afetarão o time do atual líder do mundial.

Silverstone é o primeiro circuito em que a aerodinâmica predomina desde Barcelona. E é a aerodinâmica a principal vantagem da Red Bull. Portanto, o GP britânico dará a medida exata de quem fez melhor a lição de casa de maio para cá. Vale lembrar que foi no GP da Espanha que Lewis Hamilton lutou até as últimas voltas com Vettel pela vitória e deu a impressão de que a McLaren despontava como grande a rival do alemão. O desempenho dos prateados deixou a desejar em Valência e no Canadá – ao menos no seco – e não está claro se eles voltarão a incomodar no traçado inglês.

Além disso, as últimas etapas, em circuitos nos quais a parte mecânica do carro prevaleceu, mostraram um crescimento da Ferrari, que tem de ser confirmado nas curvas de alta velocidade.

Outro fator que facilitou para a Scuderia nas últimas provas foi o uso dos compostos de pneus mais macios. Agora, outra prova de fogo para Fernando Alonso e Felipe Massa será voltar aos pneus duros, com os quais ambos têm tido dificuldades. Na verdade, um fator tem a ver com o outro: um carro que gera mais carga aerodinâmica automaticamente coloca mais temperatura nos pneus. Portanto, tiraremos a prova em Silverstone se a Ferrari efetivamente melhorou ou se viverá de lampejos com os pneus macios e circuitos específicos até o final da temporada.

Mas o assunto que estará na boca de todos será as mudanças no regulamento. Na verdade, a FIA foi avisada por uma equipe – não se sabe qual – que os demais estavam fora das regras e teve de agir para evitar um campeonato indo parar nos tribunais.

Praticamente todos os times – uns em menor medida que outros – estavam usando os gases do escapamento para gerar (ela novamente!) pressão aerodinâmica. Até aí, tudo bem. O problema é que os fabricantes de motores começaram a trabalhar para que esse fluxo de ar no escapamento continuasse mesmo quando os pilotos não estavam com o pé no acelerador. Já que usar o propulsor como artifício aerodinâmico é irregular, baniram a ideia e, a partir do ano que vem, todos os escapamentos terão que ser direcionados para cima, e não mais por baixo do carro.

Como muitos acreditam que a proibição afeta mais a Red Bull que os rivais, a medida soou como mais política que técnica. Mas essa é uma resposta – mais uma – que só teremos em Silverstone.

Coluna publicada no jornal Correio Popular, dia 02.07.2011

2 comentários sobre “Silverstone é a hora da verdade no campeonato

  1. Será q a equipe que denunciou tem nome italiano, um piloto brasileiro, um espanhol e é famosa por produzir e comercializar carros esportivos?????

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s