Placar de posições de chegada entre companheiros – e primeira ordem de equipe clara do ano

 

Vettel 9 x 0 Webber
Hamilton 6 x 3 Button
Alonso 6 x 3 Massa
Schumacher 4 x 5 Rosberg
Heidfeld 5 x 4 Petrov
Barrichello 8 x 1 Maldonado
Sutil 5 x 4 Di Resta
Kobayashi 4 x 4 Perez
Buemi 6 x 3 Alguersuari
Kovalainen 2 x 7 Trulli
Ricciardo 0 x 1 Liuzzi
Glock 4 x 5 d’Ambrosio

E não é que a única ordem de equipe clara que vimos nesse primeiro ano de liberação, de fato, foi daquela que mais chiou contra a prática no ano passado? E, seja para qual tabela que queira olhar, a do campeonato ou esta comparação, é difícil encontrar uma justificativa plausível. No entanto, trabalhar levando em consideração apenas seus interesses é um direito adquirido pelos times e não há muito a dizer do ponto de vista legal.

No entanto, como era de se esperar, nenhuma regra vai apagar a má impressão que um “Fernando is faster then you” ou um “mantain the gap”, como Webber ouviu, segundo ele, por quatro ou cinco vezes no GP da Grã-Bretanha – mesmo palco do já histórico “nada mal para um segundo piloto”– , deixa nos torcedores. Junto dela, vem o descrédito de tudo o que for feito em relação ao australiano a partir de agora.

É esse o custo com o qual a Red Bull vai ter de arcar agora. Talvez consigam colocar panos quentes e nunca mais se falará nisso. Mas Christian Horner nunca mais poderá encher os pulmões para falar sobre a esportividade imaculada de sua equipe. Quem disse que as ordens de equipe não seriam mais punidas?

5 comentários sobre “Placar de posições de chegada entre companheiros – e primeira ordem de equipe clara do ano

  1. Hehe, sabe, Ju, pra gente que devora F1, sabe que desde sempre existiu jogo de equipe, inclusive favorecendo pilotos brasileiros, que o digam Piquet e Senna. Será que os que ano passado falaram mal da Ferrari, darão as caras agora?

    Curtir

  2. Venho dizendo isso desde o ano passado, na RB não existem ordens de equipe desde que Vettel não seja o prejudicado. Isto ficou muito claro ano passado e agora também. Aquela historinha que todo mundo engoliu, de fair play e coisa e tal foi uma baita hipocrisia, isso sim.
    Nada contra, que fique claro, só acho que querer passar uma imagem de santo em terra de diabos é brabo também.

    Curtir

  3. Acho situações bem diferentes para serem tratadas como iguais, explico:

    a) A RBR não pediu para o piloto que ia frente entregar sua posição para o piloto que vinha atrás no meio da corrida;
    b) Faltavam apenas três voltas para o fim e a disputa esteve aberta durante a corrida;
    c) Webber desobedeceu e foi pra cima, mas Vettel conseguiu segurar.

    Curtir

  4. Bem Rogério, entendo sua opinião, mas vejamos:
    a) não pediu para o da frente ceder, mas impediu o de trás de atacar, já que naquela altura, tinha mais pneu e pelo bem da equipe, seria mais fácil quem estava mais lento, pela posicão isolada tanto na pista (para Hamillton, mt atrás), quanto no campeonato, afinal Webber está 80 pontos atrás!!! Parece diferente, mas dá na mesma do que a Ferrari fez em 2010.
    b) Acredito Rogério, que esteve aberta até a ordem da equipe. Ordem com 50 ou uma volta, dá na mesma.
    c) Fica a dúvida: com os patrões zuando no ouvido, será que Webber “atacou” com tanto afinco assim?

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s