Semana da F-1 via twitter: fãs roubam a cena

Os fãs roubaram a cena no twitter de pilotos e equipes nesta semana de GP da China. Apesar do esporte ainda não ser dos mais populares no país, parece que por lá há gente suficiente para que tudo vire uma aglomeração.

Cadê o caminhão de bombeiros?

E criatividade não falta, tanto nos presentes (este para @BSenna e este para @H_Kovalainen) quanto nas recepções. @felipe1massa foi recebido como aquelas celebridades que voltam a sua cidadezinha natal depois de um grande feito. Já os fãs de @lewishamilton adotaram o estilo “passeata”. E olha que eles são muitos!

Impressionante também o número de fãs de Raikkonen esperando o finlandês na porta de um evento de patrocinadores e até os pilotos da HRT foram cercados pelos fãs.

Muitos também esperavam @alo_oficial, mas o quesito originalidade ficou com o espanhol, que publicou um vídeo de ponta cabeça de sua chegada. Aliás, o “anúncio” de que #Tomita iria para a China animou os fãs, que até fizeram um companheiro para o bonequinho, o Fermita. Já em casa, o anime japonês teve até direito a jantar de recepção.

Passado o calor da chegada, @AussieGrit reclamou do fato de, na China, ter de se locomover com motoristas, por não serem habilitados segundo a lei local. “Realmente não gosto de ser copiloto.” #shitdriver. O australiano ainda postou uma bela foto, no 100º andar, a 470m do chão.

Com pinta de popstar, @SChecoPerez foi seguido pelas câmeras nas primeiras sessões de treinos livres. E a @officalsf1team registrou 

O @WilliamsF1Team deu a tradicional volta de reconhecimento com seus pilotos e publicou algumas fotos interessantes, que passar despercebidos na TV, como a descida da curva 2. Aliás, a equipe disponibiliza um material interessante em seu canal do youtube.

Depois do trabalho, @BSenna e @pastormaldo se divertiram fazendo caricaturas um do outro, enquanto @realTimoGlock se animou logo pela manhã ao descobrir que já está inserido no mercado local.

Ming e seu chaveiro

Hamilton registrou sua presença na abertura da campanha GREAT, do governo britânico, que divulga os feitos dos esportistas britânicos. Aproveitou para medir seus 1,74m ao lado de Yao Ming. “Sim, sim, sei que tive de abaixar para fazer o Yao Ming ficar maior.”

Já na Caterham, ficamos sabendo que o tal Mission Control não é só privilégio das grandes: as nanicas também comandam sua estratégia desde a fábrica.

Últimos dias de “folga”

Três semanas se passaram depois do GP da Malásia, sendo que na última delas os pilotos se dedicaram a viajar para a China e se acostumar à diferença de fuso horário. Mas houve quem manteve a agenda lotada de sexta-feira para cá.

No final de semana, @AussieGrit, @realTimoGlock e @alo_oficial estiveram ligados na estreia na MotoGP. Mais tarde, enquanto o australiano se incomodava com a sobrancelha feita do técnico do Leeds, Neil Warnock , @JensonButton estranhava um companheiro de vestiário raspando os pelos do antebraço (?)

Detalhes à parte, via twitter, soubemos que a páscoa do inglês foi com a namorada, no Japão, em meio às flores de cerejeira. Já @alo_oficial esteve entre o trabalho no simulador (e depois mostrou a comparação entre a imagem no “brinquedo” da Ferrari e a realidade), quilômetros intermináveis na bike e futebol com os amigos, com direito a pose de boleiro.

@felipe1massa também esteve em Maranello, e aproveitou a gravação de um comercial para posar ao lado de uma Ferrari California. Já @danielricciardo aproveitou os últimos dias de folga para assar aquela carne, no melhor estilo australiano.

2 comentários sobre “Semana da F-1 via twitter: fãs roubam a cena

  1. Muito bacana o post, Ju. A sensação de proximidade com a vida de cidadãos “normais” é legal. Hehe, Tomita no farol foi engraçado. A foto de Webber no hotel é fenomenal, e pensamos até onde irá essa engenharia! As caricaturas da Willians são impagáveis! Na foto de Hamilton, rsrsrsrs, Ming me lembrou o filme “Avatar”, kkkkkkk

    Curtir

  2. Tava vendo o 1º treino ontem com meu pai, e reparamos no grupo de torcedores com as camisas personalizadas formando o nome Kimi Raikkonen – uma camisa, uma letra. Quando ele percebeu que o último da fila vestia um casaco, interrompendo o jogo de letras, e formando “Kimi Raikkone”, soltou;
    – Esse aí vai trabalhar na mina de carvão amanhã.

    Perdoem a historinha, mas acho que é bem isso que ocorre em Shanghai. Posso estar enganado, mas na China e ainda por cima se tratando de Formula 1, nenhuma alegria parece legitima.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s