Grandes marcas, caras fechadas #MalásiaFacts

Vettel igualou número de vitórias de Stewart

Em um final de semana especial para Sebastian Vettel, Mark Webber e Fernando Alonso, todos saíram do GP da Malásia com um sabor amargo na boca. O primeiro igualou uma marca que, durante muito tempo, foi tida como imbatível: as 27 vitórias de outro tricampeão, Jackie Stewart, mas acabou a prova dizendo que preferia não ter ganhado da maneira como o fez. Os outros dois não tiveram muitos motivos para comemorar sua 200ª aparição em um GP.

Vettel alcançou 27 vitórias após 103 GPs, contra 96 do escocês – que viria a se aposentar com 99 largadas. Também é de se notar que, por correr nas décadas de 1960 e 1970, Jackie teve de conviver com mais abandonos, 36 contra 17 de Vettel. Ainda assim, uma marca impressionante para o alemão de 25 anos. Para efeito de comparação, Schumacher tinha 28 conquistas com o atual número de GPs de Vettel, que marcou ainda a 38ª pole position em Malásia.

Para a Red Bull, foi a 13ª dobradinha, sendo que em 10 oportunidades era Vettel quem estava na frente. Inclusive, desde o GP da Alemanha de 2010, nenhuma equipe a não ser a atual tricampeã mundial conseguiu uma dobradinha.

Falando no espanhol, que antes da prova posou com a equipe para uma foto comemorativa, o 200º não saiu como esperado. Pelo menos o clima interno era bem melhor do que nas celebrações para o 100º GP, no GP da Turquia de 2007, quando Ron Dennis, ao entregar ao então piloto da McLaren uma placa comemorativa, disse que havia pensado “em lhe dar algo pesado para que pudesse jogar em nós”. Clima leve, não?

Da 100ª à 200ª corrida, o espanhol quase dobrou seus números – eram 18 vitórias e 44 pódios no GP de número 100 e 30 vitórias e 87 pódios hoje. Mas título que é bom, nada.

Para Webber, todas as nove vitórias foram conquistadas neste segundo centenário. O australiano, contudo, deve comemorar sua marca no Bahrein. Na verdade, tanto ele quanto Alonso têm 200 GPs, mas não 200 largadas. Ambos pilotavam pelos times que usavam pneus Michelin e não largaram nos EUA em 2005. E Webber se classificou, mas não largou no GP da Espanha de 2002 após a Minardi decidir não correr por questões de segurança.

Massa embalado

O GP da Malásia também marcou a quarta vez seguida em que Alonso foi superado pelo companheiro Felipe Massa em classificação. É apenas a quarta vez que isso acontece com o espanhol, que ficou atrás por 4 GPs consecutivos de Trulli (em 2003 e 2004) e Hamilton (em 2007). Isso, porém, nunca se repetiu por cinco vezes seguidas.

Massa também aproveitou o abandono do companheiro para superá-lo no mundial pela primeira vez desde o GP da China de 2010. Na verdade, nas corridas em que ambos terminaram, Massa não chega na frente de Alonso desde a prova de Xangai de 2011. Talvez possa aproveitar a boa fase – primeira vez que faz mais pontos que um companheiro nas duas primeiras provas desde que chegou à Ferrari – para derrubar a marca justamente no GP chinês deste ano.

Se o início do brasileiro é positivo, pela terceira vez – em sua terceira temporada – Pastor Maldonado não completa as duas primeiras provas do ano.

A Ferrari está a cinco provas de igualar a sequência de 55 GPs com pelo menos um carro nos pontos, recorde obtido entre 1999 e 2003. No geral, a melhor marca é da McLaren, com 60 – e contando. Isso, mesmo com o time de Woking tendo seu pior início desde 2000 – e, claro, os dois nonos lugares obtidos até agora não resultariam em pontos na época do recorde ferrarista.

Quem não conseguiu manter-se nos pontos foi a Force India. A equipe atravessava sua melhor fase – 10 provas seguidas nos pontos – e não abandonava com ambos os carros desde o GP do Japão de 2010.

Entre os pilotos, a maior sequência atual é de Kimi Raikkonen, com 19 corridas seguidas nos pontos. O recorde geral é de Schumacher, com 24. Ano passado, Alonso chegou a 22. Será que dessa vez a marca cai?

3 comentários sobre “Grandes marcas, caras fechadas #MalásiaFacts

  1. Interessante.

    Mas odeio ler qualquer artigo que fale sobre Felipe Massa. O cara tinha que estar aqui na stock car, junto com o outro seu espelho. Todo ano é a mesma coisa….promessas, promessas e promessas…

    Largar na frente do companheiro…ok. Mas os pontos não são dados aos domingos? Qual a revelância desses números? Se vc larga 4 vezes na frente do companheiro, e chega 4 vezes atrás dele, do que vale? do que adianta? E a sorte deve que o Alonso teve problema com a asa dianteira. Felipe largou na segunda posição e estava na quinta no final da primeira volta.
    Se alguém esperar brilhantismo dele nessa altura do campeonato…esperem tbm o papai Noel! Mediano é mediano!
    Minha indignação nesse caso é pq 20 amos atrás, brigávamos por vitorias e títulos. E comemorávamos.
    Hoje comemoramos o fato de um piloto brasileiro, largar na frente de seu companheiro de equipe. Que decadência não?!
    Ano passado estava 18×0 pro Alonso. Não lembro de ter visto sair em post ou na TV.
    Enfim….depois reclamamos pq fazem os pilotos brasileiros de segundo piloto nas equipes de ponta. Pq hoje, infelizmente, nos acostumamos com pouco, gostamos desse pouco.

    Quanto aos números do Alonso, tbm sao interessantes. Se ele tivesse ganhado todos os campeonatos que disputou até a ultima corrida, hoje ele teria 5 títulos. Deve ter feito algo no passado que não permite que ele passe essa barreira de 2 títulos.
    Nesse quesito vettel esta fazendo certinho: aproveitando todas as oportunidades para vencer. Com Uma equipe que não erra na fase decisiva, um carro muito bom, sem pressão de mídia e etc.

    Curtir

    1. A cada corrida a Julianne Cerasoli publicava um post com os placares de comparação entre companheiros de equipe, talvez este ano este placar ainda não tenha sido publicado devido ao pequeno numero de provas. Mas procure nos posts mais antigos vc vai ver la a comparação de todos os pilotos inclusive Alonso vs Massa em varios quesitos não só a grelha.

      Curtir

    2. E vc vai conferir as categorias formadoras de pilotos no Brasil para apoiar o desenvolvimento de novas promessas, ou fica com o mesmo papo desmerecendo o “produto nacional”? Ou ia, quando existiam algumas boas, hoje tá muito fraco, realmente, até complica ir e torcer para os jovens… 😦

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.