Tem braço fazendo a diferença

Motor Racing - Formula One World Championship - Chinese Grand Prix - Race Day - Shanghai, China

O GP da China foi um claro exemplo do quanto a adaptação de um piloto ao comportamento do carro tem feito diferença nesta temporada. Com menos pressão aerodinâmica, dificultando as freadas, e mais torque nas saídas de curva, tem piloto tendo mais mão de obra do que o normal para domar os carros.

De um lado, pilotos como Lewis Hamilton e Fernando Alonso. Do outro, ninguém menos que os também campeões do mundo Sebastian Vettel e Kimi Raikkonen. Enquanto os dois primeiros dizem conseguir colocar seus carros onde querem, os dois últimos não conseguem explicar por que têm sofrido tanto para impor seu estilo.

“Eu pessoalmente tive um final de semana muito bom, provavelmente no ritmo de 2012 em termos de pilotagem e de me sentir confortável com o carro”, disse Alonso, referindo-se à temporada em que esteve em estado de graça. De fato, a performance da China lembrou muito aquele piloto que levou uma Ferrari deficiente à luta pelo título até o final: arriscou na largada para se recuperar de uma classificação não tão positiva e brigou com quem podia, sem perder tempo tentando segurar Rosberg e cuidando dos pneus para acelerar na hora certa na briga com Ricciardo.

Mas quem está mesmo em estado de graça é Hamilton. Mesmo em um final de semana em que perdeu tempo por uma suspensão quebrada na sexta-feira, o inglês previu bem a evolução da pista, assim como já havia acontecido em outra prova que teve classificação com chuva, na Malásia, e venceu com muita facilidade. “Não lembro de ter tido um carro tão bom, que eu conseguisse colocar onde eu quisesse. Além disso, nunca pilotei tão bem”, acredita aquele que atualmente é vice-líder do campeonato – mas, pelo andar da carruagem, não por muito tempo.

Quem vive o outro lado da moeda não esconde a frustração. Vettel teve de admitir que não está conseguindo seguir o ritmo de Ricciardo – após mais uma vez ouvir a instrução para que deixasse o companheiro passar. “Não tive problemas, só não fui rápido o suficiente. Não estou me sentindo bem e precisamos ver o porquê”, afirmou. “Acho bom que Daniel esteja conseguindo tirar o melhor do carro, é uma boa referência para mim. Mas, no momento, a diferença entre nós é muito grande e preciso trabalhar nisso. O carro não está do jeito que eu gosto, mas claramente Daniel está mostrando que dá para tirar mais do carro do que eu estou conseguindo tirar.”

As dificuldades de Vettel levam a um cenário surpreendente na Red Bull, o mesmo que ocorre na Ferrari, com Raikkonen sofrendo para acompanhar Alonso. “O resultado do Fernando é muito encorajador e demonstra que estamos indo na direção certa, mas eu sofri. Não tinha aderência, nem nos pneus da frente, nem nos de trás. Acho que as dificuldades que encontrei aqui resultam de uma combinação de vários fatores: o meu estilo de condução, as baixas temperaturas e as características da pista”, definiu.

Isso mostra que não é apenas em relação às novas tecnologias que as equipes têm muito a descobrir acerca destes novos carros. Tem piloto bom sofrendo também. E, da mesma forma que a Mercedes aproveita para somar pontos enquanto os demais não reagem, quem se adaptou mais rapidamente vai deitando e rolando.

68 comentários sobre “Tem braço fazendo a diferença

  1. Não foi uma corrida Padrão-Bahrein, longe disso. No entanto, de novo, Hamilton se transportou para outra dimensão, através do portal W05: pilotou magistralmente na dimensão do INATINGÍVEL. Muitos previram que ele se daria mal nesse novo regulamento, que não saberia poupar etc. e o que vemos hoje? Um pilotaço maduro, expressando todo o seu imenso talento, fruto de seu arrojo ao abandonar a zona de conforto que tinha na McLaren, para enfrentar um desafio e provar a todos que pode ser excelente em qualquer equipe.

    Voltando ao plano da realidade, corridaças de dois pilotos: do genial Alonso e do mais que surpreendente Ricciardo. O grandíssimo Rosberg (é, hoje eu o classifico assim), apesar de ter feito ótima corrida de recuperação, talvez merecesse menos um lugar no pódio que esses dois, afinal não foi tão brilhante como eu esperava. Ou talvez fosse preciso fazer um pódio com quatro degraus para acomodar o esfomeado e atrevido australiano, também.

    Alonso nesta corrida provou mais uma vez que seus mimimis quanto à má qualidade dos carros que lhe tem sido oferecidos pela Rossa não é marketing pessoal, é real, e só a sua tenacidade, sua motivação, sua capacidade de reação e superação de adversidades podem levar a Ferrari a resultados brilhantes como esse pódio que conseguiu ontem. Alonso, da mesma maneira que Hamilton, é mais um que não precisa de estatísticas, NÃO TROCO seus DOIS títulos pelos QUATRO de Prost, por favor me desculpem os fãs do francês. Alonso é agressivo, é completo, inclusive em pista molhada, coisa em que o francês era fraquíssimo, principalmente se considerarmos a dimensão de sua estatura (um superpiloto).

    Se não levarmos em conta feitos anteriores, considerarmos apenas o presente, eu já ouso colocar Ricciardo entre os Top 5 (a ordem fica ao gosto de cada aficionado): Hamilton, Vettel (sim, meus caros afoitos), Alonso, Rosberg (pela maior experiência que o australiano) e Ricciardo. Se ampliarmos para Top 6 incluo Grosjean, pelo que tem feito nessa fase de infortúnios da Lotus.

    Gostei da recuperação do Perez, fiel ao seu roller coaster style.

    São Koba – de quem sou fiel devoto – sempre irreverente, mesmo com uma Caterham, fica aqui o registro.

    Para concluir, Kvyat vai longe, nem tenho dúvidas.

    Curtir

    1. Impecáveis suas observações Kro aucam! E estou também maravilhado com a coluna desta competentíssima Julianne! Foi um grande achado pra mim o totalrace!

      Curtir

      1. Caro David, seja bem-vindo a este território sagrado da nossa querida, competentíssima e atenciosa Julianne, onde todos nos sentimos em casa.

        Abraços.

        Curtir

    2. “Não foi uma corrida Padrão-Bahrein, longe disso.”

      aucam tua primeira frase já definiu tudo. A corrida foi tão chata que ninguem percebeu que o cara que ia dar a bandeirada se confundiu e deu a bandeirada para o Hamilton duas voltas antes. A corrida que era para ter 56 voltas teve oficialmente 54. O Hamilton reclamou pelo rádio, mas o Burti não soube explicar direito o que estava acontecendo e nem Luis Roberto ou Reginaldo Leme se tocaram. Mas nada mudou, a unica diferença foi que a ultrapassagem do Koba sobre o Bianchi na ultima volta não foi computada.

      Curtir

      1. Na realidade o cara deu a bandeirada no final da volta 55, faltando só a 56, mas por uma regra dessas extranhas, quando a corrida é interrompida antes do fim, se tomam as posições da volta anterior… Ok tudo bem, regra é regra, e esta escrita. mas alguem quer me explicar a poracaria. Se fosse interrumpida por um grave acidente que fez com que muitos pilotos envolvidos não conseguisem completar a volta, ou que caiu um caminhão pela ponte de singapura encima da pista, ou…. sei lá. mas pq o filha da mãe chines não sdabe bem a conta certa e tudo mundo tava acelerando, porque porra vão descontar mais uma volta?? Que culpa tem o Koba de terem colocado o idiota da bandeirinha, vai ver se não era primo do outro imbecil que ficaba agitando a bandeirinha azul como se fosse festa. Vão pra lá.
        Quase fica devendo a fria heim Alex.

        Curtir

      2. Caro Alex, como torcedor incondicional do Kobayashi e suas miraculosas e irreverentes ultrapassagens, fiquei penalizado com essa situação esdrúxula da bandeirada mal dada, que lhe acarretou a perda da posição conquistada na pista e que, inclusive, pode se refletir em menos grana para a Caterham no final da temporada, na repartição dos prêmios. Koba merece um carro melhor ou uma Caterham com mais recursos técnicos e financeiros, para que ele possa conseguir melhores resultados e animar as corridas como só ele sabe.

        Meu abraço.

        Curtir

    3. O espaço é para fazer comentários do Post da Jú e não para inserir um apócrifo como o seu.
      A falta de “simancol” e educação como tem mostrado nossa história é lamentável.

      Curtir

      1. Bob,

        Apócrifo. Eu vivo escrevendo que aprendo pra caramba nos comentários.
        Tive que recorrer a um “”famoso site de busca”.
        Valeu.

        Curtir

  2. E não é que no domingo de resurreção Alonso subiu ao podium?? Suficiente aliciente para aqueles que o consideram um semideus, mas verdadeiramente temos que reconhecer que o rilipojas asturiano merece que tiremos a cam… o chapeu. Ganhou do resto numa corrida sem muitas variaveis, onde o Hamilton nem suou a camiseta poupando Pneus, Gasolina, UP e até a sola do chinelo. Rosberg teve apenas um pouquinho mais de trabalho, mas na realidade vai ter que engulir grosso até Espanha.
    E o que está acontecendo com o Vettel?? Não é braço não Juliana. È complicado e até que simples. Como já foi resaltado por vovê mesma, a F1 mudou para uma carreira de poupadores de combustivel e melhores utilizadores da renovavel. Sendo que o Vettel, é um cachorro de caça acostumado a voar com tudo o que daba o motor de conbustão, agora esta tendo mais dificuldade em se adaptar do que o Ricciardo por exemplo, e até do que o Asturiano sugador que parece ter conseguiu a nota. Eles administram melhor combustivel e dosam a potencia das unidades recuperadoras (MGU-Cinetica e MGU-Calórica), adotando seu estilo de pilotagem e maximizando o uso da Unidade Controladora de Energias (Software), transformando em mais velocidade de cruceiro. Coisa de malucos que o Vettel saberá descifrar e adoptar também a seu estilo (sem complicações mas com um amargo da China, reconhece a superioridade do Sorriso, mas não é no braço). Vejo mais morro arriba para o Kimi que é muito adverso a controladores e pratica de simuladores (d efato todos os pilotos estão aprendendo, e leva vantagem quem mais andou).
    Ehhh, É uma F1 muito chata neste momento amigo Aucam, que nos depara situações tão amorfas como o Kobachicane passando o Tião porque este estava economisando gasopa e pneu, ou Bo77as se excusando da “dificuldade de dirigir” por ter perdido a “Telemetria” (sente no braço a acelera porra). Oras Bolas, São Giles deve estar se revolcando na tumba. Até o ano passado era só saber quando a equipe trocava Motor e Cx de Cambio, agora só a UP está composta de 6 elementos que se embaralhan e podem usar até 5 no campeonato, sendo uma 6° necessaria leva punição (o Koba já esta usando o 4° Conjunto de Baterias), e ainda que achem incrivel, o Turbo está demostrando ser o mais estavel com a maioria entrando no 2° só agora na China..
    Por outro lado, uma lastima o estrago da Cx de cambio do Groja. Fácil ficava 10° entre os 23 seg que separaram o Perez do Kvyat (ainda bem, se não ia ter que ir a Curitiva cobrar minha Original fria do Alex). É notorio o avanzo da Lotus, situandose já na frente de Mc Laren, Toro Rosso e Sauber. O Marvado Pastor chegou a andar no último stint mais do que todos eles e foi uma lastima não ter aprontado uma para dar um pouco mais de emoção ao final, tal vez por issa chatice o cara da bandeira a quadros decidiu fechar a prova uma volta antes do final, atrapalhando a bela disputa ganha pelo Koba. Por falar nisso, ouve raleo na turma do fundão, com o Koba dando Show, o Bianchi segurando nos pneus e o Chilton chegando na frente do telefone (23 corridas completas ao fio, que beleza de Lada).
    Não tem jeito Juliana. Vamos nos acostumando da Bagaça. A final de contas é uma velha paixão.

    Curtir

  3. Grande comentário, Bruz. Agora me diga: onde fica essa fonte em que você bebe essas informações sobre quem já está na 4ª conjunto de baterias e outras informações do gênero com as quais você vem nos brindando? Muito interessante esses dados, permitem ver quem está com saldo “bancário” ou logo vai ter “a conta encerrada”, hahaha!!!
    Forte abraço.

    Curtir

    1. Esses espanhois da CarandDriver sabem sobre a cor do pepel higienico do banheiro de Matiacci, até mais que ingleses alemães e italianos.
      Com o permiso da Jú, http://www.caranddriverthef1.com/formula1/articulos/2014/04/19/90459-ciclo-motores-gp-china-f1-2014-llega-la-segunda-potencia
      Prefiro nem saber desses detalhes chatos, mas só assim para poder comprender esta F1 cheia de frescuras. Muito interessante sim, as declarações dos pilotos apos a prova, junto com as dos chefes de equipe.
      Forte Abraço Velho.

      Curtir

      1. Grato pelo mapa da mina, assim dá pra antecipar muitos dos percalços que essa F 1 Gincana cada vez mais científica e digital esconde de aficionados ainda “analógicos” como eu. Meu amigo, como naquele comercial de um carro, eu ainda sou do tempo do “velho e bom carburador”, hahahaha!!!!
        Grande abraço, Bruz, e Boa Páscoa para você e todos os seus.

        Curtir

      2. eu não assistir a corrida e vendo os fatos sobre a corrida no G1 vejo q vettel ta apanhando um pouco do carro ,mas nada assim vamos dizer castrastrofico, Alonso como sempre brilhante e com uma Ferrari q evoluiu num foi so braço o carro evoluiu, massa q pena acabaram a corrida dele, Hamilton nem forçou e mesmo assim sobrou 25 s pra Alonso é uma baita diferença de carros …acredito eu q nessa parte europeia as coisas se equilibri e eu adoro os comentários de aucam,bruz e entre outros um abraço e ate barcelona

        Curtir

      3. O mais importante Aucam, esta em conhecer o que estão falando os caras, antes, durante o fim de semana e depois. Numeros e rsultados realmente podem enganar, e não se pode avaliar baseado só na última carrera que se viu.
        Já tem mais de um que respira pela ferida, dizendo justanmente que Vettel foi 4 vezes campeão pelo carro. Como se não saber fazer com o equipamento é o principal nesse negocio. De fato, Hamilton esta sabendo muito bem o que fazer com o que tem, e arrisco a dizer que hoje apenas foi divertido e nem chegou a exigir o 90% do potencial.
        Estou degustando uma paella galega (frutos do mar), em honor ao Asturiano. Um dia desses faço uma para vc. e Ole!

        Curtir

  4. O que eu vi foi que Vettel deixou o Ricciardo passar porque ele tinha um problema de câmbio. Defeito esse que ficava evidente na câmera on-board. Acredito que o problema do Seb estar tomando pau no Ricciardo está relacionado com seu estilo de pilotagem. Ele deve gostar de freada e saída de curvas em um ponto e de uma maneira que esse carro atual não permite. Webber já havia comentado alguma coisa sobre isso.

    O Lewis, no pódio, me passou um semblante de muita confiança, contendo o sorriso em algumas ocasiões. Me pareceu perceber que consegue vencer seus adversários a hora que quiser, a persistir essa vantagem de sua equipe.

    Go Lewis!!!!!

    Curtir

    1. Exatamente, Power. Ricciardo está e se tornou um piloto impressionante, mas SebVet logo estará de volta, nem tenho dúvidas. Quem ganha somos nós. Lewis está impecável, mostrando qualidades insuspeitas e calando muita gente.

      Curtir

      1. aucam amigo pra mim Hamilton sempre foi bom e rápido e brilhante ,mas o power falou uma coisa interessante ele sabe q pode ganhar na hora q quiser coisa q vettel fazia ano passado tb …mas se na parte europeia as ferraris e red bulls reagirem a ponto de equilibrar eu acredito q o carro da mercedes tem mais a tirar ainda, é aguardar pra ver mas se as coisas não mudarem Hamilton ganha umas 15 ,rosberg 2 e outras duas pra corrida q eles tiverem problemas…rsrrss mas acredito q as coisas vão se equilibrar e o campeonato vai embolar … e no final o bicho vai pegar…Alonso é forte e constante e vettel vai querer da a volta por cima …espero bons duelos

        Curtir

      2. Caro Chrystian, você sintetizou muito bem as coisas e tudo o que queremos ver. Isso é o bom automobilismo.
        Meu abraço.

        Curtir

    2. Não ouve nenhum problema com o carro de Vettel Power. e de fato ele diz que o carro se comporta de maneira fantástica nas curvas, coisas que já sabemos dessa RB10. Ele disse que o problema esta em alcanzar velocidade na reta: “Ainda não estou onde quero estar, mas é um processo em curso. Com sorte daremos mais pasos na direção correta nos próximos GPs”.
      A tocada de Ricciardo também o fez ter menos desgaste de pneus. São carros iguais e a diferença esta no aprendizado dessa nova forma de dirigir.
      Também não foi que a Shell aditivou mais o combustivel da Ferrari nem que esta deu um novo motor para o Asturiano, é ele que esta entrando no clima alem de ser um grande batalhador. Enquanto isso a sobra da Mercedes é enorme,mas o Hamilton vai mais cómodo nela que Nico.
      Em Espanha é que saberemos quem tem mais fólego de evolução. Sigo sem apostar em McLaren, e em Williams as coisas vão azedar. Se O Hulk fosse bom poderia ter ido na caça dos ponteiros, porém esse rapaiz sempre se acochambra, olha o charrito Perez como remontou num fim de semana ruim. Que venha logo Monza.

      Curtir

      1. Fala Bruz

        Primeiro lugar, a Lotus do Groja até tinha ritmo para conseguir um P10, mas como eu comentei, ainda são muito frágeis. Tomei a Original gelada que eu não perdi pra vc com gosto nesse domingão achocolatado.

        Em relação ao que vc comentou sobre velocidade em reta, de fato. O Speed Trap da corrida registrou Rosberg 336,8 Km/h enquanto que a melhor passagem do Vettel foi de 318,3. Uma diferença de 18,5 Km/h, é bastante coisa.

        Curioso é a diferença entre Alonso 321,9 Km/h e Kimi 332,9 Km/h. Parece que optaram por set up bem distintos.

        Abraço!

        Curtir

      2. Pois é, Bruz. Eu também continuo aguardando algo excepcional do festejadíssimo Hulkenberg, que ficou ali no seu lugar cativo de SEMPRE, entre o 4º e o 9º lugares, ele agora tem uma usina de força Mercedes. Pérez – com seus altos e baixos – JÁ DEU UM JEITO de ir ao pódio com essa mesma Force India.

        Curtir

  5. Julianne e amigos, é visível nesse momento que a diferença entre Ricciardo e Vettel é bem menor do que a de Alonso e Raikkonen. O Vettel vai passar essas três semanas estudando a telemetria do companheiro e treinando no simulador para começar a reagir em cima do Australiano.

    Arrisco a dizer que após essas quatro corridas a relação de forças é: Mercedes bem a frente, Red Bull, Ferrari com Alonso, Williams, Force India, Ferrari com Kimi, Mclaren, Toro Rosso. Lotus muito frágil ainda e depois três equipes para compor o grid, Sauber, Marussia e Caterham.

    Serão três semanas de intenso trabalho, analisando todos os dados coletados nessas quatro corridas, para trazer o já tradicional pacote de atualizações para Barcelona.

    Mercedes, claro, será um alvo móvel, pois enquanto as outras equipes evoluirem, basta ela evoluir um pouco também para permanecer bem a frente.

    Como a Julianne explicou em outro post, eles tiveram três anos trabalhando intensamente chassis e motor conjuntamente, coisa que só a Ferrari seria capaz de fazer, pois ambas fabricam seus proprios motores. Resultado disso? Mercedes disparada e Ferrari correndo atrás, e já tendo demitido seu team principal.

    Pare se ter uma idéia do tamanho da vantagem, a Williams, cliente da Mercedes recebeu o projeto do motor em CAD no final de maio/2013, para colocar a FW 36 em pista sete meses depois em Jerez.

    Massa realista admite que nesse GP ele lutaria no máximo pelo 6º lugar. Em condições normais, já que o Kimi não consegue tirar desempenho da Ferrari, se a relação de forças atual se mantiver para a fase européia, a posição normal das Williams será 7º e 8º e seus pilotos estão muito próximos em performance.

    E o Hamilton após três vitórias consecutivas em quatro disputadas, mostra que um DNF é um prejuízo muito grande nessa (por enquanto) Formula Mercedes, pois vai para a fase européia, cheio de moral, mas ainda vice-lider.

    Curtir

  6. Bruz,

    É que, antes do Ricciardo ultrapassa-lo percebi que, entre as trocas de marchas, um “buraco” entre uma e outra mas pode ser só impressão mesmo.

    Como você citou Monza, Bruz, até onde será que vai a velocidade máxima no final do retão com o “V-6-monoturbo-bielétrico”???

    Curtir

    1. Boa pergunta Power, não faço a menor ideia, mas seguira na mesma vergonha.
      Vc já viu que desapareceram essas medições que eram muito común citarem?
      Com esses fluxometros e limitadores de rotação não estão desenvolvendo todo o potencial do motor de combustão.
      “V-6-monoturbo-bieletrico”… Gostei,
      Forte Abraço. Chegará Monza e veremos.

      Curtir

      1. Tava acabando de ler no “CarandDriver”. Acho que “Piaram tarde passarinhos”. Que agora se virem e fazam politicagem para acabar com as limitações de fluxo e de rotação e liverar o desenvolvimento do motor de combustão. Aproveito e te comento que pediria também Cx de 7 marchas com afinamento livre para cada corrida, e se de poupar grana se trata. Que limitem o pessoal de cada escuderia a uns 28 no box, incluindo pilotos, mecanicos e executivos. Fora namoradas, pãe, assessor astral e puxa sacos que inundam os box. Quero uma F1 mais agresiva e sem tanta frescurite.

        Curtir

      2. E falando de novidades, vc viu sobre a porca Ferrari que tudo mundo se dispoe a copiar em Barcelona. Dizem que Alonso ganhou “6 Km/h” com a porcaria da Porca na China!!!

        Curtir

      3. Esse site é muito bom, Bruz. Preciso criar o hábito de consulta-lo, mas para isso já o coloquei nos meus favoritos. Naveguei um Pacifíco e um Atlântico inteiros pela internet e não vi um único site falando dessa porca da Ferrari. Grato pelos conhecimentos que você compartilha com a gente
        Abraços.

        Curtir

      4. aucam e Bruz

        Valeu pelo link. Realmente o tema é complexo e bem interessante. Com o retorno dos motores turbo, o combustível mudou bastante em densidade. É necessário um combustível mais pesado e isso está dificultando a análise por parte da FIA.

        Peter Tibbetts que é o técnico da FIA responsável pela análise dos combustíveis a cada corrida, explica a complexidade do assunto, já que eles tem que converterem o combustível em massa e ver se passam pelo calibre do sensor que é montado no tanque. Nas suas próprias palavras:

        ” Algumas equipes têm mais de um combustível pré-aprovado para a temporada e um sensor pode ser calibrado contra dois ou três combustíveis diferentes. Temos que ter certeza de que a linha de calibragem correta é colocado no software no sensor de fluxo de combustível para certificar que ele está medindo o combustível correto. “

        Abraço amigos!

        Curtir

  7. Perfeito como sempre Ju. E ainda vários comentários esclarecedores.
    Vamos torcer para o Vettel se acertar logo, para termos brigas memoráveis entre ele o e Alonso. Apesar de não ser fã do espanhol, gosto do Vettel, é bom ver a tocada consistente dele na Ferrari. Podem dar o caneco para o Hamilton, vai ter que ter muito safety car no fim das corridas para ele apertar o Hamilton. Interessante é que ano passado o Hamilton disse que gosta de disputas até o fim da temporada, que não gostaria de estar no lugar do Vettel. Acho que mudou de idéia.
    Ainda temos que esperar a fase européia, mas a McLaren continua ruim. Estão a espera de um milagre, ou do novo carro do ano que vem. A Willians melhorou muito, mas não é o que dizia o Galvão. E o Massa precisa se benzer. O Hulkemberg teve um dia de Whokemberg e a Lotus está chegando um pouco atrasada, mas para brigar como quarta força. Desde que volte logo a terminar as corridas.

    Curtir

  8. Esses artigos da Juliane após as corridas , além do brilhantismo costumeiro , permite uma aula do pessoal que aqui comenta .
    Com toda sinceridade quero deixar meu MUITO obrigado a todos pela competência , muito obrigado mesmo , esse espaço É ÓTIMO .

    Curtir

  9. Ola Julianne. Nos treinos livres da Malasia, Kimi andou bem, sempre acompanhando as Mercedes. Na corrida teve aquela batida no inicio e o restante da prova ficou comprometido. No Bahrein ele ja nao conseguiu fazer nada. Na China, era sempre 1 segundo mais lento que Alonso. Seria apenas influencia das pistas, ou Kimi é um piloto muito pior do que Alonso?

    Curtir

    1. Eu diria que o Raikkonen é mais sensível que o Alonso, daí vemos esse sobe e desce. Alonso é mais adaptável, essa sempre foi sua grande característica.

      A China é uma pista bem específica, que coloca mais pressão nos pneus dianteiros do que traseiros – e Kimi gosta de uma frente bem presa. É só juntar esses dois fatores e já dá para entender de onde vieram suas dificuldades. Vejo o finlandês evoluindo e acredito que ele dará trabalho para Alonso no decorrer do campeonato.

      Curtir

  10. E de um lado,uma moça que cometeu a imbecilidade de chamar Jenson Button de “O mais fraco dos cinco campeões” e esta mesma moça tem um fanatismo por Hamilton absurdamente excessivo,fora que bajula-o de forma igualmente excessiva.
    Detalhe moça,a Mercedes escamoteou um privilégio visível a Hamilton nesta etapa e inclusive no treino oficial,tirando a pole de Rosberg em detrimento de Hamilton.
    Se bloqueares meu comentário,imediatamente consentirá com o quê falei.

    Curtir

    1. Rapaz… Eu não sei onde seu comentário é mais absurdo… Sim, Button É o mais fraco dos 5 campeões em atividade, conviva com isso.
      Se a Julianne peca pelo fanatismo, com certeza não é pelo Hamilton.
      E Rosberg rodou em sua última tentativa no Q3, você não viu?

      Curtir

    2. kkk..tem louco pra tudo..tstst
      Julianne é super imparcial…fanatismo pelo Hamilton ??? nunca ví…só pra vc ver como nao tem lógica o que vc disse, nos primeirros podcast do totalRace, ela apostava as fichas no Rosberg…ela achava que o Hamilton nao se adaptaria a esta “nova” F1. E como a história foi outra…hoje ela escreve a realidade…o que estamos todos vendo.
      Em relaçao ao Button…bom..acho que os resultafos falam por sí.

      Peace

      Curtir

  11. Curioso que,mesmo assim,Rosberg lidera o campeonato,com regularidade nos pódios e consistência de resultados,vamos ver até onde Hamilton manterá esta senda vencedora,se houver REAL igualdade de tratamento,ele não fará frente a Rosberg,mesmo sendo talentoso e veloz.
    Vocês estão subestimando Rosberg,assim como subestimaram Button.

    Curtir

    1. O curioso mesmo é você esquecer o abandono de Hamilton na Austrália e suas três vitórias nas últimas três corridas.

      E, por favor, pare com a “real igualdade de tratamento”. Ninguém tem paciência com teoria da conspiração.

      Curtir

    2. Rosberg fica horas reunido com engenheiros, estudando os mapas de telemetria, vendo onde pode acelerar ou frear pra conseguir melhorar seu desempenho, faz todo um ritual de concentração antes do treino e da corrida, etc,etc…

      Enquanto isso, o sr. Lewis fica no celular twitando, recebendo fotos de sua Pussycat, ouvindo música dos seus amigos rapper…

      Aí vai pra pista. Aí Ma D. J-Ö, dá Lewis!!!!

      Pra quem não gosta dele, que, ninguém me tira da cabeça, que quem não simpatiza com o estilo Lewis Hamilton de pilotar é por pura influência de um famoso narrador de TV aberta. Uma vez que, quando ele não vence, ele dá show e, em quase todas as provas, ele é o assunto preferido.

      Ainda lembrando que a equipe é alemã e o Nico também e, se ela tivesse interesse de privilegiar alguém, acho que seria o piloto da casa.

      Pensa. Uma equipe brasileira, com piloto brasileiro, patrocinador brasileiro, aí a gente chama um gringo pra ser campeão?

      Curtir

      1. Boa obsevaçao Power…mas com certeza o Hamilton tbem fica horas estudando telemetria, reuninao com eng., simulador etc…estes resultados nao vem de graça…rrsrs
        Mas ele sabe relaxar…como o Riccardo…antes da corrida ele estava sentado na pista ouvindo o Ipod dele…rsrrsr bommm o resultado todo mundo viu….eheheh
        E vc falou tudo….estas teorias de conspiraçao enchem o saco….os caras esquecem que ali o que manda é o $$$$$ e quem tiver melhor resultado vai ganhar preferencia…pois vai trazer mais $$$$$
        abrcs

        Curtir

  12. O Exagero é filho do Esquecimento com a Precipitação. Como se 4 corridas de uma F1 totalmente modificada pudesse passar um “apagador” na história recente da categoria(isso vale pra vários comentários sobre carros e pilotos que ando lendo por aí).

    As únicas 2 coisas que previ pra esta temporada é que a Mercedes deveria levar a melhor com as mudanças(e com provável título de Hamilton posto que ele é melhor que Rosberg) e que Alonso bateria Kimi, a menos que a disputa interna mexesse com seus nervos, tal qual aconteceu com Hamilton na McLaren. O resto era icógnita. Coisas pra se ver ao longo de toda uma temporada.

    O que eu previ(no caso da Mercedes aqui mesmo neste espaço) está acontecendo. O resto veremos até o fim do ano. Daí a ver comentários depreciando Kimi, ou pondo Ricciardo e Rosberg em pedestais da imortalidade é de lascar. Isso entre outras pérolas que tem aparecido por aí.

    A última grande mudança da F1(2009) pôs Button na galeria de grandes pilotos e quase regenerou Barrichello. Nas temporadas seguintes as coisas voltaram ao normal assim que todo mundo se adaptou.

    Aguardemos os desdobramentos.

    Curtir

  13. A pachecada brasileira não admite e não suporte a verdade de que Alonso é um superpiloto. Não estou desmerecendo o Kimi, muito pelo contrário, isso só enaltece a eficiência do espanhol. Tá dando um tapa na cara do Montezemolo corrida após corrida, como se dissesse “trás quem você quiser, o problema deste não time nunca foi piloto.” Eu acrescentaria que nunca foi mesmo, e desde a saída do Schumacher, porque de lá pra cá já tiveram Kimi e Alonso, e agora os dois juntos. Alonso talvez seja o piloto que melhor se adapte a qualquer carroça que lhe dêem, esta é que é a verdade.

    Mas, Kimi também é um piloto muito acima de média, e mesmo tendo certeza de que em condições iguais (como estão agora), ele não seria facilmente superado pelo Alonso, venderia caro. Mas é claro que não está adaptado ao carro, assim como Vettel, porque não é menos piloto que o Daniel nunca, ali está claro também que é uma questão de adaptação pura, e Daniel, está mais adaptado ao carro e ao regulamento do que Vettel. Isso mostra o quanto o australiano é bom também, porém menos, bem menos do que Vettel.

    Agora….na Mercedes não tenho dúvidas, Hamilton está devorando o Rosberg e vai fazer isso sistematicamente até o final do ano, o inglês é muitíssimo mais piloto que o alemão. Lewis só perde este título para ele mesmo. A vantagem do carro é tanta que podem se dar ao luxo de não desenvolverem mais durante este ano. Nas duplas de ponta, considerando puramente o fator “braço” ainda penso que Alonso e Kimi estejam mais pertos um do outro. Mas na Mercedes não tem comparação, Rosberg é um ótimo piloto, mas corre contra Hamilton, aí não adianta ser ótimo, tem que ser mais do que isso.

    Curtir

    1. Fernando

      O Kimi está vivendo dias de Massa nesse retorno a Scuderia. Pela matéria aqui do TR ele creditou sua fraca performance a dificuldade de aquecer pneus devido ao seu estilo de pilotagem. É engraçado, porque essa era uma queixa recorrente do Massa e todos diziam que era uma desculpa.

      Dá a impressão que o Alonso não possui um estilo específico. Ele senta a bunda no carro e vê o que é preciso fazer para os pneus funcionarem a contento. Esse é o algo mais que parece que ele tem e que faz o povo a cada corrida falar que ele tirou o tal leite de pedra.

      Curtir

      1. Sim, Alex, concordo com você. É impressionante a capacidade de adaptação de Alonso. Ele consegue extrair coisas inacreditáveis de qualquer carroça. Isso agora ficou bem provado com ele correndo ao lado de Kimi.

        Curtir

  14. Ia deixar passar batido mas não aguentei.

    A pessoa vir aqui pra criticar o Rafael Lopes, o Ico (aí pode ir ali do lado), o Burti, sei lá, até aí tudo bem.

    Só que a JuCera não. Não é justo. É disparado o melhor espaço de F-1 da net. É tudo certinho, imparcial, português correto, informações seguras, me parece que até bonita ela é…

    Acho que é um baita sentimento de inveja. Não ia escrever, mas já foi

    Curtir

    1. Boa Power! Nas matérias em que a Julianne escreve para o portal ela é sempre imparcial e correta como todo bom jornalista deve ser. Aqui nesse espaço, por ser um BLOG, ela teria todo o direito de demostrar suas preferências pessoais, ainda que não as faça de modo explícito, mas de maneira bem sutil. Nunca vi nenhuma torcida exarcebada em favor de qualquer piloto.

      Um bom exemplo é o excelente jornalista Juca Kfouri, que nunca escondeu de ninguem o fato de ser Corinthiano e mesmo assim nunca faltou credibilidade as suas matérias e comentários em todas as mídias em que participa.

      Curtir

    2. Assino embaixo Power. Muito bem falado.
      Ainda que não coincida com tudo o que escreve a Jú. Aqui venho porque aqui me nutro. Todos os post são bem escritos e sempre brilham pela imparcialidade.
      Vir com papo cafajeste de “uma moça”, é insuportavel. Seja homen caralho, e se você Ma Darswik Jaenskag-Öllen tem que dizer alguma coisa diga de frente e com sentido. Fale porcaria de quem quizer, mas Exijo respeito por quem se toma o trabalho de escrever excelente Blog.
      Se tem que dissentir, pelo menos seja serio e não como Eulalia, a minha amiga da peluqueria.

      Curtir

      1. Bruz

        Pra mim Ma Darswik Jaenskag-Öllen só pode ser mulher e fã do Botão, pois só mulher tem inveja de outra mulher dessa maneira…

        Curtir

      2. Huy Alex, acho que vc tem razão. Que vergonha, e eu pedindo que seja macho. Peço disculpas a La Gilipollas Maria Darswik.

        Curtir

      3. Bruz, Power e Alex,

        Rebatam os argumentos do mesmo(Ma Darswik Jaenskag-Öllen), e não se tal sujeito é homem ou mulher…

        Curtir

      4. redhorse

        foi mal, vc tem razão, mas vc já rebateu muito bem ali em cima, então restou para nós algo mais descontraído sobre a natureza humana, mas foi só pra sacanear mesmo.

        Curtir

  15. Julianne Cerasoli mostra em seus primorosos textos muitíssimas qualidades, mas se me pedissem para destacar uma ÚNICA, eu imediatamente responderia IMPARCIALIDADE, por ser uma característica muitíssimo rara, muitíssimo incomum e que marca profundamente o seu Blog, o seu trabalho, sempre destaquei isso. Nem percamos mais tempo, o trabalho dela fala por si só.

    Curtir

  16. Hehe, como não, kkkk, a Ju, de tão educada, chega a ser insuportável, kkkk, brincadeira senhorita Julianne, um abraço e continue brilhando e clareando nossa percepção com suas palavras de qualidade!

    Curtir

  17. Oi Ju,

    Postei lá no Blog do Ico para o Credencial:

    O Hamilton recebeu a bandeirada uma volta antes. Vamos que ele desacelere, o Rosberg o ultrapassa e vence a corrida. Como ficaria?

    Existe um clássico na Fórmula 1 do GP de Mônaco de 84 em que o Prost para antes de cruzar a linha de chegada naquela histórica bandeira vermelha. O Senna ultrapassou o Prost antes da bandeirada, mas a vitória ficou com o Prost.

    Mas na China seria algo diferente. Será que a direção de prova anularia a última volta caso o Hamilton tirasse o pé?

    Um abraço e como sempre, parabéns pelos posts.

    Curtir

    1. Na verdade, não seria diferente, Sergio. A vitória seguiria com Hamilton. A regra diz que, se a bandeirada for dada antes do final (seja por bandeira vermelha ou por qualquer outro motivo), vale a classificação da volta anterior.

      Bem lembrado o exemplo de Mônaco. Na hora, eu lembrei do Brasil/03.

      Curtir

      1. Oi Ju,

        Obrigado pela resposta e peço desculpas em te dar trabalho em responder. Confesso que comi barriga, passei o dia sem conexão com internet e só depois de postar aqui é que li sua matéria explicando o caso no TotalRace.

        Um abraço!

        Curtir

      2. Julianne, aproveitando o gancho lançado pelo Sérgio, como fica essa questão da bandeirada mal dada no que toca a Kobayashi e a Caterham? A ultrapassagem de Koba foi invalidada – embora não valesse pontos pessoais, tenho a impressão que isso poderá vir a prejudicar a Caterham lá na frente, quando da repartição dos prêmios em dinheiro para as equipes. Se não me engano, a última colocada não um único tostão, então em caso de hipotético empate baseado nos resultados obtidos a Marussia vai levar vantagem, ou não? Eu queria ver uma Caterham com mais recursos financeiros e consequentemente técnicos para dar um carro melhor a Koba, eis que ele anima muito as corridas com as suas ultrapassagens apimentadas.

        Curtir

  18. Julianne, acho que vc comentou corretamente no Credencial passado que a relação das forças, tirando a Mercedes, vai depender muito da característica de cada pista. E no GP da China, vimos um cenário com a Mercedes lá na frente absoluta e a Ferrari com o Alonso embolada com a Red Bull e mais atrás um bolo que vai de Williams até Lotus, passando por Force India, Mclaren e STR.

    Entre Ferrari e Red Bull, nesse momento pós China e antes de Barcelona, já dá para cravar qual das duas está melhor ?

    Curtir

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s