A premonição de Vettel

Motor Racing - Formula One World Championship - Chinese Grand Prix - Qualifying Day - Shanghai, China

Quando Sebastian Vettel ganhava suas corridas ano passado, dizia para o time, tão logo cruzava a linha de chegada, que eles deveriam aproveitar aquele momento porque o domínio não duraria para sempre. Após quatro corridas disputadas em 2014, aquelas mensagens soam como uma premonição. Depois de bater recordes ao vencer as nove últimas provas da temporada de 2013, o tetracampeão do mundo está enfrentando seu pior momento na Fórmula 1.

Na Austrália, andou o final de semana inteiro atrás do novo companheiro, Daniel Ricciardo, mas todos creditaram isso a problemas técnicos que, de fato, estavam atormentando o alemão. Na Malásia, as coisas pareciam ter voltado ao normal. Porém, no Bahrein e na China, ficou claro que o australiano não apenas tem um ritmo melhor, como também consegue conservar mais os pneus. E as duas ordens de equipe que Vettel teve de ouvir para sair do caminho do companheiro só escancararam isso.

O que exatamente está atrapalhado a adaptação de Vettel com o novo carro não está claro. A equipe admite que ele não está confortável com o acerto e corre para encontrar soluções que adaptem melhor o equipamento ao estilo do piloto, a exemplo do que aconteceu em 2012, quando o alemão também não começou bem – a acabou sendo campeão após mudanças serem feitas no carro. Na teoria, os problemas de Vettel seriam com a instabilidade do carro na entrada das curvas. Fazendo mais correções do que gostaria, o piloto desgasta mais os pneus e entra em uma espiral negativa.

Outra suposição é de que o tetracampeão esteja “mal acostumado” com os grandes carros da Red Bull. Por isso, agora que o regulamento retirou grande parte do downforce e deixou os carros mais nervosos, é Ricciardo, que vem de dois anos na média Toro Rosso, que está se sobressaindo. E seria uma questão de tempo para que o cenário se inverta.

Conhecido por ser trabalhador, Vettel não demonstra frustração nas entrevistas e parece apenas focado em melhorar seu desempenho. Porém, do lado de fora, “o piloto que só ganha com carro bom” é questionado. De fato, quando o tetracampeão está confortável com seu equipamento, é de um perfeccionismo que o faz ser difícil de bater. Não erra em classificação, nem dá sopa para o azar em corridas.

Por outro lado, é a segunda vez que seu desempenho cai bastante quando não está feliz com o carro – e é justamente o que um piloto consegue quando a situação lhe é desfavorável que separa os bons dos grandes. Está aí, portanto, a chance de Vettel mostrar de que lado está.

Coluna publicada no jornal Correio Popular.

63 comentários sobre “A premonição de Vettel

  1. Outro Chasis está sendo construido, e segundo Marko, deverá entrar em movimento em Espanha. Ainda Marko salientou que não é a primeira vez que isto acontece. Em 2012 não estava conforme com a caranga e na comparativa com Webber não estava sendo o mesmo. Fizeram um novo chasis, e no final foi campeão naquele antologico GP Brasil.
    Lembremos que Vettel levou a Toro Rosso a sua primeira vitoria naquele GP na chuva em Monza em 2008, quando tinha muitas feras no grid com carros muito superiores que o dele (Lembraram?).
    Esperemos Monza a ver se a Renault também apresenta novidades. Talvez outros galos cantem e o campeonato fica mais mexido.

    Curtir

  2. Escrevam aí e podem me cobrar depois: Sebastian já está entre os cinco melhores pilotos da história da Fórmula 1. Independente de quem torça a favor ou contra. E de quem concorde ou descorde do fato. Muito provavelmente até se aposentar, terá se tornado o maior.

    Curtir

    1. Não mesmo, Fangio Moss Stewar Clark Lauda Prost Senna piquet Prost são melhores que ele , ele esta entre os 20, no maximo, e muito facil elogiar quem ganha muito com um carro perfeito, esses que citei foram campeoes em circunstancias mais dificeis, com carros piores e adversarios melhores, voce fantasia demais

      Curtir

      1. Meu caro Rodrigo, com todo o respeito a você e à legião de fãs dele – que era, sim, um superpiloto, compondo o quarteto da Segunda Ouro da F 1 – você acha sinceramente que entre os dois tetracampeões Prost foi superior a Vettel? Mil desculpas a você, mas eu não penso assim. Prost era inacreditavelmente fraco em pista molhada, tinha alergia a correr na chuva, e a prova mais evidente e patética disso foi aquela rodada que ele deu na volta de apresentação no GP de San Marino de 1991 (está no Youtube), algo inacreditável para um campeão da estatura dele.

        Vettel. ao contrário, é COMPLETO, excelente na pista seca e na pista molhada, e a prova mais evidente dessa excelência foi a extraordinária vitória que obteve em Monza com uma Toro Rosso debaixo de um dilúvio, inclusive com a pole. Por favor não argumentem que o projeto era de Newey, que o motor era Ferrari, etc. etc. etc. como já virou chavão por aí. Num mosaico de pista seca, úmida e molhada, reafirmou suas qualidades em Interlagos em 2012, tendo calma e apetite (sem esperar que resultados de outros lhe caíssem no colo) para ir buscar o título, mesmo tendo todo o grid em direção contrária a ele na primeira volta.
        Abraços.

        Curtir

      2. Vejam o video:
        Vettel brincando no video game num circuito com chuvinha parecida com a de São Paulo. O video-game é de excelente qualidade, Os carros parecem até de verdade, mas ninguem passa tantos carros assim nessas condições. Os detalhes são interessantes como os movimentos das mãos. Isso demostra que é videogame mesmo, porque a tocada fica perfeita a pesar do aparente trabalho.

        Ahhhh!!!!, e ouçam que bem emulam esse “preludio” do motor Renault. Um Preludio de Grande Finale. E Olé!!

        Curtir

      3. Essa, juntamente com a etapa de Abu Dhabi (ambas 2012) estão para Vettel como Donington 93 está para Senna. Eu assisti essa corrida algumas vezes Bruz, e ainda não me cansei de ver. Não dá pra cansar. Da minha parte, é só admiração e silêncio.

        Curtir

      4. Pois é, Bruz, em um dos meus comentários abaixo eu já havia falado na calma e na frieza de Vettel em momentos decisivos, de seu apetite em ir buscar o título sem ficar esperando que maus resultados de outros se transformassem em vantagem para ele. Vettel foi à luta desde o primeiro em que ficou ao contrário do grid, num primeiro instante só se vê a pista vazia na frente, depois começa a aparecer primeiro um mísero carro, depois outro e mais outro e assim ele escalou o pelotão sem perder tempo. E o piso naquela tarde se apresentava ora seco, ora úmido, ora molhado. Foi assim – nessas condições difíceis – em que Vettel não errou, que Hulkenberg entregou a rapadura, quando tinha carro para uma vitória ou pelo menos um pódio certo: avaliou mal, pensou que dava, foi – mas não teve braço para segurar. Mas a unanimidade é em torno de Hulk, e não de Vettel. Como dizia Hardy, a Hiena, “Ó vida, ó céus”!

        Curtir

      5. Sim, Elton, Eu tenho esse video até no tablet e no celular, e sempre assisto e ouço a grande melodia do motor com os campasos e cambios, e o tintin das valvulas sobrepondo-se ao rugir do escapamento, como disse Aucam, o mais puro Heavy Metal. Comparto com vc, pura admiração em silencio.
        O pior Aucam, é que por si algum acaso remonta a temporada, tudo vai ser por causa do novo chasis. Tem cada inconforme por ai. As causas são muitas, a maioria quando foram bebes, hehehehe.

        Curtir

      6. Rodrigo, se o Prost, citado em sua lista, guiasse metade do que o Vettel guia na chuva, teria sido um assombro.

        Curtir

  3. Um cara que ganha 4 títulos do mundo na F1 deve ser ruim e tem que provar algo mesmo. Aliás, um tal de Ayrton Senna por ai, só ganhou com o melhor carro a Mclaren, não lembro de ter que provar algo a alguém.

    Curtir

    1. Caro Bob,

      Ayrton em 93 não tinha o melhor carro e conseguiu 05 vitórias diante da poderosa e tecnológica Williams de Newey, Prost e Hill. Aliás, aquele, segundo muitos, incluso eu, foi o melhor ano de Senna; justamente por se sobressair com carro menos competitivo. E ainda assim, conseguir colocar-se em 2º lugar na tabela ao final do campeonato, sobrepondo-se ao super carro de Damon Hill.

      Não me esquecendo da Toleman em Mônaco/84 e da Lotus, que lhe deu a primeira vitória.

      Abs.

      Curtir

  4. Ate pouco tempo atras o Hamilton estava bem discreto e alguns diziam que era um blefe, alguem inconstante, irregular, etc. Dai construiram um foguete para ele e agora ate o namoro do cara vai bem, obrigado. Tudo na vida esta lindo. Virou o proximo demolidor de records.

    Fernando Alonso Choronso De Las Asturias ganhou o bi com um otimo carro. E ficou no quaaase campeao na Ferrari por duas vezes. Ainda assim he considerado excepcional ( e he mesmo). Mas so foi campeao com carrao.

    Quem foi o ultimo campeao com um carro bem inferior? Nuvolari em 1930? Piquet so foi campeao em 83 por causa do foguete que a BMW fez (claro, e a sabedoria dele em aprontar na hora certa com o Prost), 87 por causa do regulamento bisonho, 81 porque os dois idiotas da Williams se mataram nas pistas.

    O querido idolo Senninha so foi campeao com os melhores carros (Williams de 91 quebrou muito e a Ferrari era um caminhao)

    Vettel ainda nem atingiu o apice dele. Vai melhorar e melhorar muito ainda. Quem sabe com 9 titulos alguem lhe de o devido valor.

    Mesmo com 7 titulos ”faceis” o Schumy ate hoje enfrenta ceticos do talento dele.

    Curtir

    1. Teu Vettel quase perdeu os titulos de 2010 e 2012 com um carro muito melhor do que Alonso, se eles tivessem os carros invertidos, Alonso seria campeao por antecipação, Hamilton esta fazendo o que ele faz quando tem um carro perfeito pole e vitoria facil, e outra, vettel teve o fraco webber como companheiro de equipe veio um melhor e botou ele no bolso em termos de velocidade, parece que as biebertezes da f1 estao assustadas por o piloto tetra fake ser bem mediano haha

      Curtir

      1. Ah mas o Alonso meus queridos, quando perde é o carro quando ganha é culpa toda dele, a Ferrari era sim um senhor carro.
        Aliás quem remonta o passado para tirar o valor de Vettel sinceramente assiste formula 1 ‘a poco tempo. Assisto desde 1983. E o Senna tava só levando pau quando morreu estava em franca decadÊncia, mas nunca, alguém vai relembrar isso, principalmente os Sennáticos. Prost era Horrível e o MAnsel um Palhaço. Pra mim Schumacher chegou ao melhor conjunto e Vettel está 70% no caminho. Alonso não sabe trabalhar em equipe.

        Curtir

  5. Vettel não tem que provar nada considero o vettel o melhor do grid atualmente, nenhum piloto faz milagre com um carro que não está condizente com sua pilotagem o ricardo se adaptou bem a esse carro bom para ele só isso, no momento que Vettel sentir o carro na mão a concorrencia treme simplesmente porque ele ´o melhor. eu torço muito pelo Hamiltom acho tambem um Pilotaço.

    Curtir

      1. Rodrigo também acho que o Hamilton vai ser campeão, é o meu favorito. Mas com relação a disputa entre Vettel vs Ricciardo , na minhão opinião o alemãozinho vai levar essa.

        Curtir

  6. Ah, Vettel! Por que não te chamas Hulkenberg? Na F 1 tem um infeliz ditado que diz: “um piloto é tão bom quanto ao seu último resultado”. . . Triste é ver Vettel sendo chamado de “pilotinho”, “piloto meia boca” e outros absurdos em muitos blogs. Para esses céticos e maledicentes, Vettel pode ser campeão mundial de F 1 DEZ vezes e ainda assim irão desmerece-lo. Francamente, esses não conhecem automobilismo, não sabem reconhecer valores e muito menos momentos e períodos históricos. Perdem muito com isso. Logo logo também apedrejarão Hamilton, se este começar a ganhar muito. . . O automobilismo é um esporte onde os competidores dependem demais dos meios que têm mãos, mas é preciso saber reconhecer a chama da genialidade, e ela está presente em Vettel desde os tempos da Toro Rosso, desde os tempos em que ele – ainda uma criança – igualava os tempos de Schummy em treinos extraoficiais na BMW e eclipsava Kubica. Lúcio Dantas postou há pouco tempo um presente aqui para nós, um espetacular, sensacional, eletrizante duelo entre e Hamilton na F 3 em 2005 que dá a dimensão exata da grandiosidade desses dois magníficos pilotos.

    Pois eu digo que não tenho a menor dúvida de que Vettel logo estará de volta mostrando o melhor de seu talento, e contra um Hamilton em sua melhor forma e já maduro, exatamente como no duelo que o Lúcio postou. Eu, que sou um velho, e estou desde 57 vendo pilotos e carros da F 1 – digamos assim – “passarem debaixo de minha janela”, sinto-me privilegiado em ver Hamilton, Vettel e Alonso (a ordem fica ao gosto de cada um) compondo essa Terceira Era de Ouro da F 1, que eu – mesquinhamente (gostei da palavra, amigo Eltontoptec, ela passa muita sinceridade com muito humor) – queria que tivesse um quarto integrante, o fenômeno Marc Márquez, para igualar a Primeira Era de Ouro da F 1: Clark, Brabham, Surtees e Graham Hill, que produziu um campeão mundial – o ÚNICO até agora – em 2 e 4 rodas. Surtees tinha habilidade natural extraordinária, assim como Márquez.

    No entanto, quero deixar claro o meu reconhecimento ao talento insuspeito (para mim) de Ricciardo. Francamente, achava-o com pouco apetite na Toro Rosso. A meu ver, se formos tirar um instantâneo deste exato momento, Ricciardo já vai sair na fotografia entre os Top 5.

    Caro Bruz, estou aguardando seus excelentes e irreverentes comentários lá no Blog do Gabriel, sobre mais esta vitória de Márquez em Termas do Rio “Honda” rsrsrs.

    Curtir

      1. Exato. Creio que somos privilégiados em ver 3 pilotos sensacionais correndo juntos (Fernando, Seb e Lewis).
        Quando o Vettel ganhou seus 3 primeiros títulos, eu ainda cheguei a contestar o seu talento. Às vezes por que ele não demonstrava consistência. Às vezes por frustração, pois torço para o Alonso.
        Porém, após o ano passado, o Vettel simplesmente calou a minha boca.
        Foi perfeito. Se ele tinha um carro que é um foguete, o que ele poderia fazer? Massacrar? Não deixar o companheiro andar no seu ritmo?
        Continuo achando o Fernando melhor pois na minha opinião tem mais pontos fortes e menos pontos fracos.
        Mas não é tão melhor quanto eu já cheguei a achar.
        O Vettel é um monstro, no melhor sentido da palavra. Estará entre os maiores da Fórmula 1, mesmo que não ganhe nenhum outro título ou não tenha temporadas competitivas (o que não vai ocorrer).

        Finalizando,
        Aucam, você quer mesmo o Marc na F1, hein?
        rsrsrsrs
        Deixa o cara destruir todos os recordes existentes na MotoGP. Depois veremos ele fazer alguns estragos na F1.

        Abraços!

        Curtir

      2. Se eu fosse CEO da Honda, Márquez já estaria no “papo” da McLaren para 2015, rsrsrs. . . Mas Fábio, você não acha que também seria incrível ver Márquez campeão em duas e quatro rodas, como Surtees? Hailwood tentou e não conseguiu. E Mike foi grandíssimo também, escreveu páginas sensacionais no motociclismo, inclusive no perigosíssimo TT contra o lendário Agostini. Nas 4 rodas, o máximo de glória que o britânico conseguiu foi o título da F 2, muito importante na época (tive pessoalmente o privilégio de vê-lo correr naquela categoria). O astuto e fora-de-série John Surtees conseguiu a façanha de ser campeão mundial nas duas categorias máximas do motociclismo e do automobilismo, enfrentando nada menos que Clark, Brabham e Graham Hill. Márquez é um fenômeno, ele reúne quatro fatores essenciais para se dar bem em 4 rodas também: extrema noção de velocidade (e intimidade com ela), extrema noção de distância e profundidade, excepcionais reflexos e inacreditável coordenação motora. Por isso, do alto da minha insignificância, tenho esse sonho de consumo “mesquinho”, de leva-lo para a F 1. Em tempos de tanta precocidade na F 1, receio que Márquez perca o timing, assim como Valentino, que sempre fez ótimos testes na Ferrari. Mas peço desculpas aos que são apenas e tão somente fãs do motociclismo, sei que motocicletas também são uma religião e que as duas rodas têm que ter suas lendas igualmente, além de Agostini, Rossi e agora Márquez, para citar apenas os três que mais me empolgaram até hoje.

        PS: e agora, correndo o risco de apanhar (rsrsrsrs), gostaria de ver o Guto Nejaim se dividindo entre a F 1 e a Moto GP, com prioridade para a Moto GP. Acho até que seria possível. Narração atenta, correta e empolgadíssima na medida certa. Para não fazer uma verdadeira “pilhagem” na Moto GP, serei magnânimo e concordo em deixar lá o excelente Fausto Macieira.

        Forte abraço.

        Curtir

      3. Irmão, esse Formiga Atômica é um alienígena. O cara deve ter vindo de Vega, ou Capela, porque o que ele fez e como fez na corrida ontem foi de dar pena do Lorenzo.

        Curtir

      4. Grande pega este finde em Termas, mas durou pouco porque as Hondas verdadeiramente tem umas sobras. Assombroso Pedrosa. Marquez foi um passeio.
        O comentómetro do Blog do Gabriel me rebotou varias vezes. Parece que não sou bem recevido, hehehehehe.

        Curtir

    1. Muito mimim e blablabla, o mediano vetel tem que primeiro pedir socorro a newey e vencer seu primeiro piloto compentente que e companheiro de equipe, bourdé e webber eram fracos, Ricciardo e melhor e ja ta dando um vareio de velocidade, entao seu mediano Vettel primeiro tem que superar riciardo, depois pede socorro a newey e depois vai correr atras de alonso hamilton etc

      Curtir

    2. Aucan seu conhecimento da história do esporte automotor é impressionante parabens, eu torço muito pra vettel chegar e termos duelos como em 2005 na formula 3 de Hamiltom e Vettel e se Alonso tiver perto para participar melhor ainda mas alem desses gostaria de ver Grosjean num carro de ponta gosto desse Frances.

      Curtir

  7. li a matéria como sempre e digo esse blog é MARAVILHOSO DE LER, mas como podem duvidar de um talento de um tetra campeão seguido com 26anos? meu amigo aucam assim considero um grande conhecer do assunto F1 esta de 57 vendo e eu apenas de 87 pra car vamos dizer pra mim senna foi o melhor debaixo de chuva de toda a historia ,em pista seca diria q esta entre os melhores mas num sei dizer precisamente em q colocação pq cada época é diferente da época de outros etcc… números dizem um pouco a história mas nem sempre representa os fatos schumy foi 7 pra mim ele ganhou 4 os outros 3 diria q um foi desonesto e dois Rubinho ajudou ele abrindo passagem pra ele ganhar e segurando os demais pra cshumi abrir vantagem ( minha opinião) vettel ganhou 4 e 2 foi duro disputado na ultima prova e um com direito a rodada e cair pra ultimo e remar remar remar e ser campeão , Alonso hoje com quase 33 anos diria eu q esta na melhor forma madura e sabe muito tirar do carro é um grande piloto mas pra mim ele foi engolido por Hamilton na mclarem e Hamilton um estreante naquela ocasião, então Daniel Ricardo hoje é um estreante na red bull mas já vinha com baguagem da toro rosso equipe da red bull ta em casa vamos assim dizer, Hamilton acho ele muito rápido pra mim o mais rápido dos 3 (seb Alonso e ham)
    acredito eu q vettel quando estiver com 33 anos como Alonso hoje com muita esperiencia e vivencia dos dois lados da moeda com carro foguete e com carro mediano ou ruim será imbatível quando tiver um carro bom na mão ,Hamilton hoje faz o q vettel fazia ano passado destruía todos e ninguém via ele na corrida corria sozinho em outra dimensão ….gostaria de ver Hamilton e vettel em pé de igualdade na mesma equipe ou vettel e Alonso seria uma forma melhor de comparar Hamilton já venceu Alonso no duelo direto e isso é fato, mas pro bom de todos nois é q a red bull e Ferrari reaja logo pra ter emoção ate o fim da temporada…um abraço a todos e viva a formula 1

    Curtir

  8. Já pensou Ricciardo na RBR nesses ultimos anos? Vettel no máximo teria conquistado um titulo só, parece que ele estar se mostrando mediano esta deixando muita gente louca haha

    Curtir

  9. Aucam,eis uma grande diferença,Vettel conquistou quatro títulos por talento e técnica,Hamilton venceu um campeonato às custas dos erros da Ferrari,senão Massa era campeão com até seis pontos de vantagem.
    Não estou desmerecendo Hamilton,mas Vettel sim,está em um nível superior em relação aos demais,junto com Alonso.

    Curtir

    1. Ma, como pode um piloto (Massa) produzir um duelo eletrizante e antológico como aquele com Kubica no Japão em 2007, com pista encharcada e depois, no ano seguinte em 2008 portanto, rodar sozinho 5 vezes em Silverstone, na mesma condição de pista? Massa também rodou sozinho – e pior, no seco – em Melbourne e na Malásia, naquele mesmo ano em que perdeu o campeonato por apenas “um ponto” para Hamilton. Massa ainda ganhou de presente uma vitória em Spa, retirada absurdamente de Hamilton no tapetão, após um duelo épico em que ele levou a melhor contra Raikkonen, cantado em prosa e verso como “especialista” em Spa. Os erros da Ferrari – o episódio da mangueira em Cingapura e do estouro de motor na Hungria – na minha insignificante opinião, foram menos determinantes para a perda do título do que os próprios erros de Massa, que, para mim é, de longe, o piloto mais desconcertante do grid. E me diga sinceramente, você acha que Massa é mesmo ou foi mais piloto do que Hamilton? Qualquer que seja a sua resposta eu a respeitarei, pois sempre disse aqui no Blog da Julianne que – para os aficionados por automobilismo – os únicos atores que podem mudar uma opinião são os próprios pilotos e as próprias equipes, com suas performances entregues na pista (e olhe lá).Nenhum aficionado muda a opinião de outro. Por isso, não quero e nem tenho a menor intenção de mudar a sua. Além de Hamilton, tenho Vettel e Alonso como gênios também, a diferença entre eles é infinitesimal, depende apenas do peso das características que cada aficionado valorizar mais. Eu valorizo mais o arrojo (até em atitudes extrapista, como se transferir para outra equipe para provar o talento), a impetuosidade, a garra e a extrema velocidade, características que, a meu ver, Hamilton tem de sobra, mas Vettel e Alonso tem outras qualidades que as compensam (Vettel, além da extrema velocidade e da precisão, de suas linhas perfeitas no traçado, tem calma e frieza em momentos decisivos, mostrando-se superior aos outros dois, e Alonso é simplesmente insuperável quando enfrenta as adversidades de um mau carro, ele produz milagres, adapta-se a qualquer situação, a qualquer carro; para mim essas são as diferenças mais visíveis entre os três, que compartilham um com outro as mesmas qualidades, em maior ou menor proporção).

      Abraços.

      Curtir

      1. aucam entro aqui nesse blog e quase perco a hora de voltar pro trabalho que é tão bom ler comentários perfeitos como o seu q perco a hora rsrss amigo cada um gosta de um piloto ou outro etcc ….mas comparar massa com Hamilton desculpa ai MA mas num dar mesmo ,nada contra massa ate pq vibrei aqui em casa quando ele cruzou a linha campeão e perdeu na ultima curva …mas ele perdeu aquele campeonato pra ele mesmo ,erros deles e erros bobos ao mer ver Hamilton é muito veloz e decidido vai pra cima mesmo e bota pra descer de longe mas de longe mesmo Hamilton é muito mas piloto q massa ,mas cada tem seu predileto etc… respeito todos gosto do vettel pela forma brilhante q guia pra uma idade muita nova ainda, adoro Alonso pela capacidade e inteligência de se adaptar a qualquer situação e hamiltom pela forma dee ser vai pra cima e é muito veloz …gosto desse perez se ele tiver uma red bull ou uma Ferrari na mão acho q ele seria um bom canditado a dar trabalho aos demais um forte abraço fui…

        Curtir

      2. Pois é amigo Chrystian. Festejam tanto Hulk, mas quando chega a hora de subir no pódio, quem sobe é o apedrejado Pérez. . . Eu também aprecio muito mais o estilo forte e eletrizante da pilotagem de Pérez do que a pilotagem apenas morna de Hulk, sem emoções.

        Curtir

  10. Eu acho o Vettel bom pra caramba e super competente. Quando ele teve o melhor carro, foi lá e ganhou tudo.

    Vários já tiveram a oportunidade de ter o melhor carro e não conseguiram nada.Tipo rubinho e massa. Só isso já prova que não basta o melhor carro.

    A primeira vitória do Seb, em Monza, na chuva e de “Torosso” foi demais. Não tem como negar que esse feito só é possível com as Feras.

    Curtir

    1. Power vc falou tudo quem critica vettel se refere q ele foi campeão pq tinha o melhor carro ai pergunto
      pq Alonso num ganhou facin facin em 2007? Hamilton ganhou em 2008 no apaga das almas ultima curva e muita sorte tb ele é um ótimo piloto como Alonso tb é mas num tetra como vettel nem senna com o melhor carro foi tetra e muitos esquece isso vettel tem 26 anos ainda e vai matar muita gente ainda do coração rsrsss

      Curtir

  11. Oi Ju,

    Pegando o gancho na discussão acima sobre Vettel e Prost, eu digo que o Senna não teria sido o que foi se não fosse o Prost; e vice-versa.

    Com relação a Prost ser avesso a água tem uma explicação: Ele nunca gostou de correr no molhado, isso era um fato. E um dos motivos foi o acidente na Alemanha em que o Pironi catapultou ao acertar a traseira da Renault do Prost debaixo de muita chuva.

    A rodada na volta de apresentação em Ímola/91 foi apenas uma fatalidade, pois escorria um rio de enxurrada naquele trecho da pista e ele aquaplanou. Acontece. Até com os melhores pilotos.

    Quem acha o Alonso um mau piloto? Vejo o Alonso de hoje o Prost daquela época. Veloz, inteligente e fora da pista extremamente político. Dê um carro bom para o Alonso pra ver o que ele faz!

    É só um ponto de vista. Um abraço a todos

    Curtir

    1. Sérgio, concordo em muitos aspectos com você, o Professor foi realmente um piloto muito inteligente e veloz, tanto, que faturou 04 títulos mundiais; além de duelar com grandes nomes da época, como Piquet, Lauda, Rosberg e Mansell (era pré-Senna).

      Entretanto, sua repulsão à corridas no piso molhado, na minha opinião, fez dele um piloto incompleto. E, inclusive, foi o que lhe faltou para fazer frente em muitos momentos ao Senna, que era simplesmente o melhor nessas condições.

      E é só por este motivo, que eu acho que Alonso o supera.

      Curtir

      1. Caro RenatoS, eu concordo inteiramente com você, e não troco os 2 títulos de Alonso pelos 4 de Prost. Alonso é excelente na chuva e no seco, completo, portanto. Estatísticas são importantes mas não dizem tudo. Até com os Renault Turbo, que eram muito velozes, embora quebrassem muito, Alonso teve sempre carros melhores que Alonso, e um piloto, para ser completo, tem que correr impecavelmente no seco e no molhado; aquele exemplo da rodada na volta de apresentação foi apenas o paroxismo do histórico (extenso) de maus desempenhos de Prost em pistas molhadas, basta ver Donnigton em 2003, quando ele não viu sequer a sombra de Senna (eu sou e sempre fui piquetista convicto). Um piloto enquanto está na ativa não pode se deixar impressionar, ainda mais da estatura dele, se assim fosse, Webber – só para citar um exemplo – não estaria continuando sua carreira depois dos voos que deu em Le Mans em 1999 e na F 1 em Barcelona em 2010. Para mim, do quarteto da Segunda Era de Ouro da F 1 Prost era assim uma espécie de Pato Gastão, aquele título na Austrália lhe caiu no colo pelos infortúnios de Mansell e de Piquet. Em compensação, perdeu o título por meio ponto para o grandíssimo Lauda por aquela pachequice franco-belga – em Mônaco em 1984 – de Jack Ickx, ironicamente conhecido como o Rei da Chuva, em seu zênite. Mas o político Prost, como piloto, realmente foi super, reconheço, apesar dessa fraqueza inacreditável no molhado e de seus mimimis com Senna.

        Grande abraço.

        Curtir

      2. Renato e Aucam, tirando o lado avesso a água do Prost, ele tinha um estilo próprio e muito inteligente de pilotar. Certa vez Ayrton Senna disse que quando o Prost queria ser rápido era muito difícil batê-lo.

        Era um piloto veloz, mas que não demonstrava a velocidade porque tinha uma tocada muito polida. Virava rápido sem subir nas zebras, sem pôr roda na grama. E como dizia o “mestre” Edgard Mello Filho, se o Prost largasse em 90º lugar ele sabia levar o carro até o final esperando que os 89 da frente quebrasse para ele ganhar.

        Podia não ser um showman, mas tinha uma tocada rápida e inteligente.

        Curtir

      3. Então caro Sérgio, cada um tem o seu gosto, eu respeito muito as suas ponderadas opiniões, mas eu não gosto de pilotos cerebrais, para mim eles traem a essência do automobilismo, que é a máxima velocidade sempre, o arrojo, o ímpeto, a subjugação das Leis da Física com a máquina através da habilidade natural para além das dimensões do possível. Ao contrário dessa citação do Edgard Mello Filho – um mestre na narração empolgada desses “impossíveis”e a quem admiro muito pelas tiradas espirituosas – eu me permito discordar do mérito de quem não vai à luta e espera todo mundo quebrar para se apresentar para a vitória ou para herdar posições. Não ligo muito para estatísticas, aprecio mais a habilidade natural pura, como descrevi acima. Prost, no entanto, foi um superpiloto, isso eu não estou questionando, apenas confesso que dos 4 – Piquet, Senna, Mansell e Prost – o francês era o que menos empolgava, não obstante a finesse de sua condução (e sorte também). Você é fera, Sérgio, nem adianta ficar aqui relembrando fatos porque tenho certeza que você os conhece todos muito bem. Gosto mais de Nuvolaris e Walters Rohrls do que de Fangios e Prosts, é uma questão pessoal, mas respeito opiniões diametralmente contrárias, isso é que faz do automobilismo uma paixão também.
        Grande abraço.

        Curtir

      4. Correção:
        onde se lê “Alonso teve sempre carros melhores que Alonso”
        leia-se
        “Prost teve sempre carros melhores que Alonso.” Estou repetindo porque o sistema não captou a correção.

        Curtir

  12. Daniel pereira vc acha q vettel teria q ser campeão esse ano e no próximo e no próximo dinovo pra ser 7 vezes seguidas e assim provar q é bom? ele já fez em 7 anos de carreira o q muitos que dizem q são bons não fizerem em mais de 12 anos de carreira tudo tem sei tempo e a fase sempre foi assim e sempre será assim carro bom e piloto bom titulo no final …dos campeões q vi so raikonem foi campeão sem ter o melhor carro …e Hamilton tinha o melhor carro em 2008 e quase perdeu se num fosse as varias falhas da Ferrari e os erros de massa q é um piloto mediano ,se fosse Alonso em 2008 na Ferrari Alonso seria tri com certeza, mas ainda temos muitos capítulos de vettel na F1 e muitos de nos daqui a uns 30 40 anos estaremos lendo documentários sobre ele com recordes q talvez jamais seja quebrado na F1 …acho difícil ver outro tetra campeão legitimo e tão jovem assim 26 anos

    Curtir

  13. Ju, muito legal o título do post. Sou torcedor do Vettel, mas o Aucam já disse tudo. E confesso que já estou gostando da idéia do Março Marques na F1.
    Mas como sou fã do Vettel: Ganhar em Monza de Toro Rosso, na chuva, não tem preço.

    Curtir

  14. O Vettel sempre vai ter que “provar” alguma coisa. Quando prova o que pedem, inventam alguma outra coisa.

    Lembro quando diziam que ele “não sabia ultrapassar”. Depois de largar dos boxes e chegar no pódio, pararam com essa bobagem. Agora a nova é tetracampeão ter que “provar” que é bom com carro mau nascido. No primeiro semestre de 2012, com uma RBR capenga, Vettel tratou de conseguir seus pontos que permitiram a ele o título quando o carro melhorou. Esquecer que em Valencia ele liderava a prova com brilhantismo até seu carro dar pau(e com isso terminaria bem na frente do outro piloto da RBR a primeira metade do campeonato) é um tanto imperdoável pra quem curte F-1.

    Tem erro não. Deixa o cara trabalhar que ele vai tirar uns coelhos da cartola ainda nesse campeonato. Aí inventam alguma outra coisa que ele precisa “provar”. Ainda bem que ele já provou que pode ganhar com carro ruim sem precisar do outro piloto da equipe causar acidente proposital durante a corrida.😀

    Curtir

    1. Um piloto sempre entra no carro precisando provar algo a mais.

      O dia em que ele não precisar provar mais nada a ninguém nem a si mesmo será o dia em que parar de correr.

      Curtir

  15. Falei exatamente isso outro dia. Vettel deu uma de ‘mãe Dinah’ e previu que sua vida não ia ser moleza em 2014.🙂

    O alemão não demonstra frustração nas entrevistas porque não tem mais nada a provar pra ninguém. É tetra campeão consecutivo.
    Bateu Alonso, Kimi, Hamilton, Schumacher e etc… etc… etc…
    Teve o melhor carro? Sim, e daí? Ainda assim acha que foi só sentar ali que o carro andava sozinho?

    Quanto à comparação com a performance de Ricciardo uma boa explicação é: O Australiano não venceu -nada- até hoje e precisa muito mostrar trabalho. Se eu estivesse no lugar dele dormiria no cockpit se fosse possível.

    Oportunidades como a que Ricciardo está tendo são raras e é preciso aproveita-las.

    Os diferentes momentos nas respectivas carreiras podem explicar, ainda que em parte, desempenhos distintos. Isso é ótimo pra Sebastian. Vai fazer com que ele não descanse.

    Vettel pode até ter um péssimo ano, isso todo grande esportista tem.
    Mas não reconhecer que ele é um puta piloto é um atestado de ignorância. Muitas pessoas não entendem o privilégio que têm de poder ver esse cara em ação.

    Meu palpite? Quando a RedBull/Renault conseguir resolver os problemas desse carro, vamos ver Vettel de novo mandando brasa nas pistas. Vencer o campeonato é impossível mas podemos ver disputas interessantes.

    Curtir

  16. Essas discussões sobre pilotos são legais e divertidas e tal, sempre aparecem pérolas do exagero, mas na maioria das vezes são improdutivas.

    Cada um sempre vai puxar a sardinha para o seu piloto predileto, salvo alguns mais ponderados que conseguem analisar os fatos desassociados da paixão.

    Na minha opinião são muitas variáveis para analisar pilotos de épocas diferentes, portanto, acho muito difícil. E aos pilotos contemporâneos, só se for no mesmo carro.

    Como meu piloto predileto é o odiado Fernando Alonso, geralmente eu evito essas discussões, pois quase sempre sou massacrado. E também podem me chamar de pacheco, mas torço para os pilotos brasileiros, apesar de não termos um brazuca do nível de Alonso, Vettel e Hamilton. Massa até chegou perto, mas faltou um pouco para subir para esse degrau.

    Essa questão de “meu estilo de pilotagem não combina com o carro” não vejo por parte de Alonso. Ele senta a bunda na barata e faz o carro funcionar. Todos esses pilotos top atuais são bons.

    Se fosse fazer um piloto Frankestein desses atuais, ele teria que classificar e ultrapassar como o Hamilton, largar como o Massa, fazer a leitura da corrida e a politicagem nos bastidores como o Alonso, ser perfeccionista e obstinado como o Vettel e tratar o engenheiro de pista e a imprensa como o Kimi.

    Curtir

  17. num sei se pode compartilha esse vídeo aqui mas peço permissão a JU pra postar meus amigos veja esse vídeo é praticamente on board quase toda a corrida e sem a narração do Galvão só o áudio dos motores veja a tocada de vettel e Alonso na chuva gp brasil 2012 aucam so essa corrida na chuva de vettel já foi melhor que todas do prost na chuva rsrsss

    Curtir

    1. É aquilo que eu digo, Chrystian se eu não troco os 2 títulos de Alonso pelos 4 de Prost, nem pensar em trocar os 4 de Vettel pelos 4 de Prost. Existem TETRACAMPEÕES e tetracampeões. . . Um multicampeão tem que ser impecável em pista seca e em pista molhada.

      Curtir

      1. Caro, Aucam, sendo o advogado do diabo, kkkk, mas na minha humilde opinião, talvez os comparativos de épocas diferentes sejam meio inglórios, afinal a falha de pilotagem de Prost talvez seja explicada por um fator psicológico, afinal por mais que amasse correr, os carros naquela época eram muito mais frágeis e fatais, as pistas verdadeiras guilhotinas…bem, cada piloto reage forma particular, mas o francês viu pessoalmente colegas se deceparem nas pistas, algo que essa nova geração nem imagina existir. Além é claro de uma categoria sem tanto auxílio dos boxes, mais intuitiva, menos tecnológica…um fato bem marcante, foi em Interlagos 2012. Mesmo sendo Vettel um excelente piloto, naquela batida onde danificaram seu escapamento, a equipe sugeriu mudanças no mapeamento do motor, tiraram uma foto do carro pra avaliar a situação, enfim, outros tempos, e no passado, seria abandono na certa. Sem polemizar, como aprendi com a imparcial senhorita Julianne, é difícil estabelecer paralelos entre épocas tão distintas.

        Curtir

      2. Meu caro amigo Wagner, eu estou postando meus pitacos aqui no blog da Julianne há menos tempo que você, mas uma das coisas que SEMPRE ENFATIZEI e CONTINUO ENFATIZANDO é a de que É IMPOSSÍVEL comparar DIRETAMENTE pilotos de épocas diferentes; então, até aqui estamos concordando. Mas é possível compara-los de maneira relativa. Foi isso que fiz com Alonso e Vettel em relação à Prost. Como? Vamos lá: sempre que falo de Prost, falo considerando-o como um SUPERPILOTO, como um dos quatro integrantes da – na minha opinião – 2ª Era de Ouro da F 1, juntamente com Piquet, Senna e Mansell. Todos quatro tinham seus pontos mais fortes e mais fracos uns em relação aos outros. Não vou descrevê-los aqui – na minha ótica – para não tornar este comentário ainda mais longo do que vai ser. Mas é patente que Prost não tinha a mesma habilidade natural na chuva que Senna, de longe o melhor deles nesse quesito. Nunca conseguiria imaginar um Prost “destraumatizado” pilotando debaixo de dilúvios ou de pistas escorregadias como Ayrton fazia, mesmo que o francês não tivesse trauma algum, insisto. E tem mais, neste aspecto, dos quatro era o mais fraco. Não sei como podia ostentar o título de Professor com tão grave deficiência (volto a dizer, entre os quatro). Também não acredito que um piloto da estatura dele se deixasse abalar tanto com acidentes de colegas, logo Prost, que media forças a mais de 250 por hora com outros três pilotos fora-de-série e mais arrojados do que ele (faço a ressalva que eu acho, sim, Mansell um piloto excepcional, não era à toa que era conhecido como Leão, outros podem discordar, mas não mudam minha insignificante opinião, como eu não quero mudar a de ninguém). Um piloto, quando sente medo ou insegurança, PARA DE CORRER, para NÃO ficar inferiorizado. Foi o que ocorreu com Jackie Stewart com a morte brutal de François Cevert em 1973, e antes, em 1970, com John Miles, com a morte também brutal de Jochen Rindt. Ambos – Stewart e Miles – chocados, deram muitas declarações nesse sentido aos jornais e revistas especializadas, nas épocas desses acontecimentos. Veja, meu caro Wagner, só para citar um exemplo mais recente, que Webber – que nunca teve a estatura de Prost como piloto – continua acelerando forte (à sua maneira), agora na Porsche, sem se deixar impressionar pelos espetaculares voos que deu em Le Mans em 1999 e em Barcelona em 2010, na F 1, voos que inclusive, pela sua magnitude, lhe possibilitariam até um brevê de aviação. Portanto, Wagner, debito a inacreditável fraqueza de Prost em pista molhada à sua menor habilidade neste quesito em relação aos seus três adversários que com ele compunham aquela 2ª Era de Ouro. Não dá MESMO, para afirmar que Prost era ou foi um PILOTO COMPLETO.

        Vettel ao contrário de Prost, É UM PILOTO COMPLETO, pois é fortíssimo no quesito “pista molhada” tanto quanto em pista seca. Seus outros dois adversários, Alonso e Hamilton, também SÃO COMPLETOS, posto que fortíssimos em quaisquer tipos de piso. Então, se fizermos uma comparação relativa no quesito habilidade natural, verificamos que aquela 2ª Era de Ouro tinha um dos componentes flagrantemente abaixo dos outros integrantes no aspecto “chuva”. Se examinarmos a 3ª Era de Ouro – a atual, vemos três pilotos com homogeneidade nesse quesito “chuva”, sem deficiências.

        Por último, fiz a minha avaliação de Vettel em Interlagos em 2012 sob a ótica de sua pilotagem – se ganharia ou não em outra época de menos recursos, como você objeta, Wagner, isso não está em consideração – o que está em consideração é que ele correu SEM ERRAR em cima da pista escorregadia, ao contrário, por exemplo, de seu festejado compatriota que entregou a rapadura com um carro inesperadamente em condições de vencer ou pelo menos obter um pódio.

        Mas também não quero polemizar. Respeito opiniões diferentes. Você, por exemplo, sempre esgrime bons argumentos em seus comentários. Se quiser, eu mando a ficha de filiação na hora para você passar para a torcida do Hamilton, hahahaha!!!!

        Grande abraço, amigo.

        Curtir

  18. Uma coisa é certa

    Senna Prost Piquet Clark Fangio Moss Stewart Lauda Mansell Shumacher entre outros não tomariam tempo de Ricciardo, portanto fans de Vettel parem de chorar ele é mediano e pronto, não comparem um piloto mediano com lendas do passado, é um pecado. “mimimimi quando ele tem o carro perfeito e imbativel”, Ah é? Dá um carro perfeito pro Hamilton e pro Alonso, perfeito do estilo deles que eu quero ver o “perfeito” de Vettel ser imbativel, haha socorro Newey, devolva o foguete a criança antes que morra gente de coração

    Curtir

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s