As polêmicas do GP do Canadá: Massa ou Perez? Rosberg deveria ser punido?

frame

Esperei um pouco para escrever sobre o incidente entre Massa e Perez para entender as opiniões de vocês e poder explicar alguns pontos com base no que está efetivamente escrito nas regras e depois de ouvir os depoimentos de todos os envolvidos.

– “Massa estava rápido demais e jamais faria a curva”: segundo Rob Smedley, os dados entregues à FIA dão conta que Massa freou 5m antes do que havia feito na volta anterior.

– “Massa vira à direita”: de fato, mas observem que não é uma reta. Ele busca um posicionamento mais à direita para estar em um ângulo melhor para fazer a curva. Assim, assume um risco maior de colisão, e essa é sua parcela de culpa, ainda que ele não invada a trajetória de Perez, como mostra este frame by frame acima. As trajetórias se cruzam porque Perez estranhamente mantém o volante reto, o que joga o carro para a esquerda. Observe no vídeo como ele se afasta da linha branca, ao contrário de Vettel, que faz a trajetória normal.

– “Perez tem direito a um movimento de defesa”: isso só é verdade fora das zonas de freada. Tanto, que a punição de Perez foi por mudança de direção na freada.

– “Perez poderia ter virado à esquerda para tentar dar o troco em Vettel”: isso não justifica, deveria ter olhado o espelho antes de tentar, mas não acredito que seja o caso. É mais possível que o movimento seja consequência de um desequilíbrio na freada pelos pneus desgastados.

– “A Force India deveria ter pedido para Perez abandonar porque tinha problemas de freio”: Isso veio da Williams e não faz sentido, pois tratava-se de uma falha no brake by wire e, após o piloto ter resetado o sistema, pelo que se sabe a situação melhorou e não era um problema “terminal”, como disse Smedley.

Eu vejo como incidente de corrida: tanto o movimento de Massa para a direita, em menor proporção, quanto o de Perez para a esquerda, resultaram na colisão, de maneira quase simultânea. Mal comparando, é como aquele impedimento milimétrico que, mesmo após milhares de replays, não fica 100% claro.

Geralmente, o piloto que vai à frente tem direito de escolher sua linha, mas me desagrada a forma como Perez move o carro na freada – e não é de hoje. Inclusive, compreenderia se o histórico do mexicano tenha pesado para a punição.

CASO ROSBERG

Também vi por aí algumas opiniões que demonstram desconhecimento da regra para determinar punições para quem salta chicanes. O texto diz “quando um piloto sai dos limites da pista, ele deve voltar quando for seguro fazê-lo e sem ganhar uma vantagem duradoura” – e esse “duradoura” é novidade, apareceu no regulamento deste ano. Não existe nada diferenciando defesa e ataque de posição ou coisa do tipo.

Rosberg ganhou vantagem cortando a chicane? Sem dúvida. Ela foi duradoura? Aí está a questão. Aos dados:

Tempos de volta de Rosberg

Volta 24 – 1:19.160

Volta 25 – 1:18.616 (corta a chicane)

Volta 26 – 1:19.648

Nico se defendeu dizendo que diminuiu a velocidade na volta seguinte, o que ficou comprovado pelos tempos, “devolvendo”, assim, a vantagem que havia tido na volta 25. E foi matemático: ganhou 0s5 passando reto e foi 0s5 mais lento que seu tempo de volta “normal” no giro seguinte.

O problema para Hamilton é que sua volta 26 foi lenta (1:19.5). Por isso, a diferença permaneceu acima de 1s mesmo depois da “devolução” de Nico.

Diferença Rosberg x Hamilton

Volta 24 – 0s564

Volta 25 – 1s184

Volta 26 – 1s065

O que será que a FIA deveria fazer nesse caso? Pedir que Nico desacelerasse até voltar ao 0s5 de diferença? Acredito que Rosberg tenha feito muito bem seu papel para evitar uma punição.

66 comentários sobre “As polêmicas do GP do Canadá: Massa ou Perez? Rosberg deveria ser punido?

  1. Rosberg errou e acelerou, acelerou! na área de escape, ganhou um monte de tempo. Ah mas devolveu (se é que devolveu mesmo)… Grande coisa, no momento que ele cometeu o erro era o momento que Hamilton estava mais próximo dele na corrida, provavelmente passaria ou na outra reta ou na volta seguinte. Bem conveniente esse erro… Gostaria de ver o que aconteceria se fosse ao contrário..

    Curtir

    1. O SR ROSBERG ESTÁ VIRANDO O NOVO DIG VIGARISTA. CARA DE BONZINHO, MAS ESTA DANDO UMA DE MALANDRO, COMO O SHUMI FAZIA. O HAMILTON VAI PASSAR POR CIMA DELE UMA HORA, E VÃO PUNI-LO. ESSA FIA É UMA MERDA. QUANTO AO MASSA; O PEREZ TEM QUE ANDAR SÓ EM LINHA RETA. O PILOTO DA FRENTE PODE FAZER UMA MUDANÇA DE TRAJETÓRIA, CERTO? O DE TRÁS SABE DISSO. MAS ERA O MASSA, QUE UM MÃO-DE-PAU.

      Curtir

  2. Puxa, as polêmicas foram e são tantas sobre este GP do Canadá que todo mundo nem fala mais no pobre Maldonado! Ficou num ostracismo de dar gosto, rsrsrs. . .

    Julianne, seu post está brilhante, magnífico, você não saiu de “fininho” rsrs, saiu em grande estilo, e eu concordo que o affair Massa x Pérez deveria ser encarado como um (perigoso, é verdade) incidente de corrida. No entanto, permito-me discordar de você em alguns detalhes, ainda acho que a parcela de culpa de Massa ainda é um pouquinho maior que a de Pérez (justifico: pelo otimismo de Massa, pelo erro dele na avaliação e execução do traçado de urgência e até pela experiência). Julgo também injusta a punição unilateral ao mexicano, creio que, em sendo incidente de corrida, não deveria ter havido punição para qualquer dois, a maior punição eles sofreram na prática (sem considerar o risco envolvido): a perda de pontos valiosos de que precisavam tanto. Pérez fez uma corrida brilhante, poderia até ter vencido, mas carreras son carreras, deparou-se com o imprevisto problema dos freios. Uma pena para a Force Índia também, eu admiro muito o esforço da equipe em se manter na F 1, e competitiva, eu diria. Vijay Malya merece elogios pelos seus esforços e uma vitória teria sido magnífica. Por outro lado, Felipe também fez uma grande corrida, dizem os que fazem raios X e se debruçam em cálculos sobre a corrida que poderia até ter vencido também, não fosse a sua parada demorada e o tempo despendido atrás de Bottas (é verdade, Julianne?). Enfim, acho que a Force Índia até merecia mais um melhor resultado do que a Williams, que já tem glórias no passado e um potencial maior de vir a obtê-las.

    Quanto a Rosberg, se compararmos com a punição imposta a Alonso em Mônaco 2012 houve desigualdade no tratamento, as situações foram muito semelhantes e o espanhol foi obrigado a entregar a posição (a meu ver injustamente, pois se não cortasse a chicane sua única alternativa seria bater, já que Pérez forçou demais, estava já do lado, mas no caso de Rosberg não, ele estava na frente e deixou mesmo para frear bem tarde e errou – numa baita fritada – porém se aproveitou da área de escape. No fim das contas, escapou todo pimpão e lampeiro de qualquer punição, Coulthard e Herbert se admiraram com o fato.

    Grande abraço.

    Curtir

  3. Hehe, Ju, não sei se estou vendo mt, mas aos 19, 20 seg me parece que na freada, o carro de Perez da uma balançada, culminando com a leve guinada para a esquerda, de uma olhada!;-) Pode ser impressão, mas parece.

    Curtir

  4. Acredito que os autódromos estão errados. A culpa do erro de Rosberg não pode ser dada a ninguém. Ele simplesmente errou… o problema está na estrutura dos autódromos de hoje. A F1 é mágica exatamente por isso, não há limites para erros.

    Senna iria dar UMA VOLTA no Prost e há poucas voltas do fim em Mônaco errou, bateu e não só perdeu a corrida, como não há completou.

    Era isso que deveria ter ocorrido com Rosberg. Errar é humano, mas na F1 tem que ter consequências e não digo em relação a punição, pois foi realmente um erro.

    Mas deveria ter britas, barreiras que o fizessem entrar nos boxes, alguma coisa assim… e pronto, sem punição porque acho que não merecia punição. Só acho que está muito fácil pilotar hoje em dia… você erra, sai pra fora da pista, desacelera porque está no regulamento e volta sem perder 1s.

    Uma pena!

    E outra, se eu fosse o Hamilton, errava no mesmo ponto, passaria reto no mesmo ponto e grudava o carro no Rosberg. Ele errou, eu também tenho direito de errar… ..rs..

    Curtir

    1. Na verdade o Hamilton errou, quando já estava com problemas de freio, e …. devolveu a posição, desacelerou na reta, o que é muito prejudicial. Concordo plenamente com o post acima de que o Rosberg é o novo dick vigarista, mas não estranho, pois o dick vigarista normalmente é alemão…. schumi, vettel, rosberg…. deve ser matéria obrigatória na escola alemã de pilotagem….

      Curtir

  5. Belo post e bem elucidativo também.
    Vou na linha de raciocínio do Aucam. Apesar de uma pequena culpa do Perez, o Felipe foi muito otimista. Acho que ele imaginou que também passaria o Vettel no final. Mas como teve as chances e não aproveitou, não o faria na última curva. Poderia sim ter esperado para passar o Perez no retão e ficar com um ótimo quarto lugar.
    No caso do Rosberg, acho que a Mercedez agiu nos bastidores para que não houvesse punição ao Rosberg. Mas nestes casos de interpretação da regra, que não é tão clara, sempre tem alguns favorecimentos. Será uma conspiração contra o Hamilton?

    Curtir

  6. Julianne, você é f..!!!! Até ontem estava na dúvida, mas agora acho que a culpa foi do Pérez. Tudo bem, Massa deveria ser mais cauteloso, mas preferiu ser arrojado. E pagou o preço. É muito provável que o carro do mexicano tenha se desequilibrado na freada.

    Muito bom seu post.

    Curtir

  7. Há torcedores que emitem uma opinião negativa em graus diferentes para Massa de acordo com contexto. Se ele, com carro mais rápido, com volta mais rápida não tentasse nada seria covarde, acomodado, fraco e incompetente. No caso ele lutou até a última curva pelo melhor resultado possível não teve culpa NENHUMA da colisão, mas mesmo assim, falam mal, mesmo que de maneira sutil falam mal. Como ”torcedores” como esses, Massa definitivamente não precisa de inimigos

    Curtir

  8. Julianne, como sou do tempo do velho e bom carburador, sou apenas um usuário básico de computador. Tenho lido por aí tantos comentários de internautas sobre essas falhas das Mercedes! Um me chamou a atenção, e deixo a resposta para você ou para os seus leitores especialistas em informática: com tantos dados de informática trafegando pela telemetria entre os carros e os boxes, e também dentro dos computadores das próprias equipes (vide a quantidade de técnicos num “aquário” mostrada às vezes nas transmissões), é possível “hackear” esses dados, esses computadores? Ambas as Mercedes sofreram falhas idênticas e estou lendo por aí questionamentos nesse sentido.

    Curtir

    1. Você diz no sentido de alguém interferir no rendimento do carro? Isso não é possível porque a telemetria não é bidirecional (não se mexe no carro a partir do box).

      Curtir

      1. Bom, você já tinha esclarecido aqui no blog em outra oportunidade que a telemetria agora é unidirecional apenas, do carro para a equipe. Como lhe disse, não entendo de informática, então tenho até uma certa dificuldade de explicar a minha pergunta. Eu me refiro à possibilidade de um hacker independente ou não (até mesmo um NERD adolescente genial) colocar um vírus ou um tipo de malware qualquer nos computadores de uma equipe (sem que aqueles TI lá do “aquário” percebam a tempo), para que, ao configurarem o carro para a largada, introduzam sem querer e inocentemente em seus sistemas eletrônicos parâmetros errados, que venham a ocasionar o que vimos com as duas Mercedes, acometidas ambas e simultaneamente de um problema de freios. Posso imaginar a quantidade absurda de informática embarcada altamente sofisticada em todos os sistemas que um F 1 de hoje pode levar, traduzida em todas siglas que formam um verdadeira sopa de letras. Há algum tempo li uma notícia dizendo que – a continuar nesse ritmo atual de informatização dos carros de rua modernos – não está longe o dia em que poderão ser hackeados com os mais diversos intuitos. O link abaixo não é a notícia que eu li, mas foi o que descobri assim rapidamente, relacionado ao tema, numa pesquisa no pai dos burros eletrônico. É um texto longo, é necessário paciência para lê-lo, mas creio que consegui colocar a minha dúvida no texto aí em cima.

        http://blog.kaspersky.com.br/hackeando-carro-modernos/

        Curtir

      2. Por favor, apague essa correção aí, Julianne, vou fazer a correção da correção, rsrs:
        “traduzida EM todas ESSAS siglas que formam etc. etc. etc.”

        Curtir

      3. Desculpa interferir Aucam, mas pode sim. É muito dificil e não terian muito sentido, mas qualquer coisa que esta no ár pode sim ser interferido.
        Porém sigo achando demasiada falta do que fazer querer atrapalhar uma competição automobilistica. Robar banco, penetrar em sistemas supersigilosos de gobernos, podem gerar lucros ou demostrar poderio para complacer a alma, mas é muita elucubração achar mãos felpudas externas da propria equipe. E os mais interessados que seríam de outra equipe, não se atreveria, porque assim como pode entrar, também se deixam rastos)
        O abraço de sempre.

        Curtir

      4. Pergunta respondida.

        Só um adendo: o problema inicial das Mercedes foi na MGU-K. Foi ele que gerou a questão dos freios, mais forte com Hamilton porque ele estava atrás, com menos refrigeração. Isso também significa que Rosberg conseguiu ser segundo mesmo com 160hp a menos por metade da prova!

        Curtir

      5. Opa Ju, isso é uma informação interessante. Dá para a grosso modo pelos tempos de volta do Rosberg a partir do problema, ver o quanto que esses 160hp a menos representou na tabela de tempo.

        Por outro lado tb mostra o quanto a Mercedes ainda está superiora as demais, que por enquanto precisam dessas situações pontuais para vencerem uma corrida.

        Curtir

      6. Obrigado aos dois, a você Bruz, e a você Julianne. É impressionante a diferença de potência da Mercedes para as demais.

        Curtir

      7. mas eu fiquei com a impressão que os outros não chegaram logo no rosberg pq perez ta segurando refiro-me a dificultade de ultrapassar ele…quando Daniel passou logo chegou em rosberg e se tivesse mas umas duas voltas vettel chegava tb

        Curtir

      8. Aucam,

        Eu particularmente não acredito que possa haver a possibilidade de um hacker invadir os programas de uma equipe e interferir no desempenho na pista.

        Se um dia isso acontecer, pode abrir um precedente muito perigoso que envolveria até a aviação. Grupos terroristas poderiam, então, interceptar aeronaves e derrubá-las.

        Eu também não entendo de informática, mas penso que não deve haver como interferir no desempenho dos carros, até porque, como a Ju explicou, pelo fato de a telemetria não ser bidirecional, não há como alguém de fora interferir no desempenho dos carros na pista.

        Já que você disse que é dos bons e velhos tempos do carburador – e eu também sou dessa época, você vai se lembrar que nos tempos dos motores turbo, quando um abria o bico, podia-se esperar que o do outro carro também abria.

        No caso das Mercedes, pode ser que pelo fato de o Circuito Gilles Villeneuve exigir muito dos freios, o fato de os dois carros estarem andando no limite, pode ser que a solicitação maior dos freios eletrônicos pode ter sobrecarregado o funcionamento das unidades MGU-K e resultado nas consecutivas perdas de potências dos dois carros. E como a Ju explicou, no caso do Hamilton, por ter recebido menos ar frontal, a temperatura aumentou significativamente e daí o abandono.

        Curtir

      9. Caro Sérgio, obrigado pela resposta ao meu questionamento. Na verdade, essa interessante questão foi levantada por alguns internautas, mais ou menos do jeito que a coloquei aí em cima, em fóruns de sites ingleses que consulto no link http://www.gptoday.com/ Este site é uma coletânea dos principais sites ingleses de automobilismo, relacionados especialmente à Fórmula 1. Abro “os trabalhos do dia” com a leitura dele, pois, pela diferença de fuso horário, trás bem cedo as notícias do dia que já vai alto lá na Europa, antes de os sites daqui “acordarem”.

        As ponderações e preocupações que você expõe são muitíssimo válidas, e são minhas também. Pela minha idade, cheguei atrasado a essa festa da internet e dos computadores, agora estou tentando descontar o atraso, mas, na realidade, entendo apenas o mínimo necessário para utilizá-los, mais na parte da internet. No entanto, acho fascinante tudo que envolve a informática, ela é a ferramenta indispensável para avançarmos rumo ao futuro e já começa a enveredar fantasticamente pelo caminho quântico. Veja que Teilhard de Chardin chegou a intuir o advento da internet há mais de sessenta anos, quando conceituou a Noosfera em seu fantástico livro O Fenômeno Humano: uma camada de conhecimentos que perpassaria todo o planeta, preparando a Humanidade para a subida ao encontro de Deus. Até que uma notável Cosmovisão como essa eventualmente ocorra, lamentavelmente todo o progresso e as descobertas podem ser usados para o Bem e para o Mal, isso é inerente ao Homem como espécie e ainda demandará muito tempo para a Humanidade evoluir para a compreensão, a aceitação e o convívio harmonioso e pacífico entre os indivíduos e os povos.

        Então, com todas essas espionagens que lemos, vemos e ouvimos diariamente, seja de indivíduos, de empresas e de governos, acho que tudo possa ser possível, o Homem como espécie ainda engatinha, mas já é capaz de coisas inacreditáveis. Como tudo hoje em dia envolve em sua tecnologia pelo menos uma forma rudimentar de informática para funcionar, à medida que essa presença cibernética for aumentando maior será a vulnerabilidade a ações malévolas. Como está no link que postei acima, até os carros poderão vir a ser de algum modo hackeados à medida que incorporem mais e mais informática.

        No presente caso da Mercedes, as explicações oficiais e de especialistas fazem sentido, afastando Teorias Conspiratórias, mas me pergunto até onde os carros da F 1 não estarão sujeitos a uma sabotagem, à medida que essa presença cibernética for se fazendo de forma maciça na F 1.

        Forte abraço.

        Curtir

  9. Massa fez uma manobra arriscada. Mas sua corrida agressiva já denota uma opção pelo risco. E risco é tudo ou nada.
    O movimento de Massa não foi anômalo. Foi arriscado, no limite.
    O movimento de Perez foi anômalo. Ninguém tangencia uma curva ao contrário.
    A questão da punição envolve a responsabilidade. E a responsabilidade pressupõe a intenção. Nenhum regulamento pode discriminar a natureza da intenção.
    A menos que fosse por imperícia extrema ou desequilíbrio do carro, Massa não teria nenhum motivo para guinar o carro para a direita. Por outro lado, Perez, sabendo que inevitavelmente seria ultrapassado por mais um, tinha todos os motivos para dar um “totó” lateral e tirar Massa da pista, arriscando inclusive ganhar a posição de Vettel.
    O histórico pesa. O depoimento de Massa sobre a reação de Perez e seu sorriso sarcástico no hospital reforça a suspeita. Para presumir responsabilidade é preciso analisar os motivos. Perez tinha todos os motivos. Massa não tinha nenhum.
    Se Perez não tivesse feito uma manobra contrária ao tangenciamento normal da curva, o arrojo de Massa estaria sendo exaltado neste excelente blogue como algo sensacional e não como “parcela de culpa”.

    Curtir

    1. Ótimo comentário. Talvez foi essa a linha de raciocínio que os comissários do GP, Lars Osterlin, Radovan Novak e Derek Daly ex piloto da Williams, utilizaram para julgar o caso.

      Mas eu acompanho a opinião do Post como incidente de corrida e acho que a Ju matou a charada nessa frase aqui:

      “…me desagrada a forma como Perez move o carro na freada – e não é de hoje. Inclusive, compreenderia se o histórico do mexicano tenha pesado para a punição.”

      Curtir

    2. Perfeito seu comentário. O Massa nao teve culpa nenhuma e esse Peres é um idiota. Ha uma linha muito tênue entre arrojo e imprudência e o mexicano vem ultrapassando esse limite ha tempos. Qtos pontos ele tomou “na carteira”?

      Curtir

  10. Oi Ju,

    Ainda os momentos finais da corrida eu sempre achei que o acidente de Massa e Pérez foi de corrida.

    Acredito que nem tenha sido uma jogada dura do mexicano, e sim mais um erro do que uma tentativa de defender a posição.

    Pra ser sincero, acho que os comissários foram até duros demais. Em acidente de corrida entre dois pilotos que ainda lutavam pelo pódio e batem. Se Pérez fosse um retardatário, que tivesse atrapalhado Massa, aí sim, seria o caso de punição.

    Mas eu continuo achando que se não tivesse batido, o Massa não faria a curva. Ele vinha muito rápido, mais que o Pérez e o Vettel, e os três iriam se enroscar na freada para a curva 1.

    Não estou certo de que só o fato de ter freado 5 metros antes da volta anterior seria o suficiente para o caso. As imagens aéreas dão uma impressão melhor de que ou Felipe passaria reto, ou os três iriam parar na barreira de pneus.

    E já pensou se o pódio caísse no colo do Vettel? Aí poderiam colocar uma placa como o seu nome no portão de entrada co circuito.

    Um abraço, Ju e parabéns por este cada vez melhor blog.

    Curtir

    1. Desculpe pelos erros de gramatica que cometi neste comentário. Foi a correria. E quando disse já imaginou o pódio caindo no colo do Vettel, eu quis dizer Button!

      Curtir

      1. Sérgio, seu português é escorreito, nem se preocupe. Agora, não queira sofrer de “ansiedade enviolítica” rsrs (meu caso: clicar enviar ANTES e revisar depois). . .

        Curtir

      2. Muitas vezes é o meu caso, Aucam!!

        Precisamos falar para a Ju deixar uma opção para editar o texto depois de clicado, hehehe!!!

        Abs.

        Curtir

  11. Como já refrendei no post passado, continuo na mesma linha. O mexicano sempre foi uma chicane ambulante, ele sempre joga duro, e ainda que pareça esdruxolo da minha parte, é o que eu quero ver. Caras combativos que não entregam a posição na boa. Depois de deixar clara essa premissa, podemos argumentar sim, que o Massa tem uma bela parcela de culpa. Ele sabe quem é o Mexicano e querer passar daquele jeito de fininho, é ser muito mais do que otimista, é simplesmente arriscar onde não debe e não pode.
    Para que possam entender um pouco mais do que estou dizendo, procurem o video que começa uns segundos antes, justo quando Vettel passou primeiro o Checo, e verão como o tetracampeão se livrou do incomodo mexicano. Pois é, Massa logo depois fez cagada.

    Curtir

    1. Grande profeta Bruz, que sabe tudo das coisas! Vou transcrever um trechinho de seu texto de um post ANTES da corrida de Montreal:

      “Após o GP de Monaco, eu disse ainda que era só o Hamilton ter duas quebras e já era. Hoje foi a primeira. Um ajustinho menor aqui, uma mangueirinha meio solta lá. A pista canadense é bem exigente nos freios, eles sabem disso. Vão falhar na boa??, hehehehe”

      E não é que falharam os dois, de uma vez? Caro Bruz, você foi realmente profético!

      Curtir

  12. Juliana, como sempre, nunca canso de elogiar seus posts. Leio pelo menos 5 páginas de notícias de F1 e a brasileira do Total Race, nao rasgo seda para ninguém, só que certamente você é a melhor profissional que leio. Creio que este frame to frame é perfeito. Me desculpe, porém, Massa nao joga para a direita. Massa acompanha a curva a direita. Qualquer um pode medir, pegue uma caneta e o dedo polegar, delimite o espaço do carro à linha branca com a caneta e o dedo, vá em cada uma das posiçoes do carro verificando a distância. Na verdade Massa se abre a esquerda momentos antes do choque. Justamente pelo diz sua telemetria ele freia 5 metros antes e pelas imagens gira a esquerda evadindo o choque. Nem ia lançado, nem fora da trajetória, nem avançou contra Perez. Por outro lado, nosso colega mexicano, com cara de bonzinho e fala mansa (vejo todas as entrevistas dele na FOX LA) gosta de brincar de carrinho de bate-bate, eu tenho seu histórico bastante claro na minha memória. Também entendo que aos que assistiram a corrida que “a primeira imagem é a que fica”, onde parece que Massa perde o ponto da freada e leva Perez embora. Como nao vi a corrida ao vivo, comecei pelas repetiçoes do acidente depois vi a corrida gravada, talvez tenha um diferente ponto de vista. Só nao entendo essa bobeira do pessoal dos “comentários” com Massa. Ele sempre pilotou limpo e só lembro uma burrada com o Villeneuve no primeiro ano de Sauber. Que a meu critério foi burrada desde o ponto de vista de se jogar contra o companheiro de equipe numa chincane, quando você é o estreante e ele campeao do mundo…

    Curtir

  13. Finalmente alguém coloca os pontos nos is! Eu nao entendia como puderam acreditar, por tanto tempo, naquelas duas fotos mostrando a posiçao do volante dos dois pilotos. Será que essas pessoas nao viram que antes da curva 1 a “reta” é na vedade uma leve curva para direita?
    Ótimo post!

    Curtir

  14. Ju, essas polêmicas monopolizaram tanto às atenções do GP, que passou meio despercebido que o Massa quase atingiu 350 na pista Canadense: Speed Trap 347,1 Km/h. Só para comparar ano passado o Hulk atingiu 321,6 Km/h.

    E a pole tb não foi aquela diferença absurda que se registrou em Barcelona. E nada como uma corrida boa e com todas as polêmicas para se discutir e se discordar para acabar aquele papo de comparar F1 com GP2.

    Ju estou começando a acreditar que o recorde histórico de velocidade do Montoya em Monza com os V10 em 2005 ( 372,6 Km/h ) pode ser batido esse ano.

    Curtir

    1. E olha que eles não usavam configurações tão extremas de asa como no passado (com a perda de downforce ocasionada pelo regulamento, os engenheiros explicaram que já não valia a pena usar asas muito pequenas)!

      Gutierrez 341km/h no speed trap ano passado em Monza. Será que dá pra chegar?

      Curtir

      1. O Toto Wolff já falou em bater nos 380 km/h!

        Fio até com medo destas “vacas bravas”, como Maldonado, Gutierrez, Ericsson, soltas por aí.

        Curtir

  15. Ju, reitero minha pergunta, não sei se estou vendo demais, mas repare com bastante cuidado dos 16 aos 21 segundos. Na freada, parece que a Force India primeiro da uma traseirada, e depois vem a leve guinada para a esquerda, reveja!

    Curtir

    1. Não dá para ter certeza nem que sim, nem que não. Mas a FI não deve ter conseguido provar isso por meio da telemetria, caso contrário a punição não faria sentido, certo?

      Curtir

      1. Na minha modesta opinião as punições da FIA não fazem qualquer sentido em tempo algum. O livro de regras é tão complexo que permite qualquer interpretação. Por exemplo, você disse mais acima que a punição foi devida a “mudança de direção na zona de frenagem”. Ora, nada mais comum que um carro mudar de direção durante uma frenagem independentemente da vontade do piloto, isto é, pode ser tanto por correção de trajetória quanto para tomada da curva ou movimento defensivo. Tentar legislar o comportamento “legal” de cada piloto nestas circunstâncias é ser no mínimo presunçoso e Presunção é o outro nome da FIA.

        Curtir

  16. Peres foi o único culpado. Não foi incidente de corrida. Essa imagem diz tudo. O Peres se afasta da linha branca enquanto o Massa não. A intenção de Peres em se mover para a esquerda foi de tentar defender a posição quando já estava na zona de frenagem, o que é contra as regras. Na minha opinião a punição ficou barata. E Ju, o Peres levou pontos na carteira?

    Curtir

  17. Olhando com calma, o Zaca nessa não tem culpa. O Perez fez o mesmo que ocorre com frequência em estradas do Brasil: abriu para ultrapassagem, sem olhar no espelho para ver se alguém não o está ultrapassando. A F1 com suas muitas regras estúpidas e restrições astronômicas, em questões eletrônicas e aerodinâmicas (e por isso vai perder o Adrian Newey) poderia muito bem abrir um pouco a mão e permitir que os carros tenham um sistema semelhante ao que as Mercedes utilizam nas ruas, que treme o volante e dá um sinal no painel caso o motorista tente fazer uma manobra, como a do Perez, quando há algum carro no ponto cego do espelho retrovisor. Ao menos assim, a memória do sistema poderia indicar o culpado, caso ainda assim houvesse uma batida.

    Curtir

  18. Nenhum dos pilotos se preocuparam de evitar a batida, coisa que era possível fazer. Principalmente o caso de Massa, ele tinha total visão a frente, podia jogar o carro mais pra dentro, ele puxa para a esquerda, mas estranhamente o carro volta para a direita. Pérez sutilmente joga o carro para a esquerda, uma manobra comum pra quem esta defendendo a posição. Nos anos 80 aconteceram várias barbaridades de pilotos jogando o carro em cima na zona de frenagem e ninguém falava nada. Bateu, o prejuízo fica nessa corrida nada de punição na prova seguinte. Deixem os pilotos resolverem as “diferenças” na pista. Pra mim foi acidente de corrida, um esta acusando o outro, então cada um leva 50% de culpa! E já esta ficando bem chato Felipe reclamar após todas as corridas, sempre botando a culpa no mundo, mas ele tinha carro pra vencer no Canadá. Levou 7 voltas para passar Bottas e Hulkenberg(passou porque Bottas escapou no grampo, em seguida se aproveitou e passou Huck na reta). E o brasileiro passou Hulk(de motor Mercedes), de forma bem fácil, porque não fez o mesmo com Vettel, Ricciardo e Rosberg? Massa ainda me fica mais 7 voltas atrás de Vettel sem conseguir ultrapassar. Alonso, Vettel e Hamilton no lugar de Felipe iam vencer a corrida dando aula de ultrapassagens.

    Fato, faltou PILOTO na Williams nas últimas 12 voltas pra vencer a corrida, e não adianta colocar a culpa na equipe pelo erro de box(também erraram com Bottas na primeira parada). Felipe liderou voltas e brigava pelo quarto lugar graças a estratégia arriscada da equipe. Corrida de Formula Um é superar as adversidades, o time errou com Felipe na parada de box, mas ele ganhou muito nas últimas 12 voltas com pneus bem melhores que os rivais a frente. O resto era com o piloto, saber ultrapassar e vencer uma prova histórica. Ricciardo fez isso passando Pérez e Rosberg, Vettel também passou o mexicano. Massa com um carro muito superior não conseguiu passar ninguém nas voltas finais. Nem ligo para o acidente, o que deixa perplexo é ver um piloto experiente com um baita e sequer conseguir chegar em quinto, fiasco…Vai se benzer meu filho!

    1) AUS – Zica, abandonou ao ser atingido por Kobayashi.
    2) MAL – Corrida discreta, pelo menos, somou pontos.
    3) BHR – Corrida discreta, pelo menos, somou pontos.
    4) CHN – Zica, equipe erra nos boxes, piloto fica sem pontos.
    5) ESP – Zica, piloto erra na classificação, corrida pra esquecer, fiasco total!
    6) MON- Zica na classificação! Corrida discreta, pelo menos, somou pontos.
    7) CAN- Zica, ótima classificação! Fazia grande corrida, mas abandonou ao bater na última volta.

    *Vamos justificar corrida discreta de Massa em Mônaco…mais Zica! Ericsson acerta o carro de Felipe no Q1, sem conseguir trazer o carro para os boxes o brasileiro larga em 16°. Bottas também não foi bem, largou em 13°, na corrida o finlandês era 8° quando o motor explodiu. Em corrida discreta, Massa herda várias posições terminando em 7º. Culpado ou não pelo acidente, foi mais uma grande chance de Massa jogada no lixo, em sete corridas Felipe só pontuou em três! Massa luta muito, mas não consegue superar as ADVERSIDADES de um final de semana de corrida. Fato, Felipe é apenas um bom piloto limitado, inconstante e bem azarado, assim fica difícil defender o piloto. Outro detalhe, a cada prova Bottas fica mais confiante, meta do finlandês agora é superar Hulkenberg na pontuação, coisa possível porque essa Williams esta rendendo muito em algumas pistas. Bottas a curto prazo não precisa se preocupar com Massa, ele esta sob controle na tabela.

    Felipe já pode pensar em aposentadoria…

    Curtir

  19. Nenhum dos pilotos se preocuparam de evitar a batida, coisa que era possível fazer. Principalmente o caso de Massa, ele tinha total visão a frente, podia jogar o carro mais pra dentro, ele puxa para a esquerda, mas estranhamente o carro volta para a direita. Pérez sutilmente joga o carro para a esquerda, uma manobra comum pra quem esta defendendo a posição. Nos anos 80 aconteceram várias barbaridades de pilotos jogando o carro em cima na zona de frenagem e ninguém falava nada. Bateu, o prejuízo fica nessa corrida nada de punição na prova seguinte. Deixem os pilotos resolverem as “diferenças” na pista. Pra mim foi acidente de corrida, um esta acusando o outro, então cada um leva 50% de culpa! E já esta ficando bem chato Felipe reclamar após todas as corridas, sempre botando a culpa no mundo, mas ele tinha carro pra vencer no Canadá. Levou 7 voltas para passar Bottas e Hulkenberg(passou porque Bottas escapou no grampo, em seguida se aproveitou e passou Huck na reta). E o brasileiro passou Hulk(de motor Mercedes), de forma bem fácil, porque não fez o mesmo com Vettel, Ricciardo e Rosberg? Massa ainda me fica mais 7 voltas atrás de Vettel sem conseguir ultrapassar. Alonso, Vettel e Hamilton no lugar de Felipe iam vencer a corrida dando aula de ultrapassagens.

    Fato, faltou PILOTO na Williams nas últimas 12 voltas pra vencer a corrida, e não adianta colocar a culpa na equipe pelo erro de box(também erraram com Bottas na primeira parada). Felipe liderou voltas e brigava pelo quarto lugar graças a estratégia arriscada da equipe. Corrida de Formula Um é superar as adversidades, o time errou com Felipe na parada de box, mas ele ganhou muito nas últimas 12 voltas com pneus bem melhores que os rivais a frente. O resto era com o piloto, saber ultrapassar e vencer uma prova histórica. Ricciardo fez isso passando Pérez e Rosberg, Vettel também passou o mexicano. Massa com um carro muito superior não conseguiu passar ninguém nas voltas finais. Nem ligo para o acidente, o que deixa perplexo é ver um piloto experiente com um baita e sequer conseguir chegar em quinto, fiasco…Vai se benzer meu filho! Felipe é apenas um bom piloto limitado, inconstante e bem azarado, assim fica difícil defender o piloto. Outro detalhe, a cada prova Bottas fica mais confiante, meta do finlandês agora é superar Hulkenberg na pontuação, coisa possível porque essa Williams esta rendendo muito em algumas pistas. Bottas a curto prazo não precisa se preocupar com Massa, ele esta sob controle na tabela.

    Felipe já pode pensar em aposentadoria…

    Curtir

  20. Eu prefiro o Massa atacando e correndo riscos do que o Massa que fica comboiando o carro da frente a corrida toda e chega em sétimo lugar. Tem que partir pra cima, acho até que ele demorou pra tentar. Já que não vai ser campeão esse ano, que demonstre combatividade e vontade, como faz um certo espanhol.

    Curtir

  21. Julianne,
    Sobre o Massa ter virado com o volante a direita e ter ajudado a causar a colisão, tenho algumas observações a fazer:
    – Quando o Massa estava fazendo a curva a direita ele tem um leve desequilíbrio do carro, provavelmente ocasionado por uma saída de frente que para correção devesse virar mais no sentido da curva, a direita, o que quando volta a ter tração da uma guinada a direita bruscamente e uma pequena saída de traseira, que todos sabemos ser uns dos problemas da Willians. Por isto a sensação de ele ter virado bruscamente a direita.
    Outro ponto, o Perez usa da malandragem de piloto para se defender, alongando a curva, deixando o carro sair pela tangente sem seguir o traçado da curva, e isto sim é sua parcela de culpa, pois é premeditado pelo piloto e o que o Massa reclama.
    Bom são as minhas observações.
    Valeu e manda um abraço para o Jean.

    Curtir

    1. O movimento do Massa a direita não foi de correção, nota-se claramente na onboard que após puxar a esquerda ele faz um movimento contínuo para a direita, o que não é um movimento de correção!
      Sobre “”Perez poderia ter virado à esquerda para tentar dar o troco em Vettel”: isso não justifica, deveria ter olhado o espelho antes de tentar, mas não acredito que seja o caso. É mais possível que o movimento seja consequência de um desequilíbrio na freada pelos pneus desgastados.”
      Se observarem o vídeo mostrando os carros de frente, se vê CLARAMENTE que Perez olha pelo retrovisor DIREITO buscando Massa antes de fazer o movimento a esquerda, e nesse momento em que ele olha o retrovisor, o Massa AINDA esta atrás de seu carro!

      Curtir

    2. Nao sei cara! Se vc comparar a trajetória do Massa com a do Vettel, vai perceber q as linhas permanecem paralelas, esse movimento q estão dizendo q o Massa faz a direita é idêntico ao do Vettel q está na tangência perfeita. Só a trajetória do Peres não está alinhada nesse contexto.

      Curtir

  22. Os fãs fanáticos de Hamilton como sempre,encontrando um pretexto para desmerecer os feitos de seus rivais,Rosberg não cometeu um erro propositadamente queridos,os comissários analisaram sabiamente a manobra e fato seria que são 22 pontos de vantagem e o campeonato está ficando cada vez mais próximo de Rosberg,sendo que agora,a pressão psicológica será forte sobre Hamilton.

    Curtir

    1. Acho cedo ainda para esse veredicto. Uma vitória do Hamilton e um DNF do Rosberg, faz o Inglês ultrapassar o Alemão com tres pontos de vantagem.

      Além do mais, ainda tem 300 pontos em jogo no WDC.

      Gosto da pilotagem agressiva do Hamilton, mas esse ano estou torcendo para o Rosberg.

      Curtir

  23. Ju excelente post, acredito que pesou foi o passado do Perez nada mais.
    Agora fica duas perguntas no caso Rosberg x Hamilton
    Se minha memória não me trai, a MGP pediu ao Hamilton pra aliviar, pois a saida do Rosberg estava sendo investigada, tá meio esquisito? rsrsrsrs
    Logo na largada, Hamilton já estava a mais de meio carro ao lado do Rosberg, e o mesmo espalhou e o Hamilton recuou e não houve o acidente, e neste caso?
    Massa tambem não poderia ter recuado pra evitar e tentar na proxima curva ou reta?

    Curtir

  24. Na minha opinião Perez foi mesmo o único responsável: saiu da linha no momento que Massa, muito mais rápido, já iniciava a ultrapassagem, e ainda freou mais cedo. Se Perez mantivesse sua linha de tomada de curva, teria sido ultrapassado sem problemas.

    Curtir

  25. Ju,

    Rosberg “devolveu” o tempo ganho com a manobra, mas ainda sim Hamilton foi prejudicado por não poder abrir a Asa na reta seguinte. Logo entendo que Rosberg deveria ser punido ou entregar a posição.

    Curtir

  26. Querida Julianne Cerasoli PARABÉNS ( mais uma vez ) por suas EXCELENTES postagens , e ( mais uma vez ) agradeço a TODOS os feras que aqui comentam . Nunca aprendi tanto sobre F1 , mesmo quando não concordo com um ou outro ponto de vista fica o respeito pelo fundamento da argumentação , MUITO OBRIGADO MESMO .
    Abraços GERAIS .

    Curtir

  27. Julianne, confesso que não concordo que o ‘lance’ seja como um impedimento milimétrico, ja vi e revi umas duzentas vezes, e sempre fico com a mesma sensação, o Perez sai da linha de forma mto clara, instantes antes da colisão… se foi proposital ou um problema, aí já são outros quinhentos, mas q a culpa foi dele é bem evidente

    Abraço

    Curtir

  28. O mais legal dos seus posts é que eles contêem mais análises, com link se dados como embasamento, e não somente opiniões…

    É Muito bom também acompanhar o crescimento do blog, juliane… Sou leitor desde quando o Ico deu a dica no blog dele, antes mesmo do total face existir… E sempre com um nível alto nos comentários dos leitores, o que é muito importante, né? (exceto malucos eventuais como esse cara do texto em caixa alta… hehehe)

    Parabéns, Julianne!

    Curtir

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s