Vai, Mercedes!

Agora que os ingleses não têm mais seleção pra torcer...
Agora que os ingleses não têm mais seleção pra torcer…

Não é mata-mata, mas o GP da Grã-Bretanha tomou ares decisivos após a Williams chegar a apenas seis segundos das Mercedes na prova do final de semana passado, na Áustria. Decisivo para Lewis Hamilton, que corre com o apoio da torcida em casa para virar a maré positiva para o seu lado o mais rápido possível depois de perder 32 pontos em relação ao companheiro e rival Nico Rosberg nas últimas três provas. Afinal, abandonos à parte, em um campeonato apertado e contando com o mesmo equipamento do rival, a confiança conta muito.

Mais do que isso, a nona etapa também é chave para a Mercedes confirmar se a queda de rendimento em relação aos rivais é algo relacionado apenas às pistas ou se realmente o duelo interno está cobrando seu preço.

O chefe administrativo da equipe, Toto Wolff, é o primeiro a admitir que “o fluxo de informações está sofrendo” com o inevitável crescimento da rivalidade entre seus dois pilotos. Sabendo que o título ficará entre eles, Rosberg e Hamilton e seus respectivos times tentam esconder o jogo ao máximo, o que pode prejudicar o desenvolvimento do carro e a execução das corridas – e facilitar a vida de rivais que, se não têm condições de lutar pelo título, certamente vão testar o poderio que parecia impenetrável há um mês.

O último GP que a Mercedes venceu de forma arrasadora foi na Espanha, com incríveis 49 segundos de vantagem para a Red Bull de Daniel Ricciardo. A pista de Barcelona, com predominância de curvas de alta e uma sessão mais lenta, guarda semelhanças com o palco da próxima etapa, Silverstone. Os mesmos compostos de pneus – duro e médio – também serão usados. Não poderia haver uma chance melhor, portanto, de vermos o quanto foi perdido nas seis semanas entre o GP espanhol e o britânico.

De Barcelona para cá, a equipe acumulou problemas, primeiro entre os pilotos, com a desconfiança de Hamilton de que Rosberg teria o prejudicado de propósito na classificação em Mônaco, e depois com o carro, que sofreu com superaquecimento de freios no Canadá (algo que, somado a uma falha no sistema de recuperação de energia cinética, acabou custando uma vitória pela primeira vez no ano) e na Áustria.

Nem tudo, é claro, é culpa da disputa interna pelo título. Porém, caso a Mercedes tenha outra prova complicada em um circuito bastante favorável a seu carro, será a hora dos chefões do time começarem a intervir. Para o bem da disputa, uma rara oportunidade de ver dois pilotos lutando com equipamentos iguais, tomara que eles levem o GP da Grã-Bretanha de goleada.

Coluna publicada no jornal Correio Popular

36 comentários sobre “Vai, Mercedes!

  1. Namorada de Lewis Hamilton, Nicole Scherzinger beija Enrique Iglesias durante apresentação.
    http://www.conex10.com/ler_noticia.php?id=107507

    Tomar ‘chapéu de touro’ nessa altura do campeonato, vai fazer Rosberg soltar rojão! Se aquela pole perdida em Mônaco não saiu da cabeça do piloto inglês, imaginem agora com um belo par de chifres. Essa Nicole Scherzinger esta me saindo uma bela Galisteu.

    Esta aí um bom motivo para Lewis perder o rumo, imaginem o zum zum zum no padoock onde só tem fofoqueiros.

    Curtir

  2. Ju, acho que como vc disse lá no Credencial, a batalha pela pole, começa a tomar uma importância maior, com essa igualdade entre os pilotos. Começar ganhando a corrida no sábado para depois tentar largar bem, fazer o primeiro stint de cara pro vento, abrir vantagem e ter preferencia no undercut.

    Flying laps sempre foi a especialidade do Hamilton, então é hora dele colocar a cabeça e os nervos no lugar e usar uma de suas armas mais fortes para tentar tirar esses 29 pontos do Rosberg.

    Continuo torcendo pelo alemão, seria incrível o Rosberg conseguir esse título em cima de um piloto do calibre do Hamilton, mas essa disputa entre os dois está fantástica.

    Ju as equipes rivais, teriam que se aproximar das Mercedes por méritos próprios e não por interferência dos chefões, mas reconheço que para Ferrari e Red Bull, por não possuirem motores Mercedes, a tarefa é inglória.

    A esperança seria a Williams, Mclaren ou Force India tentarem fazer sombra, mas até agora o que se viu, principalmente em relação a Williams, que foi a que mais se aproximou, é a dependência de uma pista que se encaixe ao FW36.

    Silverstone, como vc disse, será o termômetro para ver o quanto os times evoluíram de Barcelona até agora.

    Curtir

  3. Bom, minha torcida é pelo Hamilton, mas, respeitando sua preferência por Rosberg, sua análise está excelente, como de hábito, caro Alex. Idem a da Julianne, sempre no padrão Cerasoli de qualidade e imparcialidade.
    Caro Bruz, talvez devamos ser realistas: essa PU Renault, sem possibilidades regulamentares de grandes modificações, não permite grandes esperanças para este ano, na minha insignificante opinião.

    Curtir

    1. Eu tambem torço pelo Hamilton. E na minha opiniao, a equipe tem preferencia pelo Rosberg. O Lewis sempte tem os pits mais lentos, problemas de confiabilidade e estratégias que o deixam com os pneus mais lentos em relaçao ao rosberg.
      Vai ser difil o LH levar essa, pois se ele ganha na pista os caras ferram ele na estratégia ou nos pits:/
      abrcs

      Curtir

      1. Caro JL, nao acredito nessa teoria de conspiração, o Hamilton levou 4 vitorias seguidas, sem interferência da equipe a favor de Rosberg.

        Para mim, a mudança de liderança no campeonato se deve muito mais por méritos do alemão que mudou a postura e entendeu que, se continuasse a ciceronear o inglês, fatalmente isso não o levaria a lugar nenhum, dai partiu pro ataque usando tudo que pode dentro do regulamento… se trapaceou ou não em Monaco, não conseguiram dar certeza, então ponto pro cara, pelo menos conseguiu fazer de forma tão bem feita que não puderam penaliza-lo!

        Como falou o Alex, ele precisa é manter o foco e partir pra briga usando os seus melhores atributos, notadamente mais rápido que o Rosberg em volta lançada.

        Abs

        Curtir

    2. É verdade meu caro Aucam. Austria foi um verdadeiro desastre, e supostamente era onde as RBR deveriam plantar cara. Eu continuo acreditando até Monza em alguma reviravolta. Dificil ta na motoGP, hehehehe, ai não tem jeito mesmo.
      Chova, vente ou caian raios e centelhas, só vai dar Marc. Segundo as mãs linguas, caiu um outro record de Agostini este fimde em Assem, e olha lá que esse era o monstro maior. Onde ira a parar esse garoto??

      Curtir

      1. Bruz, realmente esse moleque é um fenômeno, oito vitórias consecutivas. Eu não entendo de moto GP, mas a moto da Honda é superior mesmo a Yamaha e Ducati ou ele está em uma fase esplendida como o Valentino Rossi esteve anos atrás?

        Abraço

        Curtir

      2. Sim Alex, a moto da Honda tá um pouquinho por cima, porém, tem que ser um fora de serie para tirar tudo o que o equipamento da. o Marc leva vantagem no peso, mas por isso também leva o corpo lá embaixo e na frente para procurar o equilibrio numa pilotagem fantástica de dar arrepios. Considera que o Pedrosa é também um fora de serie e não tem como segurar o moleque com a mesma moto oficial.
        A Yamaha oficial não fica muito atrás mas o Valentino já adaptou a seu estilo nervoso e promete muitos pegas no campeonato. Vale a pena seguir a motoGP porque vive um momento historico como poucos. Não se trata de uma fase esplendida, se esta escrevendo a era Marc Marquez mesmo.
        E no ano que vem volta a Suzuki com máquinas oficiais, ou seja Alex, não da para perder.

        Curtir

      3. valeu pelas explicações Bruz. Acho que assisti a umas tres corridas esse ano, uma fantástica que o Marquez conseguiu roubar a vitória não lembro agora de quem, na última volta. Realmente para vc que é apaixonado por moto GP deve ser um privilégio saber que está assistindo ao vivo uma parte da história que ficará escrita para sempre

        Abraço

        Curtir

      4. Velho, tem que dar uma volta pelo Blog do Gabriel e deixar tuas impressões lá. Eu estou convencido que o velho Aucam é mais vidrado pelas motos que pelas corridas de Formula.
        Os dois chegamos à conclusão que sobrevivimos ao emocionante pega acontecido em Muguello – Deve ser essa a corrida que você faz referencia – Não foi só ganhar a corrida, mas parece que o efeito psicologico sobre a concorrencia foi devastador (coitado do Lorenzo). Só o Valentino que já conseguiu de tudo na MotoGP parece ter o suficiente “TESÃO” por querer combatir com Marc.
        A coisa pinta imperdivel.

        Curtir

      5. Caro Alex, aceite a sugestão do nosso amigo Bruz. Como você vê, motociclismo é com ele mesmo! Quanto a mim, encontro hoje em doses superlativas nas duas rodas – mais que nas quatro – alguns valores essenciais a ambos os esportes, motociclismo e F 1: competição muito mais verdadeira, sem DRS, sem poupanças, pilotos com fome de vitórias e poles, performances viscerais, sem ramerrames, sem cerebralismos entediantes, e regulamentos onde os competidores podem ir aos limites de seus talentos, permitindo-lhes lutar doando a própria alma na disputa de cada centímetro de pista.

        Meu caro amigo Bruz, depois das cobranças de pênaltis no jogo da Seleção Brasileira, um amigo meu ligou-me para dizer que tinha “sobrevivido” a duras penas ao episódio, ao que lhe respondi dizendo que isso era “fichinha” para mim, pois já estou treinado e acostumado a doses descomunais de adrenalina e emoções a cada quinze dias, assistindo a MotoGP, hahahaha!!!!

        O Gabriel também é um blogueiro muitíssimo competente, que demonstra paixão no que faz e é muito interativo com os leitores, em suma, gente finíssima. Outra coisa em comum aqui com o Blog da nossa querida Julianne é esse ambiente de amizade entre os comentaristas: nada de animosidades, só argumentos e conhecimentos, lá nem divergências há, rsrsrs, pois Márquez e Rossi são talentos tão excepcionais que configuram o que se pode chamar de “unanimidade sábia”, contrariando o que disse o grande Nelson Rodriguez, rsrsrsrs. . . Reforço o convite do Bruz, Alex. O Alexandre também já está lá com as ótimas opiniões dele.

        Curtir

      6. Pois é, amigo Bruz! Márquez é “insegurável”, hahahaha!!! Quase eu perco a corrida, por ser no sábado! São os tais reflexos condicionados, dos quais já falava Pavlov. . .

        Pelo fato de correrem SEMPRE PELA VITÓRIA, e SEMPRE COM A MÁXIMA DIFERENÇA SOBRE O SEGUNDO COLOCADO, ainda que não precisem, comparo Márquez e Rossi a dois nomes que são verdadeiras lendas vivas do Rally: o finlandês Markku Alen e sua famosíssima e empolgante filosofia do “maximum attack”, e o alemão Walter Rohrl, para quem não era suficiente apenas vencer, e sim vencer com a MÁXIMA DIFERENÇA, SEMPRE. São gênios assim que geram adrenalina, que empolgam e que honram a mais pura essência do motociclismo e do automobilismo.

        Curtir

      7. E eu sim perdi, hahahaha e tive que ver no tube. Mudei de endereço e agora durante a copa, a vivo só me instala internet se comprar 100 Mb, mandei eles pastar. Mas estou vendo no tube. Lamentei não ver ao vivo a segunda vitoria do Nasr.
        De se sagrar na GP2 e o Lassanha continua a patinar, “sei não”.

        Curtir

      1. Pois é, Alex, eu já tinha lido a respeito dessa substituição do turbo em outro site. Do jeito que a coisa toda está posta, o que ocorre é um engessamento muito grande e até injusto, na minha insignificante opinião. Você, Alex, que manda muito bem nesses aspectos técnicos e sabe interpretá-los e disseca-los muito bem, certamente já deve ter lido essas matérias nos links abaixo.

        http://autosprint.corrieredellosport.it/2014/06/24/perche-ferrari-f14-t-non-mai-vincente/16611/

        http://autosprint.corrieredellosport.it/2014/06/30/ferrari-mistero-turbo/16741/

        Outra notícia que tem sido ventilada também é que vão abandonar até a pull rod no carro do ano que vem. O fato é que a Ferrari deve um carro competitivo ao imenso talento do Alonso. Notícias de hoje dão conta que Hakkinen tem a impressão que vai haver uma chacoalhada na questão dos pilotos lá na Rossa, para 2015. Somando-se a isso a cobrança que Dennis fez a Button

        http://www.gptoday.com/full_story/view/492101/Dennis_tells_Button_to_try_harder/
        mais a insatisfação não mais velada de Alonso, acho que veremos mesmo o espanhol na McLaren-Honda, a menos que Hamilton que perca o título para Rosberg, pois entre Hamilton e Alonso acredito que Dennis optaria pelo inglês. E aí: Alonso na Mercedes? Em suma, amigo, creio que vamos presenciar movimentações bombásticas entre o Trio de Ouro em 2015.

        Curtir

      2. hehehehe…. e o Negão de vermelhão vai ficar o proprio “Dom Sata”, hehehehe. Tenho certeza que será o lugar para virar lenda.
        (Prometo virar Ferrarista)

        Curtir

      3. Caro Alex, postei uma resposta para você que deve ter ficado presa por citar mais de um link. A Julianne deverá resgatá-la assim que puder.

        Curtir

    3. E na segunda metade da temporada a turma da Renault vai começar a perder posições no grid por trocar mais de vezes alguma parte da PU.
      Continuo achando que o Nico não é páreo para Alonso e Vettel com carros semelhantes. E eles não se abalam psicologicamente como o Hamilton.

      Curtir

      1. Você se esqueceu que Hamilton derrotou Alonso na Mclaren e o mesmo Hamilton esta perdendo para o Rosberg, e o Tiãozinho esta levando uma surra do |Ricciardo, coisa que eu duvido que Rosberg ou Hamilton levariam.

        Curtir

  4. A Mercedes ainda tem muita margem de manobra para deixarem tanto Rosberg como Hamilton livres para brigarem pelo campeonato.

    O rival mais próximo é o Ricciardo com 83 pontos contra 165 do Rosberg, é simplesmente o dobro dos pontos. E o powertrain Renault não é nenhum espetáculo frente ao motor Mercedes.

    O rival com motor Mercedes mais próximo é o Hulkenberg com 59 pontos, são mais de 100 pontos de vantagem a favor do Rosberg.

    Seria uma grande pena para o campeonato, a Mercedes priorizar qualquer um dos dois pilotos por simples medo da concorrência.

    Curtir

  5. Indiretamente e bem devagar, já estão minando as corridas do hamilton. Caso ele não consiga ficar a frente do Nico na inglaterra, será apenas mais um motivo para eles aumentarem o privilégio do alemão. No inicio do ano, achava isso impossível, privilegiar um cara que nunca foi campeão, mas agora vejo que é possível pequenas indiretas, estão fazendo de tudo “debaixo dos panos” para mais um campeão alemão. Eu acho que nem eles próprios acreditavam que o Nico daria trabalho para o hamilton, mas como esta provando ser grande tb.. estão dando uma mãozinha amiga.

    Curtir

    1. As corridas que o Hamilton perdeu tiveram causa de erros próprios dele… mesmo no Canada, foi publicado que a (pouca) distancia que ele manteve do Rosberg à sua frente foi decisiva no problema de freio do carro. Alem disso, o Rosberg sofreu o mesmo problema do recuperador de energia e conseguiu lidar com isso para chegar em segundo. Na Austria ele rodou na volta rápida, acabou largando em nono.

      Não acho que a Mercedes esteja privilegiando algum deles agora e nem será preciso, pois a supremacia em relação aos competidores é tamanha que poderia manter os seus pilotos liberados pra disputarem entre si até o fim, mas se tiver que fazer isso em favor do Rosberg, se deve pela posição dele na tabela, até aqui mais consistente que o Hamilton, não tem nada a ver a com o titulo que ele ainda não tem.

      Nao torço pelo Rosberg (e nem pelo Hamilton), mas reconheço o trabalho que ele esta fazendo desde que dividiu os boxes da Mercedes com o compatriota Schummi… O Hamilton precisa é partir pra cima, usar o que tem de melhor e fazer na pista o que precisa ser feito.

      Isso seria excelente pro show e pra nós, espectadores de longa data da F1…

      Abs

      Curtir

      1. Mas o Hamiton teve 2 quebras e o Nico não, no Canada teve problemas mas chegou em segundo. Nessa brincadeira são 43 pontos.

        Curtir

      2. A gente se acostumou a ver como privilégio só o que a Ferrari faz descaradamente com seus pilotos, algumas são mais espertas. A mercedez não precisa fazer aquilo que a ferrari fazia, pode ser sutilmente a favor do Nico negando privilégios. Monaco foi uma malandragem sem tamanha do alemão e com a conivência da equipe. Alguém ja se perguntou pq o carro do vettel quebra tanto e do ricciardo não? enfim, pode ser coincidência, mas eu não acredito, no caso do hamilton com o Nico, é mais vantajoso R$$$ para a equipe fazer um piloto de casa campeão do que fazer um inglês. Imagina se um mexicano e um brasileiro patrocinados pelo BB disputam, quem será privilegiado????

        Curtir

      3. Eu não acho que a Redbull iria privilegiar Ricciardo, não faria sentido algum pois vettel é tetra campeão, o que eu acredito e que Vettel não passa de um piloto mediano e só ganha com o melhor carro, até Button foi campeão com um foguete nas mãos.

        Curtir

    2. Ano passado rosberg teve problemas mecânicos e teve dois abandonos nas quatro primeiras corridas, confira a tabela abaixo:
      rosberg Ret 4 ret 9 =14
      hamilton 5 3 3 5 =50
      sem contar a segunda corrida que a equipe não deixou Rosberg passar Hamilton, deixando bem claro que Hamilton era o privilegiado, mas a partir da quinta corrida Rosberg deixou bem claro que não tava para ser segundo e a partir dai foi uma verdadeira surra confira a tabela abaixo:
      Rosberg 6 -1 -5 -1 -9 -19-4 -6 -4 -7 -8 -2 -3 -9 -5 =157
      Hamilton 12- 4 -3 -4 -5 -1 -3 -9 -5 -5 -Ret -6 -7 -4 -9 =139
      rosberg somou a partir dai 157 pontos e hamilton somou 139, a diferença se deu porque rosberg abandonou duas corridas no começo e hamilton foi privilegiado. no final rosberg terminou com 171 e Hamilton com 189 pontos.
      E não venham dizer que Hamilton tava em desvantagem pelo fato de Rosberg já estar a mais tempo na equipe, porque isso é conversa para boi dormir a Mercedes investiu pesado em Hamilton para ajudar no desenvolvimento do carro, Hamilton nesse ponto eu concordo que ele contribuiu porque ele trouxe muitos acertos e muitas novidades usadas na sua Maclaren para a sua nova equipe e Rosberg começou em desvantagem, isso não é minha opinião a Mercedes não iria investir tanto dinheiro em hamilton e desenvolver o carro ao estilo do rosberg, o carro de 2013 foi desenvolvido ao estilo de Hamilton.

      Curtir

      1. Marcelo Dutra,
        Enquanto você tratava estatisticamente – embora com flagrantes distorções – seu argumento ainda era admissível e plausível. Até aí, tudo bem.
        Depois você desandou e começou a destilar bobagens “para um funcionário da Mercedes” com posição tão privilegiada.
        Só para constar, já que a equipe lhe sonegou esta informação, desconsiderando seu contrato de trabalho: o carro de 2013 guardava características associadas à pilotagem de Schumacher.
        O Hamilton disse isso. Procure se informar melhor. Isto lhe poupará admoestações.
        É mais honesto citar as falas do que ajuizá-las sem quaisquer embasamentos.

        Curtir

      2. O Hamilton disse isso como desculpas, mas você acha mesmo que a equipe iria investir milhões de euros com um piloto tornando ele o piloto mais bem pago do grid empatado com Fernando Alonso, para não fazer um carro projetado ao seu estilo e não dando privilégios a ele.

        Curtir

      3. É, acho que lhe devo desculpas.
        Ignorei sua proximidade com o piloto britânico.
        Na verdade, é uma honra para o blog que tenhamos um interlocutor tão próximo de Lewis Hamilton.
        Você se importaria em levar um abraço meu ao seu amigo inglês?
        Valeu!
        Obrigado!

        Curtir

  6. Muito bom!
    O Fato é que o resultado em Silverstone não é definitivo, mas se Hamilton ficar atrás de Rosberg, em casa e com possibilidade de chuva (Sendo que Lewis é bem melhor Hamilton na chuva) seria um duro golpe! A cabeça do Hamilton poderia pirar.

    Curtir

  7. MARCELO DUTRA PARA MAGNO SANTOS, se seu ídolo Hamilton fosse tão bom teria sido ao menos vice em 2012, perdeu até para raikkonen que pilotada uma carroça, Hamilton naquele ano teve carro para ser campeão, mas sempre os blackouts, esse ano o Rosberg vai chutar o pau da barraca e derrubar de vez a casa do neguinho.

    Curtir

    1. “se seu ídolo Hamilton fosse tão bom teria sido ao menos vice em 2012”

      Certamente não viu o campeonato e ta comentando baseado na pontuação apenas. Ou se esqueceu que esse ano em particular o Hamilton foi disparado o piloto que mais perdeu pontos por problemas? Mas eu te lembro aqui, ele perdeu “apenas” 152 pontos, se não se lembra é só ler esse artigo aqui, que mostra como ficaria a classificação caso nenhum piloto tivesse problemas durante o ano: http://f1stats.blog.com/2012/12/09/alternative-history-the-2012-championship-without-misfortune/

      E outra, ainda to esperando o Rosberg derrubar a casa do “neguinho”, por enquanto ta 2 títulos a 0, 22 vitórias contra 13 e 954 pontos contra 810. Abraços e continue chorando.

      Curtir

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s