Guarde esse GP na memória

Motor Racing - Formula One World Championship - Hungarian Grand Prix - Race Day - Budapest, Hungary

Se eu tivesse de apostar, diria que não vamos esquecer esse GP da Hungria tão cedo. Por um lado, pelas incríveis performances dos três pilotos que estiveram no pódio, cada um com sua particularidade, aplaudidos de pé quando chegaram para a coletiva de imprensa. Por outro, porque, levando em consideração a reação do comando da Mercedes logo após a prova, a ordem não acatada por Lewis Hamilton abre um precedente que deve alterar a maneira como o time vai lidar com suas estratégias a partir daqui.

Primeiro, falemos de Ricciardo, que mais uma vez deu um banho de agressividade controlada: quando teve de cuidar dos pneus, no segundo stint, e ainda assim abrir uma vantagem que seria fundamental para fazer a estratégia de parar durante os dois períodos de Safety Car funcionar, o fez de forma exemplar, conseguindo 13s em relação a Alonso, que não pararia mais.

Depois, no final, partiu para cima de forma inteligente, evitando ir para o “corpo a corpo” com Hamilton na reta e aproveitando a primeira oportunidade que teve para superar Alonso. Afinal, com Lewis com DRS em seu encalço, estava em uma posição vulnerável – “num sanduíche”, como ele definiu.

Alonso, por sua vez, manteve um ritmo impressionante para quem estava primeiro com uma Ferrari e segundo com pneus macios já usados na classificação, tendo de aguentar pelas últimas 31 voltas.

E Hamilton, novamente, por ter escalado o grid sabendo dosar a agressividade necessária para fazer as ultrapassagens em um circuito no qual a velocidade de reta de seu carro não contava tanto e a calma para não se envolver em toques. Sim, o inglês teve a sorte de não ficar pelo caminho ao julgar mal a temperatura dos freios depois de largar do box e rodar na segunda curva, mas já era a hora do azar dar uma trégua.

Mas a grande decisão do inglês – pelo menos para sua própria corrida – foi contrariar a equipe e não ceder a posição para Nico Rosberg com cerca de 20 voltas para o final. Ele certamente perderia para o companheiro caso não o fizesse. Na entrevista pós-corrida, Toto Wolff deu a entender que o time se arrependia da ordem. Mesmo reconhecendo que a insurreição de Hamilton é um dos fatores para Rosberg não ter vencido uma prova em que saiu da pole, o dirigente é inteligente o suficiente para admitir que seria difícil esperar uma atitude diferente do inglês.

Hamilton tem uma desvantagem a tirar, Rosberg tem uma vantagem a manter, e nenhum dos dois vai pensar no melhor para a equipe, simplesmente por que o título de construtores é questão de tempo e a única briga que realmente existe é pelo título de pilotos. A Mercedes terá de mudar a maneira de atacar as corridas – e Wolff sabe muito bem disso. Como eles vão conseguir manter o controle da situação, na prática, é outra história.

39 comentários sobre “Guarde esse GP na memória

  1. Esse GP vai ficar na memória, mesmo! Porém, acho um pouco exagerado dizer que o FIAT de Alonso nao é bom de corrida. Primeiro ele largou no P4. Kimi ficou no erro de estratégia da equipe. Alonso, bem como Riccardo e Massa tiveram a sorte ao lado deles no momento do SC. Depois, Kimi largou do P16 e chegou em P6 pressionando Massa. Portanto, esse FIAT nao é ruim de corrida. Só nao anda rápido como Mercedes, mas em termos de aerodinâmica é tao bom quanto o RBR e tem mais downforce que as williams. É só ver os GPs em que é exigido mais downforce e menos motor para que o RBR e Ferrari se sobressaiam dos demais.

    Curtir

  2. Ju, esse GP foi tão espetacularmente atípico, que um dos lances mais notáveis, além dos já expostos por vc, foi o controle fenomenal de Vettel na rodada em plena reta, com seu substerçamento, aliado a frieza, habilidade e uma pitada de sorte…coisa digna de fora-de-série!

    Curtir

    1. wagner, o VET é um piloto muito habilidoso e isso é um fato incontestável, mas no episódio da rodada da entrada da reta hoje, para mim, ele teve a parcela de sorte muito maior do que a da habilidade… se pensar que a rodada em si foi motivada por ter “pisado” fora dos limites da pista e/ou ter dado motor um tanto antes do momento certo, isso já seria um ponto negativo pra habilidade, depois o carro faz um 360 graus e esbarra de leve no muro sem afetar suspensão ou pneu. Estrela de campeão, sorte, sei lá, mas que foi bonito de ver, isso foi!

      Curtir

      1. Foi habilidade, mas habilidade necessária por um erro, então não tem muito como elogiar. O problema é que o erro veio por tentar escapar do Lewis, que tinha mais carro. Vettel pensa mais com o pé que com a cabeça, foi sempre assim, está mais para o lado de Senna e Hamilton que para o lado de Prost e Alonso, o correto ali era não lutar tanto, a corrida do Lewis era outra (já que tem o carro de outro mundo).

        Mas a raiz do problema foi a RB não chamar para os boxes no segundo safety car. Ela anda negligenciando o Vettel, foi assim no Canadá, em que ele ficou a corrida inteira na frente do Ricciardo, porém na última parada foi zoado – e isso custou uma vitória. As quebras nem tem como reclamar (embora o Lewis ande chiando), isso acontece, é azar, porém ou o problema está no Rocquelin, ou a RB já não se importa tanto com o Vettel. Decerto quiseram renovar e ele, olhando propostas de Mercedes e McLaren, não quis, vai saber.

        Curtir

      2. Eu só sei que uma coisa é certa o ricciardo esta dando uma verdadeira surra no tiãozinho se continuar assim vai virar massacre e o tiãozinho vai acabar saindo da redbull com o rabinho entre as pernas.

        Curtir

      3. eu acho que ele estava certo em duelar com Hamilton se ele num duela-se ali por varias voltas talvez Hamilton tivesse ganhado a corrida e não Ricardo seu companheiro de equipe ele teve sorte mas que pericia ali quando vira piloto vira passageiro ele e Hamilton tiveram sorte a sorte de campeão de Hamilton pode ter aparecido ali pq se ele fika ali no muro e rosberg tivesse feito sua estratégia ceta sem Hamilton pelo meio do caminho rosberg teria ganhado a corrida em fim Ricardo ta andando muito mas tem muito que provar ainda e vettel já se consagrou- se tetra com 26 anos e esse recorde vai virar lenda e ele tem muito tempo ainda pra provar muito mas ainda esta é apenas a primeira temporada difícil de vettel como todos os pilotos tem …ele teve 3 quebras no mínimo 3 estrategias erradas e ontem teve azar no primeiro safety car caindo de 3 pra sétimo e ainda atrás de rosberg e Hamilton atrás e Ricardo ficou com pista livre pra fazer a estratégia funcionar e funcionou ….estou sentido falta dos comentários de aucam cd vc amigo manda noticias

        Curtir

      4. Meu caro amigo CHRYSTIAN, em primeiro lugar obrigado por sua consideração pelos meus comentários. Lamentavelmente, a má fase que Vettel vem atravessando está dando muito combustível aos seus detratores para desmerece-lo em comparação com Ricciardo. Pois eu continuo acreditando no talento fora-de-série de Vettel. Ninguém ganha quatro títulos em seguida, mesmo com um carro excelente, se não tiver qualidades especiais. Qualidades demonstradas com frieza em pista seca e em pista molhada, o que faz de Sebastian um tetracampeão completo, sem deficiências. Vettel com certeza não desaprendeu a pilotar, e teve vários problemas técnicos que o prejudicaram este ano. Talvez esteja um pouco desmotivado, afinal os pilotos também são humanos. Mas todos eles enfrentam fases boas e ruins, então é preciso que se respeite o retrospecto de Vettel. Quanto a Ricciardo, veio para ficar. Será sempre páreo duro daqui para a frente não apenas para Vettel, mas também para Hamilton e Alonso. Já provou isso. Se essa atual época que vivenciamos tinha um Trio de Ouro, hoje eu diria que tem um Quarteto de Ouro. Entretanto, é triste constatar que sempre haverá pessoas desmerecendo Vettel, como também inacreditavelmente desmerecem Hamilton e Alonso. Talvez lhes falte percepção histórica do momento.

        Quanto à corrida da Hungria, Chrystian, para mim, pela maneira como pilotaram, houve três vencedores, cada um a seu modo: Ricciardo, a grata surpresa deste ano, e Alonso e Hamilton, que mais uma vez calaram seus críticos com a melhor resposta, ou seja, na pista. Gostei também da corrida de Vergne, que segurou com sua anêmica Toro Rosso durante quinze voltas Rosberg e sua vitaminada Mercedes. Talvez Vergne seja um piloto subestimado. Em contraste flagrante com Rosberg, Hamilton levou apenas duas voltas para ultrapassar magistralmente Vergne, o que evidencia a enorme diferença de talento entre Lewis e Nico.

        Amigo Chrystian, receio que aquele clima de amizade entre os comentaristas – que sempre foi uma das marcas deste Blog excepcional (juntamente com a competência da blogueira, em primeiro lugar) – esteja talvez se perdendo. Ultimamente vejo algumas opiniões expressas com agressividade descabida, absolutamente desnecessária. Uma pena.

        Forte abraço.

        Curtir

      5. Foi erro porque o senhor Vettel tem o péssimo hábito de usar as áreas de escape da pista. Já fez muitas ultrapassagens usando deste expediente…por isso é “gênio”.

        Curtir

      6. meu amigo aucam eu só tenho 33 anos e acompanho f1 deste de 87 quando tinha 6 anos e assistia numa tv 14 polegadas preta e branco com um tio meu que apaixonado por f1 e ele sempre dizia q manter um titulo é difícil digo ser bi ou tri seguido era algo raro ate a era schumi e vettel foi 4 vezes e com apenas 26 anos esse ano ele esta tendo digo no começo do ano adaptação e muitos problemas no rb10 depois em Barcelona andou bem a melhor corrida dele ate aqui ai depois se desmotivou pq viu que ta difícil de alcançar as mercedes e agora ta faltando sorte tb em fim acredito q no período depois das férias ele volta mas motivado e a red bull um pouco mas competitiva e quem sabe se vettel ajudar Ricardo num der Ricardo no final já pensou a cara da mercedes ultima prova Hamilton e rosberg e Ricardo com chances e vettel tira uma mercedes do pareo com uma encostada de leve e vai q a outra mercedes quebre e Ricardo saia campeão pra mim seria o que melhor poderia acontecer pq a mercedes pisou na bola com esse de Hamilton ter que deixar passa rosberg como assim ? rosberg x Hamilton vou abrir pra ele é muita burrice da equipe.

        Curtir

      7. Péssimo hábito? Diga isso para o Rossi e o Marc Márquez, que ultrapassaram por fora da pista no corkscrew e fizeram história com isso.

        Aliás, Vettel passando Alonso por fora na parabólica em Monza 2011 também foi mítico.

        Curtir

  3. Julianne! Você postou há uns 4 dias o tema: Os “intrusos” do top 5; e reconheceu que o Ricciardo como uma bela e grata e porque não, uma sorridente surpresa na F1. Eu não temo em apostar que este garoto vai ser um dos grandes, a médio prazo. Sensacional a prova de hoje! E o comandante-Amilton esta certíssimo em não obedecer ao pedido absurdo do box… Desculpe o trocadilho mas este Toto tá querendo éh dar um tótó no Hamilton… Olho vivo Hamilton!!!!

    Curtir

    1. Toto já disse que achou correta a ação do Hamilton e disse que vai repensar isso, a partir de agora ele não pode colocar os interesses da equipe sobre a luta pelo campeonato.

      Todos já sabem que a Mercedes será campeã de construtores e pilotos, então, deixem o pau comer entre ambos, eles sabem se respeitar, vide a última volta, quase se tocaram e o Rosber disse que foi tudo legal e não viu nada de mais na manobra do Hamilton.

      Curtir

      1. Faltou Rosberg colar no Lewis e brigar pela posição. Ele ficou achando que a ordem seria acatada e se ferrou com isso.

        Mas Rosberg se preserva demais. Isso é bom para bater um cara agressivo como Lewis, porém, outro cara que fazia isso e no qual ele devia se espelhar era o Prost. Naquela jogada para fora que o Lewis deu na última volta, estando na frente no campeonato, o Prost teria deixado bater. Se Rosberg deixa bater, os dois sairiam e Lewis ficaria feio na foto, por não ter deixado espaço e ter jogado em cima.

        O filho do Keke saiu da pista para não bater, aí nem adianta ficar chorando que o companheiro foi agressivo, e talz.

        Curtir

  4. Julianne,
    eu pensava depois da corrida na tensão que, a meu ver, colocou na tela uma bela corrida: a tensão do mundo subjetivo dos pilotos com o mundo dos cálculos e da engenharia precisa das equipes. Claro que exagero ao separar os “dois lados”, mas é por efeito retórico. O que vi foi uma série de atitudes (algo que se espera de pilotos tão bem preparados) sustentadas, claro, por competentes equipes. Mas a Hungria me pareceu tender mais para a imprevisibilidade dos primeiros desta vez. Será?
    Pensava isso quando li seu post e, claro, novamente distorci um pouquinho suas palavras para o lado dos meus argumentos. Deixando a “minha” subjetividade de lado, devo dizer que seu post alimentou minha impressão. As expressões que você usou para explicar para nós (com a habitual competência) não me deixam só:
    “agressividade controlada”, “inteligência”, “grande decisão”, “pensar melhor”, “insurreição”…
    Nesse ritmo, se eu é que tivesse que “apostar”, esperaria outros GPs memoráveis ainda nesta temporada…
    Valeu!

    Curtir

  5. Esse foi o GP da Hungria mais incrível que eu assisti.
    Essa temporada tem nos presenteado com corridas sensacionais e essa foi uma delas sem dúvidas.

    Os três do pódio pilotaram muito hoje.

    Sobre as ordens de equipe na Mercedes, Lauda disse que foi um “momento de pânico” e eu imagino que haja um paralelo com o episódio de Massa e Bottas há uns meses.
    Hamilton, assim como Massa foi maduro e fez o certo.
    Não acho que exista nenhum problema nisso e tão pouco uma conspiração por parte da Mercedes.

    Curtir

  6. Ju, em relação a corrida de Rosberg, me veio a dúvida, afinal, mesmo tendo perdido a primeira janela de parada, o carro do alemão apresentava fumaça nos freios traseiros, perdendo rendimento e sendo ultrapassado com certa facilidade por Alonso…vc sabe dizer se houve algum problema de equipamento? Não me lembro de erros de Nico no decorrer da prova…

    Curtir

    1. Parece que ele aqueceu demais os freios traseiros durante o safety car, aí ficou um stint todo sem rendimento. Vettel também reclamou que a RB passou um setup no qual ele se ferrou sem potência na relargada, sendo ultrapassado por Alonso e Vergne.

      Curtir

  7. Oi, Ju,

    Eu sempre seleciono 5 melhores momentos de cada corrida para ficar gravado quando o tempo apagar da memória. Mas nas minha anotações deste GP da Hungria está escrito: uma das corridas que entra para a histórias dos melhores Grandes Prêmios de Fórmula 1.

    Como é bom ver a ação de pilotos como Ricciardo, Alonso, Hamilton e cia. É o que sempre digo às pessoas que dizem que deixou de acompanhar a Fórmula 1 porque não têm pra quem torcer (brasileiros, no caso): “o universo da Fórmula 1 vai muito além de ter um brasileiro no grid. Assistem pelo barato que é a categoria, principalmente quando se vê uma corrida como este GP da Hungria”.

    Um abraço!

    Curtir

  8. Eu nao sei o que está acontecendo, mas meus comentários nao entram e aparece uma mensagem dizendo que estou postando muito rápido!?!?

    Bem, vou escrever de novo, mas serei breve. Fiquei com raiva porque perdi tudo que havia escrito!

    A respeito da ferrari, acho que esse carro nao é esse caminhao desajeitado que todos falam e Alonso, o Demiurgo, faz milagres. Se olharmos o que Kimi fez, largou do P16 e chegou no P6 pressionando Massa, acho que ele teve muito mais mérito ainda, tendo em vista o Hungaroring ser uma pista travada e de difícil ultrapassagem. Afinal, ele tem um FIAT igual ao do espanhol, nao? Apesar de estar em má fase, o Kimi hoje surpreendeu.

    Curtir

    1. seus comentários estão rápidos por causa do seu nome, você tem um nome rápido, jspeed é la nome de gente, mas apesar de você ser um campeão em chatice eu concordo com você Alonso é muito bajulado e a ferrari não é tão ruim como os puxa sacos do Alonso dizem que é.

      Curtir

      1. Iiihhh! O troll voltou! Ficou com saudades, marcelinho? Pois é… Mas nao tenho tempo para você hoje, quem sabe outro dia, tá? Beijinhos no coraçao…

        Curtir

      2. É melhor ser um troll do que ser um covarde mentiroso e sem identidade que não tem coragem de usar o verdadeiro nome e ainda usa dois nicks, jspeed e jackspeed, ha ha ha você não me engana, ah eu reparei que você anda fazendo excesso de comentário no blog da Julinanne e no blog do Ico deveria usar mais o facebook esta no lugar errado ta enchendo o saco dos blogueiros.

        Curtir

      3. A ambos: este blog não é lugar de insultos ou comentários agressivos. Há uma maneira civilizada de trocar ideias e até mesmo de discordar – e, não coincidentemente, isso é sempre destacado por quem frequenta este espaço. Estas briguinhas são um desrespeito a todos que comentam por aqui e a mim também, por isso peço por favor que se comportem de maneira mais adequada ou que resolvam suas diferenças em outro lugar, combinado?

        Curtir

  9. Fala Ju

    Excelente corrida! aliás duas corridas sensacionais em um intervalo de uma semana para deixar todo mundo com ansiedade para o GP da Bélgica nesse hiato de três semanas.

    Difícil escolher o melhor piloto do final de semana entre Ricciardo, Alonso e Hamilton.

    Esse GP da Hungria notabiliza-se por ultrapassagens históricas, vide a do Piquet sobre o Senna (86) e do Barrica sobre o Schumi (11). Agora mais uma entrou para história: Ricciardo sobre Hamilton por fora na curva!

    Ju, Ok, Hamilton fez o certo na sua luta pelo campeonato e o de construtores realmente já está sacramentado, mas a Mercedes perdeu uma vitória para a Red Bull, o que não deixa de ser questionável. Rosberg se não encontrasse oposição do Hamilton e pudesse imprimir voltas fortes quando estava com seu penultimo jogo de pneus macios, poderia vencer a corrida.

    Mas o que importa é que valeu os pilotos na pista e se o Rosberg não fosse tão correto, partiria para cima em outro ponto, quando ele chegou a estar meio segundo do Hamilton.

    Dessa vez o Massa teve sorte com a entrada do primeiro SC, mas ele deveria impor sua vontade de usar pneus macios, já que ficou sem ritmo, mas pelo o que pilotou Alonso, acho que ele terminaria na mesma quinta posição. Aliás, sorte mesmo tiveram Vettel e Hamilton em não acabarem com suas corridas no muro.

    Abs

    Curtir

    1. Rosberg deveria era ter ultrapassado Vergne rapidamente mas ao invés disso ele foi ultrapassado pelo Vergne numa STR.Já Hamilton se livrou rapidinho do Vergne.Então reclamar que o hamilton não o deixou passsar é muita cara de pau.Além disso a Mercedes deveria ter segurado o hamilton na pista por mais duas voltas e colocar os pneus macios no seu carro.Dessa forma Hamilton ganharia a prova.Os pneus médios tinham a mesma durabilidade dos macios e eram 1s mais lentos o que comprometeu o último stint do hamilton.

      Curtir

      1. Thiago, concordo com vc. Se o Hamilton estivesse de pneus macio ganharia a prova. Mas infelizmente as estratégias da mercedes sao para que o hamilton termine atras do Rosberg. Por isso ele estava de médios e o Rosberg de macios no final da prova.
        Mas cairam do cavalo, pois o Lewis mais uma vez foi brilhante e tirou mais do que o carro tinha.
        Abrcs

        Curtir

    1. Victor, o ponto de detecção do DRS nesse GP da Hungria é entre a curva 13 e 14, então ali naquele ponto se ele estiver a menos de um segundo do carro da frente, mesmo sendo um retardatário, ele pode usar a DRS tanto na reta, quanto no outro trecho entre a curva 1 e a 2, porque são dois pontos de ativação e um de detecção.

      Abraço

      Curtir

  10. Diferença entre RBR e Ferrari…

    Na RBR o companheiro de equipe pode brilhar, o piloto alemão até elogia. Na Ferrari se o companheiro começar a dar trabalho, começa o mimimi espanhol, ano de 2007 na Mclaren foi a prova. Alonso não aguenta pressão dividindo uma equipe, já o alemão leva na esportiva…

    Webber teve sua chance na RBR, mas a prova esta aí, Ricciardo é muito mais piloto, nem por isso Vettel faz “carnaval” na equipe. Hamilton também é um grande piloto, deixa seu companheiro de equipe respirar.

    Curtir

    1. Marcelo você não entende nada de f1 fernando alonso leva forte patrocoínio para a ferrari a escuderia tem por obrigação dar privilégios a ele, ah aposto que você é mais um troll do Marcelo Dutra seus comentarios são um lixo.

      Curtir

  11. Julianne,

    Desculpe se te desrespeitei de alguma maneira, porém, nao fui agressivo com ninguém aqui, pelo contrário, respondi com humor à resposta do Marcelo Dutra. Aliás, ele é useiro e vezeiro em insultar as pessoas neste espaço.

    Mas, só gostaria de avisar que há dois comentadores com nicks parecidos, mas nao sou eu. Acredito que você tem acesso aos e-mails e IP dessas pessoas para verificar isso.

    Sds.

    Curtir

    1. De 2011 foi bom também! Mas acho que esse superou os outros dois pelas grandes performances de pilotos e estrategistas. Foi uma prova muito difícil.

      Curtir

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s