5 por toda a parte

O festival de números 5 já invadiu a lista de componentes usados da unidade de potência, com quatro etapas para o final, levando a crer que as punições pela utilização do sexto de qualquer um dos elementos mostrados abaixo se tornarão uma regra daqui em diante.

Os dois pilotos da Toro Rosso e Pastor Maldonado foram os primeiros a pagar punições por conta disso – não coincidentemente, pilotos que utilizam motores Renault, como vínhamos alertando desde maio. Nos treinos livres em Sochi, foi a vez de Daniel Ricciardo, na corda bamba em cinco dos seis elementos, parar com suspeita de problema no motor, mas a Red Bull já avisou que tratava-se de elementos antigos, que seriam substituídos de qualquer maneira para a corrida (ainda dentro dos 5 permitidos), o que não acarreta punição.

Esse é um fator que também pode influenciar daqui em diante: como esses cinco itens não precisam obedecer ordem (dá para recolocar no carro uma ICE usada no começo da temporada, por exemplo) as equipes vão deixar as peças mais usadas para os treinos livres de sexta-feira. E quem começar a quebrar por conta disso terá problemas na preparação para o resto do final de semana.

Pelo menos na luta do campeonato, está tudo igualado por enquanto. E fica a torcida para que não seja isso que vá decidir o campeonato com a pontuação dobrada de Abu Dhabi.

Lembrando que cada piloto pode usar, ao longo da temporada, cinco unidades de cada componente. O motor foi “desmembrado” em seis itens, que são contabilizados separadamente. A partir da sexta unidade de qualquer um destes itens, o piloto perde 10 posições no grid. Caso isso ocorra com um segundo item, serão mais cinco posições e, se toda a unidade for trocada pela sexta vez, o piloto larga do pit lane.

Untitled-1

ICE = Internal combustion Engine/ Motor de combustão
TC = Turbo Charger/ Turbo
MGU-K = Motor Generator Unit – Kinetic/ Gerador a partir de energia cinética
MGU-H = Motor Generator Unit – Heat / Gerador a partir de energia calorífica
ES = Energy Store / Armazenamento de energia
CE = Control Electronics / Central de controle eletrônico

5 comentários sobre “5 por toda a parte

  1. Minha querida Ju, nao sei se vc se lembra mas ha um tempo atras comentei aqui nesse blog discordando de todos que eram praticamente unamines em afirmar que em 2007 a Mclaren perdeu o campeonato com o melhor equipamento, eu disse veementemente que eles tinham os melhores pilotos do grid disparados por isso conseguiam em algumas pistas ,vantagem sobre as Ferrari, hoje podemos ter uma comparaçao exata disto, pois tanto Massa em 4 anos quanto kimi neste ano nao conseguiram andar na frente do espanhol uma corrida sequer com o mesmo equipamento, como andariam em sua frente como ocorreu diversas vezes em 2007, utilizando um equipamento inferior, na epoca me lembro que vc citou uma serie de fatores para defender sua tese, mas estou mencionando apenas um, o cronometro que provou durante todos esses anos que Hamilton e Alonso jamais teriam dificuldades de bater Massa e Kimi se tivessem um carro superior, nao podendo se dizer o mesmo em uma situaçao oposta , acredito que hoje vc possa concordar comigo mas caso contrario ainda continuarei te admirando como sempre, forte abraço minha querida

    Curtir

    1. Eu não posso concordar, Hermes, pelo seguinte motivo: não acredito que se possa dizer que piloto X é superior a piloto Y quando os avaliamos em regulamentos diferentes. Eu acho, sim, Hamilton e Alonso superiores a Raikkonen e Massa, mas digo isso pelo fator que vejo como principal: poder de adaptabilidade. Eles mostraram serviço em diferentes regulamentos/tipos de carro.

      Com o tipo de regulamento de 2007, as performances de Massa e de Raikkonen eram relativamente bem melhores do que hoje, e isso tem a ver com a adaptação. Por isso, as performances deles em 2014 não servem de parâmetro, no meu entender, para avaliar quem andava mais em 2007. Para mim, as forças entre McLaren e Ferrari estavam equilibradas naquele ano do que você sugere.

      Obrigada pelo carinho e respeito! É bom ter gente aqui querendo trocar ideias de maneira saudável.

      Curtir

    2. Hermes você não pode tirar como parâmetro a disputa desigual entre Raikkonen e Alonso este ano, esta equipe girou o tempo todo em cima do espanhol dai a melhor adaptação, agora quanto a Hamilton ser melhor do que o Raikkonen, não é isso que a realidade comprova, em 2012 Kimi pilotava o quarto melhor carro enquanto Hamilton teve o melhor carro durante várias provas e mesmo assim Kimi conseguil terminar na frente de Hamilton, ano passado kimi fez uma temporada maravilhosa e só terminou 6 pontos atraz de Hamilton porque não participou das ultimas duas corridas, nos ultimos dois anos Hamilton teve equipamento muito mais muito superior a kimi e mesmo assim, kimi mostrou mais resultados e foi eleito por dois anos seguidos pela conceituada revista britânica autoesport o terceiro melhor piloto ficando apenas atraz de Alonso e Vettel, eu não torço para kimi mas e nem faço julgamento só sigo os fatos reais.

      Curtir

  2. A confiabilidade das unidades de potência das três fabricantes são praticamente iguais. Ironicamente no quesito performance são completamente diferentes.

    Curtir

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s