Divórcio

Motor Racing - Formula One World Championship - Chinese Grand Prix - Race Day - Shanghai, China

Fernando Alonso prepara-se para suas últimas três provas na Ferrari certamente desapontado por não ter conseguido o sucesso que almejava quando chegou na Scuderia, em 2010. O plano era repetir Michael Schumacher e se tornar ídolo na equipe mais tradicional da Fórmula 1. De lá para cá, apesar dos três vice-campeonatos, o espanhol conquistou apenas quatro pole positions e 11 vitórias.

Curiosamente, é o mesmo número de triunfos que Felipe Massa teve na equipe italiana – igualdade que deve se manter até o final do ano, dada a performance ruim do time nesta temporada.

Sim, é uma comparação desigual. O brasileiro disputou mais GPs que Alonso na Ferrari, 140 contra 93, e todas as suas poles e vitórias foram conquistadas antes do espanhol chegar à Scuderia, entre 2006 e 2008. Neste período, também, a Ferrari conquistou seus dois últimos títulos de construtores, além de um título de pilotos e dois vices (um deles, em 2008, com o próprio Massa).

Eram os anos em que a equipe ainda colhia os frutos da reconstrução vitoriosa de Schumacher, Jean Todt, Ross Brawn e companhia. Reconstrução que Alonso não conseguiu reproduzir em Maranello.

Correndo atrás das rivais desde a grande mudança de regras de 2009 – algo que só piorou com a mais nova revolução regulamentar, em 2014 – a Ferrari nunca mais teve carro para ser campeã, mas, na base do conjunto, chegou perto do título em duas oportunidades com Alonso. E quem acompanhou 2010 e 2012 sabe que o piloto espanhol foi determinante para isso, juntamente de um equipamento sólido e confiável, ainda que nunca o melhor.

Um bom exemplo disso está, inclusive, nos números. Em relação ao número de pódios, a vantagem é de Alonso, que teve a constância como marca registrada nas disputas de título que travou com Sebastian Vettel. O espanhol conquistou 44 pódios – média superior a 47% das provas disputadas, mesmo estourando o champanhe em apenas duas oportunidades em 2014 – contra 36 de Massa (média pouco acima de 25%).

Apesar das grandes performances na pista, o que Alonso não conseguiu foi atrair uma organização a seu redor que devolvesse à Ferrari sua condição de pioneira. Ao invés disso, nestes cinco anos, a equipe se limitou a copiar.

Mas serão os números relativamente modestos ou a fama de quem por inúmeras vezes fez o máximo que um piloto pode fazer dentro do cockpit que permanecerão na história? Com a sombra do que Schumacher conseguiu, o casamento Alonso e Ferrari, tido como inabalável há não muito tempo, acaba com ares até injustos de fracasso.

54 comentários sobre “Divórcio

  1. Acredito que a grande diferença entre Schumacher e Alonso é que ele nunca foi agregador. Não lembro de Schumacher vir a publico reclamar em nenhuma das equipes que defendeu, nem Ferrari e Mercedes, principalmente, mesmo estando a baixo do Nico Rosberg, e todos da Mercedes sempre elogiaram a postura do Hepta. Nem na epoca do Rubinho com todos os problemas, vi ele questionar ou ser questionado, e o que sempre passaram é que todos os mecanicos e funcionarios sempre idolatram ele pela postura como tratava a todos, o que não vejo no Alonso em nenhuma equipe que ele passou. Grandes pilotos, diferentes personalidades.

    Curtir

  2. Bem, digamos assim que ambos – Schumacher e Alonso – têm como característica principal serem bons de garfo. A diferença é que Schumacher foi para a cozinha e meteu a mão na massa, junto com os cozinheiros, e Alonso apenas sentou-se à mesa, esperando que os cozinheiros e garçons lhe servissem finas iguarias. Ambos sempre tiveram muita fome, Schumacher, com boas receitas, saciou a dele por cinco anos, e Alonso continua de estômago vazio, pois os pratos que lhe foram servidos não estavam à altura de seu paladar, embora ele tenha até se esforçado para comê-los. . . No final de tudo, acabou se desentendendo com o Maitre e com o dono do restaurante. . .

    Curtir

  3. A grande diferença entre as eras Schumacher e Alonso é que, na primeira, os testes eram ilimitados: a Ferrari podia desenvolver partes específicas do carro durante a temporada e testá-las à exaustão em Fiorano, tudo para aprimorar o carro. Alonso não teve essa facilidade, pois chegou à Ferrari com os testes já extremamente limitados. Outro aspecto é que Schumacher tinha Ross Brawn e Rory Byrne, dois engenheiros de altíssimo gabarito. Desde suas saídas a Ferrari não conseguiu, até agora, repor seus quadros com a mesma qualidade. Enfim, não funcionou para Alonso, infelizmente.

    Curtir

    1. Falou tudo, essa é a grande diferença. Uma coisa é desenvolver um carro com testes ilimitados e duas pistas particulares, além de um fábrica de pneus (Bridgestone) como sua parceira no desenvolvimento dos compostos, outra é tentar desenvolver um carro com uma regra estúpida que engessa tanto o desenvolvimento quanto a criatividade dos envolvidos no processo.

      Não sou vidente do passado, mas Alonso com o carro que o Massa disputou os campeonatos de 2007 e 2008, é muito provável que ganharia os dois campeonatos.

      Curtir

      1. Alex como alonso poderia ter ganho o campeonato de 2007 com a Ferrari se ele perdeu pilotando a Mclaren que era o melhor carro.

        Curtir

      2. marcelo dutra, na boa, desculpa cara mas acho q eu cansei de discutir a temporada de 2007, não tenho mais energia pra isso.

        Curtir

      3. Também não entendo isso. Alonso, depois de seus anos magros na Renault, melhorou em sua constância e se tornou essa muralha que vemos hoje, mas em 2007 ele perdeu com o melhor carro. Não faria diferente de Ferrari.

        Curtir

  4. Ares relativamente injustos, deve acrescenta-se.
    Primeiro que dizer que a Ferrari nunca teve carro pra ser campeã chega a ser constrangedor pra quem acompanha a categoria. Pode, isso sim, não ter tido o melhor carro, mas nenhum piloto(que existiu, existe ou existirá) chega na última corrida disputando o título se o carro não for bom o suficiente pra dar o título ao piloto.
    E aqui temos que falar dos mundiais de 2010 e 2012.

    Em 2010 Alonso chegou na última prova 15 pontos na frente de Vettel, que seria o campeão. Por mais que se alegue que Webber também disputava o título, 8 pontos atrás, e isso acarretou na péssima escolha de marcar o australiano, fator aliado as dificuldades de ultrapassagem em Abu Dhabi, o fato é que Alonso precisava apenas chegar em 3º pra ser campeão, independentemente da colocação de qualquer outro piloto na prova. E ele largou em 3º, num circuito, como dito antes, de dificílima ultrapassagem. Dependia só dele e estava com a faca e o queijo, mas perdeu a 3º posição pro Button logo na largada, e isso sim acarretou em tudo o mais que aconteceu com ele naquela corrida.

    Em 2012, chegou no GP do Japão 29 pontos na frente de Vettel e saiu só 4 a frente. Isso porque arriscou desnecessariamente e estabanadamente, também na largada, e saiu da prova após colidir com Kimi. Considerando que Massa terminou aquela prova em 2º, temos razões suficientes pra crer que o espanhol conseguiria, no mínimo, essa colocação. Seriam 18 pontos em um mundial que ele perderia por 3 pontos. E se arriscou quando a vantagem lhe permitia administrar até o fim da temporada, com tal vantagem pulverizada teria que, ai sim, arriscar. E isso não aconteceu, tanto que Massa estava mais rápido que ele nas últimas corridas. Arriscou quando era pra administrar e se deu mal. Administrou quando era pra arriscar e se deu ainda pior.

    Concordo que a Ferrari nunca foi um foguete, quiça sequer o melhor carro em nenhuma dessas temporadas, mas ele poderia ter sido campeão em pelo menos 2 dessas temporadas. Se não foi, parte da responsabilidade também foi dele.

    Curtir

    1. Em 2010 0 carro da ferrari era o melhor especialmente devido sua confiabilidade, o da reb bul podia ate ser mais rápido mas não era tão confiável quanto o da ferrari Alonso tinha sim carro para ser campeão não foi devido a ele mesmo ter amarelado na última corrida, em 2012 a mesma coisa um carro muito confiável se Alonso tivesse não cobrado tanto da ferrari por um foguete e sim ajudado a equipe ele teria tido sucesso. Alonso não é tudo isso que dizem na imprensa ele é sim um grande piloto mas eu vejo Vettel melhor se Vettel tivese na ferrari de 2010 a 2014 ele teria sido campeão com certeza no mínimo duas vezes. Eu ainda acho que Alonso ainda não saiu da ferrari. tá tudo muito estranho talvez o Vettel ainda nem tenha assinado com a ferrari. tomara que assine e seja multicampeão com a ferrari mas……

      Curtir

    2. Falou “Claro y Raspao” Tramarim. Mas por mais que vc explique, os seguidores do Alonso não conseguem enxergar. Ele é bom, mas não tanto como acreditam. Ele foi endeusado muito jovem e não baixa desse pedestal que já mostra ferrugem. Mas o pior de tudo, é que é um grande desagregador. Vais tarde “rilipojas”. Agora só falta que o Tio Dennis te de o troco.

      Curtir

    3. Belo comentário Roberto bastante esclarecedor. Na formula 1 criou-se esse mito em que o Alonso nunca teve carro pra ser campeão na Ferrari, na minha humilde opinião essa afirmação é uma grande mentira. Teve carro sim pra ser campeão em 2010, tá certo que o carro não era um foguete, mais era rápido e extremamente confiável, uma combinação dessa na mão de um piloto tido como regular, inteligente e ainda por cima extremamente rápido não tem erro.

      Mas, tinha um Petrove no meio do caminho, e na minha opinião uma leitura errada da corrida, ficaram marcando o Webber e esqueceram do Vettel. Outro dado interessante: O espanhol ganhou 5 corridas o mesmo número que o campeão Vettel, como alguém ainda pode falar que com aquele carro não dava pra ser campeão?

      Enfim, a Ferrari não é a única culpada por essa relação não ter dado frutos, Alonso tem sim sua parcela de culpa, em uma equipe você ganha e perde junto, o Michael entendeu isso por isso teve muito sucesso, Alonso não, e o resultado tá ai pra todo mundo ver.

      Abraços.

      Curtir

    4. Concordo amigo.
      Sou muito fã do espanhol, e não concordo quando dizem que a parceria Alonso X Ferrari não deu certo. Alonso ficou 5 anos na Scuderia e obteve 11 vitórias, 3 vices campeonatos. Se tivesse ganho os campeonatos de 2010, e 2012, ele teria apetite para mais uma temporada em terras italianas. De fato ele nunca teve o melhor carro, e a scuderia deixou a desejar em momentos cruciais como o clássico em Abu Dahbi em 2010, e o patético carro de 2012, que só funcionava com pneus e macios e supermacios.

      Curtir

  5. Alonso é mais um grande piloto que perdeu o bonde da história. Seu maior erro foi ter saído da McLaren em 2008, diante de um Hamilton ainda muito imaturo, poderia ter ganho aquele campeonato, mas seu enorme ego não aceitou dividir a equipe com um companheiro igualmente capaz.

    Digamos que o Alonso nunca teve o jogo de cintura que o Michael teve pra lidar com os bastidores da formula 1, principalmente numa equipe como a Ferrari. Acho totalmente errado colocar a Ferrari como única culpada por esse casamento não ter dado frutos. Cadê os sete décimos que o Alonso leva no macacão pra onde ele vai? Será que o Alonso não é mais um grande acertador de carros? Por que o Alonso não ultrapassou o Petrov em Abu Dhabi com um carro superior?

    Amigos não estou desmerecendo as conquistas deste grande piloto, apenas acho que em uma equipe você ganha e perde junto, e esse sempre foi o maior acerto do Michael dentro da Ferrari, mesmo nas derrotas não procurava culpados, pelo contrário, procurava entender, aprender com o erro e seguia em frente.

    Alonso pelo contrário não nunca aceitou que dentro de um grupo, ele também tem sua parcela de culpa, quando os resultados não apareciam nunca hesitou em criticar seu corpo técnico.

    Enfim não estou aqui como advogado do diabo, é claro que tem muita coisa errada dentro da Ferrari, mas alguns de vocês já parou pra pensar que uma delas pode ser o próprio Alonso.

    Only time will tell!🙂

    Curtir

  6. Então, na minha opinião, depois do “Fernando is faster than you”, podemos contrariar as estatísticas e dizer que o Massa fez mais do que Alonso em termos de triunfos em corridas.

    Curtir

    1. Acho que não Will. Num confronto direto, é de praxe que o Massa teria que amarelar, e o Alonso estava chegando. Até fizerám um favor ao Massa por ter ficado como injustiçado. Para ele ganhar mesmo de Alonso esse dia, ele teria que estar mais rápido mesmo.

      Curtir

      1. Simples, para não cometer a mesma estupidês que os pilotos da Red Bull cometeram no GP da Turquia.

        Não é que Alonso era mais rápido do que o Massa, Alonso era MUITO mais rápido do que o Massa, mas teria que arriscar para passar, porque o Massa ainda não tinha percebido ainda que era segundo piloto na Ferrari e estava dificultando as coisas.

        Curtir

  7. Li na revista Autosport que o Alonso foi diretamente na Mercedes propor uma troca entre ele e o Hamilton, o que deixou a Ferrari enfurecida, em represália a equipe deu uma rasteira no Espanhol contratando o Vettel.

    Achei uma puta falta de respeito do Alonso com a Ferrari, a resposta veio no mesmo tom. Alonso é um piloto excepcional quando colocar o capacete e pisa no acelerador, mas nos bastidores da f1 ainda tem muito o que aprender.

    Curtir

  8. Cara Julianne, é sempre um prazer ler os seus posts, e os seus comentários às diferentes narrações dos grandes prémios são um must.

    Mas, em relação à sua comparação do número de vitórias do Massa e Alonso, penso que faltou referir um pormenor extremamente relevante para colocar em perspectiva as 11 vitórias de cada um.

    É que o Alonso conquistou 11 vitórias vestido de vermelho enquanto os seus companheiros acumularam um total de zero.

    Massa ganhou 11 grandes prémios enquanto os seus companheiros ganharam 26.

    Dito de outra forma, comparados com os companheiros, o Alonso ganhou de 11 – 0, o Massa perdeu 11 – 26.

    Creio que observados desta forma, o 11-11 torna-se uma igualdade… muito desigual.

    Curtir

    1. Bien Dicho , Luis , se ainda formos mais longe imagina comparar o numero de pontos e podios entre os dois no mesmo periodo como companheiros.

      Curtir

      1. Luís Almeida / Fernando Piccione

        E é por isso que a mesma disse > “Sim, é uma comparação desigual”.

        Curtir

      2. E como se faria uma comparacao equitativa ?
        Que se mostre o historial e o comparativo dos anos que estiveram competindo junto, nada mas.

        Curtir

  9. Julianne, te respeito demais , mas infelizmente essa sua comparacao com o Massa nao tem muito sentido, seria melhor que vc comparasse os anos que eles correram juntos assim os numeros seriam abissais.
    O unico companheiro de equipe que o Alonso nao destruiu foi o Hamilton que na minha opiniao eh um dos Fora de Serie, assim como o Schumacher e o Senna, mas se vc optou por comparar as duas carreiras dentro da Ferrari OK, tomara que o Alonso ganhe pelo menos uma corrida esse ano jah que comparar ele com Massa sobre a cerreira eh um pouco injusto…

    Curtir

    1. Fernando, a ideia do texto não é comparar Massa e Alonso, só usei o gancho da curiosa coincidência dos números como pano de fundo para discutir como certamente Alonso e Ferrari esperavam ter conquistado muito mais.

      Curtir

    2. Fernando, a Ju já respondeu seu comentário, e como ela mesmo disse, não se trata de uma comparação entre Alonso e Massa, até porque não é justo, pois todos nós sabemos que Fernando é muito mais piloto.

      Mas imagine daqui alguns anos, algum garoto que não viveu esta época e se apaixone pela Fórmula 1, peque uma lista dos maiores vencedores da Ferrari e vai ver que Alonso e Massa venceram 11 corridas cada.

      Por isso o post é válido e a curiosidade, se hoje não significa nada, no futuro pode ter algum impacto nos menos informados.

      Curtir

  10. Ok, o certo é que ainda não há divorsio de fato, e nesse jogo de interesses tudo pode acontecer, até o Alonso ficar na Ferrada para um tira teima com Seb.
    O caminho para McLatas está anunciado desde antes do verão, a proposta veio de gente grande que involucrava diretamente a Honda e o Botín do Botín (leiase Santander, que viu como despencou seu lucro que chegou a ser de 4 euros por cada um investido por causa do fracazo da Ferrada).
    O que se toma por certo é que Alonso sae da Ferrada e o mais provavel é que vai para McLatas, mas esse caminho tem o Dennis no meio. Por isso Alonso tem plano B e plano de contingencia. O plano B é que Hamilton perca o campeonato e saia da Merdes, o que cada vez esta mais dificil. Mas mesmo que o Luisão saia, nada parece indicar que queram Alonso na Merdes. Por isso ele desconversa sobre seu plano de contingencia, e insiste em querer confundir dizendo que o ano que vem não corre com motor Mercedes.
    Pois é, existe LOTUS, e não essa lotus que vpcês estão vendo agora. Já é oficial que LOTUS andará com a UP da estrela, mas o plano de contigencia involucra também a Movistar, Flavio Briatore y Lawrence Stroll, y de quebra, 5% da equipe e direito a ditaminar a lei, ser primeiro piloto e noivo da madrinha.
    Querem saber mais, o Groja já ficou de previo aviso. Se não assina até o GP dos EEUU está fora, e mesmo que quera assinar vai depender de certas variaveis $$$$$. O assento da LOTUS ficou apetecivel e eles já estão em conversas com o checo e Telmex, mas o namoro com Movistar não é só com Alonso, os espanhois tem também o Carlito Sainz que hoje se tornou campeão da R 3.5 WS.
    Chupem essa tangerina.

    Curtir

  11. “Apesar das grandes performances na pista, o que Alonso não conseguiu foi atrair uma organização a seu redor que devolvesse à Ferrari sua condição de pioneira. Ao invés disso, nestes cinco anos, a equipe se limitou a copiar.”

    Julianne, em cima dessa sua observação, seria interessante dissecar os motivos – em especial sobre essa parte “se limitou a copiar” – PORQUE Aldo Costa não conseguiu produzir na Ferrari um carro brilhante como o atual W-05. Aldo, que era referido como conservador, descobriu nova motivação na Mercedes e hoje inova com soluções exclusivas:

    http://f1team.leiaja.com/revista-afirma-que-a-tampa-do-motor-e-o-segredo-do-sucesso-da-mercedes/

    É justíssimo o seu sucesso agora.

    Curtir

  12. E tem um monte de gente que deseja ver um tira teima entre Alonso e Vettel na mesma equipe, apesar de não gostar do espanhol eu não tenho duvida que Alonso iria polverizar Vettel na ferrari, o cara não esta aguentando nem o ricciardo imagina o alonso.

    Curtir

    1. Só que o contrato do Alonso não permite o Vettel como companheiro. E duvido que qualquer um dos dois queira essa disputa. Depois do que passaram com Hamilton e Ricciardo… Gato escaldado tem medo de água fria.

      Curtir

  13. Seria injusto mesmo é comparar alonso e massa no mesmo periodo porque alonso teve a ferrari girando ao seu redor e massa era um segundão, se massa tivesse tratamento igual a história seria outra.
    Agora comparando o periodo de massa fe 2006 a 2009 periodo que massa teve sem alonso se bém que 2009 não conta por causa do acidente, então podemos concluir que massa fes mais em tres anos que alonso em cinco.

    Curtir

  14. Alguns fatos interessantes: Massa tem em suas estatísticas na Ferrari 15 pole positions, obtidas em sua fase de ouro, pré-molada portanto, de 2006 a 2009. Alonso, salvo engano de compilação meu, tem apenas 4 pole positions obtidas em seu período na Ferrari. São apenas números soltos, como curiosidade, e para compara-los seria preciso dissecarmos as circunstâncias dos momentos em que ambos os pilotos obtiveram essas poles. Também podemos dizer que se Fernando marcou muito menos poles por ter carros não tão rápidos de 2010 a 2014, por outro lado Massa também nunca mais foi o mesmo piloto DE ANTES da molada naquele mesmo período em que correu junto com Fernando, tendo perdido não apenas a velocidade pura que tinha como também ritmo de corrida depois de seu terrível acidente, fato que o deixou irreconhecível em termos de performances. Definitivamente, Massa nunca mais foi o mesmo depois da molada.

    Não há a menor dúvida sobre a grandeza do talento de Alonso ser maior que o de Massa, mas resta-nos espaço para especular se Fernando se tornou um piloto ainda melhor do que era ao lidar com péssimos carros na Ferrari ou se este aspecto não pode ser bem aferido, para efeito de comparação, em face do declínio da capacidade de Massa como piloto depois da molada. Será que Massa sem ter sofrido aquele acidente teria sido mais rápido em volta lançada que Fernando, tendo em vista seus registros anteriores? Também há que se considerar que Alonso chegou na Ferrari com ares de real primeiro piloto, não apenas pelos seus dois títulos e seu imenso talento, mas até mesmo pelo valor do patrocínio que aportou na Rossa. Não sou torcedor do Alonso, mas acho que os melhores anos dele como piloto foram os do bicampeonato na Renault e o de 2012. Não obstante os erros que cometeu em 2012 e o fato de ter recebido ajudas questionáveis, como o rompimento do lacre do câmbio do carro de Massa, ainda assim Fernando brilhou, mais que em 2010.

    Curtir

    1. Hahahaha, vendo-o agora, parece até que TAMBÉM ele tomou uma molada, não? Não pesquisei sobre os números dele na Ferrari, mas ia até observar que ele fez menos ainda que Massa numa comparação direta com Fernando, o que fica evidenciado na comparação da performance deles este ano, onde o espanhol está ainda mais esmagador. Apenas, quis me cingir a Massa. Mas veja, meu caro Alex, preste bem atenção que eu em momento algum questiono a supremacia de Alonso, indiscutível, claro, apenas fico imaginando que se Massa não tivesse tido aquele acidente – que o transformou completamente, essa é a verdade – aí TALVEZ se pudesse comparar a velocidade pura dele relativamente a Alonso. Nunca achei Massa um piloto excepcional, mas ele também estava longe de ser um mau piloto em seus bons dias, ao contrário, era muito veloz em classificações e pegou um Kimi ainda em forma, e olha que Kimi antigamente sempre se notabilizou pela sua velocidade, veja que coleção respeitável o finlandês tem de poles e mais ainda, de melhores voltas. Muita gente “taca o pau” em Alonso, mas eu acho que, depois de ter dirigido alguns carros ruins da Ferrari, provando sua adaptabilidade, Fernando é hoje melhor piloto do que em 2010, por exemplo. Esses números de pole positions de Massa e Alonso que eu pus aí, na linha do que a Julianne disse, valem como curiosidade apenas, mas eu fico com a dúvida se Massa não teria sido mais rápido que Alonso em muito mais vezes do andou conseguindo em algumas ocasiões, se não tivesse levado a famosa molada. O talento de Alonso é inquestionável, meu caro Alex, e você jamais me verá diminuindo-o, o que posso fazer é criticar as atitudes desnecessárias e incompatíveis com a grandeza dele, que muitas vezes o levam a sofrer consequências indesejadas, como essa agora, na qual criou o maior sururu no restaurante e está prestes a passar fome por um ano, dizem as más línguas. E francamente, não perde só o Alonso, perdemos nós também, que sabemos apreciar o bom automobilismo, independentemente para quem torçamos ou tenhamos como favorito.

      Grande abraço, Alex.

      Curtir

      1. Acho que mais do que o acidente, o que realmente afetou o desempenho do Massa foram as mudanças de regulamento, esses novos pneus, carros com menos pressão aerodinâmica não fizeram bem a ele.

        Gostaria muito de ver o Alonso contra aquele Massa de 2008 em total condições de igualdade, acho que o confronto seria bem mais equilibrado. Mas com certeza o espanhol não aceitaria essa condição o que seria uma pena.

        Curtir

      2. Fala aucam. Então eu acho que não foi a molada, porque se vc olhar a temporada de 2010 ele começou já na primeira corrida no Bahrein largando na frente do Alonso e só não disputou a ponta, porque a equipe pediu para ele não forçar. Depois ainda permaneceu na frente do Alonso após algumas corridas, daí veio o episódio da China e o da Alemanha e o Massa nunca mais foi o mesmo.

        Para mim o problema do Massa é psicológico. Ele perdeu aquela confiança que dá décimos a mais nos pilotos. Caras como Alonso e Hamilton, parecem que não perdem a confiança nunca.

        Acho que tem haver com o fato deles não serem batidos por companheiros de equipe. Ok Hamilton nos critérios de desempate ficou na frente do Alonso em 2007 e perdeu para o Button em 2011, mas de modo geral esses dois nunca foram batidos por companheiros de equipe para perder a confiança.

        O Vettel que até faz uma boa temporada, embora muitos o critiquem por estar sendo batido por Ricciardo, parece que perdeu uns décimos com a falta de confiança, já que ele vinha batendo o Webber durante cinco anos seguidos.

        Veja o que acontece com o Kimi, dá para explicar este desempenho tão fraco? Nem os tais dos 15 Kg a mais no carro explicaria.

        Curtir

      3. É, pode ser, Alex, como você e o Mp4-23 argumentam. Mas acho Massa tão desconcertante depois da molada. . . Para mim, aliás, ele é mesmo o mais desconcertante piloto do atual grid, capaz de ir do céu ao inferno e vice-versa de um momento para o outro, veja que a pole da Williams este ano foi obtida por ele, e não pelo ótimo Bottas. Quando acho que a molada o modificou profundamente, levo também em consideração o que o Nelsão Piquet falou, a partir do que ocorreu com ele próprio depois da batida em Ímola, de que um piloto que sofre uma forte pancada na cabeça nunca mais volta a ser o mesmo. Piquet nitidamente – e ele mesmo admite isso – ficou mais lento a partir daquele acidente (creio que isso até contribuiu para abreviar o encerramento da carreira dele). Agora, o próprio Massa, hahaha, está dizendo que Kimi está com a síndrome dele, hahaha – “síndrome de Massa”! Que o problema de Kimi é psicológico. . . O fato é que Raikkonen está mesmo irreconhecível, não obstante a superioridade natural de Alonso.

        Agora, o psicológico/motivacional conta mesmo, em particular na F 1, onde o universo em que esses caras vivem é medido em milésimos de segundos! E esse aspecto psicológico/motivacional também pode derivar da falta de adaptação a um carro especifico. Refiro-me aqui a Vettel, acostumado a um carro de alto desempenho (RB-9), de repente ter que lidar com um “carrinho 1.0” (RB-10). Na minha opinião, em tudo na vida o “downgrade” é muito mais sentido que o “up-grade”. A gente se acostuma mais fácil, mais rápido e melhor com o “up-grade” em tudo na vida, e Ricciardo, saindo daquelas abóboras que eram a HRT e a Toro Rosso, quando pegou o RB-10 achou-o a própria carruagem de luxo. . . Em suma, meu amigo, diante de tão brutais quedas de rendimento de Vettel e Kimi, absolutamente inesperadas, pelo menos para mim, fica cada vez mais difícil analisar pilotos. Quanto a Alonso, ele tem uma incrível capacidade de adaptação, creio que Lewis também, ambos aceleram qualquer coisa (Lewis conseguiu 2 vitórias com aquela draga que era a McLaren de 2009, e Fernando sem dúvida já extraiu resultados excelentes de alguns carros “maravilhosos” que a Ferrari fez nos tempos dele). Do meu ponto de vista de simples aficionado pela F 1, penso que Alonso deveria acreditar no projeto da Honda com a McLaren, da mesma maneira que Lewis botou fé na Mercedes.

        Curtir

      4. valeu aucam pelas considerações, muito pertinentes. De fato é dificil analisar a performance dos pilotos. Realmente o Massa, em que pese a falta de sorte, ele contribui e muito para as temporadas fracas, sob o ponto de vista de resultado, mas é um piloto que segue bem visto dentro do ambiente de uma equipe, apesar da falta de resultado nos construtores.

        A Williams poderia estar disputando esse vice campeonato pelo carro que tem.

        Quanto ao Vettel e ao Kimi, a Ju já deu um parecer em relação a mudança muito grande de regulamento e a dificuldade de adaptação desses dois aos carros de 2014. Vettel até vem fazendo uma boa temporada, o problema é que ninguem esperava ele ser batido por Ricciardo e as três vitórias da equipe terem sido com o Aussie. Já o Kimi, só Freud ou a Mariana Becker para explicar…

        E em relação a Alonso, acho que ele vai se arrepender quando ver ano que vem a Ferrari andando na ponta com o Vettel e a Mclaren começando um projeto de longo prazo. A não ser que aconteça um efeito Brawn e a Mclaren Honda seja um foguete, o que eu acho pouco provável.

        Curtir

  15. Alonso chegou na Ferrari como salvador da pátria, mas teve que fazer ou tentar fazer isso sozinho. Nunca teve um time competente, uma cambada de italiano que não sabia o que estava fazendo. Faltou o Ross Brawn, só isso. Nem precisava de um excelente projetista, só faltou o Ross Brawn. Alonso nestes anos andou mais que o carro e se em 2010 ele tinha o carro mais confiável, quando a RBR acertou as falhas o carro simplesmente andou muito mais rápido que o resto. Até Mark Webber (piloto medíocre em minha opinião) chegou na frente do Vettel na prova final. Se um Mark Webber ganha corrida é porque o carro é muito rápido. 2011 a Ferrari fez uma das maiores porcarias da história. E em 2012 Alonso fez mais diferença ainda do que 2010 porque a vantagem da RBR era ainda maior.

    Agora, claro que o jeito do Alonso não deu motivação positiva ao time.

    Quanto a Vettel, não tenho dúvidas de que seria facilmente engolido pelo Alonso dentro da Ferrari. Vettel não é tudo isso, apesar de ser bem melhor que o Webber. Mas está sendo jantado este ano pelo Daniel em seu primeiro ano na equipe, o menino não é esse fenômeno todo. Por isso Alonso elogia tanto o Hamilton, porque no primeiro ano já travou disputa com ele mesmo e aí com o mesmo carro, o espanhol deu valor ao trabalho do Lewis, este sim, um baita piloto.

    Torço para que Alonso tenha a chance de dispor de um carro de ponta novamente, se não para ser campeão ao menos nos brindar com suas aulas de pilotagem. Para mim, um dos pilotos mais inteligentes da história, dentro das pistas. Certamente é superior ao Schumacher e toda esta molecada que está correndo hoje, inclusive o Lewis.

    Curtir

    1. Caro Fernando, talvez essa frase sua “Agora, claro que o jeito do Alonso não deu motivação positiva ao time.” explique alguns (só alguns) dos motivos que levaram aquela “cambada de italiano que não sabia o que estava fazendo” a ter tido insucesso lá em Maranello, eis que parte dessa “cambada” de italianos agora brilha na Mercedes, pois Aldo Costa fez na casa alemã um carro fabuloso, o W-05, com soluções inovadoras para quem foi tachado de conservador, no que teria sido ajudado por 12 engenheiros italianos que dizem ter levado com ele quando saiu da Ferrari.

      Schumacher ajudou e motivou os cozinheiros, metendo a mão na massa junto com eles e jamais reclamando da comida quando ela estava ruim, ao contrário de Alonso, que quando a tinha gostosa, nunca a elogiava, preferindo sempre ressaltar sua característica de bom de garfo. Agora, como estão dizendo as más línguas por aí, periga jejuar um ano, pois parece não haver mais mesa disponível para ele em bons restaurantes.

      Um abraço.

      Curtir

  16. Alonso superior a schumi? li isso meu Deus, Alonso num confronto direto na Ferrari com schumi perderia de lavada …o que schumi fez na Ferrari poucos na historia irão fazer…. schummi antes de ser campeão na Ferrari fez mas que Alonso fez na Ferrari …num vou nem colocar os títulos rsrsrss

    Curtir

  17. Tem gente que acha que o número de títulos é que determinam o quão bom um piloto é. O que foi a disputa de 2005 e 2006 então? Em 2006 o Schumacher tinha o melhor carro, a Ferrari era melhor que a Renault, mas Alonso já era muito cerebral mesmo naquela época e administrou o campeonato, correndo com a cabeça. Bom…discutir isso é bobagem…questão de gosto e isso é pessoal. Se for considerar o número de títulos vamos dizer então que Schumacher foi melhor que o Senna. Em carros idênticos, nenhum piloto da histórica bateria Senna. Nem Schumacher..nem Alonso…nem Hamilton.

    Curtir

    1. Que absurdo dizer que a Reneaut de 2006 era inferior a Ferrari, ele tinham o amortecedor de massa o carro era tão bom que até Fisichella que era um piloto mediocre venceu corridas e comquistou poles, Schumacher só não foi octa naquele ano porque estourou o motor, Alonso tinha o melhor carro e em 2007 teve novamente o melhor carro e perdeu o título.

      Curtir

  18. prost num bateu senna …ninguém digo ninguém é imbatível todo piloto é bativel…tem fase ou época e comparalas assim é bobagem…Alonso tinha um amortecedor de molas que ajudou muito ele em 2005 2006 e schumi estourou o motor no japão se não a historia seria outra….se pensar assim me arriscaria a dizer que vettel com aquela red bull do segundo semestre do ano passado bateria seenna fácil com a mclarem dele de 88 ou 90 vc escolhe rsrrss cada época é cada época e os números apenas representa o que cada um fez quando teve o melhor equipamento nas mãos…Alonso é brilhante e talvez nunca mas tenha a chance de ser campeão faz parte …cada ano as coisas mudam kimi e vettel que o digam esse ano …mas nos próximos anos tudo pode mudar e eles voltem a ser dinovo campeões

    Curtir

  19. O espanhol é fora de série ao volante, mas por onde pilota arruma confusão, e quando isso acontece o time perde estabilidade, logo, perde o poder de reação. O espanhol se ofereceu a RBR ao final de 2013, criticou duramente o time, estava declarada a crise em Maranello. A gota d’água foi se oferecer a Mercedes.

    Estamos falando de um campeonato mundial, a coisa é mais embaixo, um time de ponta jamais pode ser criticado em público(pior se for a Ferrari, Prost sentiu isso ao final de 1990). Sonho da maioria dos pilotos é correr com o melhor carro do grid, mas isso só faz a diferença se o piloto ajuda a “transformar” o time começando de baixo.

    Sentar em um carro “pronto” pra ser campeão cansei de ver nas últimas três décadas. Senna seria campeão se ficasse na Lotus em 88, 89, 90, 91? Muito difícil(Mclaren e Williams dominaram entre 88 e 93). Na Mclaren Airton pegou moleza, time organizado e carro desenvolvido(chassi acertado por Prost e motor desenvolvido por Piquet), a Mclaren era o time mais organizado dos anos 80, mérito de Lauda-Prost desde 1984. Depois o francês fez tudo sozinho até a chegada do brasileiro no time, tudo ia bem até Senna arrumar confusão no GP de Imola 89, desde então, Mclaren era uma bomba prestes a explodir.

    Trabalho mais duro em um time de F-1 não é sentar, pilotar e disputar o título, e sim organizar uma equipe em baixa até os títulos. Alonso pode não ter culpa da Ferrari fazer um carro abaixo da expectativa, mas ele leva boa parcela de culpa por colocar a equipe em crise. Schumacher jamais criticou por onde pilotou, tudo era feito longe da mídia…piloto fora de série é um dos “pilares” do time, quando esse pilar balança, todo time sente.

    Piloto “completo” que ajuda organizar um time e desenvolver carros(nas últimas décadas), eu só vi isso acontecer com: Lauda, Piquet, Prost, Schumacher, Alonso e Vettel. Evidente que são épocas diferentes, mas todos ajudaram a “transformar” times. E não adianta o espanhol criticar Vettel por ter um projetista genial ao lado, pra chegar ao hepta, Schumacher sempre teve que bater as fantásticas Williams e Mclarens de Newey. Quando o alemão começou na Benetton o carro estava longe de brigar por títulos, mesmo caso na Ferrari em 96. Piloto começou arrumar confusão, quem perde é o time, basta lembrar de Imola 89, Senna quebrou acordo com Prost, jogou sujo na pista, depois disso o clima na Mclaren foi o pior possível, Prost deu o troco no Japão, mas Mclaren nunca mais foi a mesma. O time ainda teve forças pra brigar pelos títulos de 91/91(tinha o melhor conjunto, equipe eficiente, carro confiável e piloto acima da média), mas o domínio de 88/89 tinha acabado. E quando o time perdeu rendimento em 92/93, Senna só reclamava, ameaçou até abandonar a F-1 porque não tinha carro de ponta. Ninguém na Mclaren ficou implorando pra Senna ficar. Curioso, Schumacher trabalhou duro na Benetton e bateu as Williams de Newey em 94/95. Repetiu o feito na Ferrari batendo as Mclaren de Newey a partir de 2000…fica complicado Alonso reclamar…esse ano a desculpa foi o fantástico motor Mercedes.

    Schumacher, GP Austrália 96 até San Marino 02:
    96 – Corridas
    02 – Títulos de pilotos
    03 – Títulos de construtores
    37 – Vitórias
    35 – Poles
    21 – M. Voltas
    63 – Pódios

    Alonso, GP Bahreïn 2010 até Rússia 2014:
    93 – Corridas(ainda faltam três esse ano)
    00 – Título de pilotos
    00 – Título de construtores
    11 – Vitórias
    04 – Poles
    08 – M. Voltas
    44 – Pódios

    Raikkonen, GP Austrália 07 até Abu Dhabi 09:
    52 – Corridas
    01 – Título de pilotos
    02 – Títulos de construtores
    09 – Vitórias
    05 – Poles
    16 – M. Voltas
    26 – Pódios

    Raikkonen chegou ao título logo no primeiro ano de Ferrari, mas isso aconteceu porque Schumacher ajudou a reerguer o time entre 05/06. O alemão não foi campeão em 06, mas fez uma coisa até mais importante que o próprio título, deixou a equipe pronta pra brigar pelos títulos de 07/08. E se o alemão não se aposenta ao final de 06, daria o troco em Alonso em 07, e bateria o arrojado Lewis em 08.

    Vettel já tem 4 títulos, agora quer fazer história na Ferrari, não vai ser fácil porque o time esta em crise, mas ele é jovem e tem tempo. Outra vantagem, o alemão pilota muito e não arruma confusão na equipe. Ferrari acertou na dupla(sem mimimi) Kimi e Vettel…

    Curtir

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s