Xeque-mate na Sauber

Motor Racing - Formula One World Championship - Brazilian Grand Prix - Practice Day - Sao Paulo, Brazil

Lutar na justiça para pilotar por uma equipe que não lhe quer, sabendo que se trata de um esporte em que há uma dependência do equipamento, não parece uma jogada das mais inteligentes. Levar isso em silêncio após duas vitórias judiciais na Inglaterra (em novembro) e na Suíça (em dezembro) para colocar a questão à corte australiana às vésperas do início da temporada, também não. Esses fatores abrem a questão: o que Giedo van der Garde realmente quer?

Tudo parece orquestrado para colocar a Sauber em uma posição impossível: com três pilotos que trouxeram um aporte financeiro considerável e estão sob contrato. Qualquer um que ficar de fora vai entrar com um processo – e com razão – contra a equipe. É aí que as coisas começam a se encaixar melhor.

Ao que tudo indica, a Sauber tinha um plano de sobrevivência ano passado: tinha o apoio garantido da McGregor, marca do sogro milionário de Van der Garde, e contrataria Jules Bianchi, um piloto promissor e que deixaria a fornecedora de motores contente (já que o francês faz parte do programa de desenvolvimento de pilotos da Ferrari).

Isso, até que Bianchi sofre um grave acidente em outubro e Marcus Ericsson aparece não apenas com muito dinheiro, como também com a possibilidade de pagar adiantado, algo de que a equipe precisava desesperadamente no momento.

Algumas semanas depois, após uma negociação que se arrastava por meses, as próprias pessoas ligadas a Felipe Nasr comentaram como o contrato foi fechado com rapidez. Por algum motivo, a Sauber acreditou que poderia se livrar do compromisso firmado com Van der Garde e assinar com um piloto comprovadamente mais talentoso e, acredita-se, com maior aporte financeiro.

Do lado de Van der Garde, é importante conhecer a figura de Marcel Boekhoorn, o tal sogro do holandês. Ele nunca escondeu seu desejo de ter ao menos uma participação em uma equipe de F-1. Revelou que assinou até um contrato de intenção para adquirir a Honda quando a equipe faliu – e sabemos que erro ele cometeu ao não seguir adiante com o negócio. Já admitiu estar “seriamente interessado” na compra das ações de Toto Wolff na Williams e foi ligado à Caterham.

Unindo as duas pontas, fica mais fácil responder a pergunta acima. Van der Garde não briga somente por uma vaga à qual tem direito e pela qual pretende pagar. Sua ação tem toda a pinta de ser uma tentativa de deixar a Sauber em uma situação tão frágil, pela pressão dos apoiares de quem for deixado de fora, que a obrigue a ser negociada. E o comprador estaria logo à porta.

15 comentários sobre “Xeque-mate na Sauber

  1. Pois é, e é bom o holandês entender que isso enterra a carreira (?) dele. Nenhuma equipe vai querer contar com um piloto que se prestou a fazer parte desta manobra, a não ser hipoteticamente se o plano do sogrão funcionar. Achei este episódio lamentável, principalmente pelo desespero e amadorismo da Sauber.

    Curtir

  2. O indicio mais claro para essa teoria e que ele nao se preocupou com a super-licenca dele na hora. Se querer correr, como se pode esquecer isso? Nao perceber essa estrategia e o erro da Sauber, verdade. Mas, de outro lado, pensar de poder resolver o caso com dinheiro e quasi normal: Quantos casos desse jeito na Formula 1 ja aconteceram e foram resolvidos assim? Nao da mais para contar…

    Curtir

  3. Pra mim ele queria somente ganhar a vaga pra poder ter maior garantia de que receberia o dinhero mais rapidamente. O Trulli por exemplo nao recebeu dinheiro da Marussia ainda até hoje…

    Mas nesse raciocínio pq o Boekhoorn não ofereceu oferta para comprar ações na Sauber já deliberademente fragilizada ano passado ? E resolver esperar por tudo isso ?

    Curtir

      1. uêba!
        que bom que vai continuar.

        falando em continuar, Julianne, não sei como está a infra e quem está cuidando do Total Race, mas vou pedir mesmo assim:

        tem como vocês atualizarem as informaçõs sobre o calendário e horário das corridas? ainda está cm os dados do ano passado…

        abraços a todos

        Curtir

  4. Onde esta Tio Bernie? Tipica situacao onde ele atua como um sabio bruxo que ajuda a todos.

    A solucao que Bernie encontra he sempre inesperada por nos mortais pobres. Peter Sauber nao fica a pe nessa. Isso a historia da F-1 garante.

    Curtir

  5. A categoria já fragilizada pelos poucos carros, crise econômica, perde ainda mais com essa disputa ridícula entre pilotos pagantes, além de tudo no tapetão! Pqp;-/

    Curtir

  6. Julianne, se o sogro consegue comprar a equipe usando um expediente desse tipo, há de conseguir funcionários que trabalhem com (para) ele? Peter Sauber é dos últimos garagistas, tem respeito entre os profissionais pelos 20 anos no meio, daí os engenheiros, mecânicos, funcionários em geral, vão trabalhar pelo salário sem se lembrarem da origem da encrenca?

    Curtir

  7. ótimo e lícito brigar pelo que é seu por direito! a questão é: precisa fazer todo esse ridículo de ir para o autódromo, vestir macacão? E ainda, mesmo que o objetivo seja comprar uma equipe de F-1 – e não estar onde não se é bem vindo -, mas, é realmente necessário tudo isso para guiar um F-1?? Mas o responsabilidade única para tudo isso é mesmo da Sauber. Que merda de fundo do poço foram se meter!

    Curtir

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s