Mais um erro para a coleção da Williams

Crédito: James Moy
Crédito: James Moy

Nos textos em que analiso a estratégia das provas, a Pirelli, como era de se esperar, sempre tem papel de destaque. Na abertura da temporada 2015, contudo, esse papel foi negativo. Um pneu duro demais acabou engessando a corrida.

Nos últimos três anos, a Pirelli havia levado a Melbourne os mesmos compostos médio e macio de 2015 em duas oportunidades, e médio e supermacio em 2013. E o número de paradas dos primeiros colocados se alternou entre duas e três (especialmente em 2013). Na prova do último domingo, por outro lado, ninguém teve problemas para completar as 58 voltas com apenas dois jogos de pneu.

Isso mostra que a nova construção – os compostos, em si, não foram alterados de maneira significativa – tornou o pneu mais resistente. E, para a Pirelli cumprir o que ela foi contratada para fazer (corridas mais movimentadas, com dois a três pit stops) vai ter de adotar escolhas de compostos mais ousadas.

Pneus mais resistentes também inibem estratégias arriscadas no sentido de parar mais que os adversários, pois isso obriga o piloto a fazer ultrapassagens, que ficam mais difíceis quando há pouca degradação. Essa falta de ultrapassagens, aliás, foi uma marca forte do GP da Austrália: foram apenas 10, muito menos que as 35 de 2014, ano que teve, em média, 43,5 manobras por prova.

O erro da Williams

Esses pneus mais resistentes também explicam onde foi o erro de leitura da Williams na estratégia de Felipe Massa.

Quando o brasileiro entrou na janela de pitstop, podendo colocar os médios e ir até o final, a equipe tinha o seguinte cenário: Sebastian Vettel perto o bastante para tentar o undercut (parar antes e usar o rendimento do pneu novo para ultrapassar) e Daniel Ricciardo perto demais (a menos de 23s de Massa, o que significava que o brasileiro voltaria atrás dele quando parasse). Temendo que a Ferrari mexesse as peças primeiro e chamasse Vettel para o box, a Williams reagiu assumindo o risco de que Massa perderia tempo.

Porém, o que era um risco se tornou quase um suicídio não apenas por Massa ter voltado atrás de Ricciardo, que andava 1s mais lento, mas também porque Vettel tinha economizado pneus e começara a voar. E é essa combinação que explica por que o alemão apareceu na frente após fazer sua parada, três voltas depois de Massa.

A questão é que a equipe deveria ter previsto que isso aconteceria. Primeiro: Vettel não teria por que tentar o undercut, já que a dificuldade de aquecimento do pneu médio não garantia que o piloto que voltasse dos boxes fosse mais rápido a ponto de ultrapassar o rival que vinha à frente – não por acaso, a tática não foi tentada por ninguém. Segundo: naquele ponto da prova, já tinha ficado claro que as ultrapassagens seriam raras, por conta do pneu duro demais. Ou seja, Massa fatalmente perderia tempo atrás de Ricciardo, mesmo sendo mais rápido.

Não que fosse uma briga fácil de ganhar, pois a Ferrari demonstrou ter um ritmo de corrida ligeiramente superior durante todo o final de semana. E a facilidade com que Vettel abriu logo no começo do segundo stint demonstra que os italianos têm, de fato, um carro mais equilibrado – ainda mais porque foi uma tendência mais forte com o pneu médio, menos aderente, que ‘entrega’ carros menos eficientes com mais clareza do que o macio. Porém, é mais uma tática que vai para a coleção de escolhas conservadoras e enferrujadas da Williams.

55 comentários sobre “Mais um erro para a coleção da Williams

  1. Excelente análise Ju. Se pela TV ficou obvio que Massa perderia a posição nos box, como os estrategistas da Williams com zilhões de informações não conseguiram prever isso? Massa deve ter dado uma dura no Smedley nos bastidores, enquanto esse se limitou a fazer um discurso de obviedades:

    “The team worked very well as a unit all weekend; the pitstop was good and so was the work on the pitwall. We made a decision to pit early because Vettel was a bit quicker behind us, but unfortunately this didn’t pay off for us.”

    Não assumiram o erro do undercut e nem o fato de soltar Massa preso atrás de um carro 1 seg mais lento.

    Curtir

      1. Smedley não é o responsável pelas estratégias. Nem na Williams, muito menos nos tempos de Ferrari.

        Curtir

      2. Ju, ele não é o responsável pela estratégia, mas é o diretor de performance, então é ele quem deveria dar bronca nos caras que fazem a estratégia, em resumo o cara que tem que dar a cara ao tapa.

        Curtir

      3. Sim, e certamente eles sabem que precisam melhorar nessa área. Mas é um processo. O próprio Massa já frisou que o problema da Williams é que tem muita gente nova. Essa história de ir do meio do pelotão para lutar por pódios não é um pulo fácil…

        Curtir

      4. Caro AleX, desculpa que me entrometa na tua linha de discussão, mas é que fica dificil de aceitar um erro tão groseiro de parte de uma equipe que tem tanta gente cuidando dos detalhes. E é seguro que eles sabian onde estava Ricciardo. Por isso eu tento achar uma explicação.
        Agora bem, sabemos que a Williams não é boa no quesito de desgaste de pneus, e temos visto tantas vezes o Massa chegar num ponto que de repente sofre um bache de performance de até 2 seg por volta pelos pneus. Ai, por obedecer uma estrategia prefabricada, fica se arrastando na pista por 3 ou a té mais voltas e depois chiamos que foi erro da equipe não ter feito a troca 3 ou 4 voltas antes.
        Não será que depois de tanto estudar as provaveis causas e efeitos na relação Massa-Pneus, os estrategistas da Williams sabiam que o Massa estava a ponto de sofrer um desses Baches de performance?? Só isso acho que bastaria para justificar a ação.
        Também não acho que ouve dano, elas por elas o Vettel não iria deixar escapar a oportunidade do podium mesmo que tivesse que atropelar Massa.
        A respeito dessa questão da parada aparentemente inapropriada, é um bom motivo para que Ico tente bater um papo com Smedley. Se eu fosse ele, não iria deixar pasar a oportunidade, tirando verde para tentar colher maduro.

        Curtir

  2. Essa estratégia da Williams foi meio furada mesmo, quando vi o massa entrando nos boxes naquela hora só pensei – não faz isso, mais duas voltas kkkkkk.
    Mas esse ano acredito que terá uma boa briga entre Ferrari e Williams, com uma ligeira vantagem pra Ferrari por ter mais dinheiro pra evoluir o carro ao longo da temporada.

    Curtir

  3. Uma forma de movimentar bem as corridas não seria permitir às equipes o uso de 3 compostos diferentes , ainda que mantendo a obrigatoriedade do uso de 2? Os custos seriam proibitivos para essa alternativa?

    Curtir

    1. Eu preferiria que a Pirelli disponibilizasse para as equipes todos os compostos e essas decidissem com qual composto correr. Manteria o limite de jogos por final de semana, mas liberariam a necessidade de uso obrigatório de dois tipos de compostos, e para o Q3 dois jogos de pneus exclusivos de classificação com pouca durabilidade e máxima aderencia que seriam descartados após o uso.

      Curtir

      1. Mas e se as equipes decidissem antes? No mesmo prazo atual que a Pirelli fabrica os pneus para leva-los até as pistas?

        Se bem que ai geraria teorias conspiratórias, acusando a Pirelli de fornecer informações sobre a escolha de outras equipes e também tem a relação da segurança.

        Ela já faz pneus específicos prevendo o tipo de asfalto de cada pista, logo, imagina uma equipe escolhendo pneus super macios para correr em uma pista abrasiva.

        É divagando aqui, a ideia não é boa, deixa como está mesmo, tem coisa melhor para mudar na F1.

        A competitividade não anda lá estas coisas.

        Curtir

  4. Na minha opinião a ferrari tem os pilotos melhores que os da williams, Kimi teria ultrapassado Massa se a Ferrari não tivesse errado, a williams tem um carro muito bom e equilibrado com o melhor motor eu acho que se os pilotos fizerem o melhor vão ficar na frente devido ter um carro melhor se a ferrari ficar na frente e se aproximar da mercedes vai ser muito em razão dos pilotos especialmente Vettel que está no mesmo nível Hamilton, quanto a williams acho que Massa esse ano fica na frente de Bottas mesmo com suas limitações.

    Curtir

      1. Eu ACHO que chegaria no Massa, se iria passar é outra coisa. Tem que levar em consideração que o Raikkonen em teoria andaria mais rápido que Vettel e Massa, os 3 teriam o pneu mais duro, porém acho que o Raikkonen usaria ele por umas 20 voltas, teria um carro leve com pneus novos e sem precisar economizar pneu…. Já o Massa e o Vettel usaram o mesmo pneu + ou – perto de 40 voltas….. Isso provavelmente faria o Raikkonen chegar no Massa. Os tempos de volta do Raikkonen eram bons durante a prova com pista livre, claro que os problemas durante a corrida minimizam isso.

        Curtir

      2. Tambem acho,Ramon.Sempre assisto as corridas ligado no site oficial da F1,e quando o Kimi colocou os macios,virava tempos de 1 a quase 3 segundos por volta mais rapido que o Massa,chegando a menos de 5 seg antes da parada para colocar os medios.Não sabemos se o ritmo com os medios seriam melhores na ferrari do que na williams,ficando a duvida.
        Tenho o palpite que o Vettel e o Raikkonen vao ter uma otima temporada,o carro parece ter excelente ritmo de corrida com qualquer composto.

        Curtir

      3. Bom, se chegaria no Massa, porque diabos não abriu vantagem então ?

        Esquece, naquele ritmo e a velocidade das Williams na reta, Vettel não passaria o Massa.

        Curtir

    1. Não se esqueça Kro Lucio, que a Williams tem o Bottas! Pode não ser tão brilhante como o Sorrizão más, éh um talento de fato na F1. Quanto ao Massa tem sido prejudicado sim pelas “estratégias” da equipe. Acho que já passou da hora do Smedley ter aprimorado os pits principalmente os de Massa.

      Curtir

      1. Esquece David, desenvolver um programa que mostra na tela quantos segundos um piloto perde nos boxes, comparando com a diferença dos demais carro que estão atrás, mostrando se é viável ou não a manobra, é coisa que só a NASA poderia fazer.

        É um cálculo muito complicado, exige conhecimento profundo da matéria escura e da física quântica.

        Chega a ser assustador que uma equipe gaste 300 milhões de dólares por ano e não consiga ter um cabeça de bagre lá nos boxes ajudando nos cálculos.

        A F1 é tão parecida com outras categorias, só o glamour é diferente, para nós parece que é coisa de outro mundo, mas quem já esteve lá dentro, sabe que não é as 1000 maravilhas, não é o supra sumo em tecnologias.

        Quer ver engenheiros de corrida mesmo trabalhando duro? LeMans Series, quer ver inovação automotiva que chegarão as ruas no futuro ? Le Mans Series.

        F1, esquece, assistimos porque nos acostumamos.

        Curtir

    2. Concordo com vc Lucio. vi a mesma corrida. Se a Williams não tivesse trazido o Massa logo como fez, tivesse corrido o risco de perder a posição para o Kimi (eles não tinham como saber que o Kimi iria se ferrar), e outros que fizesem estrategias mais agresivas (Nasr e Ricciardo por exemplo).
      Muitas vezes temos visto que por esperar demais para fazer a troca e o rapido desgaste dos macios pela Williams, Massa fica muito tempo se arrastrando na pista e perde muitas posições que logo não recupera.

      Se a Julianne liberar meu comentario poderão ver melhor minha apreciação.

      Curtir

      1. O Kimi não chegaria em Massa e a conta é simples: antes de seu primeiro pit stop, Kimi estava a 14s de Massa e adotou uma estratégia que, segundo os modelos dos engenheiros, era 5s mais lenta. Ainda que a Ferrari seja mais rápida que a Williams em ritmo de corrida, a diferença é mínima. A estratégia da Ferrari visava colocar Kimi em quinto. Era o máximo que ele poderia fazer depois de perder tanto tempo no início da prova.

        Curtir

      2. Segundo os dados aqui: http://macofan.com/en/index.php?page=chart&gp=936&graf=3&dr1=Kimi%20R%C3%A4ikk%C3%B6nen&dr2=Felipe%20Massa, pode-se perceber o seguinte:
        – ao entrar no segundo pit, na volta 40, Kimi estava 4,3s atrás de Massa. Ao sair, estava 22,5s, faltando 18 voltas para o fim da corrida;

        – Nessas últimas 18 voltas, Massa fez um total de 27:36,926, média de 1:32,051 por volta;
        – Provavelmente Kimi percorreria essas 18 voltas com um tempo de volta médio de 1:30,8 a 1:31, ou seja, de 1s a 1s2d mais rápido que Massa, o que seria insuficiente para alcançá-lo.
        De todo modo, considerando que, quando Kimi entrou no pit, ele estava 14,4 s atrás de Massa, podemos concluir que o ritmo da Ferrari está ligeiramente melhor que o da Williams, principalmente se considerar que durante toda a corrida Massa não perdeu tempo com tráfego, exceto os quase 2s atrás de Ricciardo.

        Curtir

  5. O circuito do Parque Alberts em Melbourne, é um circuito singular, com uma mistura de curvas lentas e zonas de alta meio que intrincadas. É um circuito dos chamados de pilotos. Sua condição de semipermanente onde automoveis trafegam o ano todo, faz ele ser um circuito verde, e com as carateristicas de este ano com pneus novos que ainda não tinham sido testados em altas temperaturas. Deixaram tudo mundo incomodo.
    A Pirelli tinha dito que as equipes iriam a 2 ou 3 paradas, o qual terminou sendo uma falsidade, e ficou mais complicado no domingo porque as temperaturas foram mornas. Assim que só dois pilotos temtaram duas paradas.

    Muito importante o que vc diz no se ultimo parragrafo Julianne: “Não que fosse uma briga fácil de ganhar, pois a Ferrari demonstrou ter um ritmo de corrida ligeiramente superior durante todo o final de semana.”… Sim. Por tanto independente do que fizesem na Williams Massa perderia a posição. É claro que aparentou um amateurismo fazer a parada sabendo que Massa sairia atrás do Ricciardo, é mais, para mim foi um atentado e razão tem o lasanha de ficar bravo. Mas será mesmo?
    A outra opção sabendo que a Ferrari tinha melhor ritmo de corrida, era esperar se segurando na pista como puder (Massa desgastaria mais rápido os macios que Vettel ficando os dois lentos) ate o Vettel intentar o undercut. Eu acho que igual iria perder a posição com Vette, com o agravante de que seguramente perderia também a posição com Raikkonen que estava indo com estrategia de dois Stints de macios para escalar logo essa bagaça. Se segurar mais na pista daria a posibilidade de perder também para outros provaveis competidores com estrategias mais agrsivas (o Nasr vinha voando baixo).
    Visto desse jeito, acho que um quarto lugar esteve de bom tamanho para o Massa, e a equipe só quis diminuir a possibilidade de um prejuizo maior.

    Mas eu acho interessante olhar também desde o outro ponto do Padock. Em 2014 baixo a condução de Domenicalli e com uns Farellis que faziam necessarias pelo menos duas paradas, foram os Macarronis que não souveram cobrir o Jenson Button, fazendo com que o Alonso perde-se o quarto lugar quase assegurado, que se converteu em podium depois da eliminação do Sorrisos.
    Este ano se notou certa tranquilidade e com a variação da estrategia dos seus pilotos, o Arribamelhore se planta pegando a frigideira pelo lado certo. Como já disse acima, estando Massa sosinho em pista, não tinha jeito, ou perdia com Vettel ou com Kimi, e provavelmente de não fizer o que fizeram, perderiam com os dois. A Ferrari esta de cara nova com esse Mauricio que chega chegando.

    Por outro lado, as proximas provas favorecem mais a velocidade da Williams, mas vou dar uma noticia ruin para o brazuca. Quando a Ferrari resolver o seu problema de refrigeração, ai é que vão soltar a cavalaria completa. Assim que não se iludam. A Ferrari esta de olho na estrela dos treis pontos. A versão “Pata Negra” do motor Merdes de Williams não é suficiente. Se não obter os setups bons de Brackley, vai ficar de mero coadyuvante.
    Sabendo que de uma ou de outra ficariam atras,

    Curtir

  6. Mas oque está me deixando mais intrigado é o rendimento do motor Mercedes na Williams alguma coisa não está certa ali…e outra coisa foi o erro real de estratégia da equipe.
    Acabei de ler em um site europeu que o motor da Williams não está completamente atualizado, me parece que esta andando com a versão de 2014.(revista italiana ‘Omnicorse’)

    Curtir

    1. A versão da Williams chama-se “Pata Nera”, é melhor do que a da Lotus e da Force com gratidão para o Totó. A diferença começa pelos Setups dos softwares que fazem trabalhar o conjunto de energias reaproveitaves.
      Também não vamos comparar os pilotos, ne?

      Curtir

  7. Parece que a equipe inglesa não aprendeu com os erros do ano passado.
    Pior é ler comentários de certos torcedores.

    Ju, voltar com reabastecimento não seria uma forma de movimentar as coisas na F1, além de “mascarar” a vantagem da Mercedes?

    Curtir

    1. Digamos que o reabastecimento não ajudou a “mascarar” nada nos tempos de domínio da Ferrari, não é? Um carro rápido e uma equipe eficiente vão ganhar, independente das regras. Os outros é que têm de reagir.

      Curtir

  8. a FIA está amarrada pelo excesso de regras criadas…. quer pneus macios para aumentar a gama de estratégias e imprevisibilidade, mas ao mesmo tempo, impõe limite de motores no ano!!!!! é uma contradição burra demais. Quem vai se arriscar a parar mais e detonar seus motores com um ritmo mais forte???

    Curtir

  9. JU TENHO DUAS DUVIDAS,O VETTEL AINDA TINHA RITMO GUARDADO NO FINAL DA CORRIDA ?,A FERRARI CORREU COM UM MOTOR CLIENTE SENDO ASSIM QUAL A DIFERENÇA EM NUMEROS DESSE MOTOR PARA O MOTOR DE FABRICA ?

    Curtir

    1. A maioria tinha ritmo guardado. Vettel viu que Massa não chegaria, as ultrapassagens estavam difíceis, e controlou o ritmo. Como assim “motor cliente”? Não faz sentido.

      Curtir

      1. Pode ser que ele esta se referindo que o motor da Ferrari estava com a configuração do motor da Sauber. Tem se informado em otros sites, que “La Besta” teria até possibilidade de 100 CV a mais, porém devido a fiabilidade e refrigeração, eles não podem arriscar por enquanto. Isso explicaria o desgano que tem mostrado Arribabene a respeito da chiadeira da RBR. A Ferrari se mostra confiante para falar que já só querem ver quem esta na ponta. Mesmo assim, com 4 motorrecos que tem que aguentar até fim do ano. provavelmente nunca veremos essa Besta.

        Curtir

      2. Aproveitando, Bruz. Não sei se você tem lido todos os comentários, mas tem havido algumas reclamações em relação a seus comentários, inclusive vendo racismo nas suas palavras, algo que não quero ver por aqui. Peço que tenha mais cuidado com o tom.

        Curtir

      3. Julianne,

        O blog é seu e você faz o que quiser, porém…

        Já chamei o Hamilton de “neguinho estúpido” e, nem por isso, sou racista.
        Já chamei Fernando Alonso de “espanhol estúpido” e, nem por isso, sou xenofóbico.
        Já chamei Sebastian Vettel de “lontra no cio” e, nem por isso, detesto o Alemão. (aliás, sou torcedor do mesmo)

        Logo, critique o ‘Bruz’ apenas por sua linguagem mais “firme”, porém não permita que outros usuários o acusem de racismo. Isso é ridículo!

        Abs.

        Curtir

      4. Considero todos esses adjetivos completamente desnecessários. E isso acabaria com qualquer chance de alguém se sentir atingido ou incomodado. Fim da história.

        Curtir

      5. Oops, Surpresa!!.
        Racismo é uma coisa seria e eu para nada sou racista, de fato eu sou Mestizo e extrangeiro, e jamais tenho sofrido preconceito com isso. Eu imponho respeito.
        Sim sou pouco tolerante com a estupidez humana, hahaha. também não seria proprio de mim ser racista, quando já arrisquei minha integridade física e perdi tudo por me envolver na luta por direitos civis e democráticos, seguindo meus preceitos de igualdade e solidariedade.
        A F1 para mim e apenas um divertimento. Vai ver aqueles muitos que sofrem com ela

        Minha intenção no seu Blog tem sido sempre mais de aportar do que incomodar. É verdade que sou bastante irreverente até no trato pessoal, mas sempre estou bem humorado. No meu jeito de escrever Troco nomes e algumas palavras para esconder meus erros de portugues. E gosto de participar, investigar e teorizar para manter a mente.

        A F1 pasa por uma crise profunda, e para aqueles que representava um belo divertimento ta ficando um saco, ao igual que a paranoia do “politicamente correto”.

        Me dou por entendio Julianne. Ainda que não lembro de ter lido nenhuma queixa dirigida nestes termos para mim.
        O mais importante é que vc seja quem se expresa e esta sacramentado.
        Peço desculpa pelos meus erros.
        Meus comentarios serão agora limpidos e dignos do seu espaço.

        Pelas contas que vcs concluiram, o Kimi não tivesse chegado no Massa. Isso foi o que a equipe evitaria que passara com essa parada que foi considerada um erro. Se tive-se esperado mais 3 ou 4 voltas, tal vez tive-se caido num daqueles baches de performance que estamos acostumados a ver nele por causa de no trocar os macios logo, como muitas vezes tem acontecido.

        Curtir

      6. Obrigado Redhorse pela sua comprenssão e convição.

        Eu que já te disse rindo que vc pega pessado (sem chegar a te reclamar), foi que fui indiciado, hahahahaaha.

        Esses personagens publicos que ganham dinheiro por fazer o que gostam não estão excentos de nada. No calor da torcida acontece da gente se expressar de maneira tosca para aumentar a expressão. Mas devemos ser tolerantes com as interpretações dos outros.

        Quem somos nos para vir a ofender um Hamilton da vida ou Alonso. De fato só está errado en dirigirnos ao Hamilton como negro, porque ele na realidade é um mulato. Tão mulato como o Presidente Obama.

        Mas tudo é um jogo de interesses e comando. O mais importante é saber ponderar para saber se nossos reclamos tem fundamento.
        Isso me fez lembrar do Presidente do KKK na atualidade, quando foi consultado sobre que os EEUU teriam pela primeira vez um presidente Negro, O cara disse : “Obama é meio Branco, sua mae era branca de Boa Familia, e o presidente foi criado e educado como Branco. Isso é o que importa.”

        Grande Abraço Red.

        Curtir

      7. BOM DIA JULIANNE,O QUE EU QUIS DIZER É QUE A FERRARI ESTARIA COM UM MOTOR MELHOR JÁ DESENVOLVIDO MAS NÃO O UTILIZOU POR QUESTÕES DE CONFIABILIDADE.VC TEM ALGUMA INFORMAÇÃO SOBRE ISSO ?

        Curtir

      8. Não. Até onde eu sei eles não usaram o motor em configuração máxima por questões de confiabilidade. Mas isso ninguém fez.

        Curtir

  10. Pelo que entendi, a melhor estratégia da Williams seria ter esperado a diferença p/ Ricciardo ser suficiente para voltar a sua frente (ja que o Australiano era 1s mais lento). Ju, qual a diferença necessária p/ se voltar a frente em Melbourne? Quão obvio era a estratégia de esperar ate poder voltar a frente de Ricciardo?

    Curtir

    1. Ele precisaria de 23s, ou mais umas 3 voltas. O que deve ter dificultado a avaliação da Williams é que ninguém tinha parado e colocado os médios, então eles não sabiam se, na corrida, haveria essa dificuldade de aquecimento. Isso, contudo, deve ter sido observado na sexta-feira.

      Curtir

  11. Bão….. Agora sim o maluco subio acima da pia e só fala catalão.

    Segundo o jornalista Luigi Perna, de La Gazetta dello Sport, publica na su edição de hoje que a relação do “rilipojas ovetense” e da McLarem azedou de vez.
    Até ontem o ultimo é que Alonso fazia selfies com Boulli.er, enquanto brincava no PlayStation da Mc Latas, e estaria feliz que já falta pouco para ir a Sepang.
    Mas de repente entrou en transe e ficou bravo – segundo o jornalista – pelas declarações do Dennis sobre seu estado de saude.
    De ser isso certo, o Alonso poderia procurar uma escusa melhor, como o lanche frio, sei lá.
    O certo do caso, é que na sua versão, o jornalista italiano vai mais lá e disse que LewIIs já taria no papo pelos japos, e que Alonso vai descansar a trona até recalar na Mercedes em 2016.

    hahahahahaha. Vai ver se fui eu que estive tomando agua bendita.

    Curtir

    1. Se a “prima-donna das Asturias” for dar importancia ao que Ron-ron Dennis fala p/ a imprensa, eh melhor ele ir tomando remédio p/ pressão alta. Se não ele vai ter um AVC!

      Curtir

    2. Surpise, surprise. Esse negócio virou gozação. Todo mundo sabe que o príncipe encantado das Astúrias não quer colocar sua bundinha macia naqueles carros da McLaren, nem almofadas eles tem.
      Tem ainda uns 10 dias pra achar outra desculpa: Café muito quente, leite muito branco, o mecânicos japonese tem os olhos muito fechados…
      Numas é melhor pro Dennis assim, pelo menos não estraga outro carro no muro.

      Curtir

  12. Ai tem uns q diz se a ferrari estava mas rapida de medios pq vettel num abriu…pra q vettel iria força mais se ja tinha 4s de vantagem e num iria pegar mas ninguem…apenas mantei a vantagem…se fala q o motor novo de maranello é 80cv a mais q esse usado domingo hummmmmm

    Curtir

  13. Pra mim, a Williams passou a seguinte mensagem.

    O Smedley foi contratado porque tem uma experiência danada em convencer pilotos sem personalidade (tipo massa) a serem segundões.

    Porque segundões? Porque a Williams é toda Bo77as. Quando Ele não está lá ela fica perdida, sem saber o que fazer.

    O Bo77as, na pista, tem muito mais personalidade e postura de piloto que o massa.

    Pode ser que a Williams tivesse 2 ou 3 opções de pits pro Bo77as. Já pra massa……..

    Curtir

  14. Vettel terminou a frente de massa não pelo carro e sim por ser muito melhor do que massa, sei que vettel não chega perto de Hamilton em velocidade, mas ele esta,anos luz a frente do massa. Desculpe a franqueza mas eu não sei porque a willians insiste no massa e não deu o posto de primeiro piloto para o botas, massa é um piloto mediano. Fico pensando até onde Alonso ,Hamilton ou até o hulkenberg chegariam com esta willians. O que falta na williams é piloto e não carro

    Curtir

  15. Não acho que a Pirelli tenha sido destaque negativo. Apesar do que dizem, ela é mera fornecedora. Jogar para ela a responsabilidade por corridas movimentadas é sintôma de como a F1 está perdida e é incapaz de resolver seus problemas dentro e fora das pistas. Quem tem que facilitar disputas e emoção é a FIA e seu corpo técnico. Eles deveriam escrever um regulamento que anule ao máximo a criação de turbulência e seus efeitos no carros.

    Quanto ao Massa, ele não tinha chances numa briga direta com o Vettel, simples assim. Talvez ele devesse ter ido mais lento para prender o Vettel atrás dele e sem abrir margem suficiente para o Ricciardo, como Schumacher mascarou seu ritmo em Imola 2006. Ainda assim, seria arriscado. Quarto lugar acabou sendo justo.

    Curtir

  16. Bom amigos, esta F1 esta mais chata que salada de Pipino com xuxu.

    O convite é para quem queira ver competição de verdade.
    Caras correndo com a faca nos dentes.
    Participação especial do Grande Doutore, X-Man Lorenzo e Um estraterrrestre atomico chamado Marc (esse sim esta escrevendo historia)

    Os trabalhos começaram já no Blog do Gabriel.

    http://www.totalrace.com.br/blog/motovelocidade/

    A Primeira cita é no Circuito de Losail, pouco depois da piada de Sepang;

    Especial convocatoria para o Mestre Aucam, Fabio Medeiros, Mugello, e rsto dos amigos invisiveis das duas rodas.

    Curtir

  17. “Este ano não vai ser igual aquele que passou”. Já cantava a velha marchinha de carnaval.

    A Williams continua com a velha mentalidade de equipe pequena, adotando estratégias conservadoras e contentando-se com pontinhos no fim de cada prova. A continuar com essa atitude vão começar a cair pelas tabelas.

    A Ferrari é mais forte e tem mais vontade de arriscar. Seria muito recomendável que a equipe de Frank adotasse uma postura mais agressiva e passasse a competir de fato.

    Curtir

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s