Os desafiantes vêm a cavalo

GP MALESIA F1/2015
Provavelmente nem Vettel esperava um início tão promissor. Mas quanto tempo levará para chegar ao topo?

Nem Lewis Hamilton, nem a Mercedes. O grande destaque deste início de temporada da Fórmula 1 tem sido quem mais decepcionou ano passado. A Ferrari demonstrou ritmo na Malásia para ao menos igualar, na segunda etapa do campeonato, a campanha de todo ano passado. E colocar-se como a ameaça ao domínio dos alemães no futuro.

É bem verdade que esse era o papel que se esperava dos italianos desde a mudança do regulamento, em 2014. Afinal, era o momento em que a aerodinâmica, calcanhar-de-Aquiles da equipe desde a limitação dos testes em pista, em 2009, perdia força em favor do motor. E o fato da equipe ser uma das únicas, junto da Mercedes, a desenvolver ‘em casa’ seus propulsores, permitindo que houvesse uma sinergia maior no projeto, dava motivos suficientes para acreditar que os tempos de vacas magras ficariam para trás.

Porém, o ‘pasto’ ficou ainda mais seco. Em 2014, a Ferrari viveu sua pior temporada desde 1995, com apenas dois pódios. Depois de aprender com alguns erros básicos na concepção de seu projeto (e prometo post sobre o que mudou na Ferrari neste ano), o cenário é promissor. Na primeira etapa, na Austrália, Sebastian Vettel já conseguiu chegar entre os três primeiros. Neste final de semana, o ritmo dos italianos surpreendeu até a dupla da Mercedes.

Incomodar os dominadores da última temporada é a aposta do chefe, Maurizio Arrivabene. Depois dos primeiros sinais positivos, o italiano inclusive reviu os objetivos para a temporada. “Nossa meta, no começo, era superar a Williams e a Red Bull. Agora temos de começar a ficar um pouco mais convencidos e reduzir a distância com o pessoal da Mercedes”, afirmou. Antes do início do campeonato, o dirigente declarara que “correria descalço nas montanhas de Maranello [sede da equipe, na Itália]” se a Ferrari vencesse quatro corridas neste ano.

De fato, pensar em vitória depois de ter chegado a mais de 30s do vencedor Hamilton em Melbourne é bastante otimista no momento, mas a promessa é crescer no decorrer da temporada. O quanto será possível tirar da diferença ainda é uma incógnita e é bem verdade que, na sexta-feira na Malásia, vimos a Mercedes ainda na frente mesmo com Hamilton dando apenas 20 voltas, em uma grande demonstração de força. Mas é fato que a Ferrari tem mais condições de chegar lá do que qualquer equipe cliente. A McLaren seria outra candidata, mas precisará de tempo para seu projeto.

A evolução de uma equipe com tanto poderio econômico vem em má hora para a Williams, que buscava se firmar como segunda força. Por isso, Felipe Massa cobra que sua equipe continue desenvolvendo o carro. “Se pudermos melhorar dois décimos a cada corrida isso pode mudar a situação, especialmente quando se tem uma briga tão apertada. Estamos lutando com um time com grandes recursos”, salientou o brasileiro. Ele sabe com quem está lidando.

15 comentários sobre “Os desafiantes vêm a cavalo

  1. É o mínimo que se pode esperar da Ferrari, que pelo menos incomode a Mercedes.
    Isso seria ótimo pra F1. Alemães e italianos brigando por vitórias é audiência certa.
    No momento isso ainda está longe de acontecer mas o plano é bom.

    Curtir

  2. Ficar a 0.3, 0.4 atras da Mercedes neste momento é muito bom. Se ficarem a menos de 1s na classificação já será bem animador ver uma boa corrida da Ferrari. E da Williams imaginava um pouco mais de equilibrio no carro, mas com bons ajustes e lembrando que o Massa já fez duas vezes a pole na Malásia, eles devem conseguir acertar esse chassi.

    Curtir

  3. A Williams agora chega na Mercedes Massa deu uma entrevista e falou que os motores da Mercedes e Williams são iguais ele nunca falou ou desconfiou que fosse diferente colocaram palavras na boca dele. Quanto a performance da Ferrari e sexta ainda

    Curtir

  4. “prometo post sobre o que mudou na Ferrari neste ano”

    Nesse ano!!!!???? mas… mas… estamos apenas no mês de Marco!

    Nao da para prometer para a pausa de Agosto? Dessa forma haverá uma chance que não precisarei de remédios tarja preta para conter a ansiedade….🙂

    Curtir

  5. Todo mundo sabe que a Ferrari não tem pilotos de qualidade…A Red Bull tem um muito bom que derrotou o Vettel em todos os parâmetros em 2014. A própria McLaren tem um que derrotou facilmente em todos os parâmetros o Raikkonen…A Mercedes tem 2 bons pilotos…enfim a Ferrari terá que ter um carro muito superior para poder derrotar a Mercedes.

    Curtir

  6. A Ferrari tem a melhor dupla de piloto do grid o tetra campeão Vettel e o grande campeão Kini se realmente aproximar da Mercedes é devido qualidade dos pilotos pra desespero dos torcedores de Alonso

    Curtir

  7. É muito bom para formula 1 ter uma Ferrari forte e brigando por pódios, torço para que eles consigam pelo menos incomodar a Mercedes.

    Mas não me deixo levar pelos tempos de hoje, Hamilton teve problemas de manhã e deu apenas 20 voltas o dia todo, acho que o carro da Mercedes pode render muito mais, sem contar que a Ferrari gostar de andar bem “levinha” nas sextas feiras. Vamos ver amanhã o quanto a Ferrari evoluiu.

    Abraços…

    Curtir

  8. Vc esta enganado marcos Vettel se tiver um carro bom é impecavel, assim como foi schumacher.
    Kimi foi melhor que hamilton e 2012 e o derrotou mesmo hamilton pilotando um carro absurdamente superior e em 2013 kimi foi o unico a desafiar vettel na primeira metade do campeonato, se não fosse a crise financeira da lotus e o fato de não ter corrido as três ultimas corridas kimi poderia ter terminado em segundo.
    Ainda acredito que a melhor dupla tem a ferrari..

    Curtir

    1. Não força. Kimi derrotou Hamilton porque a Molares quebrava demais. Calculando por baixo Hamilton perdeu mais de 100 pontos em 2012 ao passo que Raikkonen só perdeu pontos por culpa própria.

      Curtir

    2. Não força. Kimi derrotou Hamilton porque a Mclaren quebrava demais. Calculando por baixo Hamilton erdeu mais de 100 pontos em 2012 ao passo que Raikkonen só perdeu pontos por culpa própria.

      Curtir

  9. Alonso falou nesses dias algo que cai como uma luva para a Ferrari: “…Poderia ficar e conquistar resultados melhores neste ano, mas depois de 14 anos de F1 e dois títulos, um pódio ou um quarto lugar não é mais um resultado legal”, argumentou o piloto. Resumindo, potencializar não faz parte da história recente italiana…

    Curtir

  10. Hamilton seis quebras por cagadas e button duas, sera que foi o carro ou o moreninho falhou em ser campeão pilotando o melhor carro por cagada.
    Não sou fan do alemão mas adimito que a,sua sequência neste ano foi a melhor de todas comparada ao 2003 de schumacher…..

    Curtir

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s