Armando o bote

Nico Rosberg (GER) Mercedes AMG F1 W06 leads team mate Lewis Hamilton (GBR) Mercedes AMG F1 W06. 31.10.2015. Formula 1 World Championship, Rd 17, Mexican Grand Prix, Mexixo City, Mexico, Qualifying Day. - www.xpbimages.com, EMail: requests@xpbimages.com - copy of publication required for printed pictures. Every used picture is fee-liable. © Copyright: Batchelor / XPB Images
Nico Rosberg (GER) Mercedes AMG F1 W06 leads team mate Lewis Hamilton (GBR) Mercedes AMG F1 W06.
31.10.2015. Formula 1 World Championship, Rd 17, Mexican Grand Prix, Mexixo City, Mexico, Qualifying Day.
http://www.xpbimages.com, EMail: requests@xpbimages.com – copy of publication required for printed pictures. Every used picture is fee-liable. © Copyright: Batchelor / XPB Images

Todo mundo sabe que Hamilton não reage bem quando perde – e reconhece que essa é uma marca comum a campeões do mundo. No México, mais uma vez ele provou a teoria, questionando a estratégia da Mercedes, dando a entender que a equipe “sentiu que precisava deixar Rosberg feliz” depois do enorme desapontamento dos Estados Unidos, e ainda aproveitou para alfinetar o companheiro na coletiva de imprensa.

No meio de um elogio à corrida de Rosberg, Hamilton disse que “ele não cometeu erros, não teve nenhum golpe de vento”, referindo-se à justificativa do alemão para o erro que acabou dando o título a Hamilton no GP anterior. Quando Nico citou o tal golpe de vento em sua coletiva de imprensa na quinta-feira no México, arrancou risos dos jornalistas. Afinal, foi o primeiro motivo apontado pela até hoje inexplicada batida de Fernando Alonso na pré-temporada, em Barcelona.

Há alguns pontos a serem analisados. Sim, a Mercedes precisa resgatar a confiança de Rosberg para se defender de uma possível melhora da Ferrari na próxima temporada. Segundo a teoria do próprio Niki Lauda “se um dos pilotos não força mais, o outro não é tão rápido quanto poderia.” Portanto, se Rosberg não acreditar que pode bater Hamilton, o inglês pode relaxar, achando que o tetra, o penta e sabe-se lá mais o que estão garantidos, dando a chance para Vettel e companhia.

Outro ponto importante é que, de fato, Rosberg foi mais rápido que Hamilton pela maior parte do final de semana no México, então, por mais que a equipe possa ter se esforçado para trazê-lo de volta ao nível que já mostrou que pode alcançar, o que aconteceu no último domingo esteve longe de ser uma vitória fabricada.

E, em terceiro lugar, vale analisar a tática da Mercedes, criticada por Hamilton. Sabemos que, desde o GP da Hungria de 2014, a equipe não faz táticas diferentes para seus pilotos, a não ser em situações em que um, por algum motivo, foi parar no fim do pelotão, por exemplo. Quando decidiram desistir da tática de uma parada e chamaram Rosberg novamente aos boxes, o fizeram porque seria um troca “de graça”: ou seja, não perderiam nenhuma posição e se protegeriam no caso de um Safety Car, algo que era tido como quase certo pelos engenheiros.  Isso porque relargar com pneus duros e frios era o pior cenário possível.

O que Hamilton queria é ter tido a chance de arriscar permanecer na pista, defendendo-se de um possível ataque de Rosberg no final. Afinal, como campeão, ele não tem mais muito a perder. Porém, isso vai contra uma determinação da equipe – que, inclusive, já o beneficiou algumas vezes, quando era Rosberg quem estava sofrendo com a aerodinâmica e não conseguia permanecer colado para tentar a ultrapassagem na pista.

Do lado do inglês, contudo, dá para entender por que a reação mesmo com o campeonato decidido. Confiante de que está com o momento de seu lado, ele quer evitar um novo crescimento de Rosberg para, se a Ferrari realmente chegar ano que vem – algo difícil de acreditar no momento – a equipe esteja toda de seu lado.

12 comentários sobre “Armando o bote

  1. Poxa vida, mas o Hamilton está mais que certo, podia ter parado junto com o Safety Car e com pneus mais novos, ido pra cima de fato….A ultrapassagem não aconteceu simplesmente por um erro do inglês que estava a 0.8 ou 0.9 e escapou, iria abrir asa e ficar a meio segundo no mínimo ao final da reta….então acho que teria mais umas voltas abrindo o DRS e forçaria Rosberg a possíveis novos erros…

    Enfim….Hamilton precisa mesmo é retomar as poles, já são 5 corridas fora do primeiro lugar e um possível recorde de poles na história está indo para o ralo…se parar para analisar a diferença em 2014 e 2015 é muito pequena para um piloto inacreditavelmente veloz em volta rápida….11 x 7 tomou e agora 10 x 5 a favor….ou 11 x 5 sei lá….muito equilíbrio na somatória final….

    Hoje ele tem 49 contra 68 de Schumacher é isso mesmo? Senna tem 65 ….. tudo em lembranças nem irei confirmar aqui….

    Enfim, o que o Hamilton falou é pura verdade, o piloto alemão precisava dessa moralzinha, mas ele precisa retomar o controle das classificações.

    E o TOTO x LAUDA o que de verdade tem nesse papo de briguinha entre os “chefes”?
    No mais pisa fundo Lewis, afinal você nunca marcou uma pole e nunca venceu em terras brasileiras…..da seus pulos jovem…

    Curtir

  2. A propósito dessa “rebeldia” de Lewis no México, quando chamaram para os boxes o Nico e a ele também, como foi mesmo aquela situação de Mônaco, em que, se estou bem lembrado, chamaram Lewis – QUE ESTAVA DISPARADO NA LIDERANÇA e ele acatou – e DEPOIS NÃO chamaram o Rosberg? Vou até pesquisar! Creio que deveriam ter chamado o Rosberg, também. Já não recordo se havia um carro interposto entre eles dois.

    A VERDADE, A VERDADE VERDADEIRA, é que (e torço muito para isso) se a Ferrari der a Vettel um carro no mesmo nível da Mercedes, É COM HAMILTON que a Mercedes deverá contar para peitar e enfrentar SebVet! Ou alguém acredita que Rosberg teria tutano para dar conta dessa tarefa?

    Curtir

    1. Vai que a Mercedes se preocupa mais com titulos de construtores, como Sir Frank? Dai faria sentido deixar Nico e Lewis soltos, ainda que tirando pontos um do outro que priorizar campeonato de pilotos (williams 81, 86, exemplo) com Lewis.

      Se eu sou dono do time dou prioridade p time. Hooray, Frank.

      Curtir

      1. Bem, Plow King, no meu modo de ver, a Mercedes não é como a Williams, que tinha até por hábito dispensar o seu campeão reinante ao final da temporada, só para não lhe pagar mais na renovação do contrato, dentro daquela filosofia do Patrick Head, de que quem ganhava – quem era o campeão, quem tinha os méritos – era o carro da Williams, e não os seus pilotos – vide que dispensou solenemente NIGEL MANSELL (e aí começou a decadência da gloriosa equipe).

        Acredito que a Mercedes tem outra cultura, quer levar o Campeonato de Construtores e TAMBÉM o de pilotos, pois não faria sentido terem seduzido Hamilton – pagando-lhe os tubos – para tirá-lo da McLaren, se não quisessem igualmente fazer o Campeão Mundial de PILOTOS. Poderiam ter contratado alguém mais barato, ter até mesmo formado um time todo alemão, com o Hulkenberg ao lado do Rosberg, por exemplo, se estivessem afim apenas do título de CONSTRUTORES. Isso sem falar que chegaram a dispensar (até de maneira não muito elegante) o Schumacher, para se assegurarem com o Hamilton.

        No entanto, Plow King, se a sua hipótese, o seu ponto de vista estiver certo, a empreitada de a Mercedes ganhar apenas o título de construtores não seria mesmo difícil, pois, do jeito que Raikkonen despenca ladeira abaixo, a soma da dupla SebVet & Kimi certamente vai ficar AQUÉM da soma da dupla Hamilton & Rosberg, com ambos os prateados roubando pontos mutuamente, e Vettel, em consequência, sendo o campeão mundial de pilotos (aliás, PENTA).

        Mas continuo achando que o atrativo maior da competição toda é apresentar o carro campeão de construtores como o carro QUE FEZ TAMBÉM o campeão mundial de PILOTOS, inclusive porque, QUANDO SE FALA EM FÓRMULA 1, se fala mais e logo à primeira vista EM CAMPEONATO MUNDIAL de PILOTOS e não em Campeonato Mundial de Construtores. Sempre foi assim, desde 1950. Para marcas, sempre houve o Campeonato Mundial de Endurance – antes WSC e depois WEC -, com os grandes protótipos e GT’s (isso sem falar no WTCC).

        O Campeonato Mundial de PILOTOS de F 1 tem muito prestígio e muita projeção e, salvo casos isolados como o de Frank Willliams e Patrick Head, sempre os construtores tiveram interesse em fazer o campeão mundial.

        Além do mais, tenho lido por aí que Hamilton – com seu estilo de vida em high profile – alavanca muito as vendas dos carros Mercedes.

        O que se espera, portanto, creio eu, É MAIS DO MESMO QUE JÁ HOUVE ATÉ AQUI: igualdade técnica dos carros para HAM e ROS (pelo menos em teoria), e que Hamilton – NA HORA DO VAMOS VER – seja deles o piloto que vai enfrentar de igual para igual, no mano a mano, VETTEL ou ALONSO com carros EVENTUALMENTE equivalentes (Alonso com carro competitivo fica mais na base da viagem da maionese, do jeito que está a defasagem da HONDA, pelo menos para 2016, mas Vettel tem perspectivas REAIS de, PELO MENOS, na pior das hipóteses, dar muuuito trabalho a Hamilton – a Ferrari virá forte ano que vem e tenho convicção de que SebVet será NO MÍNIMO O VICE, suplantando de verdade Rosberg).

        Curtir

      2. Deixem eu aclarar um aspecto: quando disse que “aí começou a decadência da gloriosa equipe” não quis dizer que a decadência começou a partir da dispensa ESPECÍFICA de Mansell, e sim de uma política de pilotos que contribuiu TAMBÉM (ao lado de outras circunstâncias) para o declínio da Williams, a meu ver.

        Curtir

    2. Prezado Aucam, o campeonato mais absurdo de Moto GP acabou de terminar e meu ex querido piloto Marc Marquez deu mais uma demonstraçao de extremo companheirismo a seu compatriota e agora tricampeao, nao entendi porque Guto e Fausto nao mencionaram nenhuma vez na transmissao a falta de combatividade do formiga atonica, a duas semanas me lembro de ve-lo um pouco mais agressivo, agora o mais absurdo foi quando protegeu Lorenzo do ataque que viria de Pedrosa, infelismente Marquez correu tres corridas para Lorenzo e isso decidiu o campeonato, acredito que pelo talento de Lorenzo, Valentino poderia ate perder essa batalha, mais o que me deixou revoltado foi a maneira covarde como tudo aconteceu, voce disse que nao assistiria a corrida de hoje, mas se por acaso mudou de ideia o que acho muito provavel, deve estar com o mesmo sentimento que eu, lembra quando te disse que Marquez se tornara o inimigo numero 1 do publico, pelo menos a minha antipatia ele conseguiu adquirir, e olha que eu gostava muito dele e voce , goataria de saber o que pensa dele agora

      Curtir

      1. Meu caro HERMES, meu sentimento é de frustração total! Concordo inteiramente com você. Francamente, fiquei decepcionado com o desfecho desse campeonato que até há algumas corridas atrás se mostrava tão eletrizante, com Valentino mostrando de maneira sobeja que a idade não o afetou, pilotando com garra e com muita velocidade. Eu estava torcendo muito por ele; tive a oportunidade de dizer isso aqui em todos os comentários que fiz sobre a Moto GP. Admirava muito OS DOIS pilotos – MÁRQUEZ e ROSSI – elogiando SEMPRE a nobreza e a esportividade de AMBOS, e neste ano torcia por Valentino, pois Márquez perdeu este título muito precocemente.

        Caramba, não basta ter habilidade em qualquer esporte. Se é um esporte, é preciso ter ÉTICA também! Valentino realmente perdeu a cabeça e aceitou a provocação totalmente sem cabimento que Márquez lhe fez. Olhando agora e analisando melhor, vê-se que Márquez já vinha realmente “empastelando” a corrida de Rossi desde o GP da Austrália. Acho que os dois motociclistas – Márquez e Rossi – decepcionaram seus fãs. Márquez por suas atitudes RIDÍCULAS e desleais, beneficiando seu compatriota Lorenzo, e Rossi – por toda a sua experiência – NUNCA deveria ter mordido a isca de Márquez, derrubando o espanhol. Um final de campeonato MELANCÓLICO e RIDÍCULO! Um absurdo TAMBÉM a atitude de Lorenzo – logo depois de Sepang – clamando por punição ainda mais rigorosa a Valentino, a quem foi confiada uma tarefa impossível na luta pelo título, tendo que largar em último. O campeonato, portanto, já tinha sido decidido ANTES da largada de Valência.

        Acabei vendo a corrida, apenas PELO ABSURDO dos acontecimentos, mas NÃO POR PRAZER, e CONSCIENTE de estar vendo um espetáculo MANCHADO. Em todos os aspectos.

        Grande abraço!

        Curtir

  3. Ate agora num consigo entender esse mimimi do lewis a equipe decidiu parar dinovo pois tinha 25s de vantagem pra kvyat q era 3 ..chamaram rosberg q era lider como sempre faz e depois chamou lewis q relutou mas obdeceu, se ambos num para dificimente lewis chegaria em rosberg e se lewis num paresse e rosberg parasse como fez, rosberg teria tido mas vantagem pois num precisava tirar os 20s da parada pois ouve a entrada do carro de segurança e rosberg colaria nele, se lewis para na entrada do acidente voltaria a atras de rosberg como ficou a corrida todo e num passou pq ? Passou 71 voltas ali 1s a 3s a vantagem e nenhum momento tentou ultrapassar ….to achando muito mimimi pra aceitar uma derrota simples de uma corrida ,acontece lewis nem sempre da pra ganhar tudo ou todas.
    Aprender a perder e reconhecer q o companheiro nesse final de semana foi superior ,num diminui em nada seus meritos.

    Curtir

  4. Se em outro tópico eu falei do RuimBerg chorão, depois de garantir o tri o Hamilton está insuportável. Anda dando bom dia, boa tarde e boa noite a cavalo e a jumento. Já que o rei da Espanha vive dando pitaco na F-1, pode dar o tradicional “Por qué no te callas?” ao tri.

    Curtir

  5. Fontes inglesas me garantiram que Newey queria shares da Williams….Por isso foi embora e ao mesmo tempo comecou a decada perdida da equipe. Decada de 15 anos…..

    Saludos gerais.

    Curtir

  6. Acho que em 2016 o Hamilton ainda leva sem ter tanto trabalho. Mas o Rosberg vai ter que suar para bater o Vettel. E se a Ferrari chegar mais forte, a Mercedes vai acabar privilegiando um piloto, Hamilton. Pois este, já estará bem a frente do Rosberg. Uma disputa equilibrada entre equipes só em 2017.
    A tendência é todos os carros evoluirem, a Renault não sabe disso, e mesmo o melhor carro também evolui. A Mercedes sempre vai estar um pouco a frente e com o Lewis é praticamente garantia de título.

    Curtir

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s