Expectativa e realidade

gp_brasil_de_f1_-_felipe_massa_-_foto_beto-issa_-_14.11.08

Um piloto pode tentar se mostrar um cara bacana nas mídias sociais, dizer sempre as coisas certas – ou aquelas que tem certeza que os fãs vão gostar de ouvir – buscar os melhores resultados possíveis na pista. Mas é muito difícil controlar a maneira como cada um é visto por seus torcedores e mesmo por quem o cerca.

Fiquei com isso na cabeça após as entrevistas desta quinta-feira em Interlagos. Os perfis são variados. Vimos há duas semanas, no México, como Sergio Perez é celebrado mesmo correndo pela maior parte da carreira por equipes médias – e tendo perdido sua chance na McLaren. Isso tem a ver com o que o país fez até aqui na história da Fórmula 1, tendo tido seus maiores ídolos nos anos 1960. Checo é a válvula de escape por um interesse pelo automobilismo. Será cobrado daqui a alguns anos caso não vingue? Certamente, mas o momento atual se baseia mais em expectativa do que em frustração.

Felipe Massa também passou por isso no Brasil, ainda que com uma carga muito mais alta de obrigação. Isso, pela expectativa natural (nem certa, nem errada, apenas natural) criada após o país se tornar um celeiro de grandes pilotos. Construir uma carreira sólida na maior categoria do automobilismo mundial, apesar de ser algo de grande valia, se tornou alvo de praxe para os brasileiros.

Em outros países, há contrastes interessantes. Valtteri Bottas deixou claro que vem tendo de lidar com a ira dos torcedores finlandeses de Kimi Raikkonen após as duas colisões nas últimas provas. E eles são maioria esmagadora. “As mensagens privadas no Facebook são o pior, é melhor nem olhar”, disse um risonho Bottas. Ao invés de uma transição natural entre um piloto que já conquistou muito, mas está em fim de carreira, e um jovem promissor, o que os finlandeses veem é um ‘garoto novo’ invocado incomodando o campeão do mundo. Conhecendo um pouco a mentalidade de Valtteri, isso é motivo de sobra para ele fazer questão de se manter na frente no campeonato. Com um carro pior.

Na Inglaterra, também é curioso como Lewis Hamilton não consegue atrair o público da mesma forma que Jenson Button, mesmo com todo o sucesso dos últimos anos. Enquanto Jenson é aquele genro com que todo pai sonha, Lewis é personagem polêmico e, ainda que tenha muitos fãs na Inglaterra, soma mais simpatizantes fora de seu país.

Uma das terras em que Hamilton é adorado é justamente no Brasil, onde ele corre neste final de semana em busca da primeira vitória em Interlagos. A ele, até é permitido a ‘licença poética’ de citar Senna em duas a cada três frases, algo que gera implicância em outros casos. Não é a toa que tem muita gente com apenas uma expectativa para este final de semana: ver o inglês no alto do pódio. Uma expectativa real mesmo com todos os entraves de uma semana infernal para o tricampeão? Começamos nesta sexta-feira a descobrir a resposta.

6 comentários sobre “Expectativa e realidade

  1. Sou fã de Hamilton….Fã mesmo, anormal, acho ele um piloto inacreditável e o melhor depois de 94….

    Mas a vida que esse cara leva, não da! “Desempolguei” um pouco com ele em 2015…o cara tem a vida que quer e é direito dele, só não acho necessário taaanta extravagância…
    James Hunt está se revirando no túmulo, a vida de Hamilton não perde em nada!

    E olha que sou mais novo que Lewis, não sou tão careta assim…felizmente, dentro da pista que é o que importa isso não o afetou, já que pilotou muito e o título poderia vir até mesmo antes.

    Hamilton piloto é um monstro sagrado da F1, que deverá ser lembrando assim como Senna, Prost, Fangio, Gilles e o próprio Vettel que joguei a toalha e admito que é um fora de série!

    Imaginem se Hamilton fosse um pouco afim de trabalhar na fábrica e levar mapas para estudar em casa como os NERDS Vettel e Senna por exemplo? O que esse cara alcançaria na carreira?

    Lembremos do tri, e do possível penta, já que em 2007 o título esteve ganho na China e em 2010, ele terminando Italia e Cingapura em 4/5 respectivamente sem se colidir, o segundo lugar em Abu Dahbi era mais que suficiente….fora 2012 que a Mclaren fez um “trabalho genial” como o próprio Alonso citou inúmeras vezes.

    Torço por Felipe Massa no pódio, mas para isso 1 dos 3 precisam enfrentar problemas, já que KIMI é cartinha branca….

    Que tenhamos uma corrida épica, apesar que no seco, tem tudo para ser uma procissão como em 2011, 2013, 2014 …. que tenhamos mais 2007, 2008, 2009 e 2012 essa sim TOP 10 da história

    Curtir

    1. Também sou fã do Hamilton kro Pedro Henrique! Más, acho-eu que esta vida-loka que o Seu-Amilton tem levado, foi devido a vida de privações que ele levou (com os pais separados e um irmão com problemas de saúde) que ele teve de levar. Não sou aqui advogado más, temos que ponderar que estes kras (pilotos) vivem parte importante de suas vidas se privando de uma vida normal, diferente de nós mortais. Pra começar (isto ainda crianças)a semana de trabalho deles começa quando a nossa praticamente terminou. Sexta-sabado&domingo, são dias de muito esforço e muuuita transpiração e na maioria das vezes de grandes decepções, pois, só um que consegue a vitória. E sem contar que praticamente, toda a renda familiar (se os pais não tem muita-grana pra bancar) vai em prol do futuro-campeão. Também acho esta vida do Hamilton desnecessariamente expositiva e ostentosa. Más se não ta atrapalhando o seu desempenho na pista, isto éh o que importa. E que venha mais campeonatos para este grande piloto!

      Curtir

  2. Os argumentos expostos pelo PEDRO HENRIQUE e pelo BRAZ realçam ainda mais a extraordinária habilidade natural que Hamilton tem para pilotar. Ele pilota de maneira absolutamente natural. Comete erros às vezes? Sim, porque muitas vezes não se conforma com os limites do carro e das Leis da Física, e tenta andar acima deles. Quem pilota na fronteira do Impossível está mais sujeito a erros. Isso é da natureza dele, e é bom que ele nunca perca essa característica, para o bem do espetáculo. Hamilton tem um estilo arrebatador e eletrizante, é impossível ficar indiferente à sua pilotagem. Sebastian Vettel e Fernando Alonso, os outros dois gênios do grid, podem superar Hamilton em alguns ou vários aspectos, mas especificamente nesse quesito – habilidade natural – na minha insignificante opinião Hamilton é superior aos dois. Mas só habilidade natural não ganha títulos nem corridas. No entanto, números, títulos e estatísticas TAMBÉM não são tudo. Se fossem, Peterson, Gilles Villeneuve, Moss e Tazio Nuvolari não teriam virado lendas e não seriam reverenciados até hoje.

    Não censuro de jeito algum Hamilton pela vida em high profile que leva. Cada pessoa tem o direito de buscar sua própria felicidade.

    Curtir

    1. Grannnnnde AUCAM! Mas temo sim que estas estravagantes festas-de-arromba possam debilitar o seu físico (já tem 30 anos) a ponto de não ter “ritimo’ pra acompanhar o somente excelente-Rosberg. Nesta idade (que eu já passei rsrs) o corpo já não começa metabolizar com àquela absurda velocidade que fazia. E pelo que eu sei o Seu-Amilton andou bebendo (coisa que não é de seu costume) pra-barai nestes ultimos dias. Quero ver como vai ser a sua performamce nesta São Paulo abafada&humida que tem um belo-sol pra cada um.

      Curtir

      1. BRAZ, meu caro amigo, pelo treino que acabou de acontecer em Interlagos, Hamilton já está de novo em forma! Mais de 0,5s em Rosberg, segundo colocado. . .

        Forte abraço!

        Curtir

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s