CONFIRA O PLACAR ENTRE COMPANHEIROS E AS DIFERENÇAS NA CLASSIFICAÇÃO DO GP DA AUSTRÁLIA

 

Hamilton 1 a 0 Rosberg
Ricciardo 1 a 0 Kvyat
Massa 1 a 0 Bottas
Raikkonen 0 a 1 Vettel
Button 0 a 1 Alonso
Hulkenberg 0 a 1 Perez
Verstappen 1 a 0 Sainz
Magnussen 0 a 1 Palmer
Nasr 0 a 1 Ericsson
Grosjean 1 a 0 Gutierrez
Werhlein 0 a 1 Haryanto

Diferenças de hoje:

Hamilton x Rosberg: 0s360

Ricciardo x Kvyat: 1s061

Bottas x Massa: 0s317

Vettel x Raikkonen: 0s358

Alonso x Button: 0s179

Perez x Hulkenberg: 0s112

Verstappen x Sainz: 0s148

Magnussen x Palmer: 0s141

Grosjean Gutierrez: 0s284

Ericsson x Nasr: 0s523

Haryanto x Werhlein: 0s015

As diferenças são calculadas nas sessões em que o companheiro com classificação pior é eliminado e os placares contabilizam o resultado do treino, e não a posição de largada, que pode ser alterada devido a punições.

16 comentários sobre “CONFIRA O PLACAR ENTRE COMPANHEIROS E AS DIFERENÇAS NA CLASSIFICAÇÃO DO GP DA AUSTRÁLIA

  1. Mais um ano que promete a mesmice, infelizmente. Chega logo 2017!!!
    E o formato do Q3 foi um fracasso total. A ser repensado. O Vettel foi pra foto dos 3 primeiros, já de calça jeans…
    Repito. Chega logo 2017!!!

    Curtir

  2. Oi, Ju,

    Apesar de ainda ser cedo para uma análise mais conclusiva, parece que a Fórmula 1 deu mais um tiro no pé. A principio eu gostei do Q1 e Q2, mas aquele caos que a gente esperava que pudesse embaralhar o grid acabou sendo ‘organizado demais’, principalmente em se tratando de primeira experiência, com os pilotos na medida em que faziam tempos suficientes para passar à outra fase, se recolherem nos boxes, sobrando pista limpa para os que estavam na berlinda.

    Isso me fez mudar de ideia e reprovar este formato, principalmente diante do deprimente Q3.

    Não houve caos, houve apenas mais do mesmo. À exceção de Kvyat, a relação de forças foi mantida dentro da normalidade.

    Lembro-me de fazer um comentário num outro post seu em que eu dizia apostar que estas novas regras não chegariam até o final do ano, acho que pelo menos este formato de treinos já está comprometido, afinal, nem em treinos com chuva viamos o diretor de prova dar bandeirada ao vento.

    Um abraço, Ju.

    Curtir

    1. Assino embaixo, caro SÉRGIO. Também não gostei. Mexem demais nas regras, a toda hora. Nessa questão do rádio, tudo indica que ALONSO tem TODA A RAZÃO: o efeito que irão obter será o oposto do pretendido.

      VETTEL e HAMILTON estão certos em suas críticas quanto ao novo formato de classificação, sabem melhor do que qualquer formulador de regras.

      Belíssima a pintura da RED BULL, a meu ver o carro mais bonito e exótico do grid;

      Quanto aos treinos: pintou um novo tetracampeão na F 1.

      FATOS – (QUE MERECEM DESTAQUE E REFLEXÃO, MAS QUE, POR SEREM FATOS, SÃO OBVIEDADES TAMBÉM):

      HAMILTON soberbo, visceral e aguerrido como sempre, ROSBERG atabalhoado, inseguro, batendo nos treinos e saindo da pista na classificação, diferença de tempos considerável;

      VERSTAPPINHO na frente de SAINZ JR. (mas este também é muitíssimo talentoso);

      PÉREZ na frente de HULK;

      NASR atrás de ERICSSON, por diferença quase acachapante, mais uma vez com problema de errar a frenagem e catando grama;

      MASSA começando muito bem, na frente de BOTTAS.

      As equipes FERRARI e MANOR infelizmente ficaram devendo, abaixo das expectativas, (pelo menos das minhas).

      Curtir

      1. Apenas para que a “reflexão” acerca de um dos pontos que vc destacou fique completa: posição de chegada do Hulkenberg hoje: 7ª; a do Perez: 13ª, perdendo, inclusive, uma posição pra fraca Renault no final da corrida…

        Curtir

  3. Jú, minhas dúvidas sobre o novo modelo de treinamento se confirmaram, é totalmente equivocado, sem sentido e não trouxe a emoção que era esperado. Achei horrível, além de vc tirar qualquer tipo de estratégia, pois vc é obrigado a entrar logo na pista, muitas vezes vc pode não premiar quem é o mais rápido devido ao corte no tempo…A F1 tem outras questões para tratar…
    Quais foram suas impressões, vc acha que isso dura até o fim do ano?
    Um abraço

    Curtir

  4. Tbm não aprovei o sistema de qualificação. Espero mudanças pois foi um fracasso. Não fiquei surpresa com desempenho da Mercedes. Minha esperança é que a Ferrari confirme a melhora em ritmo de corrida.

    Curtir

  5. Poderiam manter o Q1 e Q2 da forma como está e os 8 que chegassem ao Q3 teriam direito a duas tentativas com os ultra-macios. Teriam sempre a disposição 2 jogos de pneus e não teriam mais limite de tempo no Q3.

    Curtir

  6. Alex e Aucam, sejam bem vindos de volta.
    Sobre o treino concordo com o Sérgio, Q1 e Q2 quase igual ao formato antigo e Q3 ridículo.
    Aucam, pelos seus comentários, nada mudou. O Bottas mostrando que não é tudo que dizem, como o Hulk já mostrou.
    A Ferrari vai mostrando a realidade dos treinos livres. A diferença do Vettel e Hamilton na primeira volta do Q3 foi pouco mais de 0,5s. Depois subiu para 0,8s, mas o Vettel não fez mais uma volta. Na pré-temporada li que a diferença seria em torno de 0,8s, não lembro se foi aqui. Se a realidade for 0,5s, não é tão ruim assim. E a Ferrari tem margem para evoluir. Mas, a menos que aconteça algo de extraordinário, tipo o Hamilton ficar fora de algumas provas, o inglês já pode ir arrumando um espaço para mais um troféu.

    Curtir

    1. Valeu, obrigado, Alexandre. Também renovo as boas vindas ao retorno do amigo ALEX.

      Pois é, Alexandre, cada vez mais vão se confirmando as percepções que temos – não são de hoje – sobre os verdadeiros limites de HULK, NARS e BOTTAS. Entra ano, sai ano. . .

      Infelizmente me parece que o carro da Ferrari ainda não está à altura do excepcional talento de VETTEL, permitindo-lhe lutar pelo título. Creio, no entanto, que devamos aguardar mais um pouco, para ver a evolução desse carro, sobre o qual eu alimentava grandes sonhos de ver um tremendo mano a mano entre SEBVET e LEWIS, assim logo de saída. Nem tudo está perdido, como você diz. Com uma diferença de 0,2 s entre Mercedes e Ferrari creio que já começaremos a ter emoções.

      Grande abraço!

      Curtir

      1. Valeu Alexandre e Aucam. Estou sempre por aqui lendo os excelentes post da Ju e os post do Aucam também. Nunca abandonei o blog, é só mesmo um pouco de preguiça de comentar.

        Abraço amigos e vamos ver o que vai dar logo mais de madrugada

        Curtir

  7. oi pessoal eu adoro este blog ,a muito tempo aconpanho e acho bacana todos os comentários !
    sou apaixonado por velocidade ,moro nos ESTADOS UNIDOS ja faz 15 anos e corro de kart high perform por aqui, e muito bom ! acopanho todos os treino e corridas da f1 ….ja que era para enbolar as coisas pensem comigo },se os tenpos fossem zerados a cada 90 segundos ai sim ! os pilotos ja estariao com os pneus usados seria sesasional…. e teriao que permanecer todos na pista ate o final ! .desculpe pelo o portugues .

    Curtir

  8. O problema nesse formato de classificação era pedra cantada. Impressionante o fato de quem faz as regras parecer não entender de F1. Aquilo é um jogo em que os agentes são altamente racionais, se você antecipa informação, retirando incerteza, ao dizer que daqui a x segundos pode ser eliminado gera um incentivo a salvar equipamento e não a arriscar tudo. Acho que dá para provar um teorema com isso🙂 Uma melhoria imediata seria dar o direito a quem está em volta lançada poder terminá-la, não só após a bandeirada. Quem teve a impressão que o Q1 e o Q2 teve melhoria se enganou. Fiquei injuriado com os narradores do Sportv dizendo que o Q2 foi bom, foi uma porcaria, com os caras desistindo um a um assim que entravam em contagem, surpresa só com o Bottas, mas este tipo de erro já existia no modelo antigo. A falsa emoção do Q1 veio do fato de que todos fogem dos minutos de corte para tentar uma posição de informação privilegiada. Isso se repetiu no Q2 e no Q3, e neste último ficou aquela coisa feia pois todos já sabiam do que eram capazes. Na questão da interferência dos pilotos na estratégia por conta da restrição de uso do rádio deve dar a aposta de Alonso, a menos de algum piloto com temperamento forte que se imponha. Mas isso, novamente, seria uma aposta numa fuga ao padrão racional que é inerente à F1 moderna.

    Curtir

  9. Julianne, sendo você a musa das estatísticas, poderia nos informar quantos jogos de pneus foram usados por cada piloto? Ou, indo mais direto ao ponto que me interessa, poderia a Mercedes ver-se forçada a correr com pneus usados amanhã?

    Curtir

    1. Mesmo com a resposta atrasada, vale o alento: via de regra os pilotos do top 10 chegam na corrida com todos os jogos usados. Na Austrália especificamente, a Ferrari economizou um jogo de supermacios, e isso de certa forma acabou jogando contra a equipe, induzindo-a ao erro estratégico.

      Curtir

  10. Muito bom voltar a conversar com todos vocês, saudades de comentar com quem entende de verdade de corrida!
    Alex,
    Pensei a mesma coisa que você, mas com uma leve diferença:
    Os dois melhores tempos disputando a pole no “mano a mano”, acredito que seria bem interessante dessa forma (embora saibamos que Hamilton vai ganhar do Rosberg quase sempre, kkk).
    Aucam,
    Sempre gosto de esperar um pouco mais pra ver as coisas, definir o que foi sorte e o que foi azar e devo dizer que você estava certo, o Nasr não é isso tudo. Ele teve ótimos momentos de sorte ano passado, péssimos momentos de azar, mas em condições iguais é mesmo apenas mediano e olhe lá!
    Sobre o Rosberg:
    Sabemos que ele não tem o mesmo de Luís Amilton, mas também sabemos que ele é aguerrido e busca tirar a diferença com trabalho. Fiquei com a impressão de que por saber de que essa é a sua última chance real de título, tentou fazer o que o talento que possui não permite, buscou uma velocidade que não tem naturalmente e por isso errou, uma batendo e outra no treino.
    Adiciono a Haas entre as que deixaram a desejar, achei que vinham para brigar com Sauber, mas pelo visto vão brigar com a Manor mesmo.
    Alexandre e Daniela,
    Sempre penso no seguinte sobre a Ferrari:
    Eles apostaram em novos conceitos, logo tem mais margem para desenvolvimento de chassi, então acho que na fase europeia vai ter briga sim, vamos ver se isso se confirma.
    Sobre o Q3:
    Que Q3 é esse que vocês viram? nem teve Q3!
    Beijos pras meninas e abraços pros meninos!

    Curtir

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s