Lá se vai a vantagem

1433614635

O GP do Canadá nem se compara em termos de reviravoltas e acontecimentos em relação aos dramas das últimas corridas, mas nem por isso deixou de mostrar algumas coisas interessantes. Até depois da bandeirada.

O que parecia um discurso vazio de Maurizio Arrivabene há duas semanas acabou se confirmando em Montreal: de fato, vimos uma nova Ferrari no Canadá. Mudanças no carro e no motor deram resultado e, mesmo com a pista fria neste final de semana, Sebastian Vettel conseguiu colocar o carro onde merece no grid e só não venceu por um erro estratégico baseado em simulações que apontavam um desgaste maior dos pneus. Os ultramacios, inclusive, ainda precisam ser melhor compreendidos por várias equipes, sendo a Ferrari uma delas.

Mas o alemão foi muito inteligente ao brincar com os pássaros que ele fritou os pneus para evitar, posando de defensor dos animais só para evitar criticar a tática do time. De fato, não era a hora para isso. Vendo a evolução, o tetracampeão está pensando a longo prazo.

O mesmo talvez não se possa dizer de Rosberg. O alemão tem corrido com o regulamento do gol fora de casa na mão. Mesmo que ainda estejamos no que seria o primeiro tempo da partida de ida. Podemos supor que ele sente o fato de ter construído sua vantagem não por erros de pilotagem de Hamilton, mas mais por problemas técnicos. E, nesse caso, não ajuda em nada o fato da diferença ter caído de 43 pontos para nove por sua péssima atuação na chuva em Mônaco e por uma tarde atrapalhada em Montreal, ainda que o alemão não possa ser culpado pelo resultado ruim desta vez. Afinal, Hamilton, como de costume, foi duro na primeira curva e Nico não tinha para onde ir. Depois, o pneu furado atrapalhou sua recuperação e a grande necessidade de economizar combustível em um GP do Canadá sem Safety Cars impossibilitou um ataque mais decidido em cima dos rivais.

Do lado de Hamilton, sua confiança não poderia estar mais em alta. Sabendo que teve pouco a ver com a perda de pontos no início do ano, o inglês manteve a tranquilidade e usou a boa gestão de pneus, um ‘update’ que tem cultivado nos últimos anos, para igualar as coisas. Trata-se de um bom momento para começar uma sequência forte: a Fórmula 1 começou em Montreal uma maratona de seis corridas em oito semanas e talvez antes mesmo que perceba Rosberg pode ver sua vantagem virar pó.

No mais, a tal atualização milagrosa da Renault acabou devendo parte do meio segundo prometido, enquanto foi interessante observar o ritmo da Williams semelhante ao da Red Bull e de Raikkonen mesmo que seus pilotos estivessem comprometidos em fazer uma parada a menos. Isso, mesmo sem a configuração de baixo downforce que o time preparou para Montreal – e com o qual Massa encontrou o muro logo em suas primeiras voltas.

Outro sinal positivo veio da McLaren. Sim, ouvimos Alonso pedir para abandonar por estar fora da zona de pontuação, frustrado por ter de andar devagar por estar na estratégia de uma parada. Mas o espanhol tem de lembrar que o vimos no top 10 por todo o final de semana em uma pista em que isso seria inimaginável há alguns meses – não apenas pela questão da potência, mas principalmente pela necessidade absurda dos motores Honda economizarem combustível e sua incapacidade de recuperar energia. Certamente todo o processo tem sido muito mais lento que a ‘experiência’ de seus pilotos permite, mas ele está chegando.

Não há muito tempo para digerir o Canadá, contudo. Enquanto escrevo estas linhas, grande parte do equipamento das equipes já está empacotada, em um esforço que começou logo depois da largada. A quase 9.000km daqui e 8h na frente no fuso horário, veremos se as novas tendências de Montreal vão ser a regra daqui em diante.

30 comentários sobre “Lá se vai a vantagem

  1. Tô dizendo (e não é de hoje) que esse MAX VERSTAPPEN É EXCEPCIONAL!!! . . . Superou antes do final da primeira volta o australiano e chegou à sua frente. RICCIARDO pode até ser mais rápido do que holandês, até acho isso, mas, por incrível que pareça, apesar do estilo agressivo e EXTREMAMENTE combativo, MAX trata o carro em geral e os pneus em particular melhor que o australiano. De jeito algum estou desmerecendo RICCIARDO, o qual julgo como alguém que decididamente já transformou o TRIO DE OURO em QUARTETO, rapidamente já modificado para QUINTETO DE OURO da Fórmula 1 pela chegada de VERSTAPPEN à RED BULL. Faltam à excepcional dupla dos taurinos apenas as estatísticas, pois AINDA não tiveram tempo nem carros dominantes para obtê-las.

    MAX, com várias ultrapassagens eletrizantes e extremamente ousadas desde que estreou na F 1, JÁ PROVOU que é da mesma estirpe de HAMILTON, daquela estirpe de pilotos que levantam arquibancadas (e sofás, rsrsrs). A ASTÚCIA que MAX demonstrou hoje em seu duelo com ROSBERG foi digna da lendária astúcia de JOHN SURTEES. Após duas manobras eletrizantes de RESISTÊNCIA, posicionando-se na faixa suja (o que demandou muita habilidade) para preservar a primazia do traçado, MAX, no momento derradeiro do duelo, vendo que seria irremediavelmente superado pela maior velocidade da Mercedes de ROSBERG, não partiu para o tudo ou nada que poderia causar um abalroamento entre os dois: simplesmente deixou o alemão se entusiasmar e imprimir uma velocidade além de sua capacidade de domar o carro na entrada do S, assistindo de camarote a rodada de NICO.

    BOTTAS fez uma excelente corrida, idem CARLOS SAINZ, VETTEL teve uma largada brilhantíssima, mas, para mim, MAX foi The Star of the Race pelo eletrizante duelo que manteve com NICO, vencendo-o, além de ter chegado na frente de RICCIARDO, um talento brilhante que é o mais fantástico parâmetro que se tem para avaliar a excepcionalidade de VERSTAPPEN, pois, além de DANIEL ser quem é, já consagrado, corre com o MESMO carro e tem muito mais bagagem no Automobilismo, inclusive experiência e intimidade com o carro da RED BULL e a equipe. VERSTAPPEN não se deixou abalar por pressões decorrentes do que ocorreu em Mônaco, ao contrário, respondeu aos seus detratores e aos céticos com um brilhante quarto lugar (à frente de seu teammate).

    LEWIS, usando judiciosamente seus pneus, tratando-os sempre com suavidade, deu uma belíssima ferroada na Ferrari e em Vettel, numa corrida em que fiquei com a NÍTIDA percepção de que o conjunto VETTEL/FERRARI poderia ter chegado à frente do conjunto HAMILTON/MERCEDES.

    Gostei muito da homenagem que LEWIS fez ao grandíssimo MUHAMMAD ALI.

    Para felicidade geral, tudo indica que as MERCEDES já não são assim tão dominantes e que teremos um restante de temporada bem mais competitivo. Em BAKU, torço para ver uma eletrizante luta direta pra valer – sem depender de estratégias de trocas de pneus – entre LEWIS, VETTEL, RICCIARDO e VERSTAPPEN, nem que seja antes da primeira troca (melhor ainda se for no final, claro).

    Na torcida sempre por HAMILTON e agora TAMBÉM por MAX, que, a meu ver, são o sal que dá o sabor às corridas, a dupla que sabe como ninguém deixá-las “spicy”, temperando-as sempre com muito molho e pimenta.

    Nada de arroz doce. . .

    Curtir

    1. Aucam naum chegaria…pq quanto vettel colocou os macios o ritmo num era o esperado…veja q lewis com pneu 13 voltas mas velhos virava 0.2 mas lento muito pouco pra ferrari com pneu novo ai quando foi desgastando o pneu a ferrari num tinha ritmo pra chegar mesmo anadando no limite, a mercedes cuida bem dos pneus …agora como a ju citou se a temperatura fosse mas alta ai sim acho q a ferrari levaria essa.

      Curtir

      1. O vestappen vai colocar o ricardo no bolso facin facin depois de ontem num resta duvidas ….defendeu bem demais e varias vezes ….quando ele se familiar cada vez mas com esse carro vai ser osso segurar esse menino…torcendo aki pra ferrari levar o sainz pra la pq ele esta se perdendo na str tem talento demais tb corridaça dele ontem

        Curtir

    2. Grande AUCAM, desde o ano passado quando você falou do MAX, presto muita atenção nele e pra mim o que mais chama a atenção são suas linhas de tomada de curva, tanto na entrada como na saída…ontem ele deu um show no Rosberg, esperando pra tomar a decisão pra qual lado fechar no meio da reta o que forçava ao Nico que sempre ameaçava ir por dentro voltar e tentar por fora, isso parece nada mas faz muita diferença…Um abraço

      Curtir

      1. Caro DANIEL,
        Você definiu bem: VERSTAPPEN deu um show em ROSBERG. Sabe o que me impressiona muito em suas atuações? É que ele – apesar de tão pouca idade – pilota como um VETERANO, demonstra muita ASTÚCIA, seja atacando, seja se defendendo, como foi ontem. E é um fato, suas linhas de curva ou de aproximação para ultrapassar são notáveis.

        Para todos nós que apreciamos pilotos que SEMPRE vão à luta, atacando ou defendendo, e que o fazem com perícia e arrojo, a chegada de MAX à Fórmula 1 acrescenta pimenta às corridas. Com tão pouco tempo de F 1, já fez várias ultrapassagens antológicas, épicas; a 300 kmp/hora POR FORA na Blanchimont sobre NASR; aquela sobre PÉREZ em Interlagos; essas duas “saborosas” em Mônaco no ano passado, quando conseguiu “se contrabandear” atrás de VETTEL faturando primeiro SAINZ e depois BOTTAS, esta em especial, feita “na medida” (pena que veio a bater em outro lance, quando tentou sobre GROSJEAN):

        Grande abraço, DANIEL!

        Curtir

  2. O fanfarrão do Nico disse estar revoltado com a manobra dura de Lewis, embora tenha feito a mesma no GP do Canadá de 2014. Naquela oportunidade, Hamilton partindo da p2 largou melhor e já estava com quase um carro a frente quando foi espremido houve o toque e o 44 contornou a curva sobre a zebra, perdendo a segunda posição para Vettel. O jogo tá virando, só precisa melhorar um pouco mais as largadas que o tetra virá. Há que se destacar a grande capacidade de Lewis em gerir a durabilidade dos pneus nesta temporada, acredito que mesmo sem o pitstop extra da Ferrari Vettel não teria ritmo para segurar Hamilton.

    Curtir

  3. Quantas vitórias mais a Ferrari vai jogar fora? O campeonato poderia ser outro sem tantos erros. Hamilton como sempre eficiente. Rosberg nunca me convenceu. É um bom segundo piloto e só. A esperança é que a Ferrari mantenha a crescente e entre de vez na briga por vitórias. Riccardo ficou devendo assim como as atualizações da Red Bull. Esse problema de largada é das Mercedes ou dos pilotos? Como largam mal!! Vamos pra Baku!

    Curtir

    1. Daniela, Nico nao he piloto do nivel dos grandes forever and ever, mas tambem nao da para dizer que ele medio. Acho que ja convenceu ser bom, muito bom ate. Veja que ele da mais trabalho ao HAM que o Weber dava no VET. E em condicoes de treino ele esta toda hora infernizando o HAM.

      Claro que nota-se diferenca em talento…mas certamente Nico trabalha bastante para conseguir chegar bem perto do HAM.

      Ele perde do HAM desde a tender adolescencia e nem assim desistiu. Um belo oponente. Vai que uma hora consegue beliscar uma tacinha de campeao. Hard workers deveriam ser recompensados as vezes…

      Curtir

      1. Pois éh Mike! Sou fã do Hamilton, mas gosto de automobilismo e sou da mesma opinião de você. O Rosberg deu azar de ter, na melhor época da equipe, um companheiro fera como o Hamilton! Más vamos supor que em 2013 o Hamilton não tivesse aceitado o convite do Lauda… Talvez quem estaria entre os grandes campeões enfileirado para o terceiro título, seria sem dúvida o Rosberg. Na minha opinião para o Rosberg neste ano ser campeão, vai precisar de outras-variáveis que o ajude caso o Hamilton apresente poucos problemas no seu W07.

        Curtir

    2. Daniela,
      Sempre digo, que o mais incrível da F1, é que precisamos voltar uns 05, 06 anos atrás para entender o contexto atual.
      No caso do grid atual, precisamos retornar a um longínquo 2005 com o primeiro título do príncipe das Astúrias.
      Acompanhe:
      2005/2006 – Fernando Alonso
      2007 – Kimi Raikkonen
      2008 – Lewis Hamilton
      2009 – Jenson (ou Jason?) Button
      2010 2013 – Sebastian Vettel
      2014/2015 – Lewis Hamilton
      Quando analisamos os 10 últimos anos da F1, somente dois títulos não ficaram com o trio Seb-Lewis-Alonso.
      E vamos lembrar que:
      2007 o título caiu no colo do Raikkonen pq Luís Amilton e Fernando Choronso, brigaram entre si na conturbada McLata.
      2009 o carro da BrawnGP era um irregular-regular. Isso pq não era uma questão técnica o difusor soprado, mas muito mais, uma decisão do então presidente da FIA Max Mosley. Que queria dar uma lição na Ferrari à época.
      Ou seja, não é que os outros sejam ruins, mas o trio Seb-Lewis-Alonso é que excepcional! Se todos tivessem equipamento igual, eles seriam o pódio em 90% dos casos.
      Com o Ricardão e o moleque prodígio, correndo por fora!
      Beijos pras meninas e abraços pros meninos!

      Curtir

  4. Sei não! Más tenho impressão que a próxima corrida (GP de Baku) teremos uma briga espetacular pela vitória. Digo por causa da surpreendente ascensão da Ferrari e também da Red Bull. A própria Williams fez um belo trabalho nesta maravilhosa pista “du Canada”.

    Agora gostaria de chamar atenção para as já antigas-observações que o grande-AUCAM já fazia ou vislumbrava sobre o talento do jovem-Verstappen! Leio com muita-atenção suas observações sobre a F-1. E vc já cantava a bola sobre um certo garoto que barbarizava nas categorias menores e que o “Merchant Marcos” já tinha percebido e recrutado rapidamente para o seu programa para jovem pilotos. Eu ainda estou de longe e observando!… Mas te digo que suas observações estão a kda GP se confirmando! O garoto de fato, éh um talento raro. E olha que ele ainda copia o acerto do grande-Ricciardo porque ainda não domina esta arte… imagine quando este imberbe (tem apenas 18 anos) começar aprender ou “pegar a mão” do carro – o céu será o limite! Más como vc também já bem observou, o garoto-Sainz éh um talento (não tão badalado) tanto que a Renault esta seriamente pensando na possibilidade de contratá-lo para 2017: http://www.autoracing.com.br/f1-renault-admite-interesse-em-sainz/

    Curtir

    1. Caro BRAZ:

      CARLOS SAINZ JR. também é muitíssimo talentoso. Acho-o até mais veloz que MAX VERSTAPPEN. Mas acho que a chama da genialidade está no holandês. Vejo em MAX fortes características de HAMILTON e ALONSO: de LEWIS , MAX tem o arrojo, a impetuosidade, o aguerrimento, a habilidade excepcional em pista molhada (já demonstrada na F 3 e que encantou MARKO); e de ALONSO o holandês tem a INIGUALÁVEL capacidade de ADAPTAÇÃO a QUALQUER CARRO e a EXTRAORDINÁRIA LEITURA DE CORRIDA DO ESPANHOL. VERSTAPPEN tem ainda a suavidade de um BUTTON, embora não tenha talvez a velocidade de um VETTEL ou de um HAMILTON. Porém ALONSO não tem na velocidade pura a melhor de suas qualidades, MAS TEM CONJUNTO EXCEPCIONAL. Em suma, CADA PILOTO É ÚNICO EM SUAS CARACTERÍSTICAS, porém quem consegue reunir mais qualidades OBVIAMENTE será sempre um DIFERENCIADO.

      SAINZ seria uma excelente pedida para a RENAULT ou para a FERRARI, ao lado de SebVet. Lembro que HELMUT MARKO custou a bater o martelo por CARLOS SAINZ JR. Se estou bem lembrado, com a saída de VETTEL para a da Red Bull para a Ferrari e a promoção de KVYAT para o lugar vago, MARKO hesitou entre manter VERGNE na Toro Rosso ou promover SAINZ JR. para a F 1, na Toro Rosso. Veja que dilema! No fim das contas, optou pelo jovem espanhol, que parece ter um belo futuro na Fórmula 1, digno do tradição de seu pai, CARLOS SAINZ – “EL MATADOR” – bicampeão mundial de Rally. MARKO sabe das coisas.

      VERGNE e o veloz BUEMI (Campeão Mundial no WEC) foram ótimos valores que a RED BULL teve em mãos, NÃO COM POTENCIAL PARA SEREM CAMPEÕES MUNDIAIS, mas que teriam muito mais méritos para estarem na F 1 do que alguns que vemos no grid hoje, como PALMER, NASR, ERICSSON, GUTIERREZ e até mesmo MAGNUSSEN. Entretanto, a Fórmula 1 é assim mesmo. Olhando o programa júnior da Red Bull, vejo atualmente aridez de talentos, ninguém entusiasma; considero PIERRE GASLY bem fracote. O da FERRARI é ainda pior! No da RENAULT não tem nenhum grande expoente, acho OLIVER ROWLAND (o que está naturalmente mais na agulha para a F 1) bem mediano. Aliás, ATUALMENTE, no dia de HOJE, o panorama está bem pobre de talentos nas categorias de acesso, todas elas. Não boto fé nos jovens oriundos de tradicionais dinastias automobilísticas, brasileiras ou não. Felizmente, na Fórmula 1 há uma safra de talentos excepcionais ou ótimos ainda bem jovens que terão muito tempo de carreira pela frente, a começar por VETTEL, HAMILTON, RICCIARDO, e passando por WERHLEIN, SAINZ E VERSTAPPEN, o que faz prever um período de 10 anos com eles provavelmente dividindo títulos entre si, e propiciando tempo para surgirem novos talentos nas categorias de base. A menos que surja no KART um novo VERSTAPPEN. . .

      TOTO WOLF anda incensando LANCE STROLL, que tem até um orientador de carreira “de luxo”, o LUCA BALDISSERI, que dirigia a Academia de Pilotos da Ferrari e agora acompanha STROLL como reserva da WILLIAMS, onde há outro piloto que também não entusiasma, o ALEX LYNN. STROLL andou batendo feio na F 3, no ano passado. TOTO WOLFF, depois de perder VERSTAPPEN, ao incensar STROLL e dizer que VERSTAPPEN é menos maduro do que o rico canadense, está fazendo como a Raposa na fábula, dizendo que as “uvas estão verdes”. Nem acredito que esteja falando sério, tal a diferença TÉCNICA, de TALENTO MESMO, entre MAX e STROLL. SIMPLESMENTE UM ABISMO! WOLFF deve, isso sim, investir em PASCAL WEHRLEIN, que botou os macacos velhos do DTM no bolso. E olha que são macacos velhos do mais alto gabarito! E a categoria é o estado do arte em seu gênero.

      Grande abraço!

      Curtir

  5. Tenho a leve impressão de que o impasse entre a Mercedes querer renovar com Rosberg por um ano apenas pode estar relacionado com a possibilidade de Vettel não renovar com a Ferrari(Vettel tem contrato até o fim de 2017)Rosberg quer renovar por 3 anos.
    Portanto seriam 2 campeões mundiais na equipe em 2018 (Hamilton e Vettel)
    Seria espetacular esses dois na Mercedes

    Curtir

    1. Xiiii! Explodiria porque de maneira alguma a cúpula iria controlar dois galos neste galinheiro! E com o desejo da Mercedes (naturalmente) de fazer um germânico campeão, isto seria “inconcebível” para o capitão-Amilton. E o Vettel ta muito confortável na Scuderia e prestes a colher os frutos do desenvolvimento. Seria até burrice do Vettel sair da Ferrari e dar chance por exemplo, para um Verstappen ou Ricciardo serem campeões.

      Curtir

      1. Então Aucam no momento não tem nada definido ainda
        Agora que existe uma chancede Vettel ir para Mercedes eu acredito que sim principalmente que 2017 é um ano de mudanças drásticas nas regras
        Portanto creio eu que Vettel vai esperar como vem a Ferrari em 2017 pra daí quem sabe continuar na equipe ou então surgir uma vaga talvez na Mercedes caso ela renove por um ano com Rosberg.
        Como também eles tem a opção de efetivar Wehrlein como titular ao lado de Lewis
        Um abraço

        Curtir

    2. Eu não acredito nisso. Vettel sabe mais do que ninguém que seu projeto para a Ferrari não é a curto prazo. Na verdade, 2015 foi um ano acima da média, dado o fraco desempenho de ambos em 2014.

      Além disso, Vettel não está desesperado atrás do melhor carro, e sim transformar a Ferrari nesse melhor carro. Mal comparando, Schumacher chegou à Ferrari em 1996, mas só chegou ao título em 2000 (poderia vir em 1999, mas aí já é outra história).

      Curtir

  6. Braz,
    Com esses circuitos sem graça, desenhados pelo Tilke, não acredito em um grande GP de Baku não, deve ser mais uma procissão à la Mônaco…
    Tomara que esteja errado nessa expectativa de GP!
    Aucam,
    Realmente, existe uma baixa safra de talentos nas categorias de base atualmente, mas em tempos em que os pilotos correm até os 38,39 anos (vide Button e Alonso) no mais alto nível, não creio que seja assim tão preocupante. Só para quem acompanha as categorias de base, que vê uma fraca corrida…
    Jolyon Palmer ganhou essa vaga de mão beijada devido à demora da compra da Lotus pela Renault, nunca foi piloto para estar realmente ali, Magnussen da mesma forma, ganhou a vaga vinda dos céus pela saída do Pastor Maldonado (ou foi invertido? Não me lembro agora).
    Não acredito que nenhum dos dois estarão na Renault ano que vem.
    Sobre a dança das cadeiras:
    http://br.motorsport.com/f1/news/red-bull-tem-que-esclarecer-algumas-coisas-diz-ricciardo-781915/
    Estaria Ricciardo forçando uma saída da RedBull de olho na vaga da Mercedes ou Ferrari ano que vem? Aguardamos cenas dos próximos capítulos…
    Sobre a corrida:
    Naquela primeira curva, “Luís Amilton” jogou tão duro quanto Nico Rosberg em Barcelona, a diferença é que Nico tirou o pé. Assim fico com a dúvida se o alemão é “galo manso”, mais racional e deixou para decidir na frente ou se Toto Wolff deu um grande puxão de orelha nos dois.
    Seria bom, se esse ano o Rosberg voltasse a fazer a resistência de 2014, pq se não vai ser outro ano chato. Não acredito que a Ferrari possa fazer frente a Mercedes, não enquanto Maranello for essa bagunça!
    Abraços pros meninos e Beijos pras meninas!

    Curtir

    1. NATO, eu ainda me esqueci de incluir na lista de talentos lá em cima o STOFFEL VANDOORNE e o ESTEBAN OCON. Creio que mesmo que haja uma longa entressafra nas categorias de acesso, a Fórmula 1 estará MUITO BEM SERVIDA de talentos pelos próximos 10 anos. Competitividade em alto nível GARANTIDA!

      Um abraço!

      Curtir

  7. Jú, ótimo post, parabéns mais uma vez…
    Hoje não vou fazer pergunta pois sei que você está na correria maluca nesses fins de semana, mas tenho guardadas aqui para um momento mais oportuno.
    Um abraço

    Curtir

  8. Julianne , será que o bom rendimento da Ferrari não teve a ver com a baixa temperatura durante a corrida e o treino oficial? Ou então que as outras equipes tiveram maiores dificuldades que a Ferrari para trabalhar numa temperatura anormalmente baixa ? Sobre Alonso vi na TV do Canadá que ele não queria abandonar mas somente parar para colocar pneus novos para se divertir andando rápido no fim da corrida, já que estava fora dos pontos.

    Curtir

  9. Creio que a Ferrari precisa correr atrás e contratar o Ross Brawn assim resolveria um dos seus maiores pontos fracos atualmente, sendo assim seria o trio vettel, alisson e Brawn muito forte e além disso contratar um piloto mais forte para forçar o vettel a andar ainda mais forte, ju, aucam na opinião de vocês pq o vettel tem cometido tantos erros nessa temporada coisa incomum para ele?

    Curtir

    1. Caro APMALAN, muito obrigado pela consideração. Sobre a questão que você levanta, VETTEL vem tendo até aqui um ano um tanto complicado (assim como HAMILTON), a meu ver MENOS por sua pilotagem e mais por uma SOMA DE FATORES que vem contribuindo para isso, muitos dos quais já abordados competentemente aqui pela nossa querida JULIANNE, dentre eles a dificuldade que a FERRARI vem tendo na compreensão do funcionamento dos pneus usados este ano. Isso fez com que VETTEL não tenha largado mais na frente do grid, o que sempre gera riscos, como você sabe. Eu acho que em termos de pilotagem seu maior pecado foi ter se assustado com aquela entrada de KVYAT, que o levou a abalroar RAIKKONEN, no GP da China. Depois, na RÚSSIA, foi tocado por trás por KVYAT (de novo alguma controvérsia, pois houve gente alegando que VETTEL freou inesperadamente). Mas, ainda assim, creio que foram incidentes de corrida. Na Fórmula 1 tudo acontece muito rapidamente, como é óbvio, veja o que ocorreu no controvertido lance entre LEWIS/ROSBERG em Barcelona e entre BOTTAS e LEWIS, onde o inglês, a meu ver, não teve qualquer culpa.

      Essa questão de obter uma boa temperatura nos pneus para levar VETTEL mais para a frente no grid é essencial, e os engenheiros da FERRARI estão tentando resolver, mas sem ter ainda uma clara compreensão do que ocorre. Eu postei em matéria anterior da JULIANNE aqui em seu excelente Blog um link para uma entrevista com o JOCK CLEAR, onde ele descreve as dificuldades que estão tendo, inclusive feito uma comparação com um buraco negro para enfatizar o quanto ainda precisam descobrir sobre os pneus.

      Outra coisa que influi negativamente na pilotagem de um piloto é o fato de às vezes, por deficiência do próprio carro, ele ter necessidade de ANDAR MAIS DO QUE O EQUIPAMENTO LHE PERMITE para poder entregar um resultado. Isso leva a limites extremos, ou além deles, fazendo o piloto, por exemplo, perder o ponto de freada. Veja o que ocorreu com ALONSO, naquela tenebrosa batida com GUTIERREZ – não seria normal esperarmos um erro de dessa dimensão logo com um ALONSO. Mas acaba ocorrendo, pela pressão de conseguir uma posição, um resultado melhor. Veja também como ocorreu com VETTEL AGORA NO CANADÁ: a necessidade de acelerar ALÉM DA CONTA, de andar mais que do que o equipamento permitia, fazendo-o perder o ponto de freada.

      Particularmente, eu acredito que a pilotagem de VETTEL está intacta e não pode ser subestimada ou colocada em dúvida, ele vem sofrendo com imprevistos. O mesmo ocorreu com HAMILTON até há duas corridas atrás. RICCIARDO também andou enfrentando percalços que escaparam à sua possibilidade de resolvê-los.

      Creio que ainda veremos grandes performances de VETTEL no restante dessa temporada atual, à medida que as falhas da equipe e do carro possam ir sendo contornadas. Nessa melhora, incluo pelo menos uma vitória. Todos na FERRARI acreditam que estão no caminho certo para fazer os sucessos acontecerem, a começar pelo próprio VETTEL. Esse novo turbo que a FERRARI estreou em Montreal foi um massivo passo à frente para aproximar a FERRARI da MERCEDES, deixando VETTEL a apenas 0,178s da pole de HAMILTON no Canadá. Dizem que o motor da Ferrari já empatou com o da Mercedes em potência e confiabilidade.

      O problema que pode ocorrer é que a MERCEDES não vai ficar parada vendo as coisas acontecerem, e já programa grandes melhoramentos na aerodinâmica a serem introduzidos para o GP da Inglaterra ou até antes. E outra coisa: conforme o grandíssimo jornalista especializado Celso Itiberê, a FERRARI já usou 28 das 32 tokens de desenvolvimento que a FIA havia autorizado, restando apenas 4, que estão guardadas para o GP de MONZA. Enquanto isso, a MERCEDES ainda dispõe de 21 tokens para gastar: aí a coisa pode complicar, de novo, para a FERRARI, e a RENAULT ainda tem 11 tokens para usar (fez milagres com apenas 3, o que me faz pensar que boa parte dessa CHATÉRRIMA CHORADEIRA sobre o tal do “engessamento” possa não passar de uma FALÁCIA, pois tamanho progresso na cavalaria dos propulsores RENAULT – que fizeram a RED BULL renascer do limbo, juntamente com esse excelente chassi – pressupõe que o segredo do sucesso RESIDE MAIS EM SABER ONDE E COMO MEXER NAS PU, COM CRIATIVIDADE E COMPETÊNCIA, do que ficar eternamente em reclamações para justificar incompetência em alcançar os melhores, mediante mudanças constantes no regulamento. ARRIVABENE percebeu isso, nunca chorou e foi à luta e o salto de qualidade da FERRARI foi notável, idem e PRINCIPALMENTE a RENAULT, HORNER já avisou AINDA TEM MUITO PRA VIR (tomara). MARIO ILLIEN, com sua competência e criatividade, deve estar preparando várias poções mágicas que permitirão a VERSTAPPEN e a RICCIARDO dar calor e até superar as MERCEDES.

      Um abraço!

      Curtir

      1. Concordo contigo Aucam, penso que ele tem muita velocidade e que 2014 foi um ano em que ele errou bastante devido a incompatibilidade com o carro talvez por ser mais agressivo e o motor Renault não casou com seu estilo de pilotagem o fazendo cometer inúmeros erros e acabando com os pneus, mesmo assim baseado nas suas limitações com o carro ainda era muito rápido e nunca criticou a equipe.

        Curtir

  10. Que moleque “encardido” esse Verstappen, o jeito que ele segurou o Nico no final da corrida foi algo maravilhoso de se ver.

    Não sei a opinião de vocês, mas estou sentindo o Ricciardo bem estranho desde da chegada do Max na equipe, parece que ele perdeu a aquela naturalida, aquele sorriso aberto no rosto.

    Eu sei que ele foi prejudicado pela equipe mas acho que a reclamação foi além da conta em Mônaco. Olha o exemplo do Vettel nesse final de semana, fez até umas brincadeiras no final da corrida.

    Enfim, a temporada está maravilhosa e o campeonato está completamente aberto, mal posso esperar pela próxima corrida.

    Abraços…

    Curtir

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s