Drops do paddock – GP do Brasil

toto-wolff-e1415806507702-1940x1092

Acho que nunca tinha passado uma semana sem escrever no blog a não ser em tempos de festas de fim de ano desde o início do Faster, em junho de 2010. É um indicador de quão alucinantes foram os últimos dias, da cobertura do GP do Brasil em si a algumas questões pessoais que vim resolver a quase 10.000km de distância.

  • Não que tenha faltado assunto. O que mais chamou a atenção no final de semana foi como Toto Wolff está se tornando, a passos largos, o novo Bernie Ecclestone da F-1. Absolutamente todas as peças que se fecharam no mercado de pilotos nos últimos dias têm a mão dele – mesmo as que já estavam encaixadas faz tempo, como Stroll na Williams.
  • Não se sabe exatamente por que o chefe da Mercedes ajudou Nico Hulkenberg a ir para a Renault, mas sua relação próxima com Vasseur ajudou. Kevin Magnussen na Haas, para mim a escolha mais difícil de entender pelo fato do piloto estar andando menos até mesmo que Jolyon Palmer no momento, já ter tido duas oportunidades sem mostrar muita coisa, e ainda não trazer muito dinheiro, também teve a ajuda de Wolff por motivos não claros.
  • Ocon na Force India é mais fácil de entender. O time britânico, que ficou entre a pressão de Wolff e de Ecclestone, devendo favores aos dois, demonstrou saber quem vai ter mais influência daqui em diante.
  • Não enxergar essa mudança de cenário foi uma das más avaliações que os Nasr fizeram nos últimos meses e que deixaram Felipe em situação complicada. Até porque agora é Wolff quem bate à porta da Sauber para colocar Wehrlein. A boa notícia para o brasileiro é que, pelo menos entre os nomes circulam na Manor, ele é claramente o mais forte no pacote experiência, qualidade e dinheiro. Veremos na parte política.
  • Talvez ir para a equipe com menos dinheiro do grid não seja algo dos mais vantajosos olhando agora, mas aproximaria Nasr de Wolff, o que parece ser o melhor dos caminhos nesse acidentado caminho do meio para o fim do pelotão, em que tudo é decidido muito mais fora do que dentro da pista.
  • A influência do austríaco também ficou clara quando o sumido Jos Verstappen voltou ao paddock. A presença do holandês significa pressão em cima de Horner, que pediu que o ex-piloto ficasse em casa e foi atendido. Isso pelo menos até que Wolff o chamasse de volta, dizendo que era importante para o menino ter o pai por perto, como ocorreu por toda a carreira. Deve ser mesmo melhor para Max, mas o que o chefe da Mercedes quer mesmo é ver o clima piorar na equipe que tem tudo para ser sua grande rival ano que vem.
  • Horner também não é nenhuma flor que se cheire e abriu tudo para a imprensa para pressionar Wolff. Quando o austríaco se explicava em uma coletiva de imprensa lotada, o chefe da Red Bull passou pelo vidro do escritório da Mercedes e fez uma careta para o austríaco em tom de brincadeira. O dirigente pediu que ele entrasse para explicar a polêmica e ele, ironicamente, fez sinal de “me liga”.
  • Falando em ironias, o que foi aquela despedida do Massa em SP? O piloto esteve muito tranquilo e feliz com sua decisão desde quando a anunciou a aposentadoria na verdade, e isso ficou muito claro em todos seus movimentos no GP Brasil. Mas como parece que sempre há um porém na carreira de Massa, a despedida veio com um acidente, vindo da necessidade de arriscar após uma classificação muito ruim e uma má decisão estratégica. Como uma ironia do destino, contudo, o brasileiro parou seu carro em uma das principais arquibancadas do circuito e, sob Safety Car, pôde caminhar ao pitlane para ser recebido de forma apoteótica pela própria F1 e por sua família. Não se enganem: não são muitos no grid que teriam algo parecido.
Anúncios

18 comentários Adicione o seu

  1. Jorge Ortiz disse:

    Acompanho teu blog faz tempo, muito esclarecedor.

    Pra mim é uma novidade essa, de Toto Wolff, ter toda essa influência.

    Poderia fazer um artigo sobre como/onde começou isso.

    Outra coisa, por que Jos Verstappen não é “bem vindo”, que pressão ele faz?

    Curtir

    1. Mateus disse:

      Oi Jorge, não é de hoje que o Jos pressiona a FIA, vide o que ele disse em relação ao Schumacher na temporada de 1994, afirmando que em todas as categorias anteriores, havia dado uma surra no heptacampeão, mas que o Schumacher era protegido pelo Bernie e pela FIA e andava com um carro com ajuda eletrônica ilegal, “inguiável” quando estavam desligadas. O Jos até suspensão ou não sei qual pena tomou por falar essas coisas na época.

      Curtir

    2. Jos está lá para garantir que Max seja beneficiado em tudo o que for possível. E Horner sabe o quão longe ele é capaz de ir com as manobras que fez no início do ano para acelerar a ida do piloto à Red Bull, fazendo um jogo duplo com a Ferrari para pressioná-los e basicamente deixá-los sem opção.

      Curtir

  2. Robby disse:

    A despedida de Massa na equipe Ferrari também foi única, nenhum outro piloto teve!

    Curtir

    1. Jefferson disse:

      Isso devido ao peso na consciência!
      A Ferrari lhe deve 2 títulos!

      Curtir

  3. Daniel disse:

    Jú, realmente estranhei sua ausência aqui no blog, no GP vi várias vezes o Ico no link da Sky mas não te vi, vc fez entrevistas no cercadinho também?
    Em relação ao Wolf, realmente é ele quem dá as cartas no momento, pois o motor é o principal no momento, o que é uma enorme moeda de troca e a Scuderia completamente perdida que não consegue nem satisfazer o garoto Blue Flag…rs
    O Jos eu até tinha te perguntado se ele havia sumido, pois na toro rosso ele sempre estava lá infernizando, e se a tática do Wolf foi tumultuar a Red Bull quase que deu errado, pois o Max fez a senhora corrida e se a equipe não erra na estratégia ele ficava em 2° ou 1° ai o Toto não ia gostar…rs
    Jú a tempos que não vejo alguém guiar como o Max no domingo, se o pai e o ego não o deixarem fazer besteira não tem pra ninguém.

    Curtir

    1. O cercadinho é restrito à imprensa de TV e rádio, Daniel. A imprensa escrita faz entrevistas em outro formato.

      Curtir

      1. Daniel disse:

        Entendi Jú, e você fez aquela corrida marota na pista?…rs O tempo estava ótimo…

        Curtir

      2. Corri com um pouco de chuva na quinta, mas a pista é top 3 pra mim junto com Bélgica e Japão. Posso dizer que a Subida do Café não foi o ponto mais crítico apenas no domingo… 🙂

        Curtir

  4. Rodrigo disse:

    Ju, será que a situação do Nasr na Sauber muda alguma coisa depois dos pontinhos em Interlagos? Ou será que agora está tudo na mão do Wolff?

    Curtir

      1. ]Muguello[ disse:

        Até aonde os pontos que Nasr conquistou em Interlagos realmente contam a seu favor na Sauber?

        Monshika: Felipe muito obrigado por conquistar os pontos que nos deu 47 milhões de dolares. Infelizmente não vamos poder continuar com você como piloto…

        Curtir

  5. Rodrigo Lóss disse:

    Olá Ju. Sabe, afinal como serão os cockpits do ano que vem? Terão o Halo, o AeroScreem ou ficarão como são hoje?

    Curtir

  6. Ron Dennis se foi da McLaren!!!
    Ela ganha ou perde com a saída dele?

    Curtir

    1. É uma grande oportunidade de ganhar, mas é claro que depende tem quem ocupar seu lugar. Nesse sentido, espero que a decisão de ter um comitê seja realmente provisória.

      Curtir

  7. plow king disse:

    Toto Wolff, mein gott. Du bist deutsche jetst?

    Julianne, Austria…..mein beloved Austria….

    Curtir

  8. Dennis disse:

    Julianne, nao existe nenhum indicio de promocao de um piloto da GP2 para a F1 no ano que vem ? Giovinazzi ou Gasly nao merecem ?

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.