O que esperar da F-1 em 2017: Sauber

1487847877107

O que fez em 2016: indefinições financeiras no início do ano deixaram o time correndo atrás do prejuízo por todo o ano.

O que muda para 2017: suíços foram se reforçando ao longo de 2016 e contam com um piloto considerado talentoso, mas que teve de ser salvo por Wolff para não ficar a pé.

Meta: pontuar

Em teoria, a matemática da Sauber era simples: se economizarmos no motor, usando uma unidade de potência antiga da Ferrari, podemos investir mais na aerodinâmica, que ganhará importância com o novo regulamento. Além disso, ganhamos tempo, porque já que nosso projeto atrasou devido à situação econômica ruim até meados de 2016, chegando até ao atraso de salários, é melhor usar um equipamento com o qual já temos intimidade.

A equação dos suíços só esqueceu de alguns “detalhes”: a Ferrari, como as demais fornecedoras de motores, fez uma revisão completa em seu equipamento e há quem diga que sua unidade de potência de 2017 tem nada menos que 40cv a mais. Mesmo que o número soe exagerado, como não há motivos para acreditar que o carro em si tenha algo de especial em relação a seus rivais, o cenário não é nada favorável. Ainda mais quando várias curvas se tornarão efetivamente retas com o aumento do downforce e da aderência mecânica e o arrasto também será maior, mantendo – ou até aumentando, de acordo com alguns – a importância da potência e da capacidade do motor recuperar energia.

Isso sem falar na liberação do desenvolvimento ao longo do ano, que deve ir aumentando o abismo de uma forma até mais forte do que aconteceu com a Toro Rosso ano passado: usando o motor Ferrari de 2015, o time era figura fácil no top 10 na primeira metade do campeonato. Na segunda, pontuou apenas três vezes.

Mas e o dinheiro a mais, não poderia ajudar? A equipe começou a se fortalecer ano passado, especialmente com a chegada de Jorg Zander, mas o carro continuou bem mais simples até que seus rivais diretos, como a Haas. Isso faz sentido porque uma equipe pequena tem menos motivo$ para arriscar, mas também impede grandes ambições.

Em comum com os norte-americanos, a Sauber cometeu muitos erros operacionais ano passado e talvez esteja aí a chave para tentar aproveitar alguma chance que surgir para pontuar.

Chances essas que têm mais possibilidade de surgir nas mãos de Wehrlein. Com um carro pior em 2016, foi o alemão quem aproveitou para entrar no Q2 quando deu e até para pontuar. Marcus Ericsson, por sua vez, vem dando sinais de evolução desde a segunda metade 2015, mas ainda erra muito.

5 comentários sobre “O que esperar da F-1 em 2017: Sauber

  1. Ju, sei que não é o assunto, gostaria de saber quais os prováveis motivos de à RBR querer tanto retirar as barbatanas de tubarão e asas em T? É difícil acreditar que seria só por estética.

    Curtir

  2. Segundo li, as asas e a barbatana não dã
    o ganhos significativos de desempenho, mas acabam com a estética. Seriam esses os motivos.
    Não entendo como uma equipe que existe a 30 anos na F1 consegue errar tanto em suas decisões, por essas e outras que a Sauber nunca saiu da lanterna\meio de pelotão, enquanto isso a Haas dá show de como comandar uma equipe e já sonha até com pódio nesse segundo ano! Claire Williams mostrou como que se reestrutura uma organização pra lutar na frente e o que dizer do trabalho duro e decisões acertadas da Force India que esse ano sonha em ser “a campeã do resto”?
    Grande abraço e ótimas análises (como sempre) Julianne!
    Abraços pros meninos e beijos pras meninas!

    Curtir

  3. Julianne, bom dia.
    Pergunta: a Sauber pode “mexer” no motor Ferrari modelo 2016 em busca de melhorias, tal como a Red Bull fez com a Ilmor em cima das unidades Renault?
    Sobre os suíços, devem fechar o grid na lanterna sempre, não parecem ter achado nenhum “pulo do gato” nos primeiros testes e o orçamento, mesmo um pouco melhor que ano passado, ainda é bastante limitado para permitir qualquer ousadia. A diferença de motores será gritante desde o começo e vai piorando a cada trimestre… tomara que eu esteja muito equivocado, mas vai ser penoso assistir as corridas da Sauber.

    Abs, parabens pelas analises!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s