O que esperar da F-1 em 2017: Mercedes

skysports-mercedes-launch-w08-hamilton-bottas_3896255

O que fez em 2016: trucidou a concorrência, mas viu algumas quebras entre seus pilotos.

O que muda para 2017: sai o diretor técnico Paddy Lowe e entra o ex-Ferrari James Allison. E o campeão Nico Rosberg dá lugar a Valtteri Bottas.

Meta: tetracampeonato de pilotos e construtores.

Os domínios não são novidade na Fórmula 1. E nem as mudanças de regras com o intuito de acabar com eles. Mas a atual situação sugere que a história não se repetirá desta vez. É claro que todos torcem para que uma ou mais equipes cheguem mais perto, mas desde a primeira vez que o W08 entrou na pista, dá a pinta de que pelo menos os tricampeões mundiais não perderam em nada sua competitividade. Resta saber o quanto os demais conseguiram evoluir.

Mesmo em uma mudança de regras, a lógica da Fórmula 1 prevalece: um time mais organizado e que consegue se antecipar às tendências, se sobressai. Nos últimos três anos, a Mercedes conquistou cerca de 85% dos pontos possíveis, em um domínio que não deu a impressão de ter diminuído mesmo com a estabilidade das regras. Será que isso seria porque Ferrari e Red Bull já estavam voltados à oportunidade que surgiria em 2017? Pois, bem. Sabe-se que a própria Mercedes, até motivada pela extensão de sua vantagem, também começou a trabalhar ainda em 2015.

E isso não apenas no carro. Há quem diga que o novo motor tem pelo menos 25cv a mais, o que seria preocupante para a concorrência. Por outro lado, mesmo com o domínio, a Mercedes não deixou de ter problemas com a confiabilidade, e isso será ainda mais importante com a limitação de quatro UPs na temporada.

É essa a principal fonte de esperança contra uma organização que aprendeu com Ross Brawn como ser uma máquina de vitórias. A compreensão da necessidade de integrar os projetos da UP e do carro e a coordenação entre engenheiros competentes – que agora passa das mãos de Paddy Lowe para James Allison, o que não deve causar grandes rupturas e acaba dando mais poder para o político Toto Wolff – tem sido fundamental para a equipe estar sempre na vanguarda.

Soluções criativas para as suspensões – e a montagem bem alta deste ano já chamou a atenção de Adrian Newey – e o S-duct podem ser até copiadas pelos rivais, mas eles sempre estarão um passo atrás, a exemplo do que aconteceu com o difusor soprado da Red Bull.

Além disso, uma fonte de tensão do time nos últimos anos deve diminuir consideravelmente: Valtteri Bottas ganhou o emprego dos sonhos, mas ao mesmo tempo estará bastante pressionado para ser o funcionário do mês. Isso porque tem apenas um ano de contrato e conviverá com os boatos que colocam Sebastian Vettel na sua vaga. Isso, tendo de se medir contra um Lewis Hamilton que vai em busca das marcas dos maiores da história.

Para o inglês, há sempre o risco do relaxamento, mas é claro que a lembrança da derrota dolorida para Nico Rosberg estará presente. Tecnicamente, apesar de ter se adaptado muito bem às regras e pneus dos últimos anos, Lewis sempre foi conhecido por testar os limites do equipamento e poderá pilotar mais à vontade agora.

12 comentários sobre “O que esperar da F-1 em 2017: Mercedes

  1. Acho que este ano o hamilton vai sobrar ainda mais,se a mercedes não tiver concorrência vai ser um passeio do inglês, bottas teve dificuldades até com o fracassado massa, não acredito que ira incomodar hamilton hamilton tem o grande trunfo de ser muito rápido em classificação o que não é o forte de bottas. Quanto as boastos de vettel na mercedes ano que vem, eu divido muito, como disse o saldoso adalto silva em uma matéria:
    Ele não teria coragem de enfrentar alguem que poderia esmagar ele constantemente. Não sou vidente mas posso imaginar a mercedes sobrando novamente e mesmo que não sobre o que seria ótimo para os fans do esporte ainda assim acredito no tetracampeonato de piloto, não posso arriscar de construtores porque a equipe não tem mais dois pilotos de altíssimo nível como antes

    Curtir

    1. “saldoso adalto silva”?
      O cara além de ser um (vai lá…) “jornalista” sem apreço pela imparcialidade, ainda escreve terrivelmente mal, faz traduções muitas vezes incompreensíveis e, descubro agora, é também um PLAGIADOR!

      Compare os seguintes parágrafos de uma matéria recente (http://www.autoracing.com.br/f1-entenda-porque-a-ferrari-sf70h-anda-tanto), uma análise técnica sobre o novo carro da Ferrari, com os trechos posteriores, da fonte original (http://www.f1supernews.com/2017/03/09/ferrari-loophole-exposed-how-they-did-it-2).

      Adauto:
      “Já faz um bom tempo que a Ferrari não apresenta algo radical na F1. Mas dessa vez temos algo! É claro que as novas regras nos deram mais do que uma única coisa para especular, mas nenhuma delas tão emocionante como os sidepods e os elementos de guia de fluxo de ar incorporados nele. Quando vimos pela primeira vez o carro da frente, as entradas de ar laterais insinuaram algo diferente.”

      Original:
      “It has been quite a while since we got a radical Ferrari in Formula One. But boy oh boy, this year they gave us one! Of course the new rules gave us more than one thing to speculate about, but none of them quite as exciting as those side pods and the air stream guide elements incorporated within. When we first saw the car from the front angle, the air inlets of the side pods hinted at something different.”

      E segue:
      “As primeiras fotos do carro nem sequer revelaram que havia vários elementos nos sidepods. As fotos promocionais da Ferrari fizeram parecer que o sidepod havia sido moldado como uma peça única. Desde os testes da semana passada, obtivemos fotos melhoradas revelando mais do que encontramos na primeira vez. As imagens incluídas neste artigo mostram-nos que a parte de carbono que pensávamos ser sidepods, na verdade não são. É realmente uma estrutura feita para regular o fluxo de ar para dentro do sidepod. Como você pode ver, o sidepod está aproximadamente 30 cm atrás da aba de carbono. O que a visão de frente nos mostrou, foi que a entrada do sidepod está localizada incomumente no alto.”

      “The first pictures of the car didn’t even reveal that there were multiple elements. Ferrari’s promo pictures made it look as if the side pod was molded as one piece. Since last the test last week, we know have improved pictures revealing more than what met the eye the first time around. The pictures included in this article show us that the carbon part we thought were side pods actually aren’t. It is a structure made to regulate the airflow towards the real side pod. As you can see, the actual side pod is approximately 30 cm behind the carbon flap. What the front view did show us, was that the side pod entrance was rather unusually located high up.”

      “É claro, agora os rivais descobriram o que a equipe de desenho da Ferrari queria fazer. Sob o olhar de Simone Resta, a equipe italiana encontrou uma lacuna no regulamento. É por isso que a F1 é diferente e fascinante. As lacunas significam que alguém foi mais inteligente do que aquele que inventou a regra.”

      “Of course, by now Ferrari’s rivals have figured out just what Ferrari’s design team were intending to do. Under the watching eye of Simone Resta the Italian team found a loophole in the regulations. Personally, this is why I love F1. Loopholes mean somewhere someone was smarter than the one who came up with the rule.”

      “O novo regulamento para 2017 nos prometeu carros mais agressivos do que no ano anterior. Para esse efeito, a FIA incorporou regras sobre a forma em V da asa dianteira, a forma como as placas de extremidade da asa traseira devem “fluir” e sob que ângulo os sidepods devem estar. O parágrafo 3.8.8 diz que esse ângulo deve ser 75 graus. Estas regras destinam-se a dar aos carros um olhar rápido e agressivo quando visto de cima.”

      “The new regulations for 2017 promised us more aggressive looking cars than the year before. To that affect, the FIA incorporated rules about the V shape of the front wing, the way the end plates of the rear wing should “flow”, and under what angle the side pods should be. Paragraph 3.8.8 says that that angle should be 75 degrees. These rules are meant to give the cars a fast, aggressive look when viewed from above.”

      “Estas regras privilegiam a estética ao invés do desempenho ideal. De fato, engenheiros aerodinâmicos odeiam essas regras. Se fosse com eles, eles teriam ido para um projeto retangular dos sidepods. Um sidepod com um ângulo de 90 graus teria uma relação de fluxo de ar mais suave entre ele e os vários divisores de ar à frente. Além disso, o desempenho geral do fluxo de ar em torno deles seria otimizado de forma geral.”

      “These rules are for aesthetics rather than ideal performance. As a matter of fact, aerodynamic engineers hate the rule, if it was up to them they had gone for a rectangular design for the side pod. A side pod with a 90 degree angle would have a smoother air flow relationship between it and the various air splitters ahead. Further, the general airflow performance around them would be optimised wholesale.”

      “É aqui que a brecha é explorada. Com a visão de olho de pássaro, fica claro ver como a Ferrari fez seu sidepod real sob um ângulo de 90 graus. O trabalho em carbono na frente (mas ainda incorporado) do sidepod está sob um ângulo de 75 graus, seguindo as regras. Isso permite que a Ferrari faça seu sidepod menor do que aparecem em outros carros. E dá-lhes mais espaço entre os bargeboards e a entrada de ar real do sidepod. Tudo isso deve ser capaz de gerar um fluxo de ar melhor para eles.”

      “This is where the new loophole comes in. With the birds eye view, it’s clear to see how Ferrari made its actual side pod under a 90 degree angle. The carbon work in front (but still incorporated) of the side pod is set under a 75 degree angle, thus following the rules. This enables Ferrari to make their side pod smaller than they appear on other cars. And it gives them more room between the barge boards and the actual air intake of the side pod. All this should be able to generate a better airflow towards them.”

      E, por fim, ele plagia até mesmo a frase conclusiva final, sem acrescentar nada de sua própria visão (se é que tem alguma):
      “Quanto mais vemos da Ferrari SF70H, mais podemos começar a entender como ela é uma peça verdadeiramente notável de engenharia e muito provavelmente pronta para desafiar os adversários pelas vitórias este ano.”

      “To conclude, the Ferrari SF70H is a truly remarkable piece of engineering and certainly looks like it could be a true front runner this year.”

      Ou seja, o terceiro parágrafo em diante da “análise” que o Adauto faz é uma cópia literal, plágio puro! Eu já deixei meu comentário lá falando disso, e aposto que, despudorado e cara-de-pau que ele é, vai apagá-lo! Se o fizer, que ao menos tenha a decência de citar a fonte de onde copiou toda a análise! Aliás, quantas outras “análises” já não foram vergonhosamente plagiadas anteriormente naquele site?

      O Adauto faz o tipo tiozão velho e rude, de maneiras rudimentares, que gosta de automobilismo e se meteu a escrever sobre (mesmo sem ter as capacitações jornalísticas para tal).
      É também um “jornalista” (estou generoso hoje) torcedor, e isso é o que de pior pode acontecer no jornalismo esportivo. O cara torce para aqueles pilotos que demonstram estilo de pilotagem consoante suas preferências pessoais (como Hamilton e Verstappen), e chega a desprezar pilotos que não correspondem a este estilo agressivo e visceral, como o Vettel, que prima pelo estudo técnico e precisão no manejo do possante.
      É por isso que diz que o Vettel teria “medo de ser batido impiedosamente pelo negão”. Palavras dele. E fecha os olhos para as evidências que mostram que quem realmente tem medo de enfrentar um piloto de ponto é o próprio Hamilton:
      http://grandepremio.uol.com.br/f1/noticias/hamilton-tenta-vetar-piloto-de-ponta-e-trabalha-para-que-mercedes-coloque-wehrlein-no-lugar-de-rosberg
      Nunca informações como esta seriam noticiadas no Autoracing!

      Quanto a Massa ser um “fracassado”, o dia que vc tiver colhido de sua profissão os frutos que ele colheu, tiver uma vida como a que ele leva e ser ovacionado como foi em sua despedida, talvez vc possa qualificá-lo tão desrespeitosamente.

      Curtir

      1. Querido Armínio respeito sua opinião tenho 28 anos talvez não seja tao vivido com a maioria de vocês ,quando senna morreu eu era um menino, poderia te fazer uma réplica em inglês do seu comentário , afinal sou fluente Mas do que adiantaria, menos de 1%dos brazileiros sabem alguma língua estrangeira, amo muito este blog e considero julianne cerasoli e adalto silva os melhores jornalista do Brasil. Não gosto do massa ele deveria se afastar. Sofri muito por ele em 2008. Mas ele e kimi ja deram o que tinham que dar.

        Curtir

      2. Marcelo Dutra,

        Desculpe entrar na conversa, mas acho importante salientar que o Armínio não escreveu em inglês para se mostrar um poliglota, mas sim apenas pegou alguns trechos de uma matéria em inglês para provar que o “jornalista” que você tanto admira é, na verdade, um plagiador!

        E também peço desculpas pela minha sinceridade, porém é uma afronta à inteligência humana você colocar a excelente Julianne Cerasoli ao lado desse “jornalista” que plagia e cospe na imparcialidade. Veja bem, esse cara está mais para o nível da “jornalista” (e igualmente plagiadora) Joice Hasselmann!

        Curtir

    2. Marcelo Dutra,

      Desculpe entrar na conversa, mas acho importante salientar que o Armínio não escreveu em inglês para se mostrar um poliglota, mas sim apenas pegou alguns trechos de uma matéria em inglês para provar que o “jornalista” que você tanto admira é, na verdade, um plagiador!

      E também peço desculpas pela minha sinceridade, porém é uma afronta à inteligência humana você colocar a excelente Julianne Cerasoli ao lado desse “jornalista” que plagia e cospe na imparcialidade. Veja bem, esse cara está mais para o nível da “jornalista” (e igualmente plagiadora) Joice Hasselmann!

      Curtir

  2. Oi, Julianne!
    Concordo com você, a Mercedes deve se manter na ponta em 2017. Mas espero que Ferrari e Red Bull (esta parece começar o ano com mais dificuldades) andem mais próximas e, olhando os primeiros testes mesmo sabendo que não são conclusivos, parece que também a Williams encontrou uma receita para garantir-se à frente do pelotão intermediário e ficar a espreita de uma oportunidade de meter-se entre as primeiras para beliscar pódios.
    Sobre os pilotos mercêdicos (tomando emprestado um neologismo de outro blog), HAM deve dominar, mas BOT não é fraco e nem ingênuo (RAI que o diga ao dividirem curvas), então se ou quando o inglês tiver problemas, la estará o finlandês para agarrar a chance.
    Excelentes analises de cada equipe, sou fã do seu texto!

    Curtir

  3. Também acho que a Mercedes continua forte. Eles têm a melhor unidade de potência e o carro tão sempre foi bom. Podem enfrentar uma concorrência maior. Acho que de RedBull e talvez Ferrari. Precisa ver qual vai ser o desempenho do Bottas no início da temporada. Eu esperava mais dele, mas a Ju já notou que ele é bem conceituado no padock. Se ele for batido constantemente belo Hamilton, vai assumir o posto de segundo piloto e o inglês vai ter a prioridade da equipe.

    Curtir

  4. Na minha opinião, o grande nome desse campeonato será Bottas. Já está demonstrando a que veio… só faltava mesmo um bom carro.
    Também espero que Massa se consolide como o excelente piloto que sempre foi, pois diferentemente do ano passado, tem demonstrado nos testes que ainda tem muita lenha para queimar, pois o carro melhorou bastante.
    Me incomoda muito a falta de notícias sobre Nasr. Julianne, sabe de algo sobre ele?
    Parabéns pelo blog!

    Curtir

      1. Então, vamos aguardar… se rolasse, pelo menos, uma “reservinha”, seria melhor que ficar fora do circo.
        Muito obrigado!

        Curtir

  5. A Toro Rosso já disse que a Renault fez melhoras significativas no motor, sabemos que os chassis da Red Bull sempre são bons e que eles tem dois ótimos pilotos:
    Max Verstappen e Daniel Ricciardo.
    A Ferrari parece finalmente ter feito um bom trabalho que pode disputar pódios e quiçá o título.
    Todos conhecemos o potencial do Vettel e Kimi parece finalmente ter se encontrado na equipe.
    Será interessante ver como estará a ordem de forças do grid em Melbourne, me parece que teremos de 3 a 6 pilotos disputando a vitória.
    Bottas não erra e maximizou todos os resultados que podia ano passado, Kimi Raikkonen que o diga (2), e se Lewis Hamilton não estiver focado vai tomar uma canseira do finlandês!
    Grande texto Ju!
    Abraços pros meninos e beijos pras meninas!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s