Vitória real

Mais de uma equipe com chance real de vencer, lutas pelas primeiras posições, surpresas. O GP do Bahrein teve um pouco de tudo o que os fãs da Fórmula 1 vinham pedindo. E isso em uma pista que não está entre as que permitem mais ultrapassagens, ainda que tenha sido palco de algumas provas interessantes nos últimos anos.

Isso quer dizer que vai ser sempre assim? Infelizmente, não. Além do fator pista – e o calendário tem na sequência três delas em que as corridas não costumam ser das mais animadas (na Rússia pelo asfalto liso demais, na Espanha pelas curvas de alta e em Mônaco porque não há espaço para muita coisa) – o ritmo lento de Valtteri Bottas no início da prova não só deixou o pelotão mais unido, como também fez com que cada um escolhesse um caminho em termos de estratégia. E como vimos várias vezes nos últimos anos, a variedade de escolhas estratégicas sempre gera bons pegas, porque coloca pilotos com compostos diferentes ou com pneus com mais ou menos voltas dadas.

Porém, independentemente de táticas, o que chamou a atenção foi o ritmo da Ferrari. E nem precisou fazer tanto calor assim. Nos treinos livres, a pista chegou facilmente aos 40ºC, mas na corrida não passou de 30ºC. Perguntei a Hamilton se isso preocupava, pois o calor nem foi tão forte e Vettel claramente teve ritmo superior, e ele se esquivou. “30ºC também é um asfalto quente”. De fato, é, mas é nessa faixa que a maioria das provas do ano serão disputadas. E não com a temperatura da China.

Um tanto perdida com a estratégia, como costuma ser de praxe quando é atacada, a Mercedes ainda teve o problema das pressões erradas no pneu de Bottas no segundo stint, obrigando a uma ordem de equipe que, olhando em retrospecto – e é sempre mais fácil tirar qualquer conclusão depois que a corrida acaba – se tivesse vindo um pouco antes, talvez desse chances de Hamilton lutar, de fato, pela vitória.

Esse talvez tem nome e sobrenome. Durante toda a prova, Vettel pareceu ter um ritmo um pouco melhor que as Mercedes, e isso com ambos os compostos. Depois da corrida da China, era visível a satisfação do piloto alemão, mesmo com o segundo lugar. O motivo é simples: se em Xangai, onde clima e pista teoricamente não favoreciam, ele conseguiu andar próximo de Hamilton, isso só pode querer dizer que a Ferrari está na briga.

Não vai demorar muito para todo mundo focar no GP da Espanha, onde devem chegar os primeiros grandes pacotes aerodinâmicos das equipes. E é aí que um campeonato decisivo, o do desenvolvimento, vai começar de vez.

16 comentários sobre “Vitória real

    1. Pelo que disse o Livio Oricchio, o principal determinante desta diferença foi o fato de a Ferrari ter acertado o carro, no sábado, para ganhar mais pressão aerodinâmica, de modo a buscar maior durabilidade dos pneus na corrida. E a consequência disso, foi a menor velocidade de classificação.

      Curtir

  1. Acredito que o segundo piloto das duas equipes vai ter um papel muito importante na briga pelo tîtulo entre Vettel e Hamilton. E nisso o Bottas pode ajudar mais pois consegue tirar mais do seu carro que Raikkonen. Para mim Bottas terâ a partir da prôxima corrida, o papel de segurar Vettel o máximo que puder no inicio das corridas para permitir a Hamilton abrir, já que as Mercedes podem usar o 110% de potencia do motor e Bottas não é tão fraco assim em treino quanto em corrida. Certamente Hamilton vai cobrar essa atitude da Mercedes em relação a Bottas, e ele tem razão, pq sem essa ajuda, certamente será bem mais difícil brigar contra Vettel.

    Curtir

  2. É impressão minha ou quando os compostos estão misturados na pista a corrida fica mais animada?
    Me pareceu que quando uma parte do grid tinha os macios e a outra os super macios, a corrida foi mais movimentada.
    Toto Wolff não sabe raciocinar sob pressão, errou tudo o que tentou nessa corrida.
    Se resolverem a questão da dianteira do Raikkonen, o Vettel leva esse campeonato, pode anotar.
    Julianne, gostaria de fazer dois pedidos a sua pessoa:
    Tem como postar todos os horários do ano, com todos os treinos? Penei pra achar o horário dos treinos livres.
    Teria como fazer um especial do calvário da McLaren? E se há alguma perspectiva de melhora pros ingleses?
    Abraços pros meninos, beijos pras meninas e os dois pra você Julianne!

    Curtir

      1. Rafael,
        Vou boicotar o máximo que der esse App da F1, aonde já se viu a Liberty simplesmente tirar os tempos de volta da tela da TV e colocar no App?
        Grande falta de respeito com os fãs antigos, isso sem contar que a informação dos pneus que estão nos carros, geralmente está errada.
        Nada contra eles quererem modernizar, mas poderiam ter feito isso aos poucos.
        Abraço pros meninos e bjs pras meninas!

        Curtir

    1. No site grande premio tem toda programação do fim de semana, com os horários dos treinos livres, classificação no sportv e corrida na globo

      Curtir

  3. Julianne, na última parada, a diferença de voltas entre Vettel e Hamilton não era de 4 ou 5 voltas?
    Se for, Hamilton não conseguiu imprimir um ritmo muito mais forte do que o alemão? Não sei até que ponto que o Vettel não forçou o carro, mas a sensação é que o Hamilton andou o quanto quis, nas últimas 16 voltas (tirando por volta de 0,8s a cada giro).
    No segundo stint, Vettel era bem mais rápido, girando 1.34s e Hamilton 1m35s.
    No último stint, Hamilton girando no 1m32s e Vettel em 1m33s.

    Curtir

  4. Passadas três etapas, tenho uma boa impressão inicial, mas não sobre o fato de haver disputa entre mais times, mas as corridas me parecem verdadeiras. A Fórmula 1 está mais pungente, pode parecer um contrassenso, mas a dificuldade Hamilton com Verstappen na Austrália, de Vettel para passar Räikkönen na China e tbm com Bottas no primeiro stint da etapa de ontem para mim são muito agradáveis, muito mais que as passagens inarticuladas desde a adoção do DRS. Tô gostando desse campeonato.

    Curtir

  5. Concordo totalmente quando fala das ordens de equipe. Demoraram demais, se fosse antes Hamilton teria chances de vitória. Mercedes cagou e sentou em cima na estratégia. Por mais que Vettel estivesse rápido e tudo mais, se a Mercedes acertasse com Hamilton era vitória. Quanto a punição, o inglês nem reclamou, mas….. Vettel flagrantemente se aproveitou da posição errada no grid na China e nada… A Ferrari International Assistance voltou??

    Curtir

  6. Ju, realmente a disputa é real e parece que, se ambas equipes se desenolverem no mesmo nível, teremos disputa pelo título… a pena é que parece que o título será decidido, obviamente pela performance do piloto, mas com muita influência da estratégia, ou seja, nos pit stops, o que é bastante ruim por tirar essa ação das pistas e levar para os boxes…

    Curtir

  7. Onde é possível verificar se a Mercedes com pneus amarelos é mais rápida que a Ferrari? Parece que a Flecha de prata não anda com super soft. O final da prova do Luis Amilton foi bom ou o Sebastião Vettel tinha Coelho de Páscoa no capacete?

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s