Drops do GP da Rússia

  • A Rússia é dos países que pagam mais caro para receber a Fórmula 1, algo em torno dos 40 milhões de dólares por ano. Certa vez, inclusive, um colega russo me disse que, por aqui, não se sabe valorizar dinheiro. Só se pergunta: ‘Quanto preciso pagar para ter isso?’ e o negócio está feito. Mas parece que o presidente Putin começou a sentir que a conta está salgada demais.
  • Putin teria avisado apenas em fevereiro que o governo russo não colocaria mais a mão no bolso pelo GP, ou seja, os organizadores locais tinham que se virar. E uma das soluções foi cancelar todas as reservas de um hotel bem localizado e grande por ter herdado os prédios da vila olímpica e aumentar os preços de última hora.
  • Passando por um dos dois controles de raio-x para entrar no circuito, algo que está longe de ser comum ao longo do campeonato, lembrei de uma história boa de Sochi: um fotógrafo tinha há meses uma rede chamada CIA Spy em seu notebook e sequer lembrou disso quando foi à Rússia. Acabou interrogado por agentes, que ficaram andando pela sala de imprensa por dois dias rastreando de onde vinha o sinal.

    1×0 me !!! Barca 1 x Real 0 🤙🏼🤙🏼 @danielricciardo @maxverstappen1

    A post shared by Felipe Massa (@massafelipe19) on

  • Sochi é uma das corridas em que os pilotos que moram em Mônaco alugam um avião, devido às conexões complicadas do aeroporto de Nice à cidade russa. Aliás, um dos motivos que fizeram os pilotos lamentarem a aposentadoria de Rosberg foi porque era ele quem organizava esses voos. Mas isso acabou não sendo um problema.
  • No voo lá estava Max Verstappen com sua inseparável maleta com o PlayStation, o que animou a viagem de Daniel Ricciardo e Felipe Massa. Estaria o trio brincando com simuladores de corrida? Nada disso: a favorito é Fifa.
  • Kimi Raikkonen apareceu com uma nova tatuagem no antebraço em Sochi, com o rosto de seu filho. Ficou no mínimo uma composição interessante com o antigo tribal com a palavra Iceman que ele tem no mesmo braço. Sinal dos tempos?
  • E Alonso, sempre ele: os próprios pilotos estão notando como o espanhol não vem fazendo muito esforço para terminar as corridas nesta temporada. As ‘técnicas avançadas’ de autossabotagem vão desde destruir o assoalho do carro de propósito jogando a McLaren nas zebras até ignorar os pedidos de economizar combustível. Haja 500 Milhas para acalmar a fera.

6 comentários sobre “Drops do GP da Rússia

    1. Alonso nessa draga me deixa para baixo quanto ver um Federer de raquete de madeira ou um Yo Yo Ma tocando violino sem cordas. Ele tinha que estar la na frente com um bom carro. Hot-blooded Fernando errou bem nas decisoes que tomou na vida….

      Curtir

    1. Ops, maldito Kramer que falou que o Yo Yo Ma era violinista. Anywho, torcendo bem para o Alonso na Indy. Ele impressionou bem o povo hoje. Sucesso de videoance ja e sera bem mais no dia da corrida…e a McLaren usando a corrida para tambem promover os carros de rua. Win, win, win. Patrocinadores contentes…

      Quem sabe um dia teremos Lewis e Vettel dando uma sopa por la…

      Curtir

  1. Julianne boa tarde. Boa matéria como sempre! É a primeira vez que escrevo neste espaço, pese embora seja um leitor frequente.
    O Alonso é um dos melhores pilotos da F1, mas como torcedor da McLaren, creio que actualmente a sua postura é muito negativa. Está a revelar-se um chorão. Devia trabalhar como o Vettel o fez no ano passado e agora está a colhre bons frutos.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s