Quem é quem em 2018: McLaren

Os dias de sofrimento acabaram?

O que fez em 2017: Superou apenas a Sauber. E quebrou. Muito

O que muda para 2018: Sai Honda e, a crer no que dizem os membros da equipe, uns 80% dos problemas.

Meta: Voltar a vencer

Quando a pré-temporada de 2017 começou, era grande a expectativa em relação aos ganhos obtidos pela Honda. Afinal, sem os tokens de desenvolvimento, os japoneses puderam rever os conceitos equivocados de sua unidade de potência e entrar nos trilhos. Entretanto, a expectativa de uma evolução muito acentuada começou a naufragar já na pouca quilometragem dos testes coletivos, e Fernando Alonso chegou a dizer que sequer correria pelo time na temporada.

Talvez ele se arrependa de ter voltado atrás. O motor Honda de fato evoluiu ao longo do ano, mas a duras penas: Alonso e Vandoorne usaram mais de 10 motores para completar as 20 corridas do ano, e só começaram a ver sinais mais claros de melhora, tanto de potência, quanto de recuperação de energia, possibilitando a manutenção de ritmos de corrida mais uniformes, justamente depois do anúncio de que a parceria entre McLaren e Honda estava com os dias contados,

Mas seriam os problemas da McLaren apenas relacionados ao motor? O que os engenheiros do time vêm bradando há três anos está prestes a ser comprovado. Julgando pelos números de 2017, contudo, a história pode não ser bem essa. Nos circuitos em que o motor tem menos interferência, como Mônaco, Cingapura e Budapeste, a McLaren foi pelo menos 2s mais lenta em classificação, o que não é o melhor dos sinais.

Porém, segundo a equipe, o carro está no mesmo nível da Red Bull, o que significa que, com o mesmo motor Renault, Alonso e Vandoorne estarão lutando por pódios – e o espanhol até podendo usar sua leitura de corrida para voltar a vencer depois de cinco (!) anos.

16 comentários sobre “Quem é quem em 2018: McLaren

  1. A McLaren já não vinha fazendo um bom carro faz tempo. Esses anos com a Honda não permitem uma avaliação do carro, mesmo que digam que a aerodinâmica era excelente. No primeiro ano destes motores híbridos, eles tinham o motor da Mercedes e ficaram em quinto, não tenho certeza, atrás da Williams, que acho que foi terceiro.
    Fui otimista colocando que eles brigam com a Force India.
    Não acredito que o carro da McLaren era igual da RedBull. E nem que será.
    Se o motor Renault se igualar ao Ferrari e Mercedes, principalmente em confiabilidade, aí talvez briguem por pódios. Mas é o se.

    Curtir

  2. Julianne,
    Estava em 2006, com meu filho, em Interlargos quando da conquista do segundo título de Fernando Alonso. No triste setor G (o famoso ponto G, de gaúchos).
    Todo mundo torcendo pelo Dick Vigarista. Só eu, meu filho e um espanhol folgado (sentou sobre meus pés, quase arrumando briga horas antes da largada).
    Enfim, de lá para cá aprendemos a detestar o espanhol pelo pedantismo, xiliques e desprezo pelo que o cerca.
    Escrevo esta nota para pedir sua opinião, já que está mais perto do circo, sobre a “destruição” provocada pela personalidade de Alonso em todas as equipes por onde passa.
    Nelsão Piquet teve a coragem em dizer sobre e o mundo (espanhol, pelo menos) caiu de pau.
    Ele (Fernando) pode ser bom piloto mas, a pergunta que não quer calar.
    Vale a pena contratar um sujeito que passa o tempo exaltando o espelho e metendo a lenha no carro? Temos pilotos menos pedantes e mais baratos.
    Obrigado pela atenção.

    Curtir

    1. Alonso é um piloto expetacular mas não gosto do seu jeito de trabalhar, para ele vale tudo, destruir uma equipe, outro piloto se tiver personalidade fraca, manipular todo mundo, a começar pela imprensa, para começar o mito de que ele é muito melhor que o resto, o que vale mais, um Vettel que trabalha pela evolução da equipe como um todo ou o Alonso que trabalha para seu benefícios mesmo que tenha que destruir tudo a sua volta, os números deixam claro quem leva vantagem.

      Curtir

    2. Bom dia.
      Eu sou torcedora da Ferrari e cheguei a torcer por ele em 2010. Mas depois com o passar do tempo e vendo todas as atitudes negativas dele troquei de lado e confesso que torci para o Vettel na Red Bull. Alonso pode ser um piloto excepcional mas pra mim não sabe trabalhar em equipe. Reclama demais e ajuda de menos no ambiente e desenvolvimento da equipe como um todo. Graças a Deus saiu da Ferrari e espero que nunca mais volte. Vettel pode não ter o talento do Alonso mas acredito que com seu esforço e trabalho duro o que é reconhecido por todos ele irá trazer novamente o título para Maranello.

      Curtir

    3. Existe sim a noção em parte das pessoas no paddock de que esta “sina” dele sempre estar na hora e lugar errados não é coincidência, mas sim consequência de sua forma de trabalhar. Eu, particularmente, vejo as duas coisas: se ele tivesse sido menos orgulhoso em 2007, as coisas teriam tomado um rumo diferente. Em 2010 e 2012 foram detalhes que lhe tiraram títulos e, daí em diante, o clima se tornou tóxico dentro da Ferrari também pelo efeito Alonso e isso foi prejudicial ao time como um todo.
      Na McLaren hoje, sinto que Zak Brown entende o bônus e o ônus de tê-lo e tenta trabalhar isso de uma forma até semelhante a Briatore, ganhando a confiança dele. E o que ouço atualmente no paddock é que ele tem o apoio dos engenheiros, apesar de ter sido odiado pelo pessoal da Honda.

      Curtir

  3. O carro da Brawn que foi projetado pela Honda, quando recebeu o motor Mercedes foi um casamento perfeito, a chance disso repetir é muito pequena, é provável que os projetistas tiveram pouco trabalho em fazer as modificações e as que fizeram não atrapalharam o carro, isso não deve acontecer com a McLaren, se a Red Bull que trabalha a anos vem encontrando dificuldades em encaixar o novo motor, a McLaren que teve acesso as especificações do motor bem tardiamente pela demora de assinar o contrato terá um desafio gigantesco.

    Curtir

      1. ….as pessoas valorizam o titulo da brawn, mas realmente se nao fosse pelo mosley aquilo tudo jamais teria acontecido. tanto que 2009 parece ser um ano que ninguem se lembra com tanto furor… baita vergonha da cartolada. e o barrichello passou o ano todo falando dos freios. conseguiu nao ser vice com aquele carro.

        e logico que a mclaren fala ter um baita carrao. f1 continua sendo business. como atrairiam conversas com patrocinadores se falassem ”nosso chassis he uma bomba, mas um dia vamos resolver isso”?

        em relacao a alonso, a vida ensina e os hormonios baixam de nivel com idade. ele aprendeu.

        Curtir

  4. É interessante que os comentários sobre Alonso são do tipo que poderiam ser feitos somente por quem está dentro da equipe teabalho com ele tal a riqueza de detalhes para descrever os comportamentos do espanhol. De tal forma q acho q há exageros. Senna era tb muito difícil de tratar (tem no youtube um programa inglês da época que mostra como era difícil para seu engenheiro). Nem por isso a torcida do Brasil é ou foi tão critica com como é com o espanhol. Acho q td isso tem mais à ver com o “Fernando is faster then you.”

    Curtir

    1. A semelhanças entre Senna e Alonso mas o brasileiro além de entregar resuntados superiores eta muito mais no trabalho com engenheiros, além do mais o Senna se esperneou em alguns momentos de sua carreira, o Slonso sempre.

      Curtir

    2. Se o Senna tivesse tido um carro como essa McLaren Honda dos ultimos tres anos, teria reclamado como ou ate bem mais que Alonso, alias qualquer piloto fora de serie faria igual, pq é impossivel para eles se contentar com um carroça desse nível. O Senna em 1992 e 1993 lembra muito o Alonso desses últimos anos em termos de reclamar, mesmo se foram 8 vitoris em 2 anos, mas a impossibilidade de brigar por título o irritava profundamente tb. Alonso, na época da Ferrari não teve os títulos, 5 anos só ganhando algumas corridas era muito pouco. Vettel já está no 4 ano e obtem os mesmo resultados, se nos próximo 2 anos não tiver título, certamente o final será o mesmo que Alonso teve na Ferrari: divórcio. E quando a Ferrari contratar um piloto não pré-aposentado com gana de títulos, já será um indicio que o casamento caminha para o fim.

      Curtir

      1. Gostava mais do piquet por tantos outros motivos porque ele nao reclamava como essa turma nutella (senninha incluido). trabalhava mesmo. e so saiu da equipe do bernie porque o proprio ja tinha largado a equipe para cuidar da f-1.

        Mika Hakkinnen foi outro que ficou com o Ronzo ate o fim…entre altos e baixos (92 ate 96)..

        Curtir

  5. Talvez, talvez, o chassi seja realmente bom, mas com as quebras de motor e pouca quilometragem o desenvolvimento do chassi acaba estagnando. Fica impossível compreender realmente o carro (basta olhar a Mercedes que só entendeu a sua “diva” no fim do ano) e nesse cenário fica complicado disputar um pódio com o trio cavalo-flecha-touro.
    Deve lutar com a Force India e Renault e talvez, talvez, beliscar um ou outro pódio aqui e ali com um pouco de sorte e corridas malucas, mas até esse cenário é difícil se fizer uma avaliação dos problemas da McLaren, eles acabam sendo bem mais profundos que uma performance de motor.
    Julianne,
    Não sei se é verdade, mas já li matérias dizendo que o carro da BrawnGP não era exatamente fora do regulamento, mas que o regulamento não previa o que Ross Brawn fez naquele carro e que seria mais uma questão de interpretação do Max Mosley. Como ele estava “quicando” com Ferrari e McLaren, resolveu liberar o carro para “mostrar quem manda.”
    Lembrei disso agora e seria interessante saber se você se lembra de ter ouvido algo sobre isso no Paddurbana se seria apenas uma lenda urbana.
    Grande abraço a todos.
    Abraço especial pra Julianne!

    Curtir

  6. A Mclaren tem Prodomou, bons engenheiros e dinheiro, o resto é trabalhar. Performance só pode ser conseguida com carro andando, sendo assim, concordo com o Nato. Nenhum piloto de F-1 é bonzinho. Todos são criados desde as categorias de base para ser egocêntricos,mimados, se não forem assim, não sobrevivem em um dos esportes mais desgastantes psicologicamente no mundo. Pergunte para o Ericsson que ele acha que é o melhor piloto do mundo? Nos entretemos com a disputa e nem por isso queremos que os caras sejam eleitos miss simpatia, simples assim. Dentro das pistas, a arte de Alonso é das melhores que já vi nessa F-1 moderna. Ps: alguém se lembra de Piquet colocando urina no cockpit de Mansell, ou falando que a mulher do cara era feia? Senna exigindo por regulamento ser número 1 na Mclaren? Enfim, mimados na infância, mimados na fase adulta, mimados quando idosos.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s