Como a Toro Rosso consegue fazer o motor Honda funcionar?

A McLaren acabou se colocando em uma posição em que não pode vencer em 2018. Calma, não estou falando de vitórias em termos de resultados na pista. Mas, sim, de expectativas. Ou o time cumpre o que vem prometendo depois de se livrar do que considerava seu câncer, o motor Honda, e luta pelo menos por pódios, demonstrando forte evolução ao longo do ano, ou está fadado a virar piada novamente. Enquanto isso, a Toro Rosso vai acumulando quilômetros e mais quilômetros com o motor que mal conseguiu passar das 400 voltas em todo o teste de 2017.

Há um ano, com condições climáticas muito mais favoráveis por todos os oito dias de atividades, a McLaren-Honda deu 208 voltas no primeiro teste e 217 no segundo. Já a Toro Rosso-Honda somou 324 efetivamente com um dia a menos de pista por conta do frio no teste inicial, e mais 54 no quinto dia pré-temporada, mesmo perdendo muito tempo de pista por um problema de freio. É claro que os japoneses tiveram mais um ano para se desenvolver, mas como explicar essa diferença?

Primeiramente, é preciso lembrar que as comparações diretas entre o motor Honda que começou 2017 e que está começando 2018 não são tão justas. Isso porque os japoneses alteraram significativamente seu conceito no final de 2016, e estavam engatinhando em seu desenvolvimento. Uma comparação mais justa seria o final da última temporada, quando vimos Fernando Alonso até conseguindo lutar por algumas voltas, mesmo que com muita dificuldade e em uma pista em que os carros usam muita pressão aerodinâmica, no México, lutar com Lewis Hamilton. E a as penalizações sofridas na parte final do ano foram mais em função de atualizações do que de quebras em si, uma vez que a Honda usou as últimas etapas estrategicamente para se preparar para este ano.

Em 2018, portanto, eles têm um projeto de continuidade, em evolução, e é natural que tenham menos problemas de confiabilidade. Em termos de performance, ainda há a dúvida em relação à potência especialmente em configuração de classificação. E, nesse caso, a defasagem era grande, portanto mesmo um ganho de, digamos, 50 cavalos, não vai transformar o motor em uma Mercedes da noite para o dia.

Mas seria um erro parar as explicações na Honda em si. Por motivos conceituais – e uma pitada de cabeça dura – assim como pela própria pressão por fazer um carro aerodinamicamente refinado para compensar as deficiências do motor, a McLaren “apertou” ao máximo o motor em seus três projetos com os japoneses. Com, literalmente, espaço para funcionar, ao menos o motor consegue funcionar melhor, e é essa combinação entre a evolução da Honda e as condições criadas pela Toro Rosso que explicam a pré-temporada relativamente tranquila do time de Faenza.

É claro que, depois dos três campeonatos delicados da parceria McLaren-Honda, ter uma pré-temporada sem grandes dramas de confiabilidade relacionados ao motor é um alívio para a Toro Rosso, ainda que não saibamos onde o motor japonês está em termos de performance. Ao mesmo tempo, é a prova de a visão que circulava no paddock estava certa e que seus velhos parceiros nunca foram totalmente isentos de culpa pelo insucesso da parceria.

19 comentários sobre “Como a Toro Rosso consegue fazer o motor Honda funcionar?

  1. Tem quem julgue o Alonso por ter o seu “Karma” e ir afundando a mclaren. hehehehehe

    Karma ou não, a mclaren não andou nada e a STR tá lá dando suas voltas e etc. Acredito que a Honda tenha muito mais liberdade para trabalhar agora do que tinha na época da mclaren. Lembrando também que a mclaren já não tinha performances convincentes desde 2013, época em que utilizava motores mercedes. O fraco rendimento de 2014 me deixa mais assustado ainda.

    Aquela conversa de melhor chassi, pra mim era mais conversa pra boi dormir. Chassi bom eles tem, mas não acredito que seja tão eficiente quanto eles gritavam por ai. A ambição deles é pelo lugar que hoje a RED BULL ocupa, mas, pelo andar da carruagem, aliás, carroça. Sem ofender haha.

    Vamos esperar o primeiro GP do ano pra ver o que acontece …

    Ju, a respeito das simulações de corrida. Tem alguém se destacando ? Como estão o rendimento de mercedes e ferrari nesse quesito ?

    A williams aparenta estar melhor ?

    depois você poderia fazer uma enquete sobre as duplas e ver quem vence quem na opinião do pessoal. hahahahaha

    Até + e bom trabalho.

    Curtir

  2. A Mclaren não produz um bom chassi desde 2012. Em 2013 e 2014, com Mercedes, eles foram um fiasco. Jogar a culpa nas costas da Honda sempre pareceu o caminho mais fácil para esconder a própria incompetência. E Alonso falava que, com a chegada da Renault, lutaria pelo título em 2018…

    Curtir

  3. Será difícil a Mclaren ganhar alguma corrida ou mesmo chegar ao pódio em condições normais. É evidente a esta altura que a Mercedes e a Ferrari e a Red Bull têm os melhores carros: isso já ocupa desde a primeira até a sexta posição. Depois destas, no “midfield” tudo pode acontecer, mas parece que a Renault evoluiu muito e deve ter um carro melhor do que a Mclaren. No fim, a Mclaren conseguiu se colocar em uma situação em que ela deve ser a pior equipe com o motor Renault.

    Curtir

  4. Se a Toro chegar próximo do que fez até o meio do ano passado contando com o desfalque de Sainz que fará falta será uma grande vitória .

    Curtir

  5. Outra pergunta, quanto da seca do Alonso é culpa da sua forma de trabalhar, criticar o equipamento é normal, esculhambar como o Alonso faz é demais.

    Curtir

    1. Estava pensando exatamente nisso…

      Alonso deve ter enchido tanto o saco que deve ter atrapalhado o andamento do desenvolvimento da Honda. Ao mesmo tempo, como é um sujeito político pra cacete, deve ter feito Zac Brown achar que ele tinha razão.

      A Ferrari deve dar graças a Deus de ter o Vettel hoje, que não enche o saco e não diminui o time quando as coisas dão errado. Segue a filosofia do “ganhamos juntos, perdemos juntos”.

      Curtir

      1. Meu amigo os caras não são cegos. Eles não precisam que Alonso aponte os problemas para verem os carros quebrando 3 vezes no fim de semana.

        A Mclaren ficou completamente desvalorizada e precisava tomar uma decisão, ou arriscava mais um ano perdido com a Honda ou voltava ao nível de competitividade mínimo para ser levada a sério. E isso não tem nada a ver com Alonso, basta ver a quantidade de patrocínios que perderam nos anos recentes por conta dos resultados inexistentes.

        Curtir

  6. Seria muito engraçado a Toro Rosso andando na frente da McLaren. Na minha opinião a McLaren errou em não continuar com a Honda. Entraram na pilha do Alonso e vão se dar mal.

    Curtir

  7. A Honda agora está no lugar em que deveria ter estado quando retornou à F1. Equipe pequena onde não se espera grandes resultados. Não sabemos quem escolheu quem, quem acreditou em quem, entre a Honda e a McLaren mas numa equipe com grande história de vitórias, com ex-campeoes como pilotos, era obvio que a pressão seria muito grande sem chances para muitas falhas. E nesse ponto a Honda falhou feio em pensar que poderia entregar algo que finalmente não entregou nos 3 anos. A unica comparação possível sobre quem foi o maior culpado no casamento será no fim deste ano, quando vermos onde a equipe estará em termos de performace, e poderemos comparar com o fim de 2017.

    Curtir

  8. Ju, fico pensando no que a Williams pode ter perdido por não ter aceitado ser a equipe de fábrica da Honda.

    Aliás, as últimas decisões da Williams, se acertadas quando pensamos estritamente na questão do orçamento e, possivelmente, em manter o controle da equipe na mão da família, por outro lado são decisões de time pequeno.

    E eu que achava que a Claire era muito melhor gestora do que pai, já que ela começou tão bem trazendo Symonds, Massa, Bottas e os motores Mercedes.

    Curtir

  9. Recomendo o documentario sobre a mclaren/f1 no amazon videos ”grand prix driver”. Muito bom para ver os bastidores de uma empresa enorme com tantas partes moveis, tanta comunicacao entre departamentos, o lancamento do carro com o montor honda em 2017 que nao conseguiu fireup DENTRO DA FABRICA, a comunicacao em ingles precario da honda com mclaren….

    Depois que assistirem tirem suas conclusoes. Sensacional para quem gosta de business, comportamento humano, sociedade, como as coisas acontecem ou nao…e F1 ao mesmo tempo.

    Curtir

  10. Impressionado com o tratamento dado a McLaren, Alonso e Honda nos comentários. Impressionante como as pessoas conseguem afirmar as qualidades dos chassis desenvolvidos pela equipe. Um detalhe importante, também comentário de Plow king acima, é a relação difícil da Honda com os ingleses e o mais importante, a cooperação de engenheiros “estrangeiros” no desenvolvimento da UP atual.
    Como dizem certos pilotos, tem que encaixar um monte de coisas pra vencer a corrida.

    Curtir

  11. Escrevo isso aqui desde o ano passado, impossível avaliar o chassi da McLaren, carro que não anda, não se desenvolve! Era impossível colocar a culpa somente na Honda, a filosofia de “traseira mínima” valia muito a pena no primeiro ano, com a Mercedes tendo o melhor motor, era óbvio que a solução era buscar algo diferente ou fazer muito igual (como a Ferrari fez). A Honda buscou a primeira opção, a pedido da McLaren e seu conceito de traseira mínima, se estropiou e devia ter batido o pé no segundo ano:
    Faremos diferente ano que 2016.
    Ficaram com a mesma filosofia, se estropiaram de novo e só mudaram de verdade para 2017, nas últimas corridas ficou óbvio que a McLaren se arrependeria, o motor Renault também quebrou muito em 2017 (perguntem ao Verstappen), mas foi ofuscado pelas quebras do Honda e das constantes reclamações do Alonso.
    Reclamações essas que agora fazem sentido, ele disputará o WEC por qual equipe mesmo? Toyota (a tá!)
    Ele sabia que a Honda nunca o liberaria para a Toyota, convenceu a McLaren que onproblema era o motor e será interessante descobrir se eles irão se arrepender profundamente ou não.
    Quanto ao chassi, o melhor tempo da McLaren foi na casa de 1:20 (da última vez que vi) o da Mercedes 1:18 (da última vez que vi) isso já mostra que eles nunca tiveram o chassi que diziam ter.
    Grande abraço a todos!

    Curtir

    1. Nato, eu nao acredito que o Alonso possa influenciar tanto a decisao de um grupo de empresas tao grande com tanta gente capaz e com tantos dados nos computadores. Eles todos sabem o que estava acontecendo e o porque. Ha muitos anos que Ronzo e Mansour estavam em guerra e a saida (botinada) do Ronzo atingiu o time em cheio. Ainda que ele tenha sido o responsavel pela entrada da honda no time. Como que que a honda nao comecou com um time menor para pegar o jeito e depois ir para Mclaren he um misterio para mim.

      Certamente nao ha nenhum bobo na F-1, e o Alonso sabe muito bem o que fala e quando fala por interesse proprio, e como nao fazer isso? Mas eu diminuiria a importacia dele na decisao final do grupo em relacao aos fornecedores de motor, mas concordo em cheio que carro que nao anda nao pode ser desenvolvido e a Mclaren era bem otimista em relacao a performance do chassis. Bem otimista…

      Falamos de big business aqui, eles todos sempre valorizam o que tem. Case in point: Frank Williams passou a vida toda falando bem dos pilotos do momento, sempre valorizando o passe…ate do Ralph ele falou bem. Depois que se livrava, falava a verdade.

      De qualquer modo a honda agitou os fora na internet. A Mclaren nao resolve mais olhar para a toro rosso e pensar que fizeram errado. Era um divorcio que tinha que acontecer.

      Curtir

      1. Oi Plow!
        Avaliando dessa forma, concordo plenamente contigo, impossível um piloto influenciar um grupo tão grande como o McLaren.
        De resto concordo totalmente, como é possível dizer que se tem o melhor chassi se o carro não anda e por consequência fica com o desenvolvimento parado?
        No mínimo otimismo exagerado dos engenheiros.
        Falava mal do Ralph? Nunca o achei nenhum grande piloto, mas gostava dele, era preciso no mínimo, e o Dir Frank era um verdadeiro Gentleman, nunca falaria mal de seus pilotos.
        Grande abraço pra ti!
        Grande abraço a todos do blog!

        Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.