Foi miragem do deserto ou campeonato será apertado mesmo?

Não deixou de ser um alívio acompanhar o desenrolar do GP do Bahrein, especialmente depois de que, na quinta-feira, Sebastian Vettel explicou que as análises da Ferrari mostraram que a vantagem na classificação na Austrália não tinham tanto a ver com o tal modo festa do motor da Mercedes (na verdade, ambos os equipamentos aparentam estar praticamente parelhos nesse sentido) mas ainda assim o alemão acreditava que seus rivais tinham “três ou quatro décimos de vantagem”.

Contudo, pelo menos em uma pista que vem sendo boa para a Ferrari ao longo dos anos, não foi bem assim. Desde os treinos livres, ficou claro que os carros italianos e também a Red Bull estavam mais equilibrados que as Mercedes, que vinham derrapando de traseira nas curvas. A dificuldade de Hamilton e Bottas ficou clara na classificação, em que ambos diziam não se incomodar tanto com o equilíbrio do carro, mas simplesmente não eram velozes o suficiente.

A explicação é algo que já está implícito desde o lançamento da Mercedes. O carro deste ano acabou ficando com o centro de gravidade mais pesado que o anterior, e mesmo antes do início dos testes Toto Wolff já apontava que era algo que preocupava a equipe, pois isso gera mais carga nos pneus. No calor do Bahrein e com os pneus supermacios, que trabalham melhor em janelas de temperatura mais baixas, o temor se tornou realidade.

A Mercedes simplesmente superaquecia seus pneus na classificação, o que também acabou ditando sua opção estratégica na corrida. Curiosamente, nos testes, a equipe mal usou o composto vermelho, focando seu trabalho quase inteiramente nos médios. Seria a queda do Bahrein um indicativo de que isso tenha sido um erro?

Sabendo disso, a Ferrari foi para a corrida com a ideia de proteger sua primeira fila com a estratégia teoricamente melhor, de duas paradas com dois stints de pneus macios, mas sabendo que os rivais, por preferirem os médios e sequer terem supermacios novos, poderiam optar por fazer apenas um pit stop. E souberam reagir quando perceberam que esse era o caso.

Não que tenha sido fácil. Vettel mesmo disse que, quando informado de que teria de fazer seus pneus macios durarem 38 voltas (nos treinos livres, a maior sequência tinha sido de 25), não acreditou que seria possível. E sua pilotagem foi incrível para suportar a pressão de Bottas, concentrando-se em acumular o máximo de energia possível para se defender nas retas. Se fosse Hamilton quem estivesse atrás a história seria diferente? Até mesmo Toto Wolff deixou isso em aberto, mas não era o dia do inglês.

Mesmo tendo tendo a manobra do dia, passando três de uma vez – perguntei a ele sobre aquele momento, e ele disse que pegou dois vácuos, chegou a desesperar-se sem saber para onde ir e nem sabe como conseguiu fazer a curva depois – Hamilton pecou na largada, não conseguindo ganhar posições, e perdeu voltas preciosas atrás de rivais lentos, o que foi decisivo para seu resultado.

Mas é bom lembrar que houve uma terceira variante que acabou ficando de fora dessa batalha. A Red Bull era a equipe (ainda que marginalmente) que tinha o melhor ritmo de corrida nos treinos livres, mas isso não pode ser comprovado na corrida. Seria também uma questão trazida pelo calor barenita? O lado bom é que a resposta não vai demorar a chegar. Xangai é uma pista bem diferente do Bahrein e o frio costuma aparecer por lá. Será que os sinais de um campeonato apertadíssimo vão ser os mesmos do último final de semana?

37 comentários sobre “Foi miragem do deserto ou campeonato será apertado mesmo?

  1. Olá, Julianne, bom dia!
    Ainda a caminho ou já em solo chinês? Esqueci que horas você falou que seria seu vôo na transmissão…

    Uma pergunta:
    Talvez você tenha reparado também, ou talvez tenha sido impressão minha:
    O pessoal da Ferrari estava com os olhos marejados na hora do pódio (Vettel, Arrivabene, vários mecânicos e gente do staff deles)
    É impressão mesmo? Notou alguma coisa em particular, além do mecânico acidentado?

    Uma observação:
    Deve estar difícil gerenciar as diferenças de clima entre os dois grupos da Ferrari: a turma que trabalha no carro do Vettel e a que trabalha com o carro do Kimi… A não ser que o Kimi seja tão indiferente a tudo a ponto de nem levantar muito o espírito de corpo da turma dele…

    Curtir

    1. A equipe de troca de pneus é a mesma e não teria clima para fazer um trabalho direito depois do acidente, senti que Raikkonen sentiu também mas o finlandês não tem a mesma interação entre os mecânicos que o Vettel tem, tenho uma dúvida Ju, um mecânico não tem o mesmo status de um piloto, ele terá o tratamento com os melhores profissionais como se fosse um piloto ou o tratamento normal.

      Curtir

  2. Se tivermos alternância de desempenho conforme o traçado e a temperatura teremos um campeonato divertido, as surpresas atrás foram maiores, o desempenho da Toro de Gasly e a Sauber de Ericsson, a McLaren do falastrão Alonso vem tendo sorte mas o desempenho está longe do esperado, não vi tanto risco na ultrapassagem de Hamilton porque a pista tem espaço de sobra para espalhar, por esse mesmo motivo ele bobeou de não ter evitado o toque com Verstappen espalhado para fora da pista, sua corrida poderia ter terminado ali.

    Curtir

    1. O rapaz corre desde garoto.
      Está no seu décimo segundo ano de F-1.
      Declara que se assustou porque achou que não conseguiria fazer uma curva que ele já fez “N” vezes, e uma pessoa confortavelmente (horas depois) teclando do smartphone ou tablet acha que o piloto exagerou…
      Vai entender.

      Curtir

    2. bem lembrado, Eduardo.

      o pelotão intermediário estava muito divertido de acompanhar e tentar antecipar a ordem de chegada do quinto ao décimo.

      aliás, senti um pouco de falta na transmissão da band dessa atenção ao pelotão intermediário, não é todo dia que a gente tem dois carros de equipe grande quebrando pra dar espaço às equipes menores para brigarem por pontos…

      fica a sugestão pra quando acontecer de novo, a turma da transmissão lembrar do pelotão intermediário quando houver uma sauber brigando por pontos… hehehe

      e senti falta do Ico também, espero que ele volte.

      Curtir

    3. …já a ultrapassagem do hamilton, concordo com o piloto. foi linda, mas acho que foi realmente no susto que ele ultrapassou três de uma vez.

      por mais larga e segura que seja uma pista, quatro carros emparelhados na hora do ponto de frangem é muita chance pra estatística de acidentes…

      Curtir

  3. Ju, essa era a minha dúvida e eu tava ansioso para poder te perguntar: a Ferrari mudou espontaneamente sua tática com Vettel para uma parada ou foi forçada a isso por conta do bloqueio do pit lane em função do acidente com o mecânico do Kimi?

    A impressão que eu tive foi que o atendimento ao mecânico acidentado obrigou Vettel a seguir na pista até que a sua parada não fosse mais possível. Foi isso ou a Ferrari assumiu o risco conscientemente?

    Curtir

  4. Gostei bastante da corrida. Honestamente não sei o que esperar da próxima. Ju o que vc achou da manobra do Max? Me parece que ele perde a linha às vezes e quer resolver tudo de uma só vez. E sobre os boatos do Ricardo na Ferrari. Será que já existe um contrato?

    Curtir

  5. Ju, qual a explicação para a Mercedes conseguir tempos tão competitivos com os médios, quando comparado aos tempos da Ferrari de macio/supermacio?

    Curtir

  6. Julianne , vimos nessa corrida que os 3 tipos de Pneus foram utilizados más quería saber se a performance deles foi mascarada pelo necessidsde de economizar combustivel e motor, outra coisa o que Vai acontecer con a Williams, todos pensábamos que com o Paddy Lowe tudo melhoraria , más nao , da pena ver o que está acontecendo.
    Obrigado.

    Curtir

  7. Tomara que seja realmente apertado, tanto quanto do ano passado, seria ótimo para nós fãs independente de quem vença no final do ano.
    Vettel mais uma vez deu prova de que seus quatro títulos mundiais não foi apenas por ter o melhor carro, tem muito braço na jogada também e que o piloto ainda faz diferença na F1.
    Falando um pouco sobre a McLaren e Toro Rosso, sabe-se o quanto o toque do Hartley com o Perez teria danificado a Toro Rosso dele? Gasly terminou em um consistente quarto lugar, mas o Hartley foi apenas décimo terceiro.
    Gtande abraço a todos!

    Curtir

  8. Ju, e aquele spray constante de óleo dos carros com motor Ferrari?
    Toda hora que focavam em Ferrari, Haas ou Sauber eu achava que os motores iam detonar.

    Curtir

  9. Apertado nas duas primeiras filas de la parrilla, um midfield bem la atras desses e bem proximo uns dos outros e a turma do fundao (as duas williams) se matando.

    Nao tem como mais pegar mercedes e ferrari. Aposto fichas virtuais que a mercedes ganha o campeonato porque vai largar menos vezes com punicoes. Me cobrem depois.

    Muito bom ver um baita underdog como toro rosso chegando na frente (sera que tem mais?).

    Proxima vez eu vou fazer o carro da williams. Poderia ter vendido a eles o projeto do ano passado por metade do preco que custou esse.

    Boa corrida, ninguem pode reclamar dessa vez!

    Curtir

    1. Plow, corrida melhor que a da Austrália, porém mais uma vez a estratégia teve importância na vitória, o boxe falando mais alto que a pista. Quando o Verstappen saiu, pensei com meus botões, acabou a graça, o cara larga em décimo quinto e na segunda volta já está ultrapassando o Hemiltton que largou em nono, esse é da estirpe de Senna, Clark, Shumi, Gilles Villeneuve.

      Curtir

      1. Me lembro Max como o Mansell com mais cerebro. Ele sem duvida da mais graca a coisa toda… sorte tambem da seguradora dele.

        Voce mencionou o Xenna e o Gilles na mesma sentenca. Hmmmmmmm (longo hmmmmm). O nao tao saudoso Xenna nao era da mesma cepa para mim. Clark nao vi, so leio que poderia ter sido isso e aquilo e muito mais. Uma pena que morriam tantos naquelas epocas.

        Agora respira fundo que faltou um nome a lista: Alesi. As pessoas tem memoria curta, mas crazy Jean quando estreou impactou tanto quanto o Max. Com aquela ferrari caindo aos pedacos ele deu muito show e antes com Tyrrel. Crazy Jean nao ter muito mais vitorias he um descalabro do destino. Ele tinha contrato assinado com a williams mas o coracao latino dele o mandou para Ferrari. Que pena para quem gostava de ousadia.

        SDS.

        Curtir

  10. Revendo a prova, pode-se dizer que Vettel a venceu na volta 55. Ali, ele não tinha mais pneus, mas ainda assim arrancou não sei de onde uma volta pouca coisa pior do que a de Bottas.

    “Se houvesse mais uma volta, ele não teria vencido.” Correto, mas não havia. Tudo foi muito bem calculado para durar as 57 voltas da prova.

    “Se fosse Hamilton na perseguição, ele não venceria.” Não sei dizer. Apesar da punição, Hamilton andou atrás de Bottas o fim de semana inteiro, inclusive na classificação.

    Prova essa que me lembrou muito Canadá/2012. Lá, Alonso e Vettel vinham na frente, mas os pneus de ambos acabaram no fim e Hamilton, numa estratégia correta de duas paradas, passou os dois. Inacreditável como Seb tenha levado o carro ao fim dessa vez!

    E alguns ainda acham que ele seja uma farsa!…

    Quanto à Mercedes, é um super carro, mas tanto Ricciardo quanto Vettel chamaram a atenção para o desgaste acentuado dos pneus da Mercedes na simulação de corrida com os pneus mais macios. Quem sou eu para dizer que a Mercedes errou na pré-temporada, mas eles se preocuparam em acumular grande quilometragem em cima dos pneus médios, pouco utilizando os mais macios. Se tivessem feito isso, logo perceberiam que o carro não rende a contento com os pneus mais moles. Terão de resolver esse problema durante a temporada.

    Quanto ao Vettel, é bom acumular grande pontuação agora, pois já está em vista uma punição de grid pela troca da centralina no FP3. São apenas 2 durante toda a temporada e, pelo visto, uma já se foi.

    Curtir

  11. Ju , a passividade da Mercedes ontem foi assustadora , era nítido que possuíam mais carro durante toda corrida e msm assim não arriscaram nada , se a Ferrari perdesse uma corrida dessa maneira a coisa ficaria feia pro pessoal da estratégia por lá , vejamos , Bottas começou a se aproximar mto antes da primeira parada , era óbvio que Vettel pararia na volta que parou , talvez fosse o caso de antecipar a parada de Birras e não seguir com um plano que o deixou mais 3 voltas na pista elevando pra mais de 8s uma diferença que era inferior a 2s , logo após esperaram que Vettel passasse Hamilton pra chamar o inglês pro box em prol do plano inicial e depois por motivos não muito inteligentes ficaram segurando o ritmo do piloto pedindo que ele virasse determinados tempos qdo visivelmente o piloto poderia ser bem mais rápido, aliás qdo Bottas diminuiu a diferença em mais de 4s tbm foi pedido a ele pra poupar equipamento , penso que a melhor estratégia seria parar Bottas logo após o incidente com Kimi e forçar a Ferrari a parar Vettel , assim colocaria seus 2 pilotos em condições de brigar pela vitoria, mas os estudiosos da equipe simplesmente seguiram o plano e hora que viram que Vettel não pararia mais , somente ai mandaram seus pilotos forçarem o ritmo.

    Curtir

  12. Plow, Senna era melhor que o Gilles, fiz a comparação em termos de ousadia, controle do carro, arrojo. O Versttapen me lembra demais o Senna, que também andou batendo basante nos tempos da Lotus e ambos na chuva dão show, lembra do Max em Interlagos.
    Quanto ao Alesi confesso, nunca ter prestado muita atenção nesse piloto, salvo engano, acho que ele nunca sobrepujou o Berger de maneira cabal na Ferrari, nem na Benetton, onde também correram juntos, após saida da Ferrari. A unica vez que o Jean chamou minha atenção foi num GP nos Estados Unidos onde ele com uma Tirrel, cuja asa dianteira lembrava um bigode, deu um trabalho enorme para o Senna.

    Curtir

    1. Antonio, pega no youtube os bons momentos do Alesi. Ele realmente pagou um preco alto por ter ido para Ferrari nos maus anos e depois a decadente Benetton… Era muito atrevido e na chuva mostrava o tanto que era maluco e rapido.

      Eu o vi em goodwood e me pareceu ser um mega boa gente.

      Gilles he aquele cara que para sempre marca quem o viu correr, todo mundo dos 45 aos 80 anos. Eu fui no museu dele no Canada… lugar simples, mas sensacional de se visitar. E de quebra ha uma lenda que ele era bem etico. O Piquet fala bem dele.

      Em relacao ao Max, ele parece ser tao inteligente que logo vai aprender como se ganha campeonato. Esses anos com carro nao dominante vao formar os skills de campeao dele.

      Back to the pile… SDS

      Curtir

      1. Plow, quando o Aesi e Berger foram para Benetton, ela havia acabado de ganhar o bi campeonato com Shumacher, Berger relata em seu livro, que testaram o carro campeão mundial, ambos ficaram impressionados como Michael conseguiu vencer com aquela máquina, pois, nas palavras do Gerard o carro era ruim demais.
        Vou seguir seu conselho, buscar no You Tube as proezas do Alesi.
        Existem os momentos mágicos da F1, Villeneuve e Arnoux, numa disputa feroz, andando lado a lado, GP da França, ultrapassagem de Piquet sobre Senna na Hungria, a primeira volta de Senna em Donington Park etc… Mas tenho que falar de um cara e vai parecer que eu saí de um sarcófago, ou estou na éra dos dinossauros, contudo acho que a maior performasse num Gp foi de Fangio em Nurburgring 1956 ou 57, não existe video, mas relatos e descrição da prova, se vc não ouviu falar, de uma pesquisada, vale a pena, é impressionante.

        Curtir

  13. Vitória é vitória… não podemos esquecer que há pouco tempo a Mercedes não deixava nenhuma brecha para o acaso. Sua estratégia era simplesmente o massacre.
    Ao que parece, esse tempo já passou.

    A Ferrari está com muita sorte! A impressão que fica é que a Mercedes também poderia ter vencido as duas corridas. Foram detalhes. Talvez pela impressão deixada pelos últimos anos, ainda acho que o carro prata ainda é o mais rápido em condições normais, e que ainda falta um pouquinho para os vermelhos igualarem.

    Com o passar do tempo fica cada vez mais nítido que Rosberg é grande piloto, pois Bottas não demonstra fôlego para se colocar em posição de disputa real pelo título.

    Mas, como seria essa McLaren com motor Honda, tendo em vista o que fez Gasly?

    Curtir

  14. Ju , acho que todos nos que acompanhamos esse esporte somos obcecados em apontar quem achamos o melhor piloto , essa geração sempre me colocou dúvidas, Hamilton , Alonso , Vettel , depois aquele ano de 2014 impressionante de Ricciardo , esse jovem Verstappen que pilota uma barbaridade , coloco Hulkenberg nessa lista tbm , mas nunca escondi minha preferência por Hamilton, porém ontem percebi que eu estava errado , Alonso pode ser tão rápido como Hamilton sendo muito mais inteligente, o espanhol consegue estudar e ler as corridas de dentro do seu carro , enquanto em todas as corridas observamos Lewis o tempo todo perguntando pra equipe o que deve fazer , em qual ritmo deve andar , em qual volta é melhor parar , qual pneu eles acham que ele deve colocar , Lewis simplesmente só sabe acelerar , e já perdeu várias corridas inclusive no ano retrasado justamente por não ter uma leitura individual das corridas.

    Curtir

    1. Plow, obrigado pela dica, infelizmente, meu ingles é quase zero, o que foi uma pena, pois a reportagem sobre Donington parecia muito boa.
      Abraço.
      Ps: Vc parece ter algumas restrições sobre o Senna???

      Curtir

      1. Tenho restricoes a ele como pessoa, poucas como piloto. Ele apareceu muito bem na F-1 e conquistou resultados bem interessantes com carros menores logo de cara. Toleman com motor hart turbo. Nao era uma osella, mas tambem nao era Mclaren de 84.

        Tomou pau de varios, nao era imbativel (para mim o Schumacher foi muito mais piloto, e enquanto era gente boa fora da pista, dentro era um nojo de sujo, ate inconsequente –, Hill, Villeneuve, Ralph e Barrichello que o digam).

        O fanatismo (quase como coisa de partido politico) em torno dele nunca entendi. “O heroi nacional das manhas de domingo”… etc etc.

        Prefiro o tipo honesto e direto que tem o Piquet, o Felipe. Pessoas que podem falar sem PR por tras.

        Uma coisa que nunca entendi foi uma frase do Frank Williams que disse que o melhor piloto dele de todos foi o Prost. Really?

        Ao menos o povo brigava nos churrascos onde havia Xenna x Piquet, mas ninguem se ofendia tanto quanto hoje na internet…. vai saber onde a humanidade desandou.

        SDS

        Curtir

  15. Quando apontam algum piloto como o melhor de todos os tempos, dificil comparar épocas distintas, talvez os três títulos do Jackie Stuwart valham mais que os quatro do Vettel, ou suas 27 vitórias, sejam mais expressivas que as tantas do Hemiltton.
    Jackie encerrou a carreira com 100 GPs disputados, percentual de quase 30% de vitórias e ainda em suas temporadas, existiam 6 a 7 pilotos com possibilidades reais de vencer, a cada prova 1o carros praticamente apresentavam o mesmo rendimento.
    O que falar de Fangio, disputou sete campeonatos, venceu cinco, 25 vitórias representando quase 50% de exitos, face ao numero de GPs dos quais participou.
    Até Emerson, se transportássemos para seu tempo, naqueles carros, naqueles autódromos, o Senna, Schumaker, Hamiltton, ele seria um adversário de peso. Época em que se participava de uma loteria macacabra, onde a cada ano morriam dois, entre vinte e tres e la permaneciam por deis anos ou mais.
    Fittipaldi tinha uma noção exata da corrida como um todo, tempo onde os carros, quebravam muito, chegavam ao final da prova com pneus desgastados, os freios com muito menos eficiência, era comum ouvir de pilotos, que correram mais de vinte voltas sem embreagem, ele empregava um ritmo para poupar o carro e suficientemente rápido para vencer, pena que ainda jovem embarcou naquela desgraça do Copersucar, senão certamente teria mais vitórias e mais titulos.
    Respeito sua opinião, pois elas são postadas com base e conhecimento.
    SDS

    Curtir

    1. Antonio, sabe que no caso do Ratto eu nao tinha condicao de dizer se ele era isso ou aquilo por conta da minha idade, mas comemorei os titulos dele e fiquei triste vendo o cara na equipe dele — ele conseguiu otimos resultados, a proposito. Antes de chegar no final, vou te contar que eu perguntei a um jornalista amigo meu ingles especialista em F-1 (entre outras coisas) ja aposentado se ele diria que o Ratto era rapido. A resposta foi um sonoro ”claro que sim”.

      Esse jornalista foi o primeiro a entrevistar um jovem nelson piquet em 78 na Inglaterra – eu vi a foto. Esse cara cantou a pedra ao Murray Walker que Nelson seria campeao do mundo.

      Eu tive conviccao que o Ratto era bem mais piloto do que ”tecnico” quando ele enfrentou o Mansell na indy e olha…teve uns momentos bem interessantes com o Nigel. Mudei bem minha opiniao sobre ele. E claro, ganhou indy 500 duas vezes e um campeonato.

      James Hunt so tem a agradecer ao Emerson pelo carro desenvolvido em 1975…

      Danou-se, estou ficando velho.

      Curtir

      1. Se vc está ficando velho, imagine eu, que cheguei a fazer umas corridas de kart, antes de existir o kartódromo de Interlagos, eram pistas improvisadas no estacionamento do Pacaembu, ou num bairro próximo de Santo Amaro, onde existiam ruas asfaltadas, poucas casas, muito mato e terrenos vazios.
        Certa vez tentei inscrever-me numa prova para motos de 50cc, coisa mais organizada, no próprio circuito de interlagos, minha autorização foi negada, devido a precariedade do equipamento, uma Gullivete, algo intermediario, entre bicicleta motorizada e moto. Sabia que não tinha a menor chance contra Ducatti, Mondial, uma sorte imensa se não fosse o último colocado, eu só queria estar na pista, vencer o inevitável medo de cair, viver em trinta minutos uma emoção extraordinária para um garoto de treze anos, que ja entendia sua paixão pela velocidade.
        Quem participou dessa prova foi o Emerson e imaginar que nove ou deis anos depois ele estaria vencendo o Gp dos Estados Unidos, após umas seis corridas na F1

        Curtir

  16. Julianne, o fato de Hamilton como pneus médios ter sido mais rápido que Vettel com pneus macios ou supermacios em vários momentos da corrida pode sugerir que a Mercedes tem um carro mais rápido mas que não está sabendo utilisar os pneus mais macios de melhor performace ? Também podemos pensar que Bottas está sofrendo mais com esse problema? DO ponto de vista da engenharia quais sào os caminhos para a Mercedes resolver o problema sem ter que fazer um novo carro com um centro de gravidade mais apropriado?

    Curtir

  17. Ah Antonio, quando morei em SP, Santo Amaro e afins ja estavam tomados e asfaltados, entao sou de uma epoca posterior a sua (Interlagos era longe demais, muito longe). Mas ainda peguei alguns alemaes morando por la…velhinhos quase ja eram, vieram ao Brasil depois de 1945. Nao sei por que tantos alemaes foram para Santo Amaro, Campo Belo depois de 1945. Alguns pareciam ter servido ao exercito alemao. Misterios da vida !

    Meu tio era do tipo que pulava muro de interlagos para assistir corridas na decada de 1970. Eu so escutava as perolas que vinham depois.

    Em relacao a fittipaldi coopersucar eu ouvi de alguem la uma vez que eles tiveram tudo que uma empresa de F-1 tinha para ser campea, so que nunca ao mesmo tempo. Dinheiro, pilotos e projetista. Quando tinha A e B, nao tinha C e sucessivamente.

    Sou viuvo do autodromo original. Que porcaria virou esse desde 1990…

    Curtir

    1. Quem teria peito para passar pelos boxes, dar uma desaceleradinha sem frear, fazer a curva 1 e 2 pé em baixo, entrar no retão(bem mais longo que a reta de hoje) para ao final dessa reta, estar a 340, frear e contornar uma curva de média em descida. Ano 1972.
      Em 1975, Tom Price com uma Shedow, foi o primeiro a vir pela reta dos boxes, num treino, motor cheio, não desacelerar, contornar a 1 e a 2, pézão la no fundo, conclusão Shadow pole. Não lembro se foi ele ou seu companheiro de equipe Jean Pierre Jarrier a fazerem a pole.
      E juro que não é mentira, na posição em que eu estava assistindo, ali onde hoje é o S, era nítido quando os carros desaceleravam.
      Nós temos saudades de coisas que eram boas no passado, e nem tanto atualmente, se nessa época eu estivesse preso, não sentiria saudades nenhuma, acho que não é questão de ser velho ou jovem,
      Olha quantas variantes num GP, os astros, Fittipaldi Maclaren, campeão naquele ano, Peterson na Lotus, Icks Ferrari, Pacce Brabhan, as Tyrrels campeãs em 73 e uma Shadow faz a pole, numa pista de 8 km, tremendamente seletiva.
      Abraço

      Curtir

      1. Sim, o Niki foi p/ Ferrari em 74 e reza a lenda no primeiro teste antes de ser confirmado falou ao Enzo que o carro era uma porcaria e apos sugerir algumas modificacoes derrubou o tempo em varias fracoes de segundo. Esse tambem sabia o que fazia. Num universo paralelo ele e o Ratto poderiam ter levado um titulo a mais (o de 76 era para ter sido do Niki sem o acidente ou do Ratto caso nao tivesse ido para fittipaldi).

        Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.