Especiais

Segundona de vídeo e entrevista

Do fundo do baú: acho que no meu segundo ano de F1

Deixo para vocês dois conteúdos diferentes para começar mais uma semana sem F1. Um é meu vídeo para o Boteco F1 com o testemunho de como as cinco corridas em seis semanas de junho/julho afetaram a capacidade das equipes darem o máximo de si. Engraçado que, nos comentários, teve gente preocupada com minha voz falhando e a cara de cansada, o que só comprova o que estava dizendo, pois gravei o vídeo na quarta-feira após o GP da Hungria…

E deixo também o link de uma entrevista que dei a um site inglês muito interessante focado em mulheres no automibilismo. Ao contrário da grande maioria das vezes em que esse assunto é abordado, não há nenhuma pergunta sobre machismo. Afinal, isso é óbvio em todas as áreas. O que as meninas querem saber e merecem saber é como chegamos lá.

Não coincidentemente, foi a entrevista em que me senti mais à vontade para contar minha história, cheia de desafios não por ser mulher, mas pelo pouco que passa pelo funil que eu escolhi. Afinal, que ninguém ache que é fácil estar em um grupo de menos de 100 jornalistas – e sendo a única de seu país – que acompanham a F-1 em todas as etapas.

5 comentários em “Segundona de vídeo e entrevista”

  1. Julianne seu trabalho é muito bom, parabéns! Continue assim que voará vôos muito altos! Adora suas postagens e detalhamentos (a ‘Livio Orcchio’ da nova geração)! Abs

  2. Ju, sou fã do seu trabalho … só não vou ler nesse minuto porque se não o bicho pega pra mim aqui na empresa … hahahahahahahaha

    Assim que ler / ver o seu drops irei comentar, com certeza. Mas já adianto, você é sensacional no seu trabalho ! =D

  3. Seu trabalho é muito bom, Julianne.
    Sempre venho acompanhar suas postagens após as corridas, pois vc regularmente faz as melhores análises sobre o ocorrido.

    Parabéns.

  4. right on girl !! 🙂
    muito bacana sua entrevista na gringa…. duas perguntas:
    onde vc nasceu e cresceu ? onde posso ouvir sua transmissões no radio ? qual frequência ?

Deixe uma resposta