Drops do GP da Itália e Leclerc na Ferrari

O novo chefe da Ferrari, Loius Camilleri, deu o ar da graça no paddock da F-1 pela primeira vez na sexta-feira e mostrou um estilo de liderança bem diferente de seu antecessor, Sergio Marchionne. Ao invés das frases de efeito e ameaças, o novo chefe até se distanciou das decisões da equipe, colocando-o o futuro de Raikkonen mais nas mãos de Arrivabene e comparando Vettel a Cristiano Ronaldo.

 

A citação ao jogador português, aparentemente gratuita, é interessante, uma vez que comenta-se que o Grupo Fiat, por sua ligação com a Juventus, esteja bancando seu salário para usá-lo como uma espécie de embaixador da Ferrari.

 

Voltando a Raikkonen, que chegou a Monza de ótimo humor, o fato dele não ter sido confirmado neste final de semana já não foi um sinal nada bom para ele. Há quem diga que a parte técnica da equipe não está convencida de suas performances: o finlandês vem, sim, fazendo um campeonato muito melhor que os últimos, mas também é fato que o carro é mais versátil e isso o ajuda a andar bem.

 

Por conta disso, há semanas a Ferrari tenta cancelar o contrato que Leclerc tinha assinado com Sergio Marchionne. Juridicamente, pode até ser possível, mas o problema é político: será que vale a pena se desgastar com a própria família do ex-presidente e, principalmente, com os Todt – uma vez que Leclerc é empresariado por seu filho? O martelo seria batido em uma reunião do conselho nesta semana.

 

Quem também apareceu pelo paddock foram os organizadores do GP do Vietnã. Existe um enorme interesse da Heineken em ter uma corrida pelas ruas de Hanói, mas está sendo difícil entrar em acordo com as autoridades locais sobre um local para a pista e o investimento governamental. Talvez por isso a visita, que serviria praticamente para confirmar que as negociações estão avançadas para 2020, acabou com todo mundo fingindo que nenhum vietnamita passou pelo paddock.

 

Depois de toda a novela da Force India, agora as atenções se voltam para a Williams, que teve a chance de esvaziar a Force India e “melar” o negócio de Lawrence Stroll há alguns meses. Mas faltou habilidade política para Claire Williams conseguir o que queria.

 

O time agora pode ficar nas mãos dos russos. Sirotkin deve continuar e pode ter ao seu lado Mazepin, hoje piloto de testes da Renault. Seu pai é um bilionário do ramo de fertilizantes, trazendo o dinheiro do qual a Williams desesperadamente precisa. O problema é que, ao contrário do que se poderia imaginar, os dois russos não se bicam…

 

No sábado, houve um encontro dos jornalistas com Todt e Whiting. E vários pontos interessantes foram discutidos: que a F1 nunca mirou teto orçamentário, que mais de uma empresa está concorrendo para fornecer pneus a partir de 2020 (Pirelli e Hankook), que o objetivo com o novo motor é que o lift and coast acabe e até uma opinião diferente de Todt em relação a Brawn, dizendo que a F1 tem de comemorar ter quatro fornecedores de motores ao invés de esperar que mais se interessem.

 

Mas o melhor foi o todo poderoso presidente da FIA atendendo uma ligação no meio do briefing com seu aparelho vintage, que poderia ser o mesmo desde o início dos anos 2000.

4 comentários sobre “Drops do GP da Itália e Leclerc na Ferrari

  1. Ju, o site da Globo vem bancando ja a substituição do Kimi, um tanto estranho, visto que nenhum outro veiculo confirma a tal troca. Quanto ao Raikkonen, alguma chance de ele permanecer em alguma outra equipe, caso a Ferrari não renove seu contrato? Ja teve boatos sobre McLaren, Sauber.

    Curtir

    1. Há duas linhas no paddock: uma de que a substituição já estava confirmada em Monza, e outra dando conta de que a decisão final seria tomada em uma reunião do conselho nesta semana. Aí é uma questão de cada um confiar em suas fontes.
      O produtor da Globo, Jayme Brito, e o repórter da Auto Motor und Sport, Michael Schmidt, optaram por dar a notícia no domingo de manhã. E há outros jornalistas, como Mark Hughes, dando a troca como consumada também. Todos os citados vão a todas as provas e são respeitados no meio.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.