Vocês perguntam, o paddock responde: edição pré-temporada

Lembra que pedi perguntas antes de ir para os primeiros testes da pré-temporada? Separei as mais interessantes e fui atrás das informações para vocês. E o plano é fazer isso também durante a temporada, então fique atento/a às postagens no meu Twitter e Fanpage para ver por onde mandar as dúvidas. E já pode ir pensando no que quer saber em Melbourne, hein?

E o regulamento novo, vai funcionar?

A expectativa não é muito forte nesse sentido, e explico o porquê. A ideia central da simplificação das asas e dutos de freio era minimizar o outwash, efeito buscado pelos engenheiros para limpar o ar que atua no carro em si, jogando-o para as laterais dos pneus e gerando muita turbulência. Isso diminuiu muito com as asas dianteiras, mas o problema é a liberdade das regras na parte central do carro – bargeboards e o começo do assoalho. E esse efeito foi recriado ali, como me explicou o Andrew Green, diretor técnico da Racing Point. “É lá que vai ser o playground dos engenheiros nesse ano.”

Como pilotos usaram a folga no peso?

Foi até engraçado ver como muitos colegas jornalistas não entendem nada de preparação física – principalmente para alguém como eu, que trabalhei 10 anos em publicações de fitness antes de focar na F1: eles perguntavam se os pilotos estavam comendo mais doces e porcarias. Sério! E eles pacientemente falavam que só tinham aumentado as quantidades, mas mantido a qualidade nutricional das refeições, e não precisaram ter tanto cuidado com o aumento de músculos. Deu para ver a diferença em Kimi Raikkonen – se bem que o macacão branco da Alfa não ajuda! – e Kevin Magnussen, mas a grande história foi Lewis Hamilton, que ganhou cinco quilos – e disse que continua ganhando e até ficou meio apertado em seu banco nos testes, tendo de fazer dieta durante a pré-temporada para caber no carro. Não que ele tenha se tornado um halterofilista: o peso médio dele neste ano deve ficar em 74kg.

Todas as asas dianteiras dos carros 2019 são legais?

Sim. Na verdade, os diretores técnicos com quem conversei foram unânimes em falar que as regras foram tão bem escritas que todo mundo estava procurando alguma brecha no estilo difusor duplo de 2009, não acharam, e estavam apreensivos em relação aos rivais, achando que não era possível não ter algo. E todos ficaram aliviados porque não havia. Há, sim, dois conceitos principais sendo adotados – um jogando o fluxo para dentro e outro para fora, basicamente – mas não parece haver certo e errado mas, sim, filosofias diferentes.

Os pilotos se acostumaram com as novas luvas? E os novos capacetes, o que acharam?

Confesso que não sei se já contei isso no blog ou não, mas em determinado momento ano passado, a equipe do Dr Ian Roberts foi chamada por um time porque os pilotos estavam reclamando que não tinham recebido a luva biométrica. Eles checaram e os pilotos estavam, inclusive, usando-as. Com o capacete, é a mesma coisa: nenhum daqueles com quem conversei sentiu qualquer diferença.

Pneus: Houve alguma mudança? Estão aquecendo mais rápido ou não?

É sempre difícil fazer comparações porque as testes são feitos em uma pista mais fria que o normal – e neste ano estava bem mais quente que na pré-temporada de 2018, então é outra comparação inválida. A intenção com os novos pneus é diminuir o superaquecimento, e para isso foi adotada uma nova construção e também uma nova temperatura dos cobertores elétricos para os pneus dianteiros, que agora é de 110ºC a fim de fazer os pneus começarem com 80ºC ao invés de 88ºC, como era antes. Segundo Mario Isola, da Pirelli, isso abre a possibilidade de usar pressões mais baixas e evita o superaquecimento dos traseiros, mais exigidos. Alguns pilotos reclamaram que os pneus estavam frios demais, mas como as condições de pista dos testes são diferentes, a temperatura está mantida para Melbourne.

Como Hamilton vê leva de pilotos jovens?

Ele não falou em geral, mas especificamente de Charles Leclerc. Talvez querendo jogar pressão para cima de Vettel – já que ele percebeu nos últimos anos que a tática funciona – Lewis repetiu algumas vezes que se enxerga no monegasco, querendo dizer que ele pode dar tanto trabalho a Sebastian como ele, Lewis, deu a Fernando Alonso em sua primeira temporada na Fórmula 1.

Hulkenberg vê Ricciardo como maior desafio da carreira?

Nico diz que não quer se comparar com Ricciardo, mas se apressa em lembrar que “todas as vezes que fiz meu melhor foi suficiente para bater o outro cara”, referindo-se a seus companheiros. Mas ele sabe que o “outro cara” agora está um nível acima em termos de reconhecimento e de experiência andando em posições importantes. Em sua carreira na Fórmula 1, ele só vivenciou isso como franco atirador, em seu primeiro ano, dividindo a Williams com Barrichello. Em 2010, não se esperava tanto dele e erros eram aceitáveis pela falta de experiência – e, sem a pressão, ele acabou fazendo aquela famosa volta em Interlagos. Agora será preciso mais do que isso.

Como Bottas se preparou para virar o jogo?

Vou publicar uma entrevista que fiz com Valtteri no final de semana no UOL focando justamente nisso, mas posso adiantar que a lavada que ele levou ano passado serviu como um empurrão. Ao invés de ficar culpando o azar, como fez muitas vezes em 2018, Valtteri disse que olhou para o espelho e percebeu que os anos estão passando e ele só tem uma carreira na Fórmula 1. Já está mudando o estilo de pilotagem depois de estudar onde perde em relação a Lewis e prometeu uma nova atitude nas corridas.

Liberty está querendo mesmo vender a Fórmula 1?

Não pude questionar ninguém da Liberty durante os testes porque eles simplesmente não apareceram durante os testes. Há muitas fofocas nos bastidores, dando conta inclusive de que Carey e Bratches estão muito perto da aposentadoria e o esporte poderia ver novas caras no comando ainda neste ano. Na verdade, levando em consideração tudo o que ouvi nos últimos meses, é uma surpresas que Bratches ainda esteja no cargo. Porém, ninguém acredita que Ross Brawn deva tomar a dianteira, já que a atuação dele vem decepcionando os times. Resumindo, a Liberty anda gastando muito e trazendo pouco de volta – para si e para o esporte – e existe uma clara tensão no ar, ao mesmo tempo em que todos querem que as regras de 2021, fundamentais para o esporte, sejam definidas o mais rápido possível. Se passar de agosto, a situação complica de vez.

Anúncios

3 comentários Adicione o seu

  1. Taris Henrique disse:

    Gostei que minhas 2 perguntas foram na mala e não voltaram vazias 😀

    Curtir

  2. Thiago disse:

    podemos mandar pergunta pelo instagram tb ? e que venha melbourne…. 🙂

    Curtir

    1. Claro! Só espera eu pedir por favor senão me perco!
      Vou pedir pelos stories no começo da semana que vem

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.