Dia da marmota

“Dia da marmota”, repetia o jornalista do The Sun ao meu lado durante a classificação. Para quem não viu o filme, o personagem central sempre acorda no mesmo dia. Ele se referia à repetição das histórias neste início da temporada. Mercedes perfeita, Ferrari lenta e se atrapalhando com estratégias e ordens de equipe, Verstappen consistente. Meio do pelotão disputado. Williams a milhas de distância.

Mas pelo menos o domingo serviu para lembrarmos por que Lewis Hamilton é Lewis Hamilton. Ele não estava contente com o comportamento do carro e estava monossilábico após a classificação. Vazia tempo que não via Lewis assim. Ele fica, digamos, rabugento quando sente o golpe e, por isso, tive que voltar para os tempos de Nico Rosberg para relembrar a última vez que o tinha visto ter uma reação dessas.

“As pessoas me criticam quando isso acontece, mas é porque eu sou muito duro comigo mesmo”, um falante e sorridente Lewis me explicou neste domingo. Mais do que isso, a impressão de que, pela primeira vez, depois de perder três classificações seguidas, ele levou a sério a ameaça de Bottas.

Minha pergunta era como ele fazia para se recuperar de momentos como esse. Afinal, essa sempre foi uma característica de Hamilton. Tirando aquele ano fora da curva que ele teve em 2011, sempre pudemos esperar um Lewis muito mais forte depois de um dia difícil.

Ele disse que procura canais para suas emoções, explicou que pilota melhor quando encontra o canal certo. Mas, neste domingo, há de existir também uma explicação técnica. “Esse carro é ótimo, mas às vezes não nos damos muito bem”, disse Lewis. Na classificação, ele claramente estava lutando com o carro. Na corrida, algo mudou. E entender o porquê disso – algo que, inclusive, se repetiu em todas as provas até aqui – será a chave para seu campeonato.

Do outro lado do box da Mercedes, Valtteri Bottas culpou a embreagem pela largada ruim, e disse que depois desgastou os pneus tentando perseguir Hamilton. Ele teria uma chance no Safety Car, mas optou por cuidar dos pneus na relargada para tentar a volta mais rápida. Com isso, acabou abdicando da vitória e saiu de mãos vazias.

Escolhendo o lado certo na largada, Max Verstappen fechou com um terceiro lugar outro final de semana sem erros. O holandês é um candidato forte para melhor piloto da temporada até aqui e está cada dia com um sorriso maior na cara com a melhora do desempenho do carro.

Isso traz a esperança que talvez seja a Red Bull quem vai acabar com o dia da marmota. Isso porque a Ferrari estranhamente não conseguiu sequer melhorar seu próprio tempo dos testes em Barcelona, mesmo tendo atualizado o carro e o motor. E, para completar, houve mais demora com ordens e a estranha decisão, que tinha sido planejada antes da corrida começar, de usar os pneus duros com Charles Leclerc. Os pilotos, mais uma vez, adotaram um discurso de apoio à equipe e positivo em relação ao desenvolvimento. E a marmota segue correndo solta.

Anúncios

4 comentários Adicione o seu

  1. ]Muguello[ disse:

    A impressão que eu tenho é que a Ferrari é um _Mastodonte_! De uma inércia terrível! Mudanças levam muito tempo p/ fazer efeito. Enquanto Mercedes e Red Bull, conseguem se adaptar mais rapidamente a qualquer mudança.

    Ju, a própria BBC especula se a solução aerodinâmica adotada pela Ferrari p/ a asa dianteira não seria um beco-sem-saída que não pode ser aprimorada
    https://www.bbc.com/sport/formula1/47527705
    Fala-se algo sobre isso no paddock?

    Curtido por 1 pessoa

  2. Elton disse:

    Dia da marmota…..torcer pra que algo diferente aconteça em Mônaco…. excelente texto…parabens

    Curtir

  3. André Alves disse:

    Hamilton e seu estrelismo kkkk… tem nada de “canais de emoção”. A verdade é que Bottas ficou com medo de um possível toque e se encolheu, além, claro, de Hamilton ter tracionado melhor na largada.

    Se Bottas consegue manter a ponta, ele ia ganhar e pronto. Foi mais rápido o fim de semana inteiro mas não havia possibilidade de ultrapassagem naquele circuito com carros iguais ou com ritmos muito próximos.

    E Verstappen está realmente incrível nessa temporada, o cara pilota demais!

    Curtir

  4. Ernesto Fernandes Areias disse:

    Já podemos chamar o Lewis de
    LEWIS ” SENNA” HAMILTON, VERDADEIRO CAMPEÃO
    BJS

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.