Rapidinhas de Mônaco

Lembra que eu falei do dia da marmota? Aqui estou eu de novo comentando sobre uma dobradinha da Mercedes e um erro estratégico da Ferrari, versão Mônaco.

A explicação que ouvi tanto de Vettel, quanto de Mattia Binotto, foi que o tempo de corte do Q1 surpreendeu a Ferrari. Eles efetivamente achavam que o tempo de Leclerc seria suficiente para passar da primeira parte da classificação e não queriam gastar um jogo de pneus, algo que faria com que eles tivessem que fazer o Q3 com só uma tentativa, basicamente jogando fora qualquer (pequena) chance de pole. Erraram por 53 milésimos.

Olhando os números, dá para entender de onde veio o erro. O “corte” do Q1 foi 1min12s9 na terceira sessão de treinos livres e, com 2min para o final da sessão o cenário era o seguinte para a Ferrari: Vettel tinha 1min12s335 e Leclerc, 1min12s149. Ou seja, o tempo de Leclerc era 0s8 mais baixo que a “nota de corte” do FP3. Para efeito de comparação, na corrida anterior, o “corte” foi 0s4 e a pista da Espanha é mais longa. É compreensível, portanto, que a Ferrari tenha julgado que 0s8 seriam suficientes para Leclerc, que ficou no Q1 por uma diferença de 0s052.

É um erro, sim, mas olhando os números de perto não é um erro primário. E quem acredita que uma equipe vai eliminar um carro no Q1 para favorecer um dos pilotos simplesmente não entende nada de F1.

Olhando para frente, para a corrida. Não acredito que os pilotos do meio do pelotão tentarão largar com os médios, já que é difícil aquecer os pneus – mais do que nos anos anteriores. Talvez seja algo que valha a pena para Leclerc, mas é bem arriscado, já que a Ferrari, particularmente, sofre para aquecer os pneus. Ele correria riscos no começo da corrida, mas poderia sair ganhando no caso de um SC no final.

Fora isso, o único diferencial de estratégia deve ser conseguir ou não fazer os macios durarem no começo da prova para poder colocar os médios, e não os duros, para a segunda parte.

Isso porque a grande questão é a dificuldade de se colocar temperatura nos pneus deste ano, o que vai piorando quanto mais duro fica o composto. E a questão não é só o rendimento logo após a parada em si, mas também o quão exposto o piloto ficaria quando houver um Safety Car. Neste caso, o pior cenário seria SC + pneu duro gasto.

Em termos de estratégia, uma das particularidades de Mônaco é que o overcut funciona melhor que o undercut, e isso deve ser mais proeminente neste ano. Isso significa que ficar mais tempo na pista com pneus gastos é a melhor estratégia para passar um rival, ao invés de tentar antecipar a parada para andar mais rápido com os pneus novos e roubar a posição desta forma (undercut). O overcut funciona melhor em Mônaco porque os pneus não se desgastam tanto e demora-se para aquecer os pneus novos.

A tendência é que as Mercedes desapareçam e possam fazer a estratégia que bem entenderem, e o pega pode ser interessante entre Verstappen e Vettel e vale destacar individualmente Ricciardo, sempre muito rápido em Mônaco, Magnussen, que estava com um sorriso de orelha a orelha, muito orgulhoso da sua volta, Kvyat, que estava muito descontente com o carro na quinta-feira e teve confiança suficiente para dar a volta por cima, e Carlos Sainz, que colocou a McLaren em um Q3 no qual ela não merecia estar.

Dito tudo isso, há uma chance de não termos mais um dia da marmota neste domingo: a previsão do tempo mostra a possibilidade de chuva das 14h às 18h – e a corrida começa às 15h10 locais. Quem quiser começar a dança, que fique à vontade!

Anúncios

4 comentários Adicione o seu

  1. Juh, me arruma um boné ou card autografado pelo Hamilton. Faço o que for preciso! kkk

    Curtir

    1. Sugiro participar do meu projeto no Catarse para ganhar!
      http://www.catarse.me/nopaddock

      Curtido por 1 pessoa

  2. Alfredo disse:

    Dançando até a corrida começar e tô pensando em contratar um pajé pra dar um reforço. Porque Mônaco (Pela TV) já um pé no saco, com essas Mercedes então. vai ser um concurso de tédio.

    Curtir

  3. Miranda disse:

    Legal seu comentário sobre o erro da Ferrari. Foi um erro, mas não foi primário nem absurdo.
    Espero que o Odinei Édson tenha lido, porque o que ele falou da Ferrari durante a transmissão da corrida mostra que ele tem muito que aprender sobre a categoria.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.