F1 on demand e as curiosidades sobre quem consegue acesso ao paddock

No F1 on demand dessa semana, tiro as dúvidas do Marcelo Kanno, que é um dos Credenciados no projeto do Catarse No Paddock da F1 com a Ju.

Pierre Gasly sabe o motivo da diferença de desempenho que ele teve na Red Bull, e agora que ele voltou para a Toro Rosso? Me parece que ele vem fazendo boas corridas ultimamente, ele entendeu qual diferença nos carros ajuda/atrapalha ele (ou foi só “cabeça” mesmo)? Ele vai ter ou teve a oportunidade de sentar com os engenheiros da Red Bull novamente para discutir isso?

Ele diz que, por diversos motivos, estava usando 80% do seu potencial na Red Bull. Sei que ele teve problemas com o engenheiro de pista e que havia problemas dentro da equipe de engenheiros que trabalhavam diretamente com ele, então quando ele diz que aprendeu o quanto a F1 é um esporte de equipe, provavelmente está se referindo a isso. E do lado dele o que se questiona no paddock é o nível de foco. Pierre gosta das suas baladas, de se divertir com os amigos, e há quem avalie que ele estava exagerando.

 

Alguma novidade sobre alguns dos rumores/assuntos como por exemplo: Situação do Pietro na Haas e do Sette Camara na Mclaren, Haas está a venda mesmo, Vietnam vai acontecer mesmo ano que vem…

 

Pietro deve fechar com a Haas nos próximos dias, e vou falar com o Serginho sobre futuro quando encontrá-lo em Abu Dhabi. Essas conversas de venda da Haas deram uma acalmada depois da divulgação do regulamento de 2021, mas Gene é um cara com faro para negócio e, se aparecer um interessado, vende. Sobre o Vietnã, me pergunte em janeiro, quando alguns membros da F1 vão para lá acompanhar a situação de perto. Mas agora passou a época das chuvas e a obra está andando.

 

Curiosidade 1: Como os “VIPs” conseguem passes de paddock para as corridas? Eles pagam, ou só pedem para a F1/FIA/equipes e conseguem? Por exemplo, se o Rubinho quer ir numa corrida, ele tem passe livre para entrar no paddock, ou tem que pedir pra alguém? E alguma outra celebridade, são as equipes / F1 que convidam?

Eles podem ou ser convidados por equipes/patrocinadores, como também podem pedir. O exemplo que você citou do Rubinho: provavelmente ele pediu direto para a F1, já que não estava em nenhuma equipe. O Matthew McConaughey, que entrevistei em Austin, estava a convite da Mercedes. Fica escrito na credencial: Mercedes guest, F1 guest, e assim vai. Para os ‘reles mortais’, é possível pagar. Dei uma olhada em quanto fica para o GP de Abu Dhabi na semana que vem e, quem tiver 30 mil reais sobrando pode ter acesso de um dia ao paddock e passar o resto do final de semana no paddock club. Pelo menos a comida e bebida são ‘de graça’.

 

Curiosidade 2: Como você consegue os passes de imprensa para ter acesso ao paddock, sendo freelancer? A FIA/F1 pede que tipos de comprovação do seu trabalho, se você não tiver uma emissora por trás (sei que você tem a BandNews FM, mas e se não tivesse, conseguiria cobrir a F1 sendo totalmente independente, só com conteúdo na internet?)

Minha credencial é pelo UOL Esporte. Você tem de mostrar os números de audiência/cliques para comprovar que o meio que representa é relevante. Há casos de freelancers que têm só seu nome na credencial, mas isso acontece com gente já com muito tempo de “casa”. Os meninos do Projeto Motor, por exemplo, conseguem credencial. É só comprovar os números de tráfego.

5 comentários Adicione o seu

  1. ]Muguello[ disse:

    Ju, o blog aqui conta, ou contaria, como fonte de clicks? Sei que tua credencial vem da UOL, mas… a curiosidade persiste.

    Curtir

    1. Não conta. Na verdade, nem preciso adicionar os outros clientes. Minha forma de monetizá-lo é via Catarse.

      Curtir

  2. Luiz Onofri disse:

    Oi Julianne,
    Sobre a curiosidade 2.
    Se a credencial não fosse pelo UOL você conseguiria pela Band?
    Normalmente abaixo o som da TV e acompanho pela Band.
    Quero dizer, que tipo de ligação tem com a rádio?
    Pensei em pedir credencial pelo número de clicks no nosso blog. Temos a incrível marca de dois ou três……
    Abraços

    Curtir

    1. Sim, poderia ser com a rádio sem problemas.

      Curtir

  3. Isadora Ramos disse:

    Assim se um Rubinho da vida simplesmente chegar la no paddock num dia de corrida sem credencial nenhuma acho que niguém ia questionar, iam olhar pra cara dele, ver que era o Rubinho e falar: “E aí Barrichello?! Como vai a família?”

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.