Turistando na F-1: 10 coisas que você não sabia sobre Holanda e Espanha

Por que não substituir o chafariz da praça por… estacionamento de bicicleta?

Depois da primeira temporada do Turistando dar uma geral nos palcos de todas as etapas da Fórmula 1, a segunda veio em 2018 com todas as dicas para quem quiser acompanhar as corridas de perto, e a terceira, ano passado, deu um giro culinário pelo mundo. Agora é a vez de ampliar os conhecimentos sobre cada uma das 22 etapas do campeonato, e nesta semana os destaques são os palcos do que seria a segunda dobradinha da temporada – que deve começar em julho salvo uma segunda onda de contágio do coronavírus na Europa: Holanda e Espanha.

 

O trânsito de bicicletas nas ruas das cidades holandesas pode ser assustador. A cultura da bike está tão enraizada que os bebês mal aprendem a andar e já ganham um modelo sem pedais, geralmente de madeira. Não demora para que eles se acostumem a pedalar, e muito rápido. Para se ter uma ideia, há mais bicicletas do que pessoas no país, mesmo que a Holanda seja o país mais densamente populoso da Europa

O governo local anunciou recentemente que o nome deixará de ser usado para promover o país. De fato, desde que os holandeses derrotaram Napoleão em 1815 o nome oficial é Países Baixos, devido ao fato de o que eram a Holanda do Norte e a Holanda do Sul serem os territórios com menor diferença em relação ao nível do mar da Europa. No entanto, é normal dentro mesmo do país referências ao antigo nome, com o que o governo quer acabar a partir de agora. 

Então os tais Países Baixos não são apenas o lugar das bicicletas. No mundo da música, eles são conhecidos como o país dos DJs. Na lista dos 10 melhores DJs do mundo, nada menos que sete são holandeses atualmente. E curtir um festival eletrônico não é só coisa de jovem no país: é normal ver famílias e gente que já deve ter algumas décadas de balada nas costas curtindo esse tipo de som.

A Fórmula 1 não está voltando à Holanda (talvez ano que vem) por acaso: o fenômeno Max Verstappen é algo que não se via na categoria desde a ascensão de Michael Schumacher. Para se ter uma ideia, algumas provas são transmitidas pelo canal Ziggo em seu auditório. E os 17 mil ingressos costumam se esgotar rapidamente. 

As cenouras são laranja por causa dos holandeses. Não acreditei quando li sobre isso pela primeira vez, mas confere: antes, elas tinham várias cores, como as batatas, e foram os holandeses que fizeram com que a sua variedade fosse a mais popular.

E na Espanha…

O GP da Espanha é o único em que se toca dois hinos, o da Espanha mesmo, que inclusive não tem letra, e o da Catalunha – até porque são eles que pagam a conta para ter a corrida por lá, e não o governo estatal, além, é claro, de toda a questão separatista. Até aí, tudo bem. A questão é que o hino da Catalunha é bem, mas beeem longo. Certamente os engenheiros levam isso em consideração na preparação no grid.

Quem olha as praias de Barcelona vê aquela areia clara e abundante e até parece que a cidade espanhola foi brindada pela natureza como ocorre com vários lugares do Brasil – algo que é incomum na Europa, que tem mares lindos, e praias de pedras. Mas a verdade é que muito daquela areia veio, na verdade, do Egito, e foi colocada ali na época da revitalização por que a cidade passou para receber as Olimpíadas de 1992.

Chamou-me a atenção quando morei na Espanha como é raro ver espanhóis fazendo uma refeição de verdade. Petiscar parece ser um esporte nacional e um café pode durar horas – e somente um café mesmo será consumido, mas mesmo assim ninguém vai te tirar da mesa por conta disso.

Falando em beliscar, via de regra um copo de cerveja, ou uma caña por lá, vem com algum petisco – o que, nos lugares mais simples, é batatinha mesmo ou azeitonas. Este, porém, não é o maior dos motivos para comprar cerveja nos bares, e não dos vendedores de rua – geralmente imigrantes, mas a questão não é essa: é ilegal beber na rua, então eles já têm o esquema pronto para quando a polícia passa: escondem as latinhas nos bueiros. Acho que a sede já passou, né?

2 comentários Adicione o seu

  1. Rodrigo Rocha disse:

    Adorei essa da cenoura, jamais imaginaria.

    Curtir

Deixe uma resposta para Rodrigo Rocha Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.