Drops do GP dos 70 Anos da bronca de Vettel à pressão da Racing Point

GP AUSTRIA F1/2020 – DOMENICA 05/07/2020
credit: @Scuderia Ferrari Press Office

A assessora de imprensa da Ferrari mal perguntou se alguém tinha mais alguma pergunta na coletiva via Webex (eles não usam Zoom) e Sebastian Vettel já tinha levantado e ido embora. Concordo com Prost quando ele diz que Seb está sofrendo muito com tudo o que está acontecendo porque é muito humano. Agora é um momento muito delicado porque foram duas corridas em uma pista na qual a Scuderia teve de tirar todo o downforce do carro para que os carros não fossem engolidos nas retas. Na Hungria, a situação tinha sido diferente para ele.

 

Bottas foi confirmado por mais um ano na Mercedes e nem ele tinha muito o que dizer sobre isso. O contrato já estava assinado há algum tempo e tudo já estava bem claro a partir do momento em que Claire não liberou (e por que deveria?) George de seu contrato de três anos. Na verdade, a pergunta é por que George assinou por três anos sabendo que também tem um contrato paralelo com a Mercedes. Curiosamente, ele já começou a preparar o terreno para ser companheiro de Hamilton em 2021, dizendo que seria irreal pensar que teria um desempenho tão bom quanto o do compatriota logo de cara, já que demorou pelo menos seis meses para sequer estar confortável no carro da Williams em sua primeira temporada.

 

Os apresentadores da Sky Sports britânica estavam usando roupas dos anos 50 para comemorar os 70 Anos da F1. Button perguntou para Daniil se ele gostou e ele… “não”, bem ao seu estilo mesmo. Da última vez que alguém tinha feito algo do tipo, sabemos o que aconteceu. Mas, pelo menos na frente das câmeras, o programa correu bem!

 

Repare que os alemães recuaram um pouco nas manchetes de “Vettel está assinado, é só anunciar”. As últimas que surgiram vieram de Luigi Perna, da Gazzetta, na Itália. Isso porque a conversa mais forte durante a semana foi de que a viagem de Perez ao México resultou, sim, em maior apoio de seus patrocinadores, jogando ainda mais pimenta (mexicana) na situação. 

 

Aliás, falando de Racing Point (falou-se de qualquer outra coisa até a largada?), causou estranheza o tanto que a equipe forçou para ter Perez de volta neste final de semana. Eles dizem que os especialistas que consultaram explicaram que ele poderia estar totalmente curado. Mas causou um certo desgaste com a F1 e com a FIA essa pressa, exatamente quando a imagem que eles querem vender é de um paddock à prova de covid.

 

E não é um bom momento para se ter ainda mais problemas com a FIA. A visão geral do paddock é de que eles escaparam com uma punição muito branda pelo caso dos dutos de freio. E a cada novo detalhe que emerge, pior a situação vai ficando até mesmo para a Mercedes. Sabe-se, por exemplo, que eles forneceram dutos de freio em janeiro, para serem usados como reserva caso os que a Racing Point “desenhou” não ficassem prontos a tempo para a pré-temporada. Eles acabaram não usando o equipamento, mas dia 1º de janeiro os dutos já tinham entrado na lista de peças que têm de ser desenhadas por cada construtor.

 

Eles se defendem dizendo que o carro não precisa estar 100% legal antes do primeiro treino livre da primeira corrida. Mas é algo que mostra a extensão da parceria com a Mercedes. Segundo Otmar Szafnauer, “quanto mais fuçarem, melhor para nós”. Mas não tem sido bem assim.

 

E tudo isso está acontecendo no que parecem ser as negociações finais do Pacto da Concórdia (ou seja lá como vão chamar os novos contratos da F1 com as equipes). A Ferrari está mais do que feliz, mantendo seus privilégios (talvez como moeda de troca pelo motor), enquanto Wolff diz que a Mercedes não está pronta para assinar. Há meses eles dizem que só faltam “detalhes” a serem fechados, que a parte da grana em si está acertada. Alguém parece estar mentindo.

 

Sei que muitos de vocês se mobilizaram na internet para conseguir colocar o shoey da Aninha na Fan Cam, enquanto eu tentava alguns atalhos nos bastidores. Não faltou vontade da F1 em si, mas trata-se de algo que não é controlado por eles. Mas o time de digital fez questão de homenageá-la no programa pós-corrida, e postando novamente o vídeo que fizemos em São Paulo, e foi bem legal ver pilotos e equipes se manifestando no post. Vez ou outra, quando eles não estão brigando por alguma tecnicalidade, a F1 mostra seu lado de comunidade de verdade.

3 comentários Adicione o seu

  1. Claudio Souza disse:

    E o Hulk, vai voltar?

    Curtir

  2. Robson Coimbra disse:

    A Mercedes adiando a assinatura do “pacto da Concordia” assim como adiando a assinatura da renovação do Lewis Hamilton, Wolf comprando ações da Aston Martin, …

    Curtir

  3. ericmusashi disse:

    “Da última vez que alguém tinha feito algo do tipo, sabemos o que aconteceu. Mas, pelo menos na frente das câmeras, o programa correu bem!”

    Conta mais sobre isso, Ju, por favor.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.