Uma sprint animada e a bronca da Mercedes

LAT Images-Mercedes

O sábado eletrizante em Interlagos deu alguns indícios do que se pode esperar para a corrida que tem largada às 14h deste domingo. Indo de último a quinto na minicorrida que definiu o grid e que tem apenas um terço da distância de um GP, Lewis Hamilton mostrou que pode lutar pelas primeiras posições mesmo largando em décimo devido a uma punição. E Max Verstappen deu indícios de que já está correndo com a cabeça no campeonato.

O holandês perdeu a primeira posição logo nos primeiros metros e depois jogou o carro para fora da pista para evitar contato com Carlos Sainz. No final, chegou a encostar em Valtteri Bottas mas, mesmo tendo pneus melhores, não arriscou uma manobra.

A postura do holandês tem explicação: ele teve alguns problemas de câmbio durante a minicorrida e sabia que estava aumentando sua folga no campeonato  de 19 para 21 pontos com o resultado da sprint. E sabe também que Hamilton agora tem mais um motor novo, o que significa que o inglês tem mais potência disponível e que compensa para Verstappen usar todas as oportunidades para ocupar seu equipamento.

Bottas mostrou que a Mercedes tem um bom ritmo neste fim de semana e, com sua maior velocidade de reta, pode permanecer na frente da Red Bull, ajudando na recuperação de Hamilton que, por sua vez, corre mais riscos no meio do pelotão. 

Mas o nome da sprint foi Hamilton, que largou em último depois de fazer a pole e ser desclassificado por irregularidades na asa traseira, algo bastante questionado pela Mercedes.

A novela da asa traseira de Hamilton começou antes mesmo da classificação, quando a Red Bull foi à FIA pedir para que os comissários ficassem de olho no equipamento dos heptacampeões pelo fato de a asa traseira estar flexionando demais. Depois da classificação para a sprint, quando eles mediram a asa, acabaram descobrindo outra irregularidade: a diferença entre as duas lâminas da asa traseira quando o DRS estava acionado era maior que os 85mm regulamentares em um dos lados da asa.

Antes disso, Verstappen tinha ido até o parque fechado após a sessão e tinha tocado na asa. Isso acabou fazendo com que a Mercedes justificasse que a medição da já não era mais válida. A equipe ainda tentou justificar que a asa já tinha sido testada várias vezes ao longo da temporada, e sempre esteve regular. E ainda mostrou o projeto da asa, comprovando que não houve nenhuma tentativa de burlar as regras. Isso foi aceito pela FIA, mas não fou o suficiente para o time escapar de uma punição.

O mais provável é que a asa esteja levemente quebrada, pois a diferença de 0.2mm só foi observada em um dos lados. A punição severa da FIA gerou muita irritação na Mercedes principalmente porque, na última corrida, no México, o time reclamou do fato da FIA ter deixado a Red bull reforçar suas asas, que não estavam aguentando a carga à qual estavam sendo submetidas,  dentro do regime de parque fechado.

“Todos estão tentando fazer o melhor trabalho possível, mas algo aconteceu contra o modus operandi entre a sexta e o sábado, seja por pressões dos envolvidos, seja porque o modus operandi mudou. Se é assim, talvez precisemos observar mais os outros. Daqui em diante, vamos questionar tudo. Se um acordo entre cavalheiros existia, não existe mais.”

É por essas e outras que dá para esperar um Hamilton agressivo e um Verstappen que não vai querer perder pontos em um fim de semana em que o rival foi punido duas vezes.

1 comentário Adicione o seu

  1. André Puchol disse:

    Além de Lewis, quase ninguém foi ultrapassado. A maioria das outras ultrapassagens ocorreram na largada, onde os pneus macios deram um melhor lançamento em comparação com os médios. Foi apenas porque Lewis estava fora de posição em um carro mais rápido que ele conseguiu ultrapassar.
    Se todos começarem na ordem de qualificação, as corridas de velocidade serão uma procissão. Me preocupa que a Fórmula 1 e seu pessoal como Ross Brawn simplesmente ignorem esse fato e estejam ansiosos para expandir as corridas de velocidade no próximo ano e além. Estão matando a categoria com essa ânsia de ganhar dinheiro, todas as Sprint esse ano foram horríveis, veja bem, depois de ontem, já sabemos o que esperar da corrida de hoje, ridículo, conseguiram desvalorizar a corrida de verdade, me impressiona as equipes não perceberem isso e aceitar essa aberração pro ano que vem e ainda aumentando o números de corridas com esse formato.
    Gostaria de saber Julianne a sua opinião sobre esse formato, desde já agradeço.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.