Viajando para o GP

GP da Áustria ao vivo: Turistando na F1

Ver o GP da Áustria ao vivo é uma das experiências que eu recomendaria se você quiser ver a Verstappenmania de perto, ou fazer parte dela. Isso porque é um dos GPs que ficam lotados de holandeses. E é impossível ignorar a presença deles.

Além disso, o Red Bull Ring é um dos circuitos mais funcionais do calendário. E fica numa região belíssima para quem gosta de respirar ar puro.

Compre ingresso para: 3 arquibancadas em um ingresso

É algo que, até onde sei, só o Red Bull Ring tem: o circuito tem basicamente três grandes arquibancadas, nas primeiras curvas, e um ingresso dá o direito de ficar em uma delas em cada um dos três dias. É legal porque dá para você ver a pista de diversos cantos.

São três combinações diferentes e é claro que o pacote mais caro (platinum) é o que garante entrada à reta principal no domingo. Ele custa 545 euros (mais de 620 dólares). E o mais barato sai por 380 dólares.

Hospede-se em: camping

A maior cidade nas redondezas é Graz, mas as entradas são pequenas perto da pista e pode haver congestionamentos. E hospedagem mais perto da pista é um drama até para quem vai trabalhar no GP. Então por que não se juntar aos milhares que ficam acampados bem pertinho da pista, com direito a shows e ir para a pista a pé?

E vamos dizer que a culinária local não é das mais leves, então por que não se entregar a um churrasco de linguiça e beber cerveja junto com a galera?

Vá de: motorhome

Se a opção acima for a sua, o melhor é alugar um motorhome e ir fazer a bela viagem – especialmente quando se está chegando na região da Estíria, terra de Berger e onde está localizada a pista – já com o carro vindo de Viena.

Também é possível chegar a Zeltweg de trem, mas a caminhada até a pista é de quase 1h. E não é exatamente uma região em que você vai encontrar táxis facilmente.

Não perca: festa dos holandeses

Dá para escapar nas trilhas também. Foto: Julianne Cerasoli

Já que a ideia é aproveitar o clima roots do GP da Áustria e ficar no camping, você certamente estará rodeado/a de uma maré de holandeses, tão bêbados quanto animados. Só vou avisando que pode ser um pouco difícil dormir ao som da música eletrônica acelerada que costuma rolar à noite. Para quem não sabe, os holandeses gostam de pegar pesado no seu eletrônico, é que como se fosse a MPH, música popular holandesa.

Se essa não for sua vibe, há diversas trilhas para todas as direções possíveis ao redor da pista. É tudo muito bem marcado e há vários níveis diferentes de esforço. Inclusive, dá para dormir em cabanas que ficam no topo das montanhas, às vezes de graça.

Combine com: Eslovênia

Sim, não é dos destinos mais óbvios na Europa, mas está na moda ultimamente pelas belezas naturais e os preços relativamente mais baixos. E uma das principais atrações do país, o lago Bled, fica a pouco mais de 2h da pista.

O legal dessa combinação é que é impossível não se impressionar com a beleza das montanhas em Spielberg e a temática continua cruzando a fronteira ao sul da Áustria. E vale, ainda, ir até a simpática capital, Ljubljana.

O lago Bled. Foto: Julianne Cerasoli

Quanto fica para ver o GP da Áustria ao vivo?

A passagem para Viena fica por volta de 800 dólares na época do ano do GP saindo de São Paulo. Pode somar uns 1200 de um motorhome para 4 pessoas que você já pode pegar em Viena e entregar uma semana depois, 220 do camping e 380 do ingresso.

Vale a pena ver o GP da Áustria ao vivo?

Se a proposta de ir ao Red Bull Ring não incluir o camping, só vejo como possibilidades se programar com muita antecedência para conseguir uma casa no arredores ou ir e voltar dirigindo até Graz, o que não é uma opção totalmente descartável. Mas, se for para entrar no clima mesmo do GP da Áustria, tem que curtir pelo menos um pouquinho a festa ao redor da pista.

Deixe uma resposta