Viajando para o GP

GP do México ao vivo: Turistando na F1

O evento mexicano tem sido consistentemente apontado como o melhor do ano em votação entre os próprios promotores. É uma F1ESTA mesmo, como diz o slogan deles, em que os mexicanos aproveitam para mostrar sua rica cultura. A Cidade do México em si é o mais próximo que vi por aí de São Paulo. Então a gente até se sente um pouco em casa vendo o GP do México ao vivo.

Compre ingresso para: Grada 5

Curvas 1, 2 e 3, onde tudo acontece. Cerca de 500 dólares. No estádio, os ingressos são mais baratos, mas você ficará mais com o entusiasmo dos mexicanos do que com ação na pista.

Hospede-se em: Roma

Não é a área mais luxuosa da Cidade do México. Pilotos e equipes preferem Polanco. Mas Roma (aquela do filme) é uma região bem conectada, perto de lugares legais para sair à noite, e oferece uma experiência, digamos, mais original.

Vá de: metrô

É a estação mais próxima de um circuito de toda a temporada, mais fácil e barato impossível. E, devido à localização da pista, você vai pegar o contrafluxo das pessoas que estão indo para o centro trabalhar pela manhã, e voltando para casa à noite. Claro que, em uma cidade gigante, o metrô vai estar cheio, mas não será um sofrimento. Há vagões só para mulheres no metrô da Cidade do México.

Não perca: Día de Muertos

A comemoração acontece no dia de finados do Brasil, mas não poderia ser mais diferente. A cidade é tomada por shows de dança e música, pessoas fantasiadas de morte e um clima muito latinoamericano de festa. Por lá, o dia é entendido da seguinte maneira: se não lembramos e celebramos os mortos, suas almas deixarão de existir para sempre. Não precisa acreditar para entrar na festa, que já começa nos dias anteriores.

Combine com: Caribe mexicano

Se você pensou Cancun, esqueça. Isla Mujeres, Cozumel, Akumel e, especialmente, a mágica Tulum, são destinos imperdíveis. Praias paradisíacas ao lado de mata tropical virgem – e a possibilidade de visitar pirâmides e outros vestígios de civilizações antigas cuja forma de organização ainda impressiona.

Quanto fica ver o GP do México ao vivo?

É possível pagar 600 dólares pela passagem ao México. Se a ideia foi fazer a dobradinha com os Estados Unidos, uma solução é comprar ida e volta para a Cidade do México, saindo do Brasil. E outra passagem de ida e volta Cidade do México-Austin ou Houston. Os hotéis são baratos, dá para gastar só 200 dólares para ficar uma semana. E a comida, também.

Vale a pena ver o GP do México ao vivo?

Sou suspeita para dar esse veredicto porque penso que qualquer desculpa para ir ao México é válida, mas é fato que o GP pode não ter as melhores das corridas, mas o clima do evento é excelente. O acesso é fácil e não é por acaso que a prova tem ganhado prêmios ano após ano devido à organização.

Deixe uma resposta