Uma batida com cara de aviso

A batida entre Lewis Hamilton e Max Verstappen logo na primeira volta do GP da Grã-Bretanha deu o que falar no paddock da F1 neste domingo em Silverstone. De um lado, o holandês, que teve até que passar pelo hospital após o choque, acusou o rival de “antidesportividade”. De outro, o inglês, que acabou vencendo…

Três semanas perfeitas para Max

Do lado da Mercedes, Wolff acredita que seria, sim, possível pressionar Verstappen sob condições normais, diferentemente do que aconteceu no primeiro GP disputado na Áustria.

A mais contundente

Em 2020, foi Verstappen quem não conseguiu pressionar Hamilton e estava com mais de 10s de desvantagem quando a Red Bull o chamou aos boxes para, como Lewis fez hoje, colocar pneus novos para conseguir a volta mais rápida

Vingando Barcelona (e Bahrein também)

Não é à toa que, pela terceira vez no ano, os rivais na disputa pelo título na Fórmula 1 se encontram nas voltas finais de uma corrida, e uma disputa direta entre Max Verstappen e Lewis Hamilton define a prova: há anos a categoria não vê carros tão igualados brigando por vitórias

Vídeo: A estratégia (errada?) da Red Bull e mais no Ju Responde

or que a Red Bull não tinha o que fazer em termos de estratégia para defender-se de um conjunto superior, comento sobre o erro da Alfa Romeo, a ligeira queda da McLaren, as dificuldades da AlphaTauri e a mensagem de Toto Wolff para Mazepin sair do caminho de Hamilton

Três armas

“Se eu tivesse parado antes dele, ele teria continuado na pista e teria ganho. Eu não iria ter ritmo para passá-lo”, disse Verstappen