Estratégia

Raio-X do GP de Miami

O GP de Miami novamente colocou Max Verstappen e Charles Leclerc frente à frente na Fórmula 1, com vantagem para o holandês

Corridas e análises, Estratégia

Raio-X do GP da Austrália

Como uma opção errada da Red Bull no acerto do carro exacerbou a vantagem da Ferrari e Leclerc no GP da Austrália de F1

Estratégia

Raio-X do GP do Abu Dhabi, à imagem e semelhança da temporada 2021

A decisão do que tem tudo para entrar pelo menos no top 5 entre as melhores temporadas da história da Fórmula 1 teve todos os ingredientes que marcaram o ano: brigas diretas e controversas entre os rivais Max Verstappen e Lewis Hamilton, dois carros mostrando suas qualidades diferentes, as equipes optando por acertos distintos, decisões confusas da direção de prova e, é claro, um momento em que tudo o que parecia certo virou de cabeça para baixo.

Estratégia

Raio-X do GP da Arábia Saudita e a corrida que virou vale-tudo

Por duas vezes, Max Verstappen teve em mãos a chance de vencer e chegar mais tranquilo para sua primeira decisão em Abu Dhabi. E por duas vezes o mesmo tipo de abordagem “full send” que faz o holandês ser quem é lhe tirou essa chance.

Estratégia

Raio-X do GP do Catar e a inversão de valores no meio do pelotão

Foi depois do GP dos Estados Unidos que todos na Mercedes diziam que o campeonato seria definido pela otimização de cada carro para cada pista. Foi uma lição que eles aprenderam a duras penas depois de terem sido batidos pela Red Bull em uma pista na qual acreditavam que teriam uma vantagem, e uma mentalidade que vem marcando a abordagem do time desde então, ajudando a mudar o equilíbrio das forças nesta reta final.

Estratégia

Raio-X do GP de São Paulo – e como Hamilton passou 24 carros em 95 voltas

O primeiro GP São Paulo ficará sempre marcado na história da Fórmula 1 como o palco de uma das maiores performances de Lewis Hamilton na carreira. E, para os brasileiros, como a corrida em que o inglês supreendeu com o gesto de carregar a bandeira no carro e no pódio, mostrando que eles também tinham uma participação em tudo o que aconteceu no sábado, quando ele, desclassificado do qualy, passou 15 carros em 24 voltas e, no domingo, mais nove, incluindo o rival Max Verstappen. Foi uma vitória que valeu muito mais do que os sete pontos que ele descontou de sua desvantagem no campeonato.

Estratégia

Raio-X do GP da Cidade do México e o ‘lapso’ que a Red Bull superou

Houve um momento em que parecia que a temporada teria uma outra reviravolta quando os mecânicos da Red Bull trabalhavam freneticamente nas asas traseiras de seus dois carros mesmo durante a classificação, enquanto seus pilotos sofriam com um carro nervoso, sem conseguir preparar bem seus pneus. Afinal, o fim de semana até ali tinha sido um passeio de Max Verstappen e Sergio Perez e o carro parecia estar sob trilhos, ao contrário da Mercedes.

Estratégia

Raio-X do GP dos EUA e a confiança em Verstappen (+ Ferrari x McLaren)

Como isso foi possível? O GP dos Estados Unidos foi mais uma prova com a cara da temporada 2021, decidido nos detalhes. E com outra pilotagem de alto nível dos rivais pelo título.

Estratégia

Raio-X do GP da Turquia e o que induziu Hamilton e a Mercedes ao erro

Perez entrou junto de Bottas, enquanto a Mercedes estudava suas possibilidades para a corrida de Hamilton, a esta altura mirando a terceira posição, já que Leclerc continuava na pista: por um lado, era tentador mantê-lo também longe dos pits, até porque seu ritmo era forte, parecido com o de Verstappen, que estava apenas 3s na sua frente. Por outro, ainda faltavam 20 voltas, e Hamilton faria oito a mais com o intermediário do que ano passado, e tendo economizado muito menos borracha ao abrir caminho no meio do pelotão.

Estratégia

Raio-X do GP da Itália e como a McLaren construiu a dobradinha

A McLaren tinha duas vantagens importantes: a configuração de utilização da UP usada pelo time inglês fazia com que o motor recuperasse energia no meio da reta e depois a entrega voltava, e o motor Mercedes esteve mais forte que o Honda em Monza. Para completar, como disse Norris, o carro parecia “ganhar vida” toda vez que estava sem trânsito à frente