Kimi, Lotus, costas e contas

Das primeiras vitórias desde os tempos da parceria Alonso-Renault para o time de Enstone a maneiras hilárias de aproveitar todo o potencial marqueteiro do menos marqueteiro dos pilotos. Tomara que o final melancólico não atrapalhe a avaliação dos dois anos, duas vitórias, 14 pódios, quatro voltas mais rápidas e 390 pontos da relação entre Kimi…

Os erros (da Mercedes) e os acertos (da Lotus) na Coreia

Parece que as estratégias engessadas da Lotus definitivamente mudaram de endereço. E estão atormentando o “ex-gênio” Ross Brawn na Mercedes. A reação ao desgaste elevado dos pneus definiu o GP da Coreia – pelo menos do segundo para trás – e, assim como em Cingapura, o risco assumido por Raikkonen pagou dividendos. Os treinos de…

Erros e acertos da estratégia do GP de Cingapura

Um Safety Car no meio de um stint em um circuito no qual o pit stop representa uma das maiores perdas no campeonato, entre 28 e 30s. O GP de Cingapura teve dois elementos daqueles que fazem ou destroem a fama de qualquer estrategista. No final das contas, a maioria apostou – e apenas dois…

Ganhadores e perdedores do GP de Cingapura

Se ele ganhou em pistas teoricamente fracas para a Red Bull, era de se imaginar que Cingapura seria um passeio. Mas os 32s6 de Vettel para Alonso tendo visto sua liderança ser ceifada na metade da prova com o Safety Car e fazendo um pit stop – perda de cerca de 28s – enquanto o…

Erros de estratégia da Lotus dificultam vida de Kimi

A principal qualidade do carro da Lotus é a alta conservação de pneus. Isso faz com que seus pilotos consigam prolongar seus stints ou mesmo fazer uma parada a menos que seus rivais sem deixar muito a desejar em termos de ritmo. Mas apostar apenas nisso nem sempre é vantajoso. As estratégias atualmente são mais…

Balanço de meio de ano: Raikkonen vs Grosjean

Se a Lotus já foi uma grata surpresa na temporada passada, mesmo com ambos os pilotos tecnicamente fazendo seu primeiro ano com a equipe – Romain Grosjean já substituíra Nelsinho Piquet em 2009, quando o time ainda chamava Renault, enquanto Kimi Raikkonen era uma incógnita em seu retorno após dois anos afastado – era de…

Bi de Raikkonen azedou, mas não foi para o brejo

Três pontos em duas provas, com problemas dos mais variados: da volta do instinto errático de Romain Grosjean a falha nos freios. O último mês foi de inferno astral para a Lotus e deixou, tanto a equipe – quarta colocada a 87 pontos da líder Red Bull – quanto Kimi Raikkonen – terceiro, a 44…

Conjuntos afiados

Em 2012, Fernando Alonso foi vice-campeão do mundo mesmo largando por 15 vezes, ou seja, em três quartos do campeonato, da terceira fila para trás no grid. Boas largadas, primeiras voltas agressivas, estratégias corretas, boa leitura de corrida e um carro cujo ritmo se aproximava bastante dos rivais aos domingos foram a receita para que…

Exagero nos pneus dificulta leitura de estratégia e ritmo

O que já estava complexo ano passado piorou com os novos pneus Pirelli. Para compreender como são pensadas as estratégias neste início de ano, é preciso entender que a queda de rendimento dos pneus é mais forte volta a volta, e não em forma de “penhasco repentino” como ano passado. A saída é tentar equilibrar…